Arquivo da tag: buscar

Moradores fazem filas com baldes para buscar água de graça em Esperança

águaFilas de baldes marcam as vagas dos moradores que buscam água em um chafariz público na comunidade Araçá, município de Esperança, no Agreste paraibano. Os reservatórios são dispostos em grandes fileiras durante a noite anterior, enquanto as torneiras são abertas às 5h do dia seguinte e fechadas às 10h. A comunidade é atendida apenas pelo chafariz, por carros-pipa do Exército e do município.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), o problema de falta de água em Esperança se deve ao racionamento de abastecimento do açude Vaca Brava. Conforme a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), o manancial está atualmente com apenas 2,9% da sua capacidade hídrica, considerado em situação crítica.

Nesta sexta-feira (27), a reportagem da TV Paraíba flagrou a longa fila de espera para buscar água. O chafariz é um dos poucos locais onde as cerca de 500 famílias da comunidade podem conseguir água gratuitamente.

De acordo com a prefeitura de Esperança, a água é tratada. “As familias retiram há anos água dessa localidade. Eles usam da consciência e retiram água tratada pela prefeitura para o consumo diário. A crise aqui no município de Esperança está muito grande, só temos água através de chafarizes como esse e caminhões-pipa do município ou do Exército”, explicou o subsecretário de agricultura Hudson Clécio.

 

Do G1 PB

Engano faz casal buscar a criança errada na creche

meninaOs pais de uma menina de três anos levaram um susto ao buscar a filha em uma creche em Palmas e não encontrá-la, nesta segunda-feira (2). A criança, Isabella Campos, ficou desaparecida por cerca de 1h30. Segundo os pais, a menina havia sido entregue a um casal que foi a escola buscar a filha do patrão e que tinha o mesmo nome. Quando eles perceberam o engano, levaram a menina de volta para a unidade educacional.

A surpresa nada agradável foi no primeiro dia de aula da menina. O pai, Moacyr Duarte Campos, conta que a mãe, ansiosa para ver a filha no final da tarde, entrou em desespero. “Eu deixei a criança às 7h da manhã. Então quem veio buscá-la, às 17h, foi a mãe. Na hora de buscar minha mulher voltou em seguida, chorando e gritando desesperada. Alguém tinha entregado a minha filha para estranhos.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
O episódio deixou a família assustada. Mas, mesmo se sentindo inseguro, ele garante que a menina vai voltar para a creche, já que a unidade é a única opção da família. “Eu não tenho alternativa, vou ter que confiar. Não é possível que aconteça duas vezes”, reclamou Campos.

A empregada doméstica Josana dos Santos também é mãe de um aluno que estuda na unidade. Ela conta que a falta de segurança é um problema antigo e pede que seja colocado um vigia no portão para que as crianças fiquem mais seguras. “Já aconteceu no ano passado de uma criança sair só da creche por causa da falta de guarda e nada foi resolvido até agora”.

Os funcionários da creche não se manifestaram sobre o caso. A Secretaria Municipal da Educação disse que no ato da matrícula, os pais ou responsáveis dos alunos assinam um documento indicando o nome de três pessoas que podem buscar a criança na creche. Todos os funcionários estão cientes das regras. No caso específico do Centro Municipal de Educação Infantil Chapeuzinho Vermelho, o órgão informou que vai apurar e tomar as providências necessárias. O município reforçou que foi um episódio isolado.

G1

Ricardo diz que vai defender Dilma no 2º turno e buscar apoio de Vital e Maranhão

ricardoMomentos após a confirmação de sua passagem para o segundo turno nas eleições estaduais, o governador e candidato à reeleição Ricardo Coutinho (PSB), declarou, durante coletiva à imprensa, que vai defender o apoio a presidente Dilma Rousseff (PT) dentro do seu partido em âmbito regional e nacional.

“Acho que o Brasil não pode ter um retrocesso de um discurso maquiado como se a gente não soubesse o que eles fizeram na Paraíba e no Brasil. É preciso olhar para frente avançar e Dilma representa este pensamento”, disse Ricardo, na noite deste domingo (5).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ele também afirmou que vai procurar o apoio dos senadores Vital do Rego e José Maranhão, ambos do PMDB. “Já cumprimentei o senador eleito Maranhão pela vitória e tenho um transito bom com os dois senadores. Existe a convergência numa aliança entre nossos partidos, mesmo porque seria muito estranha uma aproximação do PMDB com o esquema político do PSDB”, avaliou.

O socialista destacou o bom desempenho do candidato a senador Lucélio Cartaxo (PT), que ficou na segunda colocação, e a importância do petista e do Partido dos Trabalhadores em sua campanha. Ele lamentou ainda que o candidato ao senado Wilson Santiago (PTB) tenha sido usado como moeda de troca em várias regiões pelo seu opositor.

O governador demonstrou confiança que vencerá as eleições no segundo turno, visto que o cenário é amplamente favorável, inclusive com o debate entre dois candidatos com histórias e práticas diferentes. “O cenário é melhor possível, quem tinha de ir para o outro lado, já foi. Quem desse perfil dos eleitores de Vital do Rêgo, e dos partidos de esquerda vai apoiar uma candidatura que usa de todos esses métodos reprováveis que o outro candidato usa?”, questionou.

 

portalcorreio

11 sinais de que está na hora de buscar terapia de casal

A comunicação não vai além do necessário, o casal evita se encontrar nos cômodos da própria casa e o sexo (quando ocorre) já está no modo automático.

Viver em um casamento em crise é desgastante e rende mágoas duradouras a todos os envolvidos. A terapia de casal surge então uma opção aos que buscam a mediação de um profissional antes de apelar para o divórcio.

Thinkstock/Getty Images

Terapeuta assume papel de mediador e pode ajudar o casal a ouvir um ao outro

Engana-se, no entanto, quem acredita que apenas longos matrimônios enfrentam crises. Experientes no casamento viram reféns do comodismo e aprendem a conviver com a falta de intimidade e o desinteresse. Não buscam ajuda e encaram a própria relação como um caso perdido, consequência de longos anos de convivência.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A psicoterapeuta Silvana Rangel, especializada em relacionamentos, conta que casais de 30 a 45 anos – ainda nos primeiros anos do casamento – são os que mais buscam ajuda. A mulher, segundo ela, é a primeira a oferecer a terapia de casal ao parceiro, como a última medida antes da separação.

“O que desengata a crise é a falta de intimidade. Para muitos homens é difícil assumir a fragilidade e buscar o confronto, por isso, se o diálogo não é mais produtivo, pode ser a hora de buscar um intermediário”, explica.

Veja a seguir os 11 sinais que revelam que está no hora de considerar a mediação de um profissional que ajude a entender e superar a crise:

1º Vocês não fazem programas juntos

Um casamento em crise não consegue passar despercebido por amigos e familiares. Sem intimidade, o casal decide ir sozinho a eventos sociais e até deixar de visitar a família do outro.

“Se houvesse intimidade no relacionamento, um se desdobraria pelo outro. Ir a eventos do companheiro é sinalizar cuidado, o zelo”, diz Silvana.

2º Ciúmes do trabalho

Vocês já não apoiam o crescimento do companheiro na vida profissional. Não existe competitividade dentro de um relacionamento. Se o assunto virou tema proibido dentro de casa, com falas como “ele(a) só se importa com o trabalho”, é hora de avaliar a natureza do problema. Tentar entender se o parceiro busca por atenção ou está com ciúmes das conquistas do outro. Muitas vezes uma das partes passa mais tempo no escritório para fugir do ambiente agressivo do lar.

3º Discussões pesadas e ofensivas

Deve ser um sinal vermelho quando brigas se tornam diárias e cada vez mais agressivas. O problema não é o que falamos, mas como falamos. Um dos dois quer pedir mais atenção e carinho, mas na hora da raiva solta: ‘você não presta nem para me dar carinho’. Assim, fica cada vez mais difícil de encontrar o ponto comum entre os dois.

4º Sexo ruim

O desejo pelo parceiro está quase extinto e as investidas cada vez mais raras. E quando ocorre a relação sexual, o ato já não é prazeroso. Especialistas garantem que a diferença é percebida pelos dois, mas como não há intimidade e diálogo a imaginação ganha força. O corpo está ali, mas a mente está longe cogitanto possíveis traições e  pensando nos problemas do casal.

5º Falta de planos

Deixar de planejar viagens é um mau sinal. Perceber que o parceiro está desmotivado e desiste de investir na relação pode derrubar a autoestima. Muitas mulheres não se sentem mais atraentes e começam rejeitar a própria aparência.

“A própria mulher sempre pensa que o problema está com ela. Vale nesse momento uma autoavaliação e perguntar a si mesmo se gosta do vê no espelho, como age e como poderia mudar a própria situação”, sugere a coach comportamental Anna Christina Araújo.

6º Vocês só falam sobre os filhos

A comunicação entre os dois está restrita, mas quando há diálogo o assunto é sempre o mesmo: filhos. Os dois passam a acreditar que seguem casados pelo “bem das crianças”, mas isso não é o recomendado. Levando em conta que muitos homens têm dificuldade de expressar os sentimentos e vulnerabilidade, portanto, cabe à parceira aproveitar o diálogo para questionar a relação e sugerir a terapia de casal.

7º Desrespeitar a família do outro

“Casei com você e não com a sua família”. O pensamento é repetido por muitos durante a crise. No entanto, a máxima é irreal e pode ainda agravar a situação do casal quando críticas são direcionadas à família do outro.

“Nós podemos enxergar o defeito da nossa família, mas é muito pior ouvir isso de outra pessoa”, conta a psicoterapeuta. Ambos precisam rever o relacionamento quando passam a falar “sua família” e não “nossa”.

8º Deixar de participar das atividades da escola dos filhos

Depositar uma responsabilidade no outro também é sinal de desinteresse e falta de parceria entre o casal. Normalmente, a mãe é associada como a parte responsável por acompanhar o rendimento dos filhos na escola. Mas isso nunca deve ser uma regra. É necessário dividir tarefas e reforçar o espírito de equipe dentro de casa.

9. Não perceber mudanças no visual

Erro cometido, na maioria das vezes, pelos homens. Em busca de melhorar a autoestima, mulheres podem apelar para um novo corte de cabelo ou uma roupa nova, por exemplo. Chegar a casa e não ser recebida por um marido atencioso derruba qualquer confiança.

“Tive um caso onde o marido não percebeu que a mulher havia trocado de carro. Eram casados há doze anos, mas tinham vidas separadas”, comenta Silvana.

10. Discutem pelas mesmas coisas

Todos os relacionamentos carregam assuntos por meses ou têm problemas que só são resolvidos quando uma das partes consegue ceder. Entre os temas mais contraditórios estão: situação financeira da família, como criar o filho e o jeito que o parceiro(a) dirige. Se entre o casal o consenso nunca apareceu, a melhor saída pode ser buscar ajuda profissional. Com sessões de medição, o terapeuta pode ensinar a ouvir o outro e encontrar um ponto de acordo.

11º Achar que o problema é sempre o outro

Você só poderá mudar a si mesmo. Não existe nenhuma forma milagrosa de mudar hábitos antigos do outro. Muitas vezes, a autoavaliação pode corrigir uma possível visão distorcida da realidade.

“Precisamos chamar a responsabilidade e entender que você também faz parte do processo. Ninguém destrói um casamento sozinho. Pessoas carentes, por exemplo, emanam energia de carência que acaba consumindo o outro”, garante Anna Christina.

 

 

iG

BAIXA: petista quer buscar nova legenda aliada de RC

jeováO Partido dos Trabalhadores está prestes a perder um de seus mais antigos membros. O ex-deputado estadual Jeová Campos revelou o seu projeto de deixar o partido e assinar a ficha de filiação em uma legenda da base do governador Ricardo Coutinho (PSB) para que possa ajudá-lo na batalha da reeleição. Embora não tenha deixado claro quando ocorrerá a mudança, o deputado disse que no momento não está se sentido confortável no partido que ajudou a fundar na Paraíba.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
O mais provável é que Jeová ingresse no Partido Verde, e tente voltar a Assembleia Legislativa no próximo ano. Ele foi eleito deputado estadual em 2006, e se destacou entre os parlamentares pela defesa em prol da região sertaneja do Estado. No entanto, não conseguiu se reeleger.

Jeová descartou a possibilidade de disputar uma vaga na Câmara Federal. Recentemente Jeová esteve em Campina Grande, prestigiando a posse do secretário Carlos Antonio, na Secretaria de Interiorização do Governo do Estado, seu amigo pessoal.

Caso deixe o Partido dos Trabalhadores Geová Campos poderá seguir o destino de outros políticos históricos que nasceram no Partido dos Trabalhadores mais conseguiram sucesso político em outras legendas, a exemplo do próprio governador Ricardo Coutinho que foi eleito inicialmente vereador pelo PT antes de se tornar deputado estadual; e a ex-prefeita de São Paulo, a paraibana Luiza Herodina.

Mesmo sem Joevá que não foi reeleito, a bancada estadual do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa liderada pelo deputado Anísio Maia é uma das mais fortes no que diz respeito a oposição que faz ao governador Ricardo Coutinho.

PB Agora