Arquivo da tag: corporeidade

Ana Canosa fala da “corporeidade e identidades” nas relações afetivas

canosaEm seu terceiro dia, o 28º Curso de Verão do Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização e Educação Popular (CESEEP), que neste ano tem o tema: “Juventude e Relações Afetivas”, contou com a palestra da psicóloga, terapeuta e educadora sexual, Ana Cristina Canosa, que abordou as questões da “Corporeidade e identidades: mapeando o universo da sexualidade humana e das relações afetivas”, debruçando-se sobre o primeiro aspecto deste curso, o psicológico e social. Haverá ainda um olhar sobre a afetividade no contexto bíblico e pastoral.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na quarta-feira, 7, no primeiro contato com os cursistas, Ana Canosa já havia destacado alguns pontos a cerca da afetividade, afirmando que o ser humano possui um corpo sexuado desde o momento de seu nascimento, e até antes, pois a criança é idealizada pela família, mediante a escolha do sexo pelo casal, antes mesmo de nascer. “É na experiência da relação com o outro que nós nos concebendo como ser e nesta afinidade nos construímos como pessoa na sociedade”.

Há uma diferença entre sexo e sexualidade. Para a psicóloga, sexo é nascer macho ou fêmea, enquanto a sexualidade é afeto. “A sexualidade tem uma dimensão psicológica: eu sou homem ou sou mulher”.

Já nesta quinta-feira, 8, a educadora sexual destacou os aspectos dos relacionamentos, as dimensões das liberdades sexuais para homens e mulheres, as relações homoafetivas e as questões do casamento, paternidade e maternidade.

Ana Canosa explicou a diferença, de acordo com pesquisas, entre as relações de amor e paixão. De acordo com ela, a paixão dura, no máximo, sete anos, e no mínimo, sete meses, e se caracteriza, até mesmo com sinais físicos, por excitação, romantismo e coração acelerado.

Já o amor, para a psicóloga, é enxergar os problemas e debilidades do parceiro e mesmo assim querer continuar a viver aquele relacionamento. Ana afirmou ainda que as relações carecem de compromisso, e que as relações não podem ser banalizadas.

O 28º Curso de Verão vai até o dia 14, na parte da tarde acontecem as tendas temáticas, onde os participantes debatem temas diversos e realizam atividades e oficinas. No site do CESEEP acontece a transmissão ao vivo de todas as palestras (http://ceseep.org.br/).

Na sexta-feira, 9, quem fala aos cursistas é Edward Guimarães – teólogo, professor do Departamento de Ciências da Religião da PUC Minas, coordenador do CESTEP (Centro Superior de Estudos Teológicos e Pastorais) –, sobre o tema: “Relações afetivas, sexualidade e família no horizonte da reflexão ética”.

 

Jornalista: Edcarlos Bispo de Santana