Arquivo da tag: competência

Frei Betto critica resistência a médicos estrangeiros: ‘Medo é a competência’

frei-betoO escritor Frei Betto critica os ataques à decisão do governo federal de trazer médicos estrangeiros para o Brasil, que avalia como uma tentativa de melhorar a distribuição dos profissionais da saúde no país. Ele também criticou o sistema médico brasileiro “cada vez mais mercantilizado”: “O Conselho Federal de Medicina (CFM) reclama da suposta validação automática, mas em nenhum momento isso foi defendido pelo governo. O temor é encarar a competência de médicos estrangeiros.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em sua coluna semanal na Rádio Brasil Atual, Betto ressalta que há uma distribuição desigual dos profissionais da saúde no país e cita dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), de 2011, que indicam a concentração de 209 mil médicos (dos 372 mil registrados no Brasil) nas regiões Sul e Sudeste e pouco mais de 15 mil na região Norte. Segundo esses dados, 65% dos médicos brasileiros se encontram em áreas onde reside menos da metade da população brasileira.

“Médico cubano não virá para o Brasil para emitir laudos de ressonância ou atuar em medicina nuclear. Ele vai tratar de verminoses, malária e desidratação, reduzindo casos de mortalidade materna e infantil, aplicando vacinas e ensinando medidas preventivas, como cuidados de higiene”, diz Frei Betto.

Segundo estudo realizado pelo Conselho Federal de Medicina e pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), o Brasil dispunha de 1,8 médico para cada mil habitantes em 2011, enquanto os índices da Argentina e de Cuba eram de 3,16 e 6,39 médicos por cada mil habitantes, respectivamente.

Betto indica algumas iniciativas para tentar reverter o quadro, como a proposta do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) de fazer os médicos formados em universidades públicas trabalharem durante 2 anos em áreas carentes, a fim de ter seus registros profissionais validados.

Outra iniciativa é o programa de valorização do profissional de saúde de atenção básica, que oferece salário inicial de 8 mil reais e pontos de progressão de carreira para médicos que realizarem serviços de atenção primária à população de 1.407 municípios.

Na semana passada, o governo federal anunciou a possibilidade de trazer de seis mil médicos cubanos para trabalhar no interior do Brasil. Em seguida, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, acrescentou que o governo busca fechar parcerias também com Portugal e Espanha. O porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumman, anunciou hoje (20) que o Brasil oferecerá vistos de trabalho entre 2 e 3 anos para profissionais dos três país que queiram realizar atendimento em cidades do país carentes na área da saúde.

“A ideia do programa é concentrar os médicos em cidadãos onde não há ou onde há um índice de profissionais muito abaixo da média mundial e em subúrbios”, disse durante evento promovido pela Agência EFE. Traumman disse ainda que o governo negocia esse programa com os três países desde o ano passado e esclareceu que o número de médicos que poderão vir ao Brasil ainda não foi definido.

 

redebrasilatual

Ramalho Leite alfineta Edgard: ‘ele não teve competência para ganhar as pesquisas’

Na manhã da segunda-feira, 4, o ex-deputado Ramalho Leite disse, em entrevista na Radio Integração do brejo, que a escolha de Douglas Lucena como candidato a prefeito de Bananeiras foi feita dentro da democracia que não é nenhum coronel e tão pouco usa a política  do quero, posso e mando, como era no passado em Bananeiras.

Ramalho encomendou seis  pesquisas e disse que o presidente da Câmara Municipal não teve competência para ganhar em nenhuma. Ele afirmou que Edgard Santa Cruz mandava na metade da prefeitura, tinha duas das principais secretarias, a de Ação Social e de Administração, além de ser presidente da Câmara durante oito anos e mesmo assim não teve competência alguma de ganhar nas seis pesquisas realizadas.

O ex-deputado destacou que não traiu ninguém e que o traído foi ele, já que um dos vereadores que era filiado ao seu partido, filiou sua filha em outra legenda, pensando na traição há muito tempo. Certa vez  Edgard e Pedrinho Cirne chegaram à sua  residência dizendo que estavam juntos, revelou Ramalho.

Ele pediu para os eleitores de Bananeiras não retroceder e votar em Douglas que é um Jovem de futuro e o melhor para  Bananeiras.

Bananeiras Online com Bananeiras Agora

Atleta espera 10 dias por cirurgia e após iniciar a operação médico diz que não tem competência para resolver a lesão

Imagem ilustrativa Fonte: internet

O atleta Polibio Santos da Silveira, 26 anos, participava do Campeonato Brasileiro de Bicicross  que realizou suas 3ª e 4ª etapas na pista de Mangabeira nos dias 14 e 15 deste mês.

No sábado, dia 14, enquanto competia na pista, Políbio sofreu um acidente e teve seu ombro machucado. O rapaz foi levado para o Trauminha de Mangabeira onde permanece internado aguardando por cirurgia.

Diante dos escândalos que repercutem na mídia local de João Pessoa acerca daquele hospital, até aí nada espanta. O que mais surpreendeu nossa redação na manhã de hoje foi tomar conhecimento de um erro gravíssimo ocorrido na tarde de sábado, vitimando mais esse paciente.

De acordo com o próprio Políbio, desde o sábado 14 ele aguardava por uma cirurgia no ombro mas a data não foi marcada. Passados seis dias aguardando, eis que na sexta-feira dia 20, pela manhã, uma enfermeira avisou ao jovem que sua cirurgia provavelmente seria realizada na próxima terça ou quarta-feira (respectivamente 24 e 25 de abril).

Acontece que horas depois, ainda na sexta-feira (20) a moça voltou avisando que a cirurgia de Políbio seria realizada no sábado. E que ele estivesse pronto às 6h da manhã.

Segundo Políbio, às 6h da manhã do sábado ele deixou a enfermaria e foi para o setor de cirurgias do hospital aguardar a sua vez. Horas depois, às 14h45 já passando mal de tanta fome, o rapaz foi chamado a adentrar na sala de cirurgia.

O que parecia o início do alívio só piorou a situação do jovem, pois, Políbio relata que ao aplicar a anestesia necessária o médico começou a abrir a parte do ombro machucada e só após ver a fratura exposta foi que o médico avisou que não realizaria a cirurgia do rapaz.

“Isso aqui está muito grave rapaz, tem que ser um médico especialista, eu não vou fazer sua cirurgia não. Eu não sou capacitado pra isso. Só um especialista” disse o médico, segundo Políbio.

“Eu estou aqui morrendo de medo, né? Meu ombro pode piorar… e agora nem me dão previsão de cirurgia. Enquanto eu estou aqui já vi gente que passou 18, 21 dias até conseguir a cirurgia, mas pareciam casos mais simples. E o meu, como fica?” desabafa o rapaz.

Vamos acompanhar o caso.

ClickPB