Arquivo da tag: Cinco

Cinco veículos são apreendidos transportando cargas irregulares na Paraíba

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) realizou uma blitz, nessa quarta-feira (28), que apreendeu cinco veículos com cargas irregulares, três deles transportando mercadoria sem emissão de Manifesto Eletrônico; outro com nove toneladas de arroz da terra desacompanhado de documento fiscal e o quinto com documento fiscal vencido de produtos por internet. A blitz, que foi conduzida pelo Comando Fiscal da 1ª Gerência Regional da Sefaz, com sede em João Pessoa, foi realizada na PRF de Café do Vento, na BR-101.

Após constatação das irregularidades nos documentos fiscais das mercadorias transportadas, os cinco veículos foram apreendidos, contabilizados e recolhidos ao Depósito de Mercadorias da Sefaz, em João Pessoa. Os três veículos que transportavam mercadorias sem emissão de DAMDF-e (Documento Auxiliar do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais) tiveram multas de R$ 15.571,00, enquanto as nove toneladas de arroz da terra, sem documento fiscal, tiveram de ICMS e de multa um valor de R$ 6.075,00.

Já o quinto veículo, que conduzia com compras de produtos por internet com DANFEs (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica) vencidos, recebeu uma multa no valor de R$ 12.660,57. Somando os valores de ICMS e das multas, as cinco cargas com irregularidade totalizaram um valor de R$ 34.306,57.

Segundo o gerente André Filgueiras, da 1ª Gerência Regional da Sefaz, a operação foi realizada em três horas no posto Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Café do Vento, no período de 6h às 9h dessa última quarta-feira. “Mesmo sendo feriado do Servidor Público Estadual, não deixamos de realizar operações e até blitz como forma de coibir a circulação de mercadorias com alguma irregularidade fiscal. O Comando Fiscal da 1ª Gerência bem como das demais regionais do Fisco Estadual continuará em alerta e atento para continuar cumprindo a sua missão, mesmo em dia de feriado”, destacou o gerente André Filgueiras.

 

portalcorreio

 

 

A cinco dias do fim do prazo, Paraíba vacinou apenas 50% do público-alvo contra poliomielite

O estado da Paraíba vacinou, a cinco dias do prazo acabar, 117,4 mil crianças contra a poliomielite, o correspondente a 50% do público-alvo, que é de 234,2 mil crianças de 1 a menores de 5 anos de idade em todo o estado. A campanha de vacinação vai até a sexta-feira (30).

A meta da Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite é vacinar 95% do grupo alvo de forma indiscriminada.

No Brasil, cerca de 7 milhões de crianças ainda não foram vacinadas contra a paralisia infantil. Até o momento, da população-alvo estimada de 11,2 milhões, somente 4 milhões (20,31%) foram vacinadas contra a pólio.

Com o conceito ‘Movimento Vacina Brasil. É mais proteção para todos’, a ação teve início em 5 de outubro e se encerra no final do mês, simultaneamente à campanha de multivacinação, que visa atualizar a situação vacinal de crianças e adolescentes menores de 15 anos. Nesta última são ofertadas todas as vacinas do calendário nacional de vacinação.

A recomendação aos estados que não atingirem a meta é continuar com a vacinação de rotina, oferecida durante todo o ano nos 42 mil postos de saúde distribuídos pelo país.

Para ter o esquema vacinal completo é preciso que as crianças sejam imunizadas com quatro doses, administradas aos dois e quatro e seis meses de idade e mais dois reforços, aos 15 meses e aos quatro anos. Depois disso, a criança deve comparecer aos postos de saúde para tomar a dose de campanha anualmente, até completar cinco anos de idade.

A vacina é recomendada mesmo para as crianças que estejam com tosse, gripe, coriza, rinite ou diarreia. Para crianças com infecções agudas, com febre acima de 38ºC ou com hipersensibilidade a algum componente da vacina, o Ministério da Saúde recomenda aos pais que consultem um médico para avaliar se a vacina deve ser aplicada. A vacina é extremamente segura e possui eficácia de imunização entre 90% e 95%.

Foto: Secom-JP/Divulgação

G1

 

Cinco empresas demonstram interesse em comprar os Correios

O ministro das Comunicações, Fabio Faria (PSD-RN), afirmou nesta quarta-feira (16) que cinco grupos estão interessados na compra do serviço postal dos Correios. Dentre eles estão Magazine Luiza e os estrangeiros Amazon, DHL e Fedex.

A estatal está inscrita no programa de desestatização do governo federal mas, para sua venda, será preciso modificar a Constituição para permitir que a entrega de correspondências seja feita por uma empresa privada. Hoje é competência exclusiva da União.

“Quem comprar vai ter de continuar entregando [correspondências] em Tabatinga (AM), Macapá (AP), Santarém (PA) e Caixas do Sul (RS)”, disse Faria em uma live realizada pelo site de investimentos Traders Club.

“Ainda estamos discutindo composição acionária, mas será decidido pelo Congresso Nacional. O importante é que há cinco players interessados.”

O ministro disse que o interesse desses grupos demonstra que não haverá “processo vazio na privatização” dos Correios, mesmo diante da obrigação da entrega postal, um serviço em franca decadência.

“Eles sabem que vão receber esse ônus, mas o bônus também. {Os Correios] são uma empresa saudável que deu R$ 640 milhões de Ebitda [lucro antes de juros, impostos, amortizações e depreciações] ano passado.”

 

FOLHAPRESS

 

 

Cinco idosos testam positivo para a Covid-19 em abrigo de CG e vírus avança na PB

O novo coronavírus se espalhou de vez em Campina Grande e chegou a praticamente todos os bairros e lugares do município. Um deles, foi um abrigo. Cinco idosos internos no Instituto São Vicente de Paulo, abrigo de longa permanência na cidade, testaram positivo para a Covid-19, nesta sexta-feira (23), segundo informações confirmadas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O procedimento de testagem rápida foi realizado no local após uma idosa de 77 anos falecer com suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

A paciente morreu na noite da quinta-feira (21), no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Segundo a direção da unidade de saúde, a idosa deu entrada no local com um quadro de insuficiência respiratória. Ela fez o teste para detecção do coronavírus, mas o resultado do exame ainda não foi divulgado.

Barreiras sanitárias – Como forma de barrar o vírus, o Estado montou barreiras sanitárias em pontos estratégicos de João Pessoa. Em apenas um dia, 26 pessoas testaram positivo para Covid-19 após se submeterem a testes rápidos para detecção do novo coronavírus, realizados em barreiras sanitárias instaladas no Bairro das Indústrias e Jardim Veneza. Ao todo, no segundo dia da “Operação Proteção”, 148 exames foram feitos, 18 estabelecimentos comerciais fiscalizados e ruas higienizadas.

Somando os dois dias da ação, foram realizados 240 testes, sendo 56 com resultado positivo e 184 com resultado negativo. As pessoas que têm resultado positivo são encaminhadas para as suas unidades de saúde da família de referência para que tenham acompanhamento da evolução dos quadros de saúde.

No total, a Paraíba tem 6.882 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgadas nesta sexta-feira (22). O número de mortes confirmadas por Covid-19 subiu para 248 no estado desde o início da pandemia. Cento e setenta e quatro cidades da Paraíba já têm casos registrados.

Conforme a SES, alguns municípios não apresentaram mudanças na quantidade de casos confirmados porque não fizeram a notificação deles no sistema de acompanhamento que monitora os dados do coronavírus em toda a Paraíba.

PB Agora

 

 

Sobe para cinco o número de idosos da Aspan mortos por conta da Covid-19

A Associação Promocional do Ancião Dr. João Meira de Menezes (Aspan), em João Pessoa, confirmou, nesta segunda-feira (20), a quinta morte por coronavírus entre os idosos abrigados na instituição.

Trata-se de uma idosa, de 84 anos, que estava interna no Complexo Hospitalar Clementino Fraga e faleceu neste neste domingo (19).

Segundo a Aspan, 9 idosos que moram no abrigo seguem internados com sintomas da infecção, sendo três no Complexo Hospitalar Clementino Fraga e seis no Hospital São Luís com quadro clínico considerado estável.

Outros idosos que foram encaminhados com suspeita de coronavírus na semana passada, entre eles uma idosa de 113 anos, duas de 94 anos e uma com 67 anos de idade, que testaram negativo e se encontravam no Hospital São Luís, receberam alta médica na manhã desta segunda-feira.

PB Agora

 

 

Acidente deixa cinco mortos na Linha Amarela, no Rio

Um carro de passeio com oito jovens bateu em um muro na Zona Norte do Rio no fim da madrugada deste domingo (8). Cinco morreram na hora.

O acidente foi por volta das 6h na Saída 2 da Linha Amarela. O carro vinha de uma festa na Barra da Tijuca e seguiria para o Méier, mas acabou colidindo na Rua Ramiro Magalhães.

Os outros três passageiros saíram feridos e foram levados para o Hospital Salgado Filho, no Méier, e receberam alta ainda pela manhã.

As vítimas

Mortos

  1. Alex, de 20 anos, o motorista;
  2. Guilherme Moreira, de 20 anos;
  3. Italo Ribeiro, de 21 anos;
  4. Juan Carlos, de 24 anos;
  5. Taisa Castro, de 21 anos.

Feridos

  1. Douglas Silva, de 21 anos;
  2. Juliana Oliveira, de 25 anos;
  3. Tamires Carneiro, de 20 anos.
Carro em que jovens estavam ficou destruído — Foto: Reprodução/TV Globo

Carro em que jovens estavam ficou destruído — Foto: Reprodução/TV Globo

Tamires Carneiro, de 20 anos, perdeu o namorado e o cunhado no acidente — Foto: Reprodução/TV Globo

Tamires Carneiro, de 20 anos, perdeu o namorado e o cunhado no acidente — Foto: Reprodução/TV Globo

‘Estava todo mundo bêbado’

Tamires conta que ela, o namorado, o irmão dele e amigos foram a uma festa no Espaço Hall, antigo Barra Music, na Avenida Ayrton Senna.

“Quando terminou a festa, tinha oito pessoas. Um estava com carro. Pedi para o meu namorado para a gente não ir de carro. Estava todo mundo bêbado”, lembrou.

“A gente estava com dinheiro, podia pegar um Uber, um 99, um táxi, qualquer coisa, para ir para casa. Só que o irmão dele estava lá, e ele não queria deixar o irmão dele… aí nós fomos”, continuou.

“Só que o menino, na curva, foi fazer graça. A gente falou para ele não acelerar. Ele acelerou o carro, virou na esquina, freou. Dois perderam a cabeça, o resto morreu, só sobramos eu e mais dois”, emendou, chorando.

Carro bateu na Saída 2 da Linha Amarela, na Zona Norte do Rio — Foto: Reprodução/Redes sociais

Carro bateu na Saída 2 da Linha Amarela, na Zona Norte do Rio — Foto: Reprodução/Redes sociais

Mapa localiza onde foi a batida deste domingo (8) — Foto: Infografia: Eduardo Pierre/G1

Mapa localiza onde foi a batida deste domingo (8) — Foto: Infografia: Eduardo Pierre/G1

 

 

G1

 

 

Câncer de pênis por má higiene matou cinco homens em 2019

Assim como a higiene do nosso corpo, com o banho diário, dar atenção aos órgãos sexuais também é uma forma de cuidar da saúde. Infelizmente, para muitos homens e muitas mulheres, o assunto ainda é visto como tabu. Conversar sobre as “partes baixas” é certeza de faces ruborizadas, risos nervosos e fugas pela tangente.

Há os que, além de não tocarem – nem no assunto em nem no local – sequer têm coragem de tirar dúvidas com o médico e – pior ainda – não fazem a higiene corretamente. Por conta disso, correm o risco de desenvolver doenças, algumas com sequelas graves e que podem levar à morte.

A doença inflamatória pélvica, transmitida pelas bactérias Neisseria gonorrhoeae e Chlamydia trachomatis, é uma delas. O mal pode levar à esterilidade e, se não tiver tratamento precoce, provoca sepse e óbito. De 2009 a 2018, foram 16 mortes na Paraíba associadas a essa doença. Até o fim de setembro, duas mortes.

Portanto, não se trata apenas de uma questão de banho básico, de usar um desodorante íntimo para camuflar um odor mais forte, usar um hidratante na pele ou uma depilação, mas fazer a limpeza correta, lavar e secar bem e procurar um médico sempre que surgirem sinais diferentes do normal como coceira, corrimento, dor. Só ele pode diagnosticar o que há de errado e recomendar os produtos ou medicações indicados para cada situação, evitando o aparecimento – ou a piora – de patologias.

E tem outros pormenores nessa história. Pelas diferenças físicas, homens e mulheres precisam de métodos específicos nesse processo, tanto no que diz respeito à higiene quanto à saúde. Essas atitudes fazem parte da prevenção de doenças e incômodos futuros na ‘área de lazer’. Enquanto elas buscam o ginecologista para complementar a sequência de cuidados, eles vão – ou deveriam ir – ao urologista.

Ginecologista explica tudo

Os cuidados com as partes íntimas têm que ser diários, mas nos dias mais quentes, a higiene íntima feminina deve ser realizada pelo menos três vezes ao dia com utilização dos dedos para lavar os órgãos genitais externos – a vulva – e, de preferência, com sabonete líquido.

O produto em barra pode modificar o PH – que é a medida do nível da acidez da região – facilitando a proliferação de bactérias, fungos, entre outros invasores. A explicação é da ginecologista Laura Maia, membro da Sociedade Paraibana de Ginecologia.

Ela ressaltou que é desnecessária a utilização de duchas ou outros meios para fazer a higiene íntima. Esse tipo de acessório, conforme a especialista, pode provocar lesões na pele.

Passa o dia inteiro fora de casa?

Dê preferência às saias e vestidos, pois são roupas que permitem uma ventilação adequada. Outra orientação é trocar as roupas íntimas ao menos uma vez ao dia e, quando possível, dormir sem calcinha ou com roupas largas para aumentar a ventilação dos genitais.

Banhos

O banho deve ser com água corrente para favorecer a remoção mecânica das secreções. Concluída esta etapa, é preciso secar cuidadosamente as áreas lavadas com toalhas de algodão secas e limpas, que não agridam a região.

“Os banhos de assento só são indicados se houver recomendação médica, onde se prioriza o efeito medicamentoso de algumas substâncias prescritas ou onde quer se aproveitar os efeitos físicos promovido pela temperatura da água”, ressaltou Laura Maia. Para evitar o ressecamento local, o tempo de higiene genital não deve ser superior a dois ou três minutos.

Depilação

Toda mulher sabe que a depilação íntima promove uma sensação de limpeza e conforto da área genitoanal, e ela está liberada pelos ginecologistas, mas sem excessos. A frequência deve ser a menor possível, segundo a ginecologista, contudo a extensão da área depilada dependerá da individualidade de cada mulher. “É preciso lembrar que o excesso de pelos pode contribuir para o acúmulo de resíduos e secreções”, destacou.

Após a depilação, o uso de substâncias calmantes – como água boricada e soluções de camomila – pode ajudar. “As peles ressecadas deverão ser hidratadas assim como se faz nas demais áreas do corpo”, lembrou. Para isso, deve ser usado um hidratante não oleoso, abrangendo apenas as regiões de pele, sem englobar a mucosa.

Higiene íntima não é higiene interna

Cada fase da vida deve ser respeitada, mas os cuidados de higiene são semelhantes em mulheres adultas e crianças. Nas adultas, um dos alertas da ginecologista Laura Maia é não confundir a higiene íntima com a ‘higiene interna’. “Esta última, é desnecessária e pode produzir mudança da flora normal da vagina”, frisou.

Ainda de acordo com a médica, a presença de bactérias do grupo Lactobaccilus sp tem fundamental importância em manter o PH ácido. A associação do grupo Lactobaccilus sp  com a higiene adequada auxilia na proteção da região.

Nas crianças, a higiene deve ser feita da mesma maneira da adulta, lembrando que o uso de fraldas pode provocar dermatites pelo contato com a urina e as fezes. As mamães devem ficar atentas: limpeza sempre da frente para trás. Nos adolescentes, um dos problemas comuns é a foliculite – tipo espinha – por conta da oleosidade da pele.

Período menstrual e absorventes

No período menstrual, o sangue pode funcionar como meio de cultura para crescimento de bactérias. Por isso, a higiene deve ser intensificada. O ideal é que a troca dos absorventes seja feita várias vezes, sem ultrapassar o período de quatro horas. Além disso, o conselho é lavar a região íntima com maior frequência, principalmente se o fluxo for intenso.

Nos casos em que há muita transpiração, perda de urina ou se houver secreção vaginal excessiva, o uso de absorventes externos sem película plástica – os famosos protetores diários – pode ser uma boa indicação para diminuir a umidade local, segundo Laura Maia. O espaço entre uma troca e outra também não deve ultrapassar quatro horas.

Quem usa absorventes internos deve evitar o exagero. “Eles devem ser utilizados esporadicamente. Por exemplo, para práticas esportivas, e principalmente, nas aquáticas”, recomendou.

E depois do ‘número dois’? Limpar ou lavar?

A higiene após a evacuação também é uma forma de prevenir problemas e a recomendação da ginecologista Laura Maia é lavar a região, o que deve sempre ser feito de frente para trás – dica que também vale para o uso do papel higiênico. A medida ajuda a evitar a contaminação das bactérias provenientes da região anal.

Quando a rotina diária não permite o asseio adequado, podem ser utilizados lenços umedecidos na limpeza. Ela ressaltou, porém, que os perfumados devem ser evitados, pois podem irritar a pele.

Camisinha sempre

O uso do preservativo tem importância tanto na prevenção das infecções sexualmente transmissíveis quanto para evitar uma gravidez indesejada.

Na hora do amasso

Uma recomendação importante da ginecologista Laura Maia para evitar o aparecimento de doenças é procurar urinar antes e depois do ato sexual.

Algumas doenças que podem ser prevenidas

  • Escabiose
  • Herpes genital
  • Tricomoníase
  • HIV
  • Sífilis
  • Hepatite C
  • Monilíase.

Fonte: Laura Maia, ginecologista.

Sinais de que algo não vai bem

  • Mau cheiro
  • Vermelhidão
  • Prurido (coceira)
  • Corrimento
  • Dor
  • Bolhas
  • Feridas (úlceras)

79

É o número de óbitos, na Paraíba, por câncer de pênis no período de 2009 a 2018. Em 2019, até o mês de setembro, foram 5 óbitos. A doença, conforme o Ministério da Saúde, está associada à má higiene íntima.

E os meninos? 

Os meninos também precisam seguir algumas regrinhas para cuidar da área genital, lavando bem a região com água e sabão durante o banho, enxugando bem depois. Ao urinar, a orientação do urologista George Guedes Pereira, é manter retraída a pele do prepúcio para evitar que as últimas gotas de urina fiquem acumuladas na glande, deixando-a úmida. Isso pode causar mau odor ou proliferação de fungos.

“As micoses são as infecções mais frequentes na região da glande e prepúcio decorrentes de má higiene”, disse. Diabéticos têm maior predisposição ao aparecimento deste tipo de infecção. O médico explicou que, às vezes, secreções podem se acumular sob o prepúcio, que é a pele da extremidade do pênis que recobre a glande. Se esta área não estiver bem limpa, estas secreções acumuladas se transformam em esmegma, uma substância espessa e mal cheirosa, composta de secreções oleosas da pele, juntamente com células mortas da pele e bactérias.

O problema é mais comum em homens com fimose, mas pode ocorrer em qualquer pessoa com prepúcio, se este não é regularmente recolhido para limpar a glande. “A maioria dos especialistas acredita que o esmegma em si, provavelmente não causa câncer de pênis, mas pode irritar e inflamá-lo, o que pode aumentar o risco da doença”, alertou.

Roupas íntimas

As roupas íntimas de algodão e mais folgadas são as mais recomendáveis aos homens. As apertadas comprometem o funcionamento testicular e o atrito de sungas ou cuecas lavadas ou secas de forma inadequada ocasionam abrasões na virilha com inoculação de fungos. Daí, pode surgir um tipo de micose mais frequente no verão em que surge uma mancha escura ou vermelha na região.

Quando procurar um especialista

  • Dor na região genital, durante ou após a micção, relações sexuais ou o banho;
  • Aparecimento de manchas ou verrugas na pele da região genital;
  • Aumento do volume associada ou não a dor nos testículos.

Depilação e foliculite

A depilação genital pode predispor ao aparecimento de inflamações da raiz do pelo, a foliculite, que inicialmente pode se assemelhar a uma ‘espinha’. Para evitar que isso aconteça, o urologista George Guedes Pereira recomenda que se preserve um comprimento de pelo suficiente para que ele se dobre – e não espete sua raiz – ao ser pressionado contra a pele.

Prevenindo para não remediar

Diante da iniciação sexual cada vez mais precoce dos jovens e do aumento crescente na incidência das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) na população em geral, o especialista George Guedes Pereira ressalta que é fundamental o uso de preservativo em todas as relações.

“É de fundamental importância a obrigatoriedade do uso de preservativos durante o ato sexual. O desejo, a oportunidade, o desconhecimento, o excesso de autoconfiança, levam ao negligenciamento de sua utilização. Eles precisam ser conscientizados dos riscos e implicações inerentes que persistirão por meses após esse prazer fugaz, podendo perdurar até pelo resto de suas vidas”, alertou.

Para o urologista, a questão dos hábitos de higiene e cuidados com a saúde são assuntos que precisam ser abordados abertamente nas escolas por professores ou agentes de saúde capacitados. “Os jovens estudantes são igualmente semeadores de informações em seus ambientes familiares e grupos sociais”, lembrou.

E então, o que é fimose?

Fimose é a condição médica em que o prepúcio encontra-se em excesso. Nem sempre requer tratamento cirúrgico, conforme o urologista George Guedes Pereira. “A cirurgia pode ser indicada naqueles que apresentem dificuldade em exteriorizar a glande com o pênis em estado de ereção ou mesmo flácido, causando desconforto às relações sexuais, prejudicando o uso de preservativos ou até a higiene, nos portadores de balanopostite de repetição, que é a inflamação da glande e prepúcio mais comumente por fungos”, esclareceu.

No entanto, quem passou pela correção cirúrgica tem menos predisposição a desenvolver alguns tipos de DSTs ou até mesmo câncer de pênis. “O freio meatal, uma prega que liga o prepúcio ao meato da uretra, exerce a função fisiológica de ocluir a uretra durante a penetração do pênis, impedindo a entrada  de secreções que possam contaminar. Deve-se, portanto preservá-lo o suficiente para que exerça esse papel”, completou.

*Texto de Lucilene Meireles, do Jornal CORREIO

 

 

Motorista suspeito de atropelar cinco pessoas em calçada, em Areia, PB, se apresenta à polícia

O motorista suspeito de atropelar cinco pessoas da mesma família em uma calçada, na cidade de Areia, no Brejo paraibano, se apresentou à Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (3). Além de Alíson Teixeira de Sobral, que dirigia o veículo, o acompanhante, Antônio José da Silva, também se apresentou com advogado na Central de Polícia Civil de Campina Grande.

Em depoimento à polícia, a defesa dos suspeitos disse que apenas o dono do veículo, que estaria de passageiro na noite do atropelamento, havia ingerido bebida alcoólica. A defesa alegou também que Alíson Teixeira de Sobral, que dirigia o carro, não tinha Carteira Nacional de Habilitação, mas que o dono do veículo, Antônio José da Silva, não sabia disso.

Ainda em depoimento à polícia, a defesa afirmou que o carro em que os dois homens estavam teria apresentado uma falha no momento de atropelamento e que, por isso, o motorista teria perdido o controle do veículo e causado o acidente.

O atropelamento aconteceu no dia 22 de setembro. Uma menina de 6 anos, atingida pelo veículo, teve morte cerebral no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Cinco pessoas foram vítimas do acidente. Todas elas foram encaminhadas para o Trauma. Uma mulher e um menino não resistiram aos ferimentos e morreram na unidade de saúde. Um homem também passou por uma cirurgia e uma outra criança recebeu alta.

Desde a terça-feira (1º), os dois suspeitos eram considerados foragidos após descumprirem um acordo feito com a Polícia Civil e não comparecerem à delegacia para prestar depoimento do caso.

Antônio José é o dono do carro que atropelou as vítimas, mas estava no banco do passageiro no momento do acidente. A suspeita da polícia é de que os homens estavam embriagados. A polícia entrou com uma representação pela prisão preventiva da dupla.

Até as 11h20 desta quinta-feira, as informações do delegado eram de que os dois suspeitos continuavam na Central de Polícia Civil de Campina Grande prestando depoimento.

Família foi atropelada quando ia para igreja

De acordo com relatos de testemunhas, o veículo descia uma ladeira conhecida como “Chã”. O motorista perdeu o controle do carro, invadiu uma calçada, colidiu no muro de três casas e atingiu as cinco vítimas que estavam indo para a igreja.

Foram atingidos uma mulher, de 33 anos, um homem, de 28 anos, um menino, de 9 anos, uma garota, de 6 anos, e outra menina, de 4 anos. O motorista do veículo e o passageiro fugiram do local do acidente. Segundo testemunhas, os homens apresentavam sinais de embriaguez.

Menina de 6 anos teve morte cerebral

A menina de 6 anos, uma das vítimas atropeladas pelos suspeito, que está internada no Hospital de Emergência de Trauma de Campina Grande, teve morte cerebral no dia 26 de setembro. Segundo as informações da unidade hospitalar, desde o dia em que deu entrada no local, a menina estava em estado grave. Ela passou por uma cirurgia, ficou internada na UTI infantil do hospital e, após quatro dias, apresentou morte cerebral.

G1

 

Cinco são presos durante operação policial nas cidades de Caiçara e Logradouro

Na manhã dessa segunda-feira (08), nas cidades de Caiçara-PB e Logradouro-PB, a Polícia Civil (8ªDSPC) e a Polícia Militar-PB (4ºBPM), em ação conjunta, deram cumprimento a 09 mandados de busca e 02 de prisão.

Na ocasião, 5 pessoas foram presas em flagrante delito ou por força das ordens judiciais: Maria Lúcia Henrique da Silva (52 anos), Sebastião de Souza (65 anos), Cosmo Manoel da Silva (31 anos), Francisco de Assis Laurentino dos Santos (NENÉM DE BIRRIM) e o presidiário José Tibério da Silva (atualmente, no  presídio João Bosco Carneiro, em Guarabira-PB). A

Ainda como parte dessa mesma ação policial, na última sexta-feira (5), outro presidiário (também da penitenciária de Guarabira) Fabiano Gomes, líder do grupo, teve um mandado de prisão cumprido em seu desfavor.

Aos acusados são atribuídos diversos crimes: homicídios, tráfico de drogas, roubos e posse de armas de fogo.

 

Pedro jr

 

 

4º BPM participa de lançamento de projeto de arborização de cinco cidades da região

Policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) participaram, na semana passada, do lançamento do projeto “Muda: mude de vida, plante uma árvore!” que será desenvolvido nas cidades de Alagoa Grande, Alagoinha, Mulungu, Juarez Távora e Araçagi, que integram a área do Batalhão, que é um dos parceiros do projeto. A iniciativa, que visa à conscientização e educação ambiental, além da arborização e embelezamento dos municípios da região, através do plantio de ipês e outras árvores ornamentais, também conta com as parcerias da Afink (Associação de Formação e Incentivo para o Nordeste Karente), Poder Judiciário e Ministério Público das Comarcas de Alagoa Grande e Alagoinha, e as Prefeituras Municipais de Alagoa Grande, Alagoinha, Mulungu, Juarez Távora e Araçagi.

Na solenidade compareceram várias autoridades representantes das instituições parceiras, entre eles, o subcomandante do 4º BPM, tenente-coronel Brandão, o comandante e subcomandante da 2ª Companhia, respectivamente capitão Jones e tenente Eslley, o juiz das Comarcas de Alagoa Grande e Alagoinha, José Jackson Guimarães, o prefeito de Mulungu, Melquíades Nascimento, o coordenador do projeto junto a Afink, Luís Carlos, secretários de Educação, Agricultura e Assistência Social dos municipais envolvidos, além de alunos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Município de Araçagi.

Ao final da solenidade, mudas de árvores foram distribuídos entre as pessoas presentes.

Fotos: Gustavo Chaves e cabo Marconi

 

Assessoria 4º BPM