Arquivo da tag: Clubes

Dirigentes de clubes paraibanos apelam para retorno de torcida aos estádios mesmo que seja com capacidade limitada

Depois de receber o aval do Ministério da Saúde, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou, na última terça-feira (22), que vai se reunir com os clubes da primeira divisão para discutir o retorno de torcedores nos estádios para o Campeonato Brasileiro. Tal decisão provocou o interesses dos clubes paraibanos, que também querem a volta das suas torcidas nos estádios.

Para o presidente do Atlético de Cajazeiras, de Cajazeiras, Alisson Lira, se o estado não acompanhar a reabertura dos estádios ao público, como já foi autorizado pelo Ministério da Saúde e discutido na CBF, o Trovão Azul entrará em estado de falência. “Os bares e restaurantes estão todos abertos aqui no Sertão, os partidos políticos estão aqui fazendo suas convenções, sempre com muita gente, isso tudo sem obedecer nenhum protocolo, e porque o futebol, que está obedecendo um critério rígido para evitar a proliferação da doença, com exames e tudo mais, não pode ter público de forma disciplinada como flexibilizou o Ministério da Saúde, com apenas 30 por cento da capacidade dos estádios?”, comentou Alisson.

De acordo com o presidente do Botafogo, Orlando Soares, até o momento, a CBF só vai flexibilizar, com o consentimento do Ministério da Saúde, para as Séries A e B. Não se falou ainda nas Séries C e D. “Estas são exatamente as séries com os clubes que mais precisam das rendas dos jogos, porque não têm patrocínios nem grandes ajudas da CBF. A competição foi esticada até janeiro de 2021 e os clubes têm de pagar os salários e outras despesas. A situação é muito difícil”, apelou o dirigente a CBF.

 

pbagora

 

 

Salões de beleza, bares, restaurantes e clubes reabrem em São Paulo

Reabrem hoje (6) na cidade de São Paulo os centros esportivos municipais, bares, restaurantes e salões de beleza. Todos esses espaços e estabelecimentos ainda estão sujeitos, no entanto, a restrições de horário e normas para prevenção da disseminação do novo coronavírus.

Os centros esportivos municipais ficam abertos das 6h as 12h, somente para caminhadas ao ar livre. É obrigatório o uso de máscaras, os bebedouros estarão desativados e será feito controle de acesso. Não será permitido o acesso a piscinas, playgrounds e quadras esportivas. A estimativa da prefeitura é que nesta fase os clubes sejam frequentados por 40% do público antes da pandemia, o equivalente a 148 mil pessoas por mês.

Restaurantes

Os bares e restaurantes também reabrem hoje com um público limitado a 40% da capacidade máxima dos estabelecimentos. As normas foram estabelecidas em um protocolo assinado com representantes dos empresários e trabalhadores. As mesas não poderão ser ocupadas por mais de seis pessoas e devem ter distância de 2 metros (m) entre elas. Só poderão consumir clientes que estiverem sentados. Os cardápios devem ser disponibilizados para visualização pelo celular ou em painéis afixados no estabelecimento.

Salões de beleza

Nos salões de beleza, o atendimento deve ser agendado de forma a evitar aglomerações e filas. Deve haver distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas. Também será permitido o uso de apenas 40% da capacidade máxima. Para o corte, o cabelo dos clientes deve ser lavado antes do serviço. Na depilação e no corte de barba, devem ser usados máscara e escudo facial. Trabalhadores que precisem ter contato físico com os clientes devem usar luvas.

As regras completas estão disponíveis no decreto publicado sábado (4) em edição suplementar do Diário Oficial da cidade.

 

agenciabrasil

 

 

CBF e clubes projetam início de Brasileiro para 8 e 9 de agosto e jogos até fevereiro

A direção da CBF e os dirigentes de clubes das séries A e B projetaram, em reunião nesta quinta-feira, o início do Campeonato Brasileiro para o fim de semana de 8 e 9 de agosto. Com 38 rodadas mantidas, a edição do Brasileiro 2020 só vai terminar em fevereiro.

A informação da data estipulada para o início da competição foi publicada primeiramente pelo portal “Uol”. Os clubes decidiram ainda que a Copa do Brasil também retorna a partir do fim da segunda semana de agosto.

Às 20h53, a CBF soltou a seguinte nota:

“O campeonato Brasileiro da Série A poderá retornar no dia 9 de agosto, domingo. A Série B tem data prevista de recomeço para 8 de agosto.

A decisão foi tomada na noite desta quinta-feira, em reunião convocada pela CBF junto com a Comissão Nacional de Clubes (CNC) com a participação dos 40 clubes disputantes duas séries.

As datas básicas e o cronograma de retorno foram propostos pelo presidente da CBF, Rogério Caboclo, e apoiadas pelos clubes.

O retorno do futebol depende da autorização das autoridades de saúde. Mas, dezenove dos vinte clubes da Série A se dispuseram a jogar fora das suas cidades, em última instância, caso até lá seus municípios não estejam liberados pelas autoridades de saúde a realizar jogos. Foi um sinal de apoio à realização da competição pela CBF.”

Rogério Caboclo na reunião do Conselho Técnico, ainda em fevereiro. Novo encontro virtual projetou início do Brasileiro para agosto — Foto: Reprodução / CBF

Rogério Caboclo na reunião do Conselho Técnico, ainda em fevereiro. Novo encontro virtual projetou início do Brasileiro para agosto — Foto: Reprodução / CBF

A CBF vai marcar as 38 rodadas do Brasileiro e também as partidas da Copa do Brasil – serão dois jogos por semana, exceção ao espaço das datas Fifas, previstas para voltarem em setembro.

Os clubes deliberaram ainda sobre o mando de campo. Como nem todos clubes podem conseguir autorização de prefeitura para liberar partidas, foi discutida a transferência de jogos para outras cidades, que tenham liberação de realizarem eventos esportivos. Os jogos estão previstos sem público. Neste item, apenas o Athletico-PR votou contra. O clube paranaense está momentaneamente proibido de treinar na capital do estado.

Nova janela de transferências

Nessa quarta-feira, os clubes e a CBF já haviam definido o adiamento da janela de transferências. A primeira janela tinha previsão de abertura para o próximo dia 1º de julho (quarta-feira da outra semana), mas será adiada para o fim de julho e deve terminar no fim de agosto. A segunda janela deve ficar para meados de setembro e outubro. As datas exatas ainda serão definidas pela CBF.

A definição de início de Brasileiro provavelmente vai pegar ainda estaduais em curso. Além das competições regionais, ainda há Libertadores e Sul-Americana para encaixar neste calendário.

GE

 

Volta do Campeonato Paraibano 2020 divide dirigentes dos 10 clubes que disputam competição

A volta do Campeonato Paraibano  mesmo durante a pandemia do Covid-19 divide os dirigentes dos 10 clubes que disputam a competição. Alguns dirigentes se posicionaram  favoráveis a volta do Estadual, enquanto outros sugerem cautela, e consideram um risco retomar a competição com a pandemia do coronavírus ainda fazendo vítimas no Estado.
Representantes de Campinense e Treze partiram na frente e se reuniram com prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues  e com o secretário de Esportes, Raymundo Asfora Neto, mas adiaram m definição sobre treinos.

A decisão sobre quando e como vai se dar esse reinício das atividades, no entanto, ainda não foi tomada. Mas uma nova reunião já está agendada para a próxima sexta-feira. Nessa nova ocasião, a Raposa, o Galo e também a Perilima devem apresentar seus planos de ação para a retomada do futebol, que está paralisado há quase três meses, por conta da pandemia do novo coronavírus.

Na reunião desta segunda-feira, os presidentes Paulo Gervany, do Campinense, e Walter Cavalcanti Júnior, do Treze, confirmaram a intenção de retomada das atividades e falaram também sobre as dificuldades de se colocar em prática o Protocolo Médico elaborado pela CBF e adaptado pela Federação Paraibana de Futebol (FPF), com o apoio dos clubes.

A previsão é de que a partir do dia 13 de julho os jogos já estejam liberados, só que sem a presença do público. A Federação Paraibana de Futebol deve se reunir com os clubes ainda nesta semana para tratar do assunto.

Mesmo com o futuro incerto, o Treze já está planejando a volta aos gramados.
O presidente do Alvinegro, Walter Cavalcanti Júnior,  disse que o primeiro passo para que o clube volte à ativa foi a chegada da comissão técnica, capitaneada pelo técnico Moacir Júnior, já nesta segunda-feira. Agora, a diretoria aguarda para esta semana a chegada de alguns jogadores e, por fim, a definição por parte da Prefeitura Municipal de uma data para que os treinos possam ser retomados.
Na tarde desta segunda-feira, o técnico Moacir Júnior visitou o Presidente Vargas para avaliar as melhorias que estão sendo feitas no estádio.

O presidente do Campinense, Paulo Gervany, também já planeja a volta da Raposa e prometeu reforçar o time. Segundo o dirigente raposeiro, o elenco vai precisar de alguns ajustes para repor peças que acabaram tendo seus vínculos encerrados durante o período sem jogos em decorrência das medidas de isolamento social para conter a disseminação do novo coronavírus.

Durante a paralisação do campeonato, a Raposa perdeu o técnico Oliveira Canindé que pediu para deixar o clube. O Campinense será comandado agora por Ruy Scarpino.

Antes da suspensão dos jogos do estadual, há quase três meses, o Campinense liderava o Grupo B da competição, com 13 pontos conquistados e na briga direta para chegar às semifinais. O Rubro-Negro – assim como o Botafogo-PB – ainda tem três jogos para disputar na primeira fase, incluindo o Clássico dos Maiorais da última rodada.

Já o Botafogo se posicionou através do seu presidente, Sérgio Meira. O mandatário do Alvinegro da Estrela Vermelha adotou um tom de cautela e disse que a visão do clube é que a volta aos treinos e o prosseguimento da disputa do estadual só devem ser postos em prática após o achatamento da curva de contágio do novo coronavírus no estado.

Os times do Sertão estão divididos quanto a volta do Estadual. O Atlético-PB já se posicionou favorável ao retorno das atividades, o Trovão Azul aguarda apenas o aval da FPF – que enviou seu Protocolo Médico ao Governo do Estado nessa quinta-feira – para voltar aos treinos. O time cajazeirense, inclusive, está pronto para um possível retorno.
O Sousa defende que a competição seja retomada mais tarde, quando a curva do vírus começar a ser achatada. O presidente do Dinossauro, Aldeone Abrantes, sugeriu mais calma no debate e sugeriu que a volta aos treinos, que foi projetada para o dia 15 deste mês seja adiada no mínimo para julho.

Sem elenco e em colapso financeiro devido à paralisação do futebol, o Nacional de Patos se posicionou contra a volta do futebol. Através de seu presidente, Cleodon Bezerra, o clube declarou que não vê viabilidade nenhuma de retorno do ponto de vista financeiro.

O CSP manteve seu posicionamento: terminar com urgência o Campeonato Paraibano. É que, na visão de Josivaldo Alves, dirigente e técnico do time pessoense, não só o CSP, mas todas as demais equipes de menor aporte financeiro que não têm calendário no segundo semestre do ano estão sendo prejudicadas com a não continuidade do estadual,
Único clube já rebaixado matematicamente para a 2ª divisão, o Ssport Lagoa Seca é contra a volta do Paraibano neste momento. O diretor executivo do time, Arthur Ferreira, adotou um discurso coletivo e argumentou que, além das dificuldades enfrentadas pelo seu clube

Já a Perilima é contra o retorno no momento do campeonato devido o risco a saúde dos atletas e demais profissionais envolvidos na competição. Estreante na competição, o São Paulo Crystal também é contra o retorno das atividades nesses momento de pandemia.

Os 10 clubes que disputam a elite do futebol paraibano, enfrentam uma situação dificil, visto que praticamente a principal receita vem das rendas.

Após o decreto do governo do Estado de flexibilização de algumas das medidas de isolamento social a Federação Paraibana de Futebol (FPF) enviou ao Governo do Estado, à Secretaria de Estado da Saúde (SES) e à Secretaria de Esportes documentos que solicitam a volta dos treinos e, posteriormente, dos jogos do Campeonato Paraibano.

Nos documentos enviados pela FPF, um rigoroso o protocolo de segurança, é apresentado e se baseia em orientações da CBF, mas que teve intervenções da Federação, com o auxílio dos médicos dos clubes. O documento prevê  um Plano de Ação para a retomada das atividades; e um requerimento para que a prática do futebol seja restabelecida na Paraíba. O governador do Estado, João Azevêdo, o secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, e o Secretário de Esportes, Hervázio Bezerra, são os remetentes desses documentos.

O protocolo de segurança para a retomada das atividades – que, até então, não teve sua versão final divulgada -, prevê testagem máxima dos envolvidos, uso obrigatório de máscaras (exceto para os jogadores durante a partida) e disponibilização abundante de álcool em gel durantes as atividades. Pelo menos essas são as premissas que estão na primeira versão do documento. A FPF, por sua vez, já declarou que o protocolo sofreu algumas alterações desde a sua apresentação à imprensa.

O Campeonato Paraibano de 2020 está suspenso desde 19 de março. Desde então, os estádios estão fechados, treinos interrompidos e jogadores liberados.

Severino Lopes
PB Agora

 

 

João Azevêdo lança programa de apoio a clubes da 1ª divisão do paraibano

O governador João Azevêdo lançou, nesta segunda-feira (13), na Vila Olímpica Parahyba, em João Pessoa, o “Incentiva Esporte”, que visa apoiar os clubes profissionais da Paraíba que disputam a primeira divisão do Campeonato Paraibano, bem como as competições nacionais e as demais entidades e clubes que participam de competições expressivas, por meio do programa “Paraíba Esporte Total”. Os atletas, paratletas e técnicos paraibanos também contarão com o apoio e incentivo do Governo do Estado, por meio do programa “Bolsa Esporte”. O projeto será encaminhado para a Assembleia Legislativa do Estado e representa investimentos de R$ 7 milhões.

As ações voltadas ao esporte estão inseridas entre as metas do governo para o ano de 2020, apresentadas na última semana pelo chefe do Executivo estadual, durante solenidade de prestação de contas e anúncio de novos investimentos.

Foto: José Marques

No lançamento do novo programa, o governador João Azevêdo destacou as ações do governo para ampliar o patamar de investimentos no esporte. “Esse é um momento ímpar para o esporte profissional e amador na Paraíba. Nós precisamos apoiar, cada vez mais, o esporte amador e as modalidades que têm destaque nacional e que leva o nome da Paraíba a vários lugares, criando mecanismos que subsidiem, tanto o esporte olímpico, quanto o paralímpico porque temos grandes estrelas dentro do nosso estado e foi com esse entendimento de que o esporte precisa ser visto com olhar extremamente profissional que iniciamos 2020 com uma proposta ousada e que muda a relação entre o poder público e o segmento na Paraíba”, frisou.

Ele também destacou o esforço da gestão estadual para garantir dignidade aos atletas. “Esse programa foi concebido para que a gente tratasse de duas áreas distintas, sendo R$ 4 milhões para o Paraíba Esporte Total, e R$ 3 milhões para o Bolsa Esporte. Eu tenho certeza de que vamos viver momentos especiais com relação ao esporte e o governo existe para fomentar o que há de bom no estado e essas atividades representam inclusão e oportunidade de crescimento”, acrescentou.

Foto: José Marques

O secretário da Juventude, Esporte e Lazer, Hervázio Bezerra, afirmou que a gestão estadual tem assegurado um novo momento para a área. “Essa ação fortalece tanto o esporte profissional, quanto o amador. No que se refere ao esporte profissional, os clubes que disputarão as várias séries têm os patamares definidos para cada entidade, girando em torno de R$ 4 milhões, já o Bolsa Esporte deverá beneficiar cerca de 350 atletas. Essa é uma decisão importante para o esporte da Paraíba a partir de um plano de trabalho dos clubes, que será analisado pela Controladoria Geral do Estado. A Paraíba vem se destacando muito e o governo tem procurado valorizar, fortalecer e ajudar os atletas para que eles possam trazer mais resultados positivos para o estado e para o esporte paraibano”, declarou.

A presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michele Ramalho, agradeceu, em nome dos atletas e dos clubes, a atuação do governo para fomentar as diversas modalidades esportivas. “Esse é um projeto de suma importância porque sem essa ajuda, seria inviável a participação dos clubes no Campeonato e estamos muito felizes porque as equipes poderão fazer uma campanha de sucesso”, sustentou.

O presidente da Associação das Federações Esportivas Amadoras da Paraíba, Bosco Crispim, também elogiou a iniciativa do Governo do Estado. “Eu sou atleta, fui dirigente e técnico de Seleção Brasileira e hoje também sou presidente da Associação Paraibana de Futsal e posso dizer que essa é a primeira vez que um governo reúne atletas e representantes para incentivar o nosso trabalho. As federações amadoras fazem um trabalho muito bonito, porém difícil, porque não temos recursos de ordem nenhuma e eu sempre digo que as ações voltadas para o esporte refletem diretamente na saúde e educação e agradecemos ao governador por esse incentivo”, falou.

O recordista mundial Petrúcio Ferreira destacou que o investimento da gestão motiva os atletas paraibanos. “Essa iniciativa é muito importante para nós porque beneficia toda a área, viabilizando o surgimento de novos talentos e incentivando jovens e crianças para que eles alcancem seus objetivos e se tornem campeões, principalmente em 2020, um ano tão importante para o esporte”, comentou.

Paraíba Esporte Total – O programa é destinado a incentivar o futebol profissional masculino da primeira divisão do Campeonato Paraibano e os demais clubes e entidades que desenvolvam o desporto e paradesporto de alto rendimento, que tenham resultados expressivos no âmbito nacional e internacional.

Bolsa Esporte – O programa tem o objetivo de incentivar a prática de esportes, sendo destinado aos atletas e técnicos de rendimento das modalidades olímpicas e paraolímpicas, reconhecidas pelo Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro, podendo também ser admitidos aos atletas, paratletas e aos técnicos de rendimento de modalidades esportivas vinculadas ao Comitê Olímpico Internacional e ao Comitê Paralímpico Internacional, além das modalidades reconhecidas pela Secretaria Especial de Esportes, do Ministério da Cidadania, sendo reservado o percentual mínimo de 30% das vagas para as mulheres. As bolsas serão divididas entre as categorias internacional; nacional; institucional; estudantil; e representatividade.

 

Secom

 

 

Flamengo quebra outro recorde e tem o ataque mais positivo em uma edição desde que Brasileirão passou a ter 20 clubes

O Flamengo de 2019 vem pulverizando marcas no futebol brasileiro. Neste domingo, o time precisou de apenas quatro minutos para conseguir quebrar outro recorde. Com o gol de Arrascaeta, contra o Palmeiras, a equipe chegou a 78 gols no Brasileirão, superou os números do Cruzeiro em 2013 (77) e tem o ataque mais positivo em uma edição na era dos pontos corridos, desde que a competição passou a ter 20 clubes, em 2006.

Ainda no primeiro tempo, em São Paulo, o Flamengo ampliou com Gabigol. No segundo tempo, novamente com o seu artilheiro, o time de Jorge Jesus marcou mais um e soma 80 gols na competição.

Na última quarta-feira, na goleada por 4 a 1 sobre o Ceará, o Flamengo atingiu a melhor campanha da era dos pontos corridos, desde que o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado por 20 clubes. Com 84 pontos, o Rubro-Negro superou o Corinthians, que em 2015 atingiu 81 pontos.

GE

 

Flamengo bate recorde de melhor campanha do Brasileirão em pontos corridos com 20 clubes

Mesmo com o título brasileiro já assegurado desde domingo, o Flamengo venceu o Ceará por 4 a 1, nesta quarta-feira, no Maracanã, e quebrou o recorde de melhor campanha do Brasileirão de pontos corridos com 20 clubes. A marca pertencia ao Corinthians em 2015.

O Flamengo chegou a 84 pontos, três a mais do que a equipe paulista fez há quatro anos. Faltando três rodadas para acabar a competição, o Rubro-Negro venceu 26 jogos, empatou seis e perdeu três.

Além disso, o Flamengo igualou a marca de melhor ataque do Brasileirão em pontos corridos, com 77 gols. O recorde era do Cruzeiro de 2013, que também tinha Everton Ribeiro como um dos destaques.

Na atual edição, o campeão brasileiro tem os dois artilheiros do torneio: Gabigol, com 22 gols, e Bruno Henrique, com 21.

O Flamengo já é dono do maior número de vitórias em uma mesma edição.

O Brasileirão passou a ser disputado em pontos corridos em 2003, mas com 24 clubes. O torneio tem o formato atual, com 20 equipes, desde 2006.

G1

 

Clubes que receberam verba do Gol de Placa terão que devolver dinheiro aos cofres públicos, na PB

Os clubes paraibanos que receberam, de forma fraudulenta, dinheiro do Programa Gol de Placa, terão que devolver os valores desviados, de acordo com a Secretaria da Fazenda da Paraíba (Sefaz), Controladoria-Geral do Estado (CGE) e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba. Segundo os órgãos envolvidos na investigação, o montante atinge a casa dos milhões.

A extensão da fraude, cometida através do programa, poderá ser confirmada após a conclusão do Procedimento de Investigação Preliminar (PIP), instaurado pelo Estado. A portaria de abertura do procedimento foi publicada no Diário Oficial do Estado do dia 6 de novembro, e a investigação é realizada em conjunto pela CGE e Sefaz.

De acordo com o controlador-geral do Estado, Letácio Tenório Guedes, todo o processo conta com três etapas. A primeira é o PIP, que já está em fase de conclusão. Em seguida, será dado início ao Processo Administrativo de Responsabilização (PAR), que pode carretar em punições contra as associações. E, por fim, o processo será finalizado com o acordo de leniência. O Gaeco participa da etapa final.

Ainda segundo o controlador-geral, quando finalizados todos os processos é que será discutido a forma de pagamento da dívida por parte dos clubes. “A intenção do governo não é fazer com que os clubes fechem as portas, assim como não seria em relação a empresas […] Mas fazer com que eles devolvam o que foi desviado”, explicou Letácio Tenório.

O Gol de Placa foi criado para incentivar os torcedores de baixa renda a comparecerem aos jogos do futebol paraibano e ajudar financeiramente os clubes da Paraíba.

O esquema

A fraude no programa Gol de Placa se deu com o uso de CPFs – de pessoas que nunca estiveram na Paraíba e até de pessoas já falecidas – por parte dos dirigentes dos clubes paraibanos, para justificar a troca de notas fiscais por ingressos, conforme denúncia feita pelo jornal Folha de São Paulo, em janeiro de 2019.

G1

 

Dois clubes sobem para elite do futebol paraibano em 2020

A primeira divisão do Campeonato Paraibano em 2020 terá dois novos integrantes. O Sport Lagoa Seca e o São Paulo Crystal conseguiram o acesso nos jogos de volta deste sábado, contra, respectivamente, Confiança de Sapé e Queimadense.

No duelo realizado no Estádio Amigão, em Campina Grande, o Spor-PB venceu o Confiança por 3 a 0, após ter perdido na ida por 1 a 0. Com isso, além da entrada na elite, o time vai disputar o título da Segundinha.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Já o SP Crystal, acabou derrotando mais uma vez a Queimadense, desta feita por 2 a 0, em partida disputada no Estádio Carneirão, em Cruz do Espírito Santo. Na ida, o time tricolor havia vencido por 3 a 0.

Agora, o São Paulo Crystal vai disputar o título contra o Sport Lagoa Seca.

 

Paraibaonline

 

 

Fifa anuncia novo Mundial de Clubes, a cada 4 anos e com 24 times

A Fifa anunciou nesta sexta-feira a criação de um novo Mundial de Clubes, a ser disputado a cada quatro anos, com a presença de 24 times. A primeira edição será organizada em junho e julho de 2021, em local a ser definido, ocupando a janela deixada pela Copa das Confederações no calendário mundial.

Gianni Infantino realizou pronunciamento em Miami — Foto: AFP

Gianni Infantino realizou pronunciamento em Miami — Foto: AFP

A nova competição terá 24 clubes: oito da Europa, seis da América do Sul e as demais divididas entre os demais continentes. A Fifa deixou para cada confederação continental definir os critérios de classificação ao Mundial.

– Houve muitas discussões construtivas, com o presidente da Uefa. Estamos avançando nesse assunto. Temos a responsabilidade de tomar decisões, e tomamos a decisão, e nas próximas semanas essas discussões vão dar frutos. Hoje há clubes que representam mais do que uma cidade, um país. Há clubes que são internacionais, têm fãs por todos os lados. Será importante para eles tentar ser campeões mundiais – afirmou o presidente da Fifa, Gianni Infantino.

Ameaça de boicote da Europa

Horas antes do anúncio da Fifa, enquanto membros do conselho ainda estavam reunidos, os gigantes europeus fizeram uma ameaça oficial de boicote à nova competição. A Associação de Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês) afirmou por meio de carta para a Fifa que iria boicotar o torneio, por ser “frontalmente contra a aprovação” do novo formato e que “nenhum membro do ECA vai disputar essa competição”.

O documento está assinado por representantes de 15 dos maiores clubes da Europa, incluindo Juventus, Real Madrid, Ajax, PSG, Barcelona, Bayern de Munique, Manchester United e Benfica. Trata-se de mais uma batalha na guerra entre a Fifa e os grandes clubes europeus, que também se opuseram ao aumento do número de participantes da Copa do Mundo para 48 seleções — mas foram derrotados.

No lugar da Copa das Confederações

O Mundial de Clubes reformado vai substituir no calendário dois torneios que eram considerados fracasso de público, crítica e qualidade técnica: o velho Mundial de Clubes (disputado por sete clubes em dezembro) e a Copa das Confederações, que desaparece do calendário.

Ainda haverá duas edições do velho Mundial com sete clubes, em 2019 e 2020. A edição de 2021 ainda não tem local definido, uma vez que o calor do verão no Catar, no meio do ano, inviabilizaria a prática do futebol em alto nível. Desta forma, o torneio não será um evento-teste para as instalações da Copa do Mundo.

GE