Arquivo da tag: convênios

Prefeito Douglas Lucena assina mais dois convênios direcionados para pavimentação

Após a inauguração da pavimentação da Integração, a gestão que mais realizou pavimentações na história do município, totalizando quase 10km, busca ainda mais ações.

O Prefeito Douglas Lucena, assinou nesta terça (10), mais dois convênios para pavimentação na nova superintendência da Caixa Econômica em Campina Grande. Duas emendas que totalizam quase 700 mil reais, uma encaminhada pelo deputado Efraim Filho e outra pelo Senador Veneziano Vital.

Os novos recursos serão direcionados para interligação da Chã do Lindolfo com a pavimentação da Integração, recentemente inaugurada.

É a gestão que não para de trabalhar por uma Bananeiras melhor, visando o futuro e a mobilidade.

Ascom – PMB

 

Governo do Estado assina convênios com 27 municípios para construção de escolas

O governador Ricardo Coutinho assina, nesta quarta-feira (21), convênios com 27 prefeituras para a construção de escolas nas redes municipais de ensino. A solenidade ocorrerá às 10h, no Salão Nobre do Palácio da Redenção. A ação visa apoiar os municípios e ampliar a infraestrutura para o desenvolvimento da Educação na Paraíba, a partir da transferência de recursos do Tesouro Estadual na ordem de R$ 25,3 milhões.

Serão contempladas cidades de todas as regiões do Estado como forma de cooperação entre Estado e municípios para assegurar o ensino, considerando o disposto nas metas 2, 3 e 19 da Lei nº 10.488 de 23 de junho de 2015 do Plano Estadual de Educação (PEE) e a necessidade de fortalecer a parceria do Governo Estadual com o Municipal, objetivando que até 2021 toda criança paraibana esteja alfabetizada até o terceiro ano do ensino fundamental e que o número de estudantes com alfabetização incompleta no 5º ano seja reduzido em 5% ao ano.

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Fonte: Secom-PB

Municípios da Região de Solânea ficam impedidos de celebrar convênios para educação; entenda

Município de Arara
Município de Arara

Seis municípios da Região Geoadminstrativa de Solânea não prestaram contas dos gastos com a educação e agora estão na lista dos considerados inadimplentes no Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (Cauc). Isso quer dizer que essas localidades estão impedidas de celebrarem convênios e termos de cooperação com o governo federal para a área prejudicando, assim, toda a população.

Deixaram de cumprir com o estabelecido os municípios de Arara, Araruna, Cacimba de Dentro, Caiçara, Damião e Tacima.

Os dados estão no Sistema de Informações Sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope), que assinala as gestões que enviaram e as que não enviaram o solicitado. O prazo para essa prestação de contas acabou no dia 30 de abril.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Em toda a Paraíba 82 localidades não prestaram contas, o que representa 36,77% do total de cidades. No ano passado 220 (98,65%) cidades paraibanas enviaram os dados e prestaram contas.

Focando a Notícia

Ricardo libera R$ 13 milhões em convênios para 33 municípios

PACTO-SOCIAL-2-portal1-270x179O governador Ricardo Coutinho assinou nesta quinta-feira (26), em solenidade no Salão Nobre do Palácio da Redenção, convênios do Pacto Social com prefeitos de 33 municípios no valor de R$ 13 milhões. Os convênios são nas áreas de saúde, educação e infraestrutura.

Nesta segunda edição, o Pacto Social já chegou a 161 convênios assinados (R$ 54 milhões) de um total de R$ 100 milhões que serão destinados aos municípios. Somados os recursos da primeira edição, os investimentos chegam a R$ 150 milhões em obras nos municípios que como contrapartidas devem atingir melhores indicadores sociais. “Esse é um programa que quebra a velha prática política e institui por meio de edital uma forma de contemplar os melhores projetos e os interesses coletivos da população. Com o Pacto potencializamos as ações dos gestores, otimizamos os indicadores e fortalecemos os municípios”, ressaltou o governador Ricardo Coutinho.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O governador disse que o Pacto Social foi uma aposta correta do governo no fortalecimento dos municípios, aliando a liberação de recursos com instrumentos que vão fazer com que a Paraíba em pouco tempo registre uma melhoria nos indicadores sociais.  Ele lembrou que uma das contrapartidas para os municípios é investir na ampliação da alfabetização. “Em 2010 o índice de analfabetismo no Estado era de 21,8% e hoje caiu para 14,2%. O Pacto Social e a continuidade dos investimentos na educação têm uma parcela de responsabilidade nessa redução do analfabetismo e nas boas avaliações de organizações nacionais e internacionais”, ressaltou.

O secretário de Desenvolvimento e Articulação Municipal, Manoel Ludgério, ressaltou a força e a abrangência do Pacto Social como programa de apoio aos municípios. “Esse programa deixa para trás velhas práticas partidárias em que só assinavam convênios com o governo do Estado os prefeitos que tivessem ligações políticas. A diversidade política dos prefeitos presentes hoje no Palácio demonstra que esse tempo acabou e o programa se consolida como política pública junto aos prefeitos e ao povo”, destacou.

Manoel Ludgério afirmou que todos os convênios em condições legais adequadas foram assinados em 2013 e adiantou que as licitações das ambulâncias e dos veículos utilitários já foram concluídas e estes estão sendo comprados para serem entregues no próximo ano à população dos municípios.

Os municípios que assinaram convênios nesta quinta-feira foram Alagoa Grande, Alhandra, Belém do Brejo do Cruz), Bonito de Santa Fé,  Catolé do Rocha, Gurinhém, Itabaiana, Jericó, Lucena,  Marcação, Monte Horebe, Pedras de Fogo, Pilar, Pitimbú, Itapororoca,  e Riachão do Bacamarte, Riachão do Poço, Salgado de São Felix, São Domingos, São João do Rio do Peixe, São José de Piranhas, São José do Brejo do Cruz, São José dos Ramos, São Sabastião de Lagoa de Roça, Sertãozinho e Umbuzeiro.

O prefeito de Umbuzeiro, Thiago Pessoa, assinou convênio  no valor de R$ 552 mil para a construção da 1ª etapa de uma policlínica e também para recebimento de uma ambulância. Ele destacou que os dois equipamentos serão muito importantes para a assistência à saúde da população, principalmente por estar sendo instalada num bairro muito carente. “Essa policlínica é um sonho que sem ajuda do Governo do Estado não seria realidade, pois representa um investimento de R$ 1 milhão que possibilitará a abertura de um serviço de média complexidade com exames clínicos e pequenas cirurgias”, afirmou.

O prefeito de Alagoa Grande, Hildon Régis, também assinou convênio no valor de R$ 600 mil para reforma e adequação do centro cirúrgico, clínica cirúrgica e setor de emergência do Hospital Municipal Oswaldo Trigueiro. Segundo o prefeito, o hospital vem passando por uma reforma desde o ano passado, mas por falta de recursos não havia sido concluída. “Agora com esses recursos do Pacto Social teremos condições de concluir o hospital e entregá-lo com os serviços e o atendimento adequado à população e dentro das normas do Ministério da Saúde”, comemorou.Ele destacou que o Pacto é um projeto que deu certo e deve ser instituído como uma política de Estado, pois não discrimina nenhum município e nem vê cor partidária. “Isso parece simples, mas pode ser considerada uma novidade na minha vivência de três mandatos como prefeito”, completou.

Secom/PB

MPF investiga convênios de quatro prefeituras

MPFPBO Ministério Público Federal (MPF) abriu quatro inquéritos civis públicos para apurar denúncias de irregularidades na execução de convênios federais em quatro prefeituras da Paraíba: Cacimba de Areia, Princesa Isabel, Piancó e Riachão. As portarias com as instaurações dos decretos foram publicadas no Diário Eletrônico do MPF.

Em Cacimba de Areia, no Sertão, o procurador da República, João Raphael Lima, instaurou o inquérito, “a fim de proceder a apuração de supostas irregularidades na aplicação dos recursos públicos federais relativos ao Convênio nº 647/05 (Siafi 542037), firmado entre a Fundação Nacional de Saúde e o município de Cacimba de Areia, representado no ato pelo então gestor da edilidade, Inácio Roberto de Lira Campos, visando à aquisição de uma unidade móvel de saúde, no valor de R$ 105.000,00”. Procurado, o ex-prefeito Roberto Campos não foi encontrado para comentar as denúncias.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em Princesa Isabel, o procurador da República, João Raphael Lima, instaurou o inquérito, “tendo como objeto a reunião de maiores elementos que identifiquem a materialidade e extensão dos danos causados, em razão das irregularidades praticadas na execução do Convênio nº 654015/2009, firmado entre o município de Princesa Isabel e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)”. O convênio teve como finalidade a aquisição de um veículo automotor, zero quilômetro com especificações para transporte escolar, por meio de apoio financeiro no âmbito do programa Caminho da Escola. Na época, a cidade era administrada pelo prefeito Thiago Pereira, que não foi encontrado para comentar a apuração do MPF.

Outro procedimento aberto pelo procurador João Raphael Lima apura “possíveis irregularidades no âmbito do convênio TC 361/2007 (Siafi nº 603731) firmado com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome por meio do Fundo Nacional de Assistência Social com o município de Piancó”. Na época, a prefeitura era administrada pela prefeita Flávia Galdino, que desconhece as irregularidades.

Já o procurador Rodolfo Alves da Silva abriu inquérito para apurar possíveis “irregularidades no que tange ao não repasse para a Caixa Econômica Federal dos valores descontados dos servidores da Prefeitura Municipal de Riachão a título de empréstimo consignado em folha de pagamento com a instituição financeira pública”. A atual gestão informou, por meio da assessoria, que os problemas ocorreram na administração anterior, liderada pelo ex-Paulo da Cunha Torres.

 

jornaldaparaiba

Secretário estadual diz que 220 prefeitos serão convocados para assinar convênios até o dia 3 de julho

ludugerioO secretário de Desenvolvimento e da Articulação Municipal do Estado da Paraíba, deputado Manoel Ludgério (PSD), anunciou ontem que o governador Ricardo Coutinho (PSB) convocará 220 prefeitos, nos próximos dias, para as assinaturas dos convênios do Pacto pelo Desenvolvimento Social da Paraíba (versão 2013).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo Manoel Ludgério, as demandas totalizam R$ 300 milhões em projetos elaborados e encaminhados pelas prefeituras, mas o Governo destinará R$ 100 milhões para obras nas áreas de saúde, educação e desenvolvimento humano. “Estamos realizando a pré-seleção dos projetos para que o volume de recursos fique em R$ 100 milhões”, disse o secretário.

 

Até o dia 3 de julho, segundo Manoel Ludgério, o Governo do Estado vai divulgar a relação dos projetos aprovados e convocar os prefeitos de todos os partidos para assinarem os convênios. “Em 2012, o Governo investiu R$ 100 milhões no Pacto Social e vai repetir o mesmo volume de investimentos neste ano de 2013”, comentou Manoel Ludgério, acrescentando que o Pacto Social é financiado com recursos próprios do Tesouro do Estado.

 

Ele explicou porque 220 municípios serão contemplados e apenas três- João Pessoa, Mamanguape e Cuité de Mamanguape- ficarão de fora: os prefeitos não se interessaram pelo Pacto Social, nem encaminharam projetos ao Governo.

 

O prefeito de João Pessoa é Luciano Cartaxo (PT). O de Mamanguape é Eduardo Carneiro (PMDB), que é casado com a prefeita de Cuité de Mamanguape, Izaurininha, também do PMDB. Se os três tivessem enviado projetos ao Governo, segundo o secretário de Articulação Municipal, com certeza também seriam contemplados.

 

Sexta-feira passada foi o último dia para 32 prefeitos que ainda não tinham assinado a Contrapartida Solidária fazerem a adesão. Os prefeitos foram esperados no 1° andar do Palácio da Redenção, na Praça João Pessoa, nos horários determinados para atendimento. O prefeito que não compareceu, terá as propostas desclassificadas.

 

Os 32 foram convocados pelo Diário Oficial, no último dia 5. Os convocados foram os prefeitos de: Alagoa Nova, Alhandra, Aparecida, Baraúna, Belém, Belém do Brejo do Cruz, Boa Ventura, Brejo dos Santos, Caaporã, Campina Grande, Catolé do Rocha, Caturité, Itapororoca, Jericó, Lagoa e Lagoa Seca.

 

E mais: Manaíra, Mato Grosso, Patos, Picuí, Santa Rita, São Bento, São Francisco, São João do Cariri, São João do Tigre, São José de Princesa, Soledade, Sousa, Tacima, Tavares, Vieirópolis, e Vista Serrana.

 

De acordo com o deputado estadual Tião Gomes, “o Pacto Social foi uma feliz iniciativa do governador Ricardo Coutinho que sempre demonstrou preocupação com a melhoria das condições de vida dos paraibanos e tem contribuído para que a Paraíba ingresse numa nova era de desenvolvimento”.

 

O Pacto pelo Desenvolvimento Social, segundo o secretário Manoel Ludgério, é uma parceria entre o Governo do Estado e as prefeituras para aumentar a qualidade de vida dos cidadãos paraibanos, seu dia-a-dia nas escolas, nos hospitais, postos de saúde, na prática de esportes, lazer, cultura, saneamento básico e infraestrutura. Todas as Prefeituras que se adequarem aos editais do Pacto e estejam dispostas a melhorar os serviços básicos da comunidade, conforme o secretário, poderão propor uma Contrapartida Solidária.

 

A Contrapartida Solidária é um compromisso da Prefeitura com o Governo do Estado e toda a sociedade para potencializar e melhorar a prestação de serviços. Para cada montante de recurso destinado ao município, através dos editais do Pacto pelo Desenvolvimento Social da Paraíba, disponíveis no www.pacto.pb.gov.br, a Prefeitura se compromete em devolver através de melhorias para sua região.

 

Para concretizar o Pacto pelo Desenvolvimento Social, o Governo libera o dinheiro, depois de analisar cada situação para a melhoria dos indicadores sociais, mas cobra um retorno. Neste caso, esta contrapartida será através de um Pacto para acelerar a educação, a saúde e outras áreas fundamentais que promovem o desenvolvimento humano em sua localidade. Se o Governo da Paraíba destina recurso para um município cuidar da escola, o próprio Governo irá cobrar da Prefeitura que as crianças estejam frequentando as aulas, sendo bem tratadas, com merenda e professores, e caso o cidadão tenha algum problema de saúde que ele seja atendido, tendo seu problema resolvido, se for o caso, na própria cidade.

 

 

Fonte: Correio

Prefeituras buscam informações sobre captação de recursos no Portal de Convênios

Gestores e técnicos municipais podem acessar o Portal para conhecerem ações e saber como captar recursos do Siconv para seu município

SiconvSaber quais transferências voluntárias foram realizadas por sua cidade nos últimos anos e divulgar a utilização do Sistema de Convênios do Governo Federal (Siconv) como uma forma de captar recursos públicos da União, são algumas das informações que gestores e técnicos municipais têm ao acessar os dados do Portal Brasileiro de Dados Abertos (dados.gov.br).

Os dados do Siconv estão disponíveis no sítio gerenciado pelo Ministério do Planejamento (MPOG) desde o ano passado. Neste formato, permitem a sua utilização, cruzamento e compartilhamento por qualquer pessoa.

Sílvia Fonseca, servidora da Secretaria Municipal de Educação de Igarapé-Miri (PA) – cidade localizada a cerca de 78km de Belém – entrou em contato com a equipe da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) para saber em quais programas do Ministério da Educação (MEC) houve a adesão de seu município. Sílvia é responsável pela coordenação de planejamento da secretaria e relata que os técnicos da gestão anterior da cidade de mais de 50 mil habitantes não passaram as informações. “Isso prejudica as ações das novas equipes de trabalho”, afirma.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Já em Ribeirão Pires (SP), a captação de recursos das transferências voluntárias da União motivou o secretário de assuntos estratégicos da cidade, Paulo de Tarso Gonçalves dos Santos, a buscar informações no dados.gov.br. No cargo há quatro anos, Paulo relata que os dados disponíveis são importantes para a democratização das informações e que ele pretende angariar recursos por meio do sistema. “Estou tentando disseminar a cultura do Siconv no corpo funcional”, conclui.
Siconv

Instituído em 2008, o Siconv é uma ferramenta eletrônica que reúne e processa informações sobre as transferências voluntárias da União para estados, Distrito Federal, municípios e entidades privadas sem fins lucrativos. Esse repasse pode acontecer por meio de contratos de repasse, termos de parceria e convênios destinados à execução de programas, projetos e ações de interesse comum.

Os dados do em formato aberto do Siconv estão disponíveis diretamente no api.convenios.gov.br/

 

Fonte

Ministério do Planejamento

Governo federal firma convênios para implantar centros de economia solidária em 42 municípios

diretor de Inclusão Produtiva Urbana do MDS, Luiz Müller.
diretor de Inclusão Produtiva Urbana do MDS, Luiz Müller.

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), firmou convênios com 42 municípios e 19 estados para implantação e consolidação de centros de economia solidária no país. “Esse acordos preveem o apoio para capacitação, qualificação e estruturação de organizações da economia solidária, com o objetivo de incluir mais pessoas no mercado de trabalho”, diz o diretor de Inclusão Produtiva Urbana do MDS, Luiz Müller.

Nos últimos dois anos, o governo federal investiu R$ 85 milhões na estruturação de centros de economia solidária. Este ano, será feito um repasse complementar totalizando R$ 100 milhões. O prazo para que os municípios e estados invistam os recursos termina em dezembro deste ano. A ação vai beneficiar 60 mil pessoas em todo o país, prevê Müller.

Os centros são espaços destinados ao fomento e comercialização de produtos fabricados por empreendedores de baixa renda. “Foi uma reivindicação dos movimentos da economia solidária, que precisam de endereço na cidade para expor os produtos e fazer seminários”, destaca o secretário nacional de Economia Solidária do MTE, Paul Singer.

A escolha dos municípios e estados para os convênios foi feita por meio de editais para seleção de projetos, sendo um deles direcionado aos municípios e outro aos estados. Ao todo foram recebidas propostas de 97 municípios e 22 estados. Os projetos foram analisados pelo Comitê de Seleção constituído pelos dois ministérios.

Ascom/MDS

Conselho Estadual de Direitos Humanos exige Plano Estadual de Segurança Pública e convênios com o Pronasci na PB

O Conselho Estadual de Direitos Humanos da Paraíba (CEDHPB) está fazendo uma série de reivindicações ao governo do estado. Um material contendo várias exigências foi enviado à redação do ParaiaemQAP, e, por se tratar de mitos tópicos, nós o publicaremos paulatinamente.

Veja abaixo o que diz o CEDHPB sobre o Plano Estadual de Segurança Pública e os convênios com o Pronasci.

CEDHPB ESPERA AS RESPOSTAS PARA AS SEGUINTES QUESTÕES:

PLANO ESTADUAL DE SEGURANÇA PÚBLICA

Até o momento atual contemporâneo, o Sr. Secretário de Estado da Segurança Pública do Estado da Paraíba não entregou e nem publicizou para a população o PLANO ESTADUAL DE SEGURANÇA PÚBLICA, sendo a segurança pública do Estado um dos pontos negativos e preocupantes, já que o que foi feito neste ano cujo fim se avizinha, foram atuações pontuais, desprovidas de planejamento e de um projeto de segurança pública para todo o Estado e em 2013, parece que as coisas vão continuar como estão, nada do Plano Estadual de Segurança Pública. Iremos continuar cobrando.

CADÊ OS CONVÊNIOS COM O PRONASCI?

Existem vários projetos no Programa Nacional de Segurança Pública – PRONASCI, a exemplo dos seguintes, dos quais não temos notícias da implantação de nenhum deles no Estado da Paraíba, vejam:

Projetos

O PRONASCI é composto por 94 ações que envolvem a União, estados, municípios e a própria comunidade. Alguns destaques:

Bolsa-Formação – Os profissionais de segurança pública receberão novos estímulos para estudar e atuar junto às comunidades. Policiais civis e militares, bombeiros, peritos e agentes penitenciários de baixa renda terão acesso a uma bolsa de até R$ 400. Para ter direito ao benefício, o policial terá que participar e ser aprovado em cursos de capacitação promovidos, credenciados ou reconhecidos pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça.

Formação Policial – A qualificação das polícias inclui práticas de segurança-cidadã, como a utilização de tecnologias não letais; técnicas de investigação; sistema de comando de incidentes; perícia balística; DNA forense; medicina legal; direitos humanos, entre outros. Os cursos serão oferecidos pela Rede Nacional de Altos Estudos em Segurança Pública (Renaesp), que envolve hoje 66 universidades brasileiras, entre públicas e particulares, e ainda telecentros para educação a distância. A meta é chegar a 80 instituições parceiras em todo o país, em 2008.

Mulheres da Paz – O projeto capacitará mulheres líderes das comunidades em temas como ética, direitos humanos e cidadania, para agirem como multiplicadoras do Programa, tendo como incumbência aproximar os jovens com os quais o PRONASCI trabalhará.

Protejo Jovens bolsistas – em território de descoesão social agirão como multiplicadores da filosofia passada a eles pelas Mulheres da Paz e pelas equipes multidisciplinares, a fim de atingir outros rapazes, moças e suas famílias, contribuindo para o resgate da cidadania nas comunidades.
Plano Nacional de Habitação para Profissionais de Segurança Pública – A categoria também poderá contar com o Plano Nacional de Habitação para Profissionais de Segurança Pública, com o apoio da Caixa Econômica Federal. Serão disponibilizadas unidades populares para servidores de baixa renda, que recebam até quatro salários mínimos e a cartas de crédito para a compra da casa própria, no valor de até R$ 50 mil, para aqueles que recebam até R$ 4,9 mil.

Ministérios e Secretarias Parceiras– Algumas ações previstas no PRONASCI são fruto de parcerias com ministérios e secretarias. O PRONASCI agirá em conjunto com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) nas regiões em que houver obras de urbanização para recuperação de espaços urbanos e melhoria da infraestrutura nas comunidades. Outro exemplo é a parceria firmada com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, da Presidência da República, que ampliará, com o PRONASCI, o atendimento do Viva Voz, projeto já existente que visa orientar jovens e famílias em relação às drogas.

Esperamos as respostas das Secretarias de Segurança Pública e Administração Penitenciária.

ParaibaemQAP com CEDHPB

PB: Governo firma convênios e investe R$ 10 milhões em Segurança Pública

Secretário Cláudio Lima

O Governo da Paraíba vai começar 2013 com mais R$ 10 milhões em convênios assinados para investir em Segurança Pública ao longo do ano. O dinheiro, oriundo da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e de contrapartidas do Estado, será usado para a informatização de diversos setores e aprimoramento do trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Análises Criminais e Estatísticas (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds).

O objetivo é garantir transparência e agilidade no atendimento à população e um planejamento de combate à criminalidade ainda mais eficiente. Em 2012, apenas por meio de parcerias como o Governo Federal, o Estado investiu quase R$ 9 milhões em segurança.

“Com a parceria com o Governo Federal, vamos reforçar a parte de tecnologia, implantando o sistema de informatização das polícias. Teremos mais rapidez e controle das informações nas delegacias ao implantarmos o Boletim de Ocorrência Eletrônico. Também estamos investindo em instrumentos para aprimorar a análise estatística que tem sido fundamental para traçarmos estratégias de combate à criminalidade”, explica o titular da Seds, Cláudio Lima.[bb]

Com os convênios assegurados, ao longo de 2013 serão investidos R$ 5,9 milhões na qualificação das informações de segurança pública. Para o Nace, serão adquiridos equipamentos de informática e ferramentas para a coleta e análise dos índices criminais do Estado e para a capacitação dos servidores que trabalham na área, fomentando-se as pesquisas para traçar um diagnóstico situacional da problemática da criminalidade no Estado.

Além disso, o Estado vai investir na compra de equipamentos de trabalho e na capacitação dos policiais. Na melhoria da formação dos policiais militares e bombeiros militares serão investidos mais de R$ 1,8 milhão na aquisição de uma unidade móvel de ensino, na informatização e implantação de bibliotecas, na aquisição de um simulador de incêndio, no oferecimento de cursos de capacitação e na a implantação de uma academia de musculação.[bb]

No Instituto de Polícia Científica (IPC) serão investidos cerca de R$ 594 mil na ampliação do Laboratório de DNA Forense e na modernização dos setores de Perícias Papiloscópicas e Balísticas do Instituto e do Laboratório de Toxicologia Forense de João Pessoa.

Para a formação dos policiais civis serão destinados R$ 3,4 milhões na Academia de Ensino de Polícia (AEP) com a montagem de uma nova sala de condicionamento físico e a implantação do Projeto Itinerante de Educação em Segurança Pública. “Por esse convênio vamos adquirir um simulador de tiro móvel que irá funcionar dentro de um grande caminhão baú, possibilitando o treinamento de policiais em todas as regiões da Paraíba a baixo custo”, explica o coordenador administrativo da AEP, Marcelo Isídio.

“Esses são apenas os investimentos assegurados, mas já estamos nos movimentando, organizando projetos, para garantir a assinatura de mais convênios que irão trazer benefícios para a segurança em diversas áreas”, afirma Cláudio Lima. De acordo com o secretário, outras parcerias estão sendo estabelecidas com órgãos do Governo Federal, a exemplo da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres com o objetivo de combater à violência doméstica no Estado[bb].

Secom-PB