Arquivo da tag: Catingueira

Acidente próximo a Catingueira deixa motorista preso às ferragens

Um acidente envolvendo um caminhão carregado de botijões de gás foi registrado por volta das 8h50m da segunda-feira (15) na BR 361, proximidades da cidade de Catingueira.

Segundo dados repassados pela Policia Rodoviária Federal, Posto Operacional de São Mamede, o fato se deu no Km 39 da rodovia.

Na ocasião, o veículo placas MNJ 2813 – Patos era conduzido pelo motorista Severino de Sousa Silva, 53 anos, que apesar da imagem impressionante que o sinistro causou sofreu apenas escoriações leves. Não foi informado se com Severino de Sousa Silva vinha outra pessoa.

Os levantamentos apontaram que o condutor perdeu o controle do caminhão após um dos pneus ter estourado ocasionando a saída da pista e o seu capotamento.

O socorro foi prestado pelo Corpo de Bombeiros e SAMU, com o auxilio da Policia Militar e PRF controlando o trânsito que no local ficou lento.

Confira imagens do acidente:

bombeiros

bombeiros

bombeiros

 

Fonte:  Patos Online | Matéria: Marcelino Neto | Fotos: CB Maurílio

Prefeito de Catingueira é preso na ‘Operação Dublê’

A Polícia Federal na Paraíba cumpre nesta sexta (4) oito mandados de prisão, além do pedido de afastamento de prefeitos e de secretários municipais. Entre os presos, está o prefeito de Catingueira, José Edivan Félix. Ele vai responder por crime de responsabilidade e porte de arma de uso restrito. Outro prefeito, de município ainda não divulgado, está foragido.

A Operação Dublê investiga um esquema de desvio de recursos públicos e falsificação de notas fiscais. Além dos mandados de prisão, estão sendo cumpridos 27 de busca e apreensão e seis de condução coercitiva, quando o acusado é obrigado a ir à polícia dar explicações.

As investigações mostram que o grupo desviou mais de R$ 5 milhões dos cofres municipais, sendo R$ 1,5 milhão de verbas da saúde, R$ 1 milhão de educação e ação social e R$ 2 milhões de verbas de desenvolvimento rural e infraestrutura. Segundo a PF, os acusados usavam verbas públicas para uso próprio. Os gastos das cidades chamaram a atenção do Tribunal de Contas do estado.

O dinheiro era desviado a partir do recebimento dos recursos nas contas das prefeituras. Depois de sacados os valores, as despesas eram comprovadas por meio de processos de licitação falsos e lançamento de empenhos fictícios, com notas fiscais clonadas.

Os presos vão responder pelos crimes de responsabilidade, fraude a licitação, falsidade ideológica e formação de quadrilha.

Agência Brasil