Arquivo da tag: Caos

Caos na saúde pública atinge a rede privada; Unimed entra na mira dos internautas

hospital-unimed-jpOs problemas relacionados à saúde no Brasil não atinge só a rede pública, mas a privada também. Em aproximadamente um mês, o ClickPB já publicou mais de cinco matérias de internautas denunciando problemas com relação atendimento/serviço prestado no Hospital da Unimed, em João pessoa/PB.

Após a publicação de ontem de Dois vídeos do Facebook postado no último dia 6 causou a revolta de vários usuários do Plano de Saúde em toda Paraíba. Nas imagens uma paciente acabou desmaiando após aguardar por atendimento no Hospital da Unimed.  Já o outro vídeo é o depoimento de uma jovem que afirma estar aguardando o resultado de um exame há várias horas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Outros internautas externaram sua insatisfação com o serviço oferecido pela unidade Hospitalar através dos comentários na publicação na página oficial do portal no Facebook. Veja:

unimed-1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

clickpb

Os arautos do caos e a sua tempestade em copo d’água

copoOs arautos do caos – a oposição neoliberal e conservadora – não param de profetizar sobre a “tempestade perfeita” que estaria prestes a desabar sobre a economia brasileira. Dia e noite, eles nos bombardeiam, pela mídia, com previsões catastrofistas. Dizem que a inflação está à espreita, que as expectativas de crescimento econômico são pífias, que o desemprego está aumentando, as contas públicas estourando e a dívida crescendo.
CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Quem lê tanta notícia negativa tem razão para se assustar. Mas, quando se olha de perto os números reais da economia, percebe-se facilmente que estamos diante de uma situação totalmente diversa, com estabilidade, crescimento e queda do desemprego, mesmo dentro de um quadro de crise internacional persistente.

De onde se conclui que a questão fundamental é de natureza política, não econômica. O fato é que os conservadores buscam interditar o debate sobre a política econômica, classificando como “populista” qualquer desvio da ortodoxia econômica.

Vamos, então, aos números. De acordo com apresentação feita em abril passado pelo Presidente do Banco Central do Brasil  ao Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social verifica-se uma tendência de estabilidade nos principais indicadores econômicos da economia brasileira.

Desde a crise financeira, o crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB), por exemplo, tem sido constante. Se considerarmos 100 o índice de dezembro de 2007, ele apresenta uma curva ascendente desde 2009, atingindo 117,7 no 4º trimestre de 2013. É mais ou menos a mesma curva da Coreia do Sul. Para se ter uma ideia, o México, que também ostenta um PIB crescente, atingiu o índice 110,2, os EUA, 106,3. Já na a área do Euro o índice é de 97,9.

Em relação ao desemprego, podemos verificar um verdadeiro mergulho, do pico de cerca de 13% em 2003 para 5% no final do ano passado. Segundo os parâmetros internacionais, esse índice configura praticamente uma situação de pleno emprego.

Já as reservas internacionais estão estabilizadas no patamar de US$ 378 bilhões desde 2012, enquanto que a dívida externa líquida ficou em US$ 92,7 negativos no mesmo período, ou seja, somos credores externos  líquidos. Quanto aos investimentos estrangeiros diretos, desde 2011 eles estão na faixa dos US$ 66 bilhões ao ano. Podemos supor, sem medo de errar, que se o capital externo tivesse a mesma percepção que alguns setores do empresariado brasileiro, não se arriscaria a continuar investindo no Brasil.

No que diz respeito à política fiscal, a redução da dívida líquida do setor público prossegue com sua longa trajetória de queda, de 39% em 2010 para cerca de 33% do PIB em 2013. Esse resultado vem sendo obtido em razão de um superávit primário acima da média dos países do G-20 (Grupo dos 20). Enquanto em 2013 o Brasil atingiu um superávit primário de 1,9% do PIB, outros países do grupo tiveram déficit, como Japão (-8,8); Reino Unido (-4,7%); EUA (-3,6%); França (-2,0%) e México (-1,2%). Entre os que tiveram superávit primário, a Itália atingiu 2% e a Alemanha, 1,7%.

E a inflação? Longe de estar fora de controle, a projeção para o Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA) mostra que, do pico de quase 17% em dezembro de 2002, esse índice caiu consideravelmente e vem se mantendo estável, apesar de toda pressão, inclusive internacional, em torno de 6%. É sempre bom lembrar que Lula recebeu de FHC uma inflação de mais de 12% ao ano. É de se imaginar o tamanho escarcéu que a oposição, os neoliberais e a direita fariam se, nos governos Lula e Dilma, o IPCA chegasse perto de tal patamar.

A imagem do caos econômico ventilada pela oposição conservadora não é a tempestade perfeita, mas uma tempestade em copo d’água – na verdade, é uma tentativa de constranger o governo federal a abandonar os mecanismos de política econômica voltados ao desenvolvimento econômico sustentável e inclusivo, voltando a subordinar as ações do Estado às necessidades do capital financeiro, principalmente especulativo.

(*) Deputado federal (PT-PA), vice-líder do governo no Congresso Nacional.

Créditos da foto: Arquivo
cartamaior

Ex-prefeito de Areia deleta folha de pessoal e entrega gestão em meio ao caos

O novo prefeito de Areia, Paulo Gomes (PRB) e o vice, André Perazzo (PPS) tiveram uma surpresa desagradável na manhã desta quarta-feira (02) ao iniciar os trabalhos na gestão municipal – encontram o caos instalado.

Segundo o prefeito Paulo Gomes, uma das piores constatações foi o fato da antiga gestão ter apagado do Sistema o programa que continha à folha de pessoal dos servidores municipais.

“Não temos nenhum registro de nenhum servidor nos arquivos da prefeitura, apagaram tudo só para tentar prejudicar a nossa gestão, uma tentativa de fazer com que atrasemos os salários”, lamentou.

Como medida, o prefeito já acionou a procuradoria jurídica para que os responsáveis respondam judicialmente pela tentativa de provocar o caos na nova administração, principalmente porque a folha de pagamento não pode ser prejudicada.

Outro problema encontrado pelos novos gestores foi à ausência de um serviço de internet. “Não temos nenhum sinal de internet, mas o prefeito já autorizou em caráter emergencial a contratação de um serviço para que os trabalhos possam começar em Areia”, declarou o vice André Perazzo.

Na Secretaria de Educação também foram detectados prejuízos. Alguns alimentos vencidos foram encontrados estocados e escondidos, o que provocou um grande desperdício.

Na Saúde, a prefeitura encontrou a única ambulância do Samu quebrada e encostada sem o material de primeiros socorros. “Também em caráter emergencial o prefeito solicitou o conserto do automóvel para que os serviços de emergência possam ser realizados em caso de acidentes na cidade”, explicou o vice-prefeito, que lamentou o ‘presente’ de fim de ano deixado pelos antecessores.

De acordo com o prefeito, até as vassouras, os rodos e até mesmo o material da limpeza sumiram. Nada foi encontrado.

Conforme André, a aquisição de material de limpeza também já foi autorizada em caráter emergencial, assim como o restabelecimento do serviço de limpeza em todo o município.

“A antiga gestão informou que a transição seria tranquila, que entregaria tudo organizado, mas o que encontramos foi totalmente o contrário, encontramos um caos, programas com dados importantes apagados, carros quebrados, sujeira, enfim, tudo para prejudicar quem não quer entender o significado da democracia”, desabafou Perazzo.

MISTÉRIO

Um Jeep pertencente à Secretaria de Agricultura do Município até agora está sumido. Conforme a atual administração, a antiga gestão entregou os documentos do veículo, mostrando que pertence ao patrimônio público, no entanto o automóvel não foi encontrado.

“Aguardamos que a antiga administração devolva o veículo, caso contrário será acionada por apropriação indébita e terá que prestar contas na justiça”, avisou o novo gestor.

Assessoria

Caos em presídios da Paraíba: detentos se rebelam, tocam fogo e promovem quebradeira no PB1, PB2 e Roger

Três presídios de João Pessoa, o de Segurança Máxima PB1, PB2 e Róger, estão rebelados desde a noite desta terça-feira (29). A área externa dos presídios está cercada por policiais. Celas foram destruídas.

Detentos dos presidios rebelados ligaram para o Jornal Correio da Manhã, 98FM, ancorados pelos radialistas Samuka Duarte e Emerson Machado, informaram que 15 presos estão amarrados. O movimento teria sido provocado pela facção Al Qaeda.

Nas ligações, os presidiários reivindicam melhorias na alimentação e na estrutura das penitenciárias.

De acordo com agentes penitenciários, detentos do PB1 fizeram uma cortina de colchões no pavilhão 1 e tocaram fogo com o objetivo de impedir a entrada de policiais no presídio.

Tiros foram disparados para conter o tumulto.

Momentos depois, os presidiários da penitenciária PB2, se rebelaram e atearam fogo em vários cômodos do presídio, na madrugada de hoje.

Na manhã desta quarta-feira (30), detentos do Presídio Flósculo da Nóbrega, conhecido como Róger, iniciaram um tumulto em vários pavilhões. Ainda não há informação de feridos.

Ambulâncias do Samu foram para o local para prestar atendimento aos possíveis feridos.

Hyldo Pereira

Portalcorreio