Arquivo da tag: Coral

Espécie brasileira de coral combate superbactéria hospitalar

Uma das bactérias mais importantes causadora de infecções relacionadas à assistência a saúde (IrAS) e que atinge os pulmões – a Klebsiella pneumoniae (KPC) – acaba de ganhar um combatente inusitado e promissor: o coral orelha-de-elefante (Phyllogorgia dilatata).

 


Coral Orelha de elefante no Recife de Fora – mostra biodiversidade e cobertura. Foto: Coral Vivo

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
A espécie, que ocorre na costa do Brasil, é a primeira nas águas do Atlântico Sul a ser identificada com essa característica antimicrobiana para controle desse tipo de microrganismo encontrado em ambiente hospitalar. Com o título: “Identification of a Novel Antimicrobial Peptide from Brazilian Coast Coral Phyllogorgiadilatata”, a novidade está publicada na mais recente edição da “Protein & Peptide Letters”.

Esse estudo – que avaliou a ação das biomoléculas extraídas e purificadas do coral – é liderado por pesquisadores da Pós-Graduação em Ciências Genômicas e Biotecnologia da Universidade Católica de Brasília (UCB), em parceria com o Museu Nacional/UFRJ, e faz parte da Rede de Pesquisas Coral Vivo, patrocinada pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Ambiental, e pelo Arraial d’Ajuda Eco Parque. Os cientistas destacam que cepas dessas bactérias têm desenvolvido resistência à maioria dos antibióticos existentes atualmente, causando milhares de mortes por infecções em ambientes hospitalares.

“Percebemos que este pode ser um candidato promissor a novo antibiótico para atuar contra bactérias resistentes aos fármacos disponibilizados até agora”, informa a bióloga molecular e professora da UCB, Simoni Campos Dias. Essa superbactéria, objeto da pesquisa, chegou ao Brasil em 2005. Pelo menos 106 pessoas morreram no Brasil infectados por ela, entre 2011 e 2012, segundo dados mais recentes do Ministério da Saúde – o que destaca a importância dessa pesquisa. Como esses animais vivem fixos no mar e sobrevivem à alta competitividade dos ambientes marinhos, eles possuem barreiras químicas que conseguiram destruir essa superbactéria pulmonar.

O coral orelha-de-elefante é encontrado em abundância na costa brasileira e nas ilhas oceânicas distribuídas desde o Maranhão até Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro. Não há relatos na literatura sobre peptídeos antibacterianos extraídos desta espécie. O estudo conclui que as biomoléculas extraídas e purificadas do orelha-de-elefante também conseguiram controlar o crescimento daStaphylococcus aureus e da Shigella flexneri, consideradas bactérias importantes nas infecções adquiridas em ambiente hospitalar, e que apresentam cepas resistentes a muitos antibióticos usados com frequência nas unidades de saúde.

Escolha da espécie

De acordo com o coordenador geral do Projeto Coral Vivo e professor do Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro, o biólogo Clovis Castro, foram selecionadas seis espécies de corais que tinham potencial para a pesquisa. “Como esses animais sobrevivem à alta competitividade dos ambientes marinhos, eles possuem barreiras químicas como, por exemplo, os peptídeos antimicrobianos”, relata Castro. Além do extrato bruto da Phyllogorgia dilatata, foram avaliados: Carijoa riisei, Muriceopsis sulphurea, Neospongodes atlantica, Palythoa caribeorum e Plexaurellagrandiflora.

“Nos resultados preliminares, percebemos que a Phyllogorgia dilatata tinha potencial consideravelmente mais alto do que as demais, por isso aprofundamos os experimentos somente com ela”, explica a pesquisadora Loiane Alves de Lima, que teve a pesquisa como tese de seu mestrado na UCB.

Próximas etapas

As substâncias são encontradas em quantidades extremamente pequenas no coral. A bióloga Simoni Campos Dias explica que o próximo passo será descobrir se esse peptídeo é derivado do próprio coral ou se pertence às bactérias e outros micro-organismos que vivem em associação com ele. “Começamos a investigar também as moléculas de outros animais marinhos do Caribe, visto que os resultados desse estudo apresentaram alto potencial de defesa”, completa.

Somente terá efeito no organismo humano com a biomolécula isolada criteriosamente e processada: “Após longo processamento do fármaco descoberto no coral, o composto será clonado dentro de levedura, para que seja possível produzir o princípio ativo em grande quantidade. Assim, o medicamento poderá ser fabricado”, resume o professor da Universidade Católica de Brasília, Octávio Luiz Franco, que faz parte da equipe de pesquisadores. Ele conta que isso pode levar uns 10 anos, porque serão necessárias mais pesquisas e testes no organismo humano e aprovação dos órgãos competentes. E alerta: “O extrato em si, sem o processamento adequado, poderia causar danos maiores do que a bactéria causadora da infecção hospitalar”.

Esse é um dos estudos sobre novos combatentes para as temidas superbactérias liderados pelos pesquisadores da Universidade Católica de Brasília (UCB), que já pesquisaram outros peptídeos com atividade antimicrobiana extraídas de plantas e animais, por exemplo. A pesquisa com os corais brasileiros foi financiada pela Universidade Católica de Brasília (UCB), CNPq, CAPES e Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal, e faz parte da Rede de Pesquisas Coral Vivo, que é patrocinada pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Ambiental, e pelo Arraial d’Ajuda Eco Parque. Participaram cientistas da UCB, do Museu Nacional / Universidade Federal do Rio de Janeiro, da Universidade Federal do Ceará, e da University de La Habana, de Cuba.

Curiosidade

O coral orelha-de-elefante está na atual cédula de R$ 100. Ele foi indicado para o Banco Central e Casa da Moeda pelos pesquisadores do Museu Nacional/UFRJ e do Projeto Coral Vivo, assim como as demais espécies marinhas que acompanham a garoupa na nota. A edição 12 do informativo “Coral Vivo Notícias” publicou matéria com as imagens cedidas pelo Projeto e suas respectivas localizações. Confira aqui.

Projeto Coral Vivo

O Projeto Coral Vivo faz parte da Rede BIOMAR (Rede de Projetos de Biodiversidade Marinha), que reúne também os projetos Tamar, Baleia Jubarte, Golfinho Rotador e Albatroz. Todos patrocinados pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Ambiental, eles atuam de forma complementar na conservação da biodiversidade marinha do Brasil, atuando nas áreas de proteção e pesquisa das espécies e dos habitats relacionados. As ações do Coral Vivo são viabilizadas também pelo co-patrocínio do Arraial d’Ajuda Eco Parque, e realizadas pela Associação Amigos do Museu Nacional (SAMN).

Fonte: Site Coral Vivo

Coral “Maestro João Eduardo”encantou bananeirenses na programação da Semana Santa

semana santaBananeira viveu na noite da última quinta feira um momento impar, com a apresentação do renomado coral “Maestro João Eduardo”, que fez a sua exibição no palco do teatro Ivaldo Lucena no espaço cultural Oscar de Castro, dentro da programação da semana santa 2013 “uma vivência de fé e cultura”

Com um repertório variando do clássico ao popular e com arranjos apurados, o coral levou o público ao delírio quando executou a celebre obra de Gounod e Bach “Ave de Maria” com solo vocal de Marina Eduardo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Fundado em 1979 pelo maestro João Eduardo Pereira como “Schoolla canthorum” o coral teve como sua primeira regente sua filha Marilda Eduardo, e hoje tem a frente a maestrina Ariadne de Lima, todavia, três das suas filhas ainda integram o coral, as sopranos: Marina e Marise e a contralto Maria das Neves, além da neta Marília que também integra o grupo de contraltos, e a exemplo da sua mãe Marina também é solista em algumas músicas.

Com 25 integrantes e a quatro vozes, o Coral “Maestro João Eduardo” já se apresentou em varias cidades da Paraíba e em todas as capitais do nordeste em eventos sociais e culturais.

O Prefeito Douglas Lucena, ao agradecer ao coral pela apresentação, conjuntamente com a Secretária de Turismo e Cultura Mirian Trindade, disse da sua alegria em prestigiar tão importante evento, e que espera que essa seja primeira de muitas exibições em Bananeiras.

A programação da semana santa em Bananeiras segue sexta,sábado e domingo com recital e encenações da Paixão de Cristo com corpo de recital da 1ª Igreja Batista, Grupo Teatral “Padre Matheus” da cidade de Pilões, e o espetáculo Padre Ibiapina, “ O Andarilho da Caridade” apresentado  pela  Cia. de teatro flor de cedro.

 

 

Codecom-PMB

Ex- integrante de coral evangélico, rouba dinheiro da igreja para comprar drogas

O assaltante é conhecido no bairro por ter participado de um coral da igreja

Plantão de PolíciaUm assaltante invadiu e rendeu dois irmãos que estavam em uma residência por volta das 19h dessa terça-feira (19), no bairro de Cruz das Armas em João Pessoa. As vítimas informaram à polícia que o bandido aparentava estar drogado e já foi visto anteriormente freqüentando o coral de uma igreja evangélica na localidade.

Os irmãos, sendo um jovem de 26 anos e uma adolescentede 15 anos, estavam em casa quando foram surpreendidos pela ação criminosa. O assaltante invadiu o imóvel e fugiu levando quatro celulares e ainda, uma quantia em dinheiro que a família evangélica estava guardando em casa, para ser entregue a igreja.

De acordo com uma das vítimas, o assaltante é conhecido no bairro por ter participado há dois anos de um coral da igreja, no entanto, estava afastado após se tornar viciado em drogas. O bandido foi identificado como Michell George. Policiais do 1º Batalhão da Polícia Militar estão realizando rondas na tentativa de localizar o assaltante.

 

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Portal Correio, com Pollyana Sorrentino

Coral da Primeira Igreja Batista celebra ‘Natal com música’ em Bananeiras

A prefeita de Bananeiras, Marta Ramalho, mais uma vez  realiza o ‘Natal com música na praça’, que nos últimos anos tem reunido artistas da região e oferecido oportunidades para que várias atrações culturais se apresentem, a exemplo do grupo AJAC que apresentou o “Casamento de Branco” no último sábado (15).

Nesse sábado (22) foi a vez do coral Agnus Dei da Primeira Igreja Batista fazer sua apresentação, levando ao público o verdadeiro sentido do natal, o nascimento de Jesus Cristo. Também houve apresentações do grupo folclórico do PETI de Bananeiras e da batucada natalina.

O natal celebra o nascimento de Jesus Cristo e de nada adianta luzes e enfeites se o dono da festa não estiver presente e Jesus esteve presente nesta noite,  por meio dos louvores entoados  pelos coristas.

Jesus a razão do Natal!

Nascido de mulher – Maria, a graciada.

Tendo um pai adotivo – José, o obediente.

Um homem, uma mulher, um bebê – uma família! 

 

 

Bananeiras Online

I Seminário Internacional de Canto Coral Infantil registra inscrições de vários estados

 

As inscrições para o ‘I Seminário Internacional de Canto Coral Infantil’, realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Casa das Artes, encerram-se nesta sexta-feira (18). Cerca de 90 inscrições já foram efetuadas de diversos estados brasileiros, a exemplo de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Pernambuco. O evento acontece no Teatro Santa Roza entre os dias 20 e 22 deste mês. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no endereço joaopessoa.pb.gov.br/seminariocoral/inscrição.

Os interessados que efetuarem suas inscrições até a sexta-feira garantirão o certificado de participação. No sábado (19) e domingo (20), primeiro dia de evento, ainda será possível se inscrever e participar do seminário, no entanto, não terão direito ao certificado. A expectativa da organização é que mais de 100 inscrições sejam efetuadas até o início do seminário.

Para Luiz Carlos Vasconcelos, coordenador da Casa das Artes, do Coral Vozes da Infância e idealizador do seminário, o evento é a possibilidade de potencializar o ensino do canto. “Ficamos surpresos com a quantidade de inscrições, especialmente as que são de outros estados. Focamos na região Nordeste e estamos atingindo regiões mais distantes. Temos a expectativa de um grande evento”, afirmou.

O objetivo do encontro é que os regentes de coro da capital paraibana e dos demais estados brasileiros sejam capacitados para o canto coral infantil e que esta prática seja potencializada e aprimorada no Estado. Também há a intenção de que o seminário possa dar mais visibilidade ao trabalho do coral ‘Vozes da Infância’, que abrirá uma nova turma no próximo semestre.

Programação – A abertura do seminário acontecerá às 14h no domingo (20). Haverá uma palestra com relatos de experiências com o maestro Elias Moreira (SP), maestro Vladimir Silva (PB) e Luiz Carlos Vasconcelos (Casa das Artes). A partir das 18h haverá um concerto com o Coral Vozes da Infância e um ‘Martes Class’ com o maestro Henry Leck (EUA), que é Mestre em Regência de coral pela Indiana University.

No dia seguinte, segunda-feira (21), as atividades também terão início às 14h com o seminário ‘Metodologias para o canto infantil’ com o maestro Henry Leck, Elias Moreira e Vladimir Silva (UEPB). A partir das 18h haverá mais um ‘Martes Class’ com o maestro Henry Leck.

O encerramento do evento será na terça-feira (22), a partir das 14h, como um seminário, cujo tema será definido durante o encontro do dia 21. Após o intervalo, haverá mais um ‘Martes Class’ com o maestro Henry Leck.

Secom JP para o Focando a Notícia