Arquivo da tag: Cerâmica

Incêndio em fábrica de cerâmica no Sudão deixa mortos e feridos

Um incêndio em uma fábrica de cerâmica em Cartum, capital do Sudão, matou 23 pessoas e feriu mais de 130, informou o governo local nesta terça-feira (3). O fogo começou depois que um caminhão-tanque de gás explodiu enquanto descarregava no local.

Vídeos mostraram pessoas correndo e gritando por socorro no local do acidente. Chamas e fumaça subiram da fábrica enquanto voluntários e forças de segurança tentavam apagar o fogo.

O incêndio destruiu completamente a fábrica, disse um comunicado do governo.

As vítimas incluem funcionários de várias nacionalidades, entre eles alguns de países asiáticos, disseram fontes médicas.

Os feridos foram transferidos para hospitais da capital. Alguns estavam em estado crítico, disse um chefe de polícia local.

G1

 

Caminhão carregado de cerâmica tomba e deixa motorista morto em BR na Grande JP

Reprodução facebook Pedro Pinheiro
Reprodução facebook Pedro Pinheiro

Um homem morreu, na manhã desta terça-feira (10), vítima de acidente ocorrido em um trecho da BR-230 no município de Santa Rita. Ele conduzia um caminhão que transportava cerâmica e ficou com o corpo preso às ferragens.

De acordo com o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop) da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta das 5h30. O motivo pelo qual o caminhão virou na pista ainda é desconhecido. Equipes da PRF e do Corpo de Bombeiros foram enviadas até o local, mas a vítima já estava em óbito.

Até as 7h30, os agentes que foram enviados até o local não tinham informado ao Ciop se havia mais alguém dentro do veículo.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

 

portalcorreio

Família compra celular em site e recebe pedaço de cerâmica na Paraíba

compras-na-internetUma família de João Pessoa teve uma surpresa ao receber uma encomenda em casa. Eles tinham comprado um celular em um site de comércio eletrônico, mas na caixa chegou um pedaço de cerâmica. A família se recusou a receber a encomenda, que foi devolvida ao entregador.

A dona de casa Eliane Maciel diz que já entrou em contato com o site onde fez a compra, mas não gostou da resposta. “A empresa disse que vai reembolsar, só que eles me pediram até o fim do mês. Isso é um absurdo”, reclamou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O secretário de Defesa do Consumidor de João Pessoa, Helton Renê, dá dicas para o comprador escapar desses casos. “É fundamental o consumidor saber da procedência do produto. Mesmo sendo uma loja virtual, ele tem que ter o endereço fixo do seu escritório. Tem que ter telefone. Tem que ter também, por lei, o CNPJ”, disse. Apenas em 2015, o Procon de João Pessoa abriu 92 processos contra sites de comércio eletrônico.

G1

D’Ale acende time, Inter vence o Cerâmica e avança no Gauchão

A falta de ritmo após um mês longe dos gramados poderia atrapalhar D’Alessandro. Poderia. Mas foi dos pés endiabrados do argentino, egresso do banco no segundo tempo, que o Inter buscou a energia necessária para vencer o Cerâmica por 3 a 0 neste sábado, pelas quartas da Taça Farroupilha, e avançar para a semifinal do segundo turno do Gauchão. Enfrenta o Veranópolis no próximo final de semana, novamente no Beira-Rio.

Depois de um primeiro tempo monótono, o time de Dorival Júnior chegou à classificação com gols do sempre eficiente Gilberto, do costumeiro artilheiro Damião e, simbolicamente, para fechar a conta, D’Alessandro marcou, de pênalti. Sob vento cortante e chuva fina, ao final, ficam três certezas: o maestro enfim está de volta, o Inter está classificado no Gauchão e agora só pensa no grande objetivo, que é a Libertadores.

Na próxima quinta-feira, enfrenta o Juan Aurich, no Peru, pela última rodada da fase de grupos. Uma vitória garante os gaúchos nas oitavas de final. No entanto, o Colorado, que hoje está na segunda colocação do Grupo 1, avançará sem precisar fazer força caso o The Strongest não supere o Santos na Vila Belmiro. Na segunda, treina em gramado sintético em Porto Alegre para se adaptar ao piso da casa do rival. A viagem rumo ao Peru ocorre na terça.

Dupla vencedora volta, mas jogo dá sono

Além do caráter decisivo do confronto diante do Cerâmica, havia atrações para os colorados. No banco, estavam Guiñazu e D’Alessandro, recuperados de lesões e em busca de ritmo de jogo antes do confronto pela Libertadores. Em campo, havia a reedição da parceria entre Índio e Bolívar. A dupla não atuava junto desde a primeira rodada do returno do Brasileirão de 2011. Diante do Santos, o Inter vencia por 3 a 0 até os minutos finais, quando cedeu o empate. Bolívar foi eleito pela torcida como o culpado pelo tropeço. Agora, de volta com a lesão de Moledo, irrompeu o gramado como capitão. E, de trás, assistiu a 45 minutos de dar sono.

O primeiro tempo foi de tropeços, escorregadas e quase nada de futebol. O único chute importante a gol saiu aos 35 minutos, com Gilberto, titular com a contusão de Dagoberto. Em bola cheia de efeito, César quase se complicou devido à água no campo.

O lance que arrepiou as arquibancadas, no entanto, ocorreu mais cedo e surgiu dos pés do Cerâmica. O cruzamento passou por Muriel e Índio. Com o gol vazio, Zeferino, que substituía o artilheiro Dinei, suspenso, também chegou atrasado e passou em branco.

Dorival reclama e pede “vibração”

A morosidade da etapa inicial tinha uma explicação para os jogadores do Inter. Parecia até que o grupo havia combinado. Todos apontavam a retranca do Cerâmica como a grande culpada pelo 0 a 0 no molhado Beira-Rio.

– A gente sabia que ia encontrar um adversário com 11 homens atrás da linha da bola. Mas eles não vão poder suportar o tempo todo. Vamos insistir – projetou Bolívar.

– O Cerâmica está sendo inteligente. Temos que procurar jogar pelos lados – apregoou Nei.

A torcida ia além da análise do rival. Olhava para o banco e via a grande referência técnica do time sentada, de abrigo, quando poderia estar entortando zagueiros com sua perna esquerda. Dorival pensou o mesmo e chamou D’Alessandro para o segundo tempo. A monotonia comçeava a ser quebrada em dose dupla. Isso porque, além do ingresso do camisa 10, Dorival Júnior deu bronca no vestiário, querendo um Inter mais vibrante.

– Precisamos de mais vibração. É decisão, não é jogo comum – reclamou.

O fator D’Alessandro

Bastaram dois minutos de D’Alessandro em campo para a torcida esquecer o frio, a chuva, o vento. Qualquer intempérie vira detalhe diante uma boa dose de qualidade no gramado. Nem parecia que o meia estava desde 11 de março longe dos campos devido a uma lesão muscular. Em cruzamento da esquerda, o camisa 10 serviu Dátolo, que só não marcou por que Cesar evitou. Aos quatro minutos, foi a vez de Damião ser vítima do goleiro milagreiro.

Mas, aos 11 minutos, não teve jeito. Após espalmar bom chute de Dátolo, Cesar nada pode fazer diante do cruzamento milimétrico de Kleber na cabeça de Damião. O artilheiro escorou, e Gilberto, aceso, ligado, contagiado pelo “fator D’Alessandro”, invadiu a área como um raio e completou para as redes: 1 a 0.

Aos 40, Damião fez o segundo gol, após belo passe de Jajá Coelho, que ingressara no segundo tempo. Também dos pés de Jajá saiu lançamento para o camisa 9 sofrer pênalti. E a partida só poderia acabar com um gol dele. O jogador que ligou o Inter na tomada. D’Alessandro converteu a cobrança e marcou o 3 a 0.

Globoesporte.com