Arquivo da tag: Colo-Colo

Corinthians vence o Colo-Colo, mas cai no gol fora de casa

O Corinthians fez uma boa partida na noite desta quarta-feira, sendo superior ao Colo-Colo em praticamente toda o embate. Um raro momento de desatenção da zaga, no entanto, fez com que Barrios marcasse o gol que deu a classificação aos chilenos para as quartas de final da Copa Libertadores da América. Nem mesmo os gols de Jadson, de pênalti, e Roger, construindo o 2 a 1, foram o bastante.

O Alvinegro, que sofreu ainda com a arbitragem ruim de Nestor Pitana e a infantilidade de Danilo Avelar, sendo expulso nos acréscimos, com rigor não apresentado para os adversário, agora foca as suas atenções para o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil, na qual está na semifinal. O próximo jogo será contra o Atlético-MG, no sábado, às 21h (de Brasília), na Arena Corinthians.

Lucas Barrios comemora gol do Colo-Colo
Lucas Barrios comemora gol do Colo-Colo

Foto: Bruno Ulivieri / Dia Esportivo / Estadão Conteúdo

O vencedor do quente embate em Itaquera agora espera a definição do confronto entre Palmeiras e Cerro Porteño, que se enfrentam no Allianz Parque na noite desta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília). No jogo de ida, o arquirrival corintiano venceu por 2 a 0, no Paraguai, deixando bem encaminhada sua vaga nas quartas de final.

Corinthians domina, mas vacila

O Corinthians teve um começo de primeiro tempo muito bom na Arena, talvez o seu melhor sob o comando do técnico Osmar Loss. Intenso e disputando bastante a bola, sem exagerar nas chegadas ou cair na pilha do Colo-Colo, o time da casa não demorou a empurrar o time chileno ao seu time de defesa. O primeiro lance de perigo veio em chute de fora da área de Douglas, que mandou ao lado do gol de Orión.

Roger comemora gol do Corinthians
Roger comemora gol do Corinthians

Foto: Marcelo Machado de Melo / Fotoarena / Estadão Conteúdo

O ritmo alucinante continuou na sequência da tentativa do meio-campista. Após falta sofrida por Romero na lateral da área, Jadson colocou na área e a zaga afastou. Douglas recolocou a redonda na segunda trave e Pedrinho, na tentativa de jogar para o meio da área, pegou de primeira. A bola explodiu na mão de Baeza e o juiz marcou pênalti, batido e convertido por Jadson. Orión chegou a encostar na bola, mas não impediu o tento.

O Corinthians, aparentemente, viu que podia resolver o placar ainda na etapa inicial e se manteve na frente. Em boa enfiada de bola de Jadson, Roger protegeu bem a chegada de Barroso e sofreu falta na entrada da área. Jadson foi para a batida e mandou no canto do goleiro, que espalmou para o lado. A partir dali, o sonho alvinegro de resolver rapidamente sua situação começou a ter seus percalços.

Jadson marca Valdívia
Jadson marca Valdívia

Foto: Marcello Fim / O Fotográfico / Estadão Conteúdo

Até então tímido, o Colo-Colo saiu um pouco de trás e, no primeiro chute a gol, conseguiu empatar. Valdivia, com bastante espaço, acionou Pérez, com mais espaço ainda na lateral da área. O lateral cruzou bem e Barrios, entre Léo Santos e Henrique, cabeceou, mandando a bola ainda na trave antes de entrar. A partir dali, o jogo foi mais discutido e brigado do que jogado, caminhando a passos lentos, como o dos chilenos para bater laterais e faltas, para o intervalo.

Corinthians vence, mas não pelo placar necessário

O Alvinegro voltou para o segundo tempo com o mesmo ímpeto do começo do segundo, com Pedrinho recebendo uma bola pela ponta direita, cortando para o pé esquerdo e chutando forte. Orión espalmou e mandou para escanteio. Jadson, na segunda tentativa do tiro de canto, mandou na primeira trave, Roger bateu e o arqueiro adversário fez linda defesa. No rebote, Léo Santos tentou finalizar, mas foi travado.

O Alvinegro mais uma vez deu uma diminuída no ritmo e viu o Colo-Colo tentar passar o tempo, principalmente trocando passes entre os seus meio-campistas, orquestrado principalmente por Valdivia. Faltou ao time chileno, no entanto, mais rapidez no ataque, já que o meia acionou duas boas enfiadas para Barrios, mas o atacante não alcançou. A penalização foi rápida: em novo escanteio, batida de Jadson e Roger, com o pé direito, fez 2 a 1.

O Corinthians seguiu em cima do adversário e criou diversas chances para fazer o terceiro, apostando sempre numa boa dobradinha de Pedrinho com Fagner pelo lado direito. Em uma boa investida do canhoto corintiano, a bola foi na medida para Romero testar, mas o paraguaio mandou por cima do gol.

O bombardeio corintiano seguiu até o apito final, com muitas bolas sendo alçadas na área e a maioria delas sendo vencidas pelo time da casa. Em grande noite de Orión e com uma passividade impressionante do árbitro com a “cera” do adversário, o Corinthians ainda completou sua sina de terminar com um a menos a partida, em expulsão de Danilo Avelar.

Danilo Avelar se envolve em confusão com jogadores do Colo-Colo
Danilo Avelar se envolve em confusão com jogadores do Colo-Colo

Foto: Marcello Fim / O Fotográfico / Estadão Conteúdo

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 X1  COLO-COLO

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)

Data: 29 de agosto de 2018, quarta-feira

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Néstor Pitana (Fifa-ARG)

Assistentes: Juan Belatti e Gustavo Rossi (ambos da ARG)

Público: 38.112 pagantes

Renda: R$ 2.736.246,5

Cartões amarelos: Ralf, Pedrinho (Corinthians); Pérez, Barroso, Carmona, Barrios, Zaldivia (Colo-Colo)

Cartão vermelho: Danilo Avelar (Corinthians)

Gols:

CORINTHIANS: Jadson, de pênalti, aos 17 minutos do primeiro, Roger, aos 22 minutos do segundo tempo

COLO-COLO: Barrios, aos 32 minutos do primeiro tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Mateus Vital), Pedro Henrique (Léo Santos), Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Douglas; Pedrinho (Emerson Sheik), Jadson e Romero; Roger

Técnico: Osmar Loss

COLO-COLO: Orión; Zaldivia, Insaurralde e Barroso; Opazo, Carmona, Baeza, Valdivia e Pérez (Fierro); Barrios e Paredes (Pavez)

Técnico: Héctor Tapia

Gazeta Esportiva

Botafogo sofre no fim, mas vence Colo-Colo na volta à Libertadores

A volta do Botafogo à Copa Libertadores da América foi de festa para a torcida. Nesta quarta-feira, jogando no Estádio Nilton Santos pela segunda fase de classificação à fase de grupos do torneio, o time do técnico Jair Ventura venceu o Colo-Colo por 2 a 1 e ficou mais próximo de chegar à fase principal da mais importante competição interclubes do continente, da qual não participa desde 2014.

Os dois times voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (8), em Santiago, para definir quem avança à terceira fase de classificação à fase de grupos – o classificado pega quem passar do duelo Independiente del Valle (Equador) x Olímpia (Paraguai). Porém, antes disso, o Botafogo enfrenta o Macaé pelo Campeonato Carioca – a partida acontece no sábado, às 19h30, no Estádio Nílton Santos.

Homenagem a jornalistas

Antes da partida, o Botafogo homenageou dois jornalistas que morreram no desastre aéreo com a delegação da Chapecoense no final de novembro: Guilherme Marques e Guilherme Van der Laars, ambos da Rede Globo. Torcedores do clube alvinegro, ambos passaram a dar nomes a cabines de imprensa do estádio. Os familiares dos profissionais compareceram ao jogo e receberam presentes.

Torcida vai á loucura (e o clube também)

@BotafogoOficial/Twitter

Também antes do pontapé inicial, no momento em que as duas equipes foram a campo, a torcida preparou uma grande recepção nas arquibancadas. Além do mosaico com a frase “lutem por nós”, os botafoguenses ainda subiram uma imagem com um cachorro, em alusão à própria torcida e ao mascote histórico do clube. Nas redes sociais, o clube respondeu com entusiasmo.

Colo-Colo perde defensor; Botafogo aproveita e marca

O Colo-Colo começou o jogo perdendo o zagueiro Zaldívia lesionado logo aos 19 min. O técnico Pablo Guede optou por colocar o lateral direito Gonzalo Fierro (ex-Flamengo) em campo para recompor a defesa. No entanto, com o setor fora de sua condição ideal, o Botafogo aproveitou para abrir o placar: aos 30 min, Aírton aproveitou a bola que a defesa chilena não conseguiu afastar e bateu da intermediária, mandando no canto do experiente goleiro Justo Villar.

Gol contra coloca Botafogo em vantagem no 1º tempo

O Colo-Colo sentiu o gol, e o time carioca não demorou para ampliar. Aos 40 min, Montillo recebeu belo passe de Camilo na esquerda, invadiu a área e tentou centrar rasteiro para Camilo; no entanto, a defesa tentou tirar e acabou chutando em cima de Pavez, que acabou mandando contra o próprio patrimônio.

VANDERLEI ALMEIDA/AFP

Montillo é abraçado por Victor Luís na comemoração do segundo gol do Botafogo

Festa e preocupação no intervalo

O intervalo foi de preocupação para o Botafogo em campo: após uma dividida, Aírton caiu sentindo o cotovelo e nem voltou para o segundo tempo, dando lugar a João Paulo – a suspeita era de luxação, a ser confirmada em exames nesta quinta-feira. Fora de campo, porém, os jogadores que não foram relacionados para o jogo faziam a festa dos torcedores nos camarotes – inclusive Sassá, que foi cortado da lista do torneio.

Jogo decidido? Nada disso

O Colo-Colo precisou de pouco tempo na segunda etapa para diminuir o prejuízo: aos 6 min, Paredes recebeu a bola pela esquerda na área e tocou cruzado na saída de Gatito Fernandez para balançar as redes.

Era o prenúncio de um sufoco que viria. Aos 31 min, Gatito Fernández precisou sair da área para cortar um lançamento para Rivero. A bola acabou subindo, mas a zaga brasileira completou o serviço e evitou o susto.

Os chilenos ainda pressionaram nos minutos finais, mas não tiraram a vitória do Botafogo. Festa da torcida do que lotou o Estádio Nílton Santos.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 2 X 1 COLO-COLO (CHILE)

Data: 1º de fevereiro de 2017 (quarta-feira)
Local: Estádio Nílton Santos, no Rio de Janeiro (SC)
Árbitro: Juan Soto (Venezuela)
Auxiliares: Luis Murillo (Venezuela) e Elbis Gomez (Venezuela)
Público e renda: 38.357 (34,424 pagantes); R$ 1.898.390,00(
Cartões amarelos: Jonas (BOT); Ramón Fernández, Valdés e Barroso (COL)
Gols: Aírton, aos 30 min do primeiro tempo (BOT); Pavez (contra), aos 40 min do primeiro tempo (BOT); Paredes, aos 6 min do segundo tempo (COL)

Botafogo
Gatito Fernández; Jonas, Marcelo, Emerson Silva e Victor Luís; Aírton (João Paulo), Bruno Silva, Montillo e Camilo (Matheus Fernandes); Rodrigo Pimpão e Roger (Joel)
Técnico: Jair Ventura

Colo-Colo (Chile)
Justo Villar; Zaldívia (Fierro), Barroso e Baeza; Valdés e Pavez; Luis Figueroa, Ramón Fernández (Morales) e Véjar (Christofer González); Rivero e Paredes
Técnico: Pablo Guede

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br