Arquivo da tag: brilho

Injustiça do árbitro anula 1º gol de Hulk na Copa, mas não tira brilho do paraibano na vitória do Brasil

hulkCom muito sofrimento no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG), a Seleção Brasileira se classificou para as oitavas de final da Copa do Mundo. Neste sábado, o time comandado por Luiz Felipe Scolari não jogou bem, empatou por 1 a 1 com o Chile no tempo normal e, nos pênaltis, levou a melhor por 3 a 2. Fez a diferença a atuação de Júlio César, que pegou duas cobranças e viu outra bater na trave.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O paraibano Hulk finalmente fez o gol na Copa do mundo, mas o árbitro da partida anulou alegando que foi gol de mão. Contudo, a imagem da televisão mostrou que o gol de Hulk foi legal, já que a bola pegou no ombro dele. E o paraibano foi considerado, pelos críticos e comentaristas nacionais, o ‘homem’ da partida, apesar de ter perdido o pênalti, num jogo chamado de loteria.

Agora, Brasil vai enfrentar o vencedor do confronto Colômbia x Uruguai, que acontece às 17h (de Brasília) deste sábado, no Maracanã, no Rio de Janeiro. A partida de quartas de final está marcada para sexta-feira, às 17h, no Castelão, em Fortaleza (CE).

paraiba.com.br

Flamengo vira sobre o Palmeiras com brilho de Alecsandro e dedo de Jayme

flamengo e palmeirasO Flamengo entrou no Maracanã, neste domingo, pela terceira rodada do Brasileirão, com Jayme de Almeida pressionado, em jejum de cinco jogos sem vitórias (entre o campeonato nacional, Carioca e Taça Libertadores) e com Alecsandro há três partidas sem marcar. Cenário complicado, mas que virou passado neste domingo à tarde. Depois de sair atrás no placar, o Rubro-Negro virou para cima do Palmeiras e venceu por 4 a 2, resultado que tem parcela fundamental de contribuição do seu treinador. No intervalo, ele substituiu Nixon por Lucas Mugni, e o time carioca dominou completamente o segundo tempo, quando definiu o placar. Paulinho, Márcio Araújo e Alecsandro (duas vezes) marcaram para o Rubro-Negro; Wesley e o estreante Henrique fizeram para o Verdão.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A vitória faz o Flamengo respirar aliviado, com quatro pontos, e diminui a pressão sobre Jayme de Almeida. Do outro lado, Gilson Kleina vê o clima ficar ruim, já que o Verdão estaciona nos três pontos e acumula a segunda derrota consecutiva. Para piorar, o time acabou de perder Alan Kardec para o rival São Paulo e tenta se remontar no meio do Brasileirão.

Alecsandro gol Flamengo (Foto: André Durão / Globoesporte.com)Alecsandro profetizou a virada e marcou dois gols neste domingo (Foto: André Durão / Globoesporte.com)

Jayme de Almeida apostou em uma formação ofensiva, no 4-3-3, com um meio de campo de pouca marcação. Exposto, o Fla deu espaço para o Palmeiras, e Valdivia aproveitou a liberdade para comandar o Verdão na etapa inicial. Mesmo fora de casa, o time paulista tomou a iniciativa e aproveitou bem as jogadas pelas laterais. Mas foi de longe que Wesley soltou uma bomba para abrir o placar no Maracanã. Paulinho descontou rapidamente, mas no fim da etapa inicial Henrique definiu o 2 a 1 parcial. Curiosamente, o atacante, que fez sua estreia, recusou proposta flamenguista antes de acertar com o Verdão.

No fim do primeiro tempo Fernando Prass sentiu dores no cotovelo e foi substituído por Bruno. Na saída para o vestiário, Alecsandro fez “profecia” da virada em entrevista para a TV Globo. E tudo se confirmou com a bola rolando, após a substituição de Jayme de Almeida. Lucas Mugni ajudou o Fla a preencher o meio de campo, e a marcação melhorou. Valdivia não teve mais liberdade, e Negueba, pela esquerda, deu muito trabalho aos defensores verdes. Márcio Araújo empatou, e o centroavante definiu o placar com mais dois gols.

Agora, o Flamengo tem o clássico contra o Fluminense, no próximo domingo, às 16h, novamente no Maracanã. O jogo será válido pela quarta rodada do Brasileirão. O Verdão, por sua vez, volta as atenções para a Copa do Brasil, pois enfrentará o Sampaio Corrêa, do Maranhão, no estádio Castelão, em São Luis, na quarta-feira, às 22h, pela segunda fase do torneio nacional.

 

 

Globoesporte.com

Aprenda a cuidar da pele oleosa e a controlar o brilho no rosto

A oleosidade da pele é uma das grandes queixas das mulheres – 56% das brasileiras têm pele oleosa, segundo pesquisa feita pela Johnson & Johnson. O clima quente e úmido que prevalece na maior parte do país é um dos responsáveis por mais da metade da população feminina reclamar de oleosidade e o consequente brilho no rosto. Mas alguns cuidados e artimanhas podem manter a pele sequinha durante o ano todo.

Getty Images

56% das brasileiras têm pele oleosa e se preocupam com a aparência brilhante do rosto. O problema tem solução, veja as dicas de especialistas

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Todos os tipos de pele precisam de limpeza, mas para quem tem a pele oleosa, é fundamental. Mas nada de esfregar a pele com sabão até que ela resseque. “Se a higienização remover toda a oleosidade natural que serve como proteção da pele, o organismo irá produzir mais e mais óleo” explica a farmacêutica Mika Yamaguchi. Ou seja: a pele pode ficar ainda mais oleosa se tentarmos ressecar demais. A solução é, então, escolher um sabonete ou espuma de limpeza que seja adequado para pele oleosas, e limpar logo ao acordar, antes de dormir e antes da maquiagem.

Outro problema comum para quem tem pele oleosa é a maquiagem, que não dura intacta por muito tempo. Escolher os produtos certos, no entanto, podem prolongar a vida útil do look. Antes de comprar uma base, por exemplo, é bom examinar o rótulo. Fórmulas sem óleo (ou, em inglês, oil free), são as mais indicadas. E preparar a pele também ajuda. “Primers e BB creams são muito recomendados sozinhos, ou antes da base, pois podem ajudar a manter o aspecto sequinho por mais tempo”, explica a maquiadora Renata Rubiniak. Para retoques durante o dia, existem lencinhos de papel próprios para absorver a oleosidade, assim como pós e cosméticos de controle do brilho.

Embora possa parecer trabalhoso e caro cuidar da pele oleosa, há produtos para todos os bolsos e estilos de vida. Sabonetes e tônicos faciais com enxofre ou ácido salicílico na fórmula, por exemplo, são facilmente encontrados em farmácias e trazem benefícios nítidos na contenção do óleo. Procure os produtos feitos especificamente para pele oleosa – segundo a dermatologista Márcia Linhares, o uso de produtos incorretos para o tipo de pele é um dos maiores erros das brasileiras e pode agravar a situação.

A sabedoria popular costuma dizer que o sol e cosméticos com álcool ajudam a secar a pele, mas é mito. O álcool e o sol ressecam a pele, sim, mas causam o mesmo “efeito rebote” da limpeza exagerada, ou seja, a pele acaba por produz ainda mais óleo.

Além de usar produtos adequados para a pele oleosa, outras medidas ajudam a diminuir o brilho da pele. A alimentação, por exemplo, pode influenciar muito na produção de óleo da pele. Frituras, chocolate e todo tipo de alimento rico em gordura podem aumentar a oleosidade. Por outro lado, uma alimentação balanceada e saudável diminui o aspecto brilhante da cútis.

Apoiar as mãos ou passar os dedos no rosto com frequência é outro hábito que tende a aumentar a concentração de sebo e traz muita sujeira à face, o que pode estimular o surgimento de espinhas. Os cabelos também influenciam na quantidade de óleo: mexer muito com as mãos nos fios e usar o cabelo no rosto – como em cortes com franja – são duas coisas a ser evitadas por quem tem a pele oleosa. O contato com os fios deixa a pele ainda mais gordurosa.

Vale ressaltar que a pele oleosa não é necessariamente uma pele hidratada. Por isso, quem tem este tipo de pele deve usar hidratante no dia a dia. Porém, em vez de creme, prefira usar gel ou sérum hidratante. Um dermatologista pode ajudar a encontrar o hidratante ideal e também ajudar em casos mais extremos de oleosidade. Medicamentos via oral podem trazer muitos benefícios em médio e longo prazo. Neste caso, sempre se trate com acompanhamento médico.

 

iG

Com brilho de Neymar e reservas, Brasil massacra Austrália em Brasília

O ambiente esteve longe de parecer o da Copa das Confederações, mas a Seleção Brasileira manteve o bom futebol apresentado na conquista de junho e atropelou a Austrália por 6 a 0 no Estádio Mané Garrincha, neste sábado, em Brasília. O time comandado por Felipão construiu a vitória ainda no primeiro tempo com três gols e poderia ter feito muito mais em um rival que, apesar de classificado para a Copa de 2014, mostrou extrema fragilidade.

Dupla Bernard e Jô, que deu Libertadores para o Atlético-MG, teve atuação destacada no confronto Foto: Getty Images
Dupla Bernard e Jô, que deu Libertadores para o Atlético-MG, teve atuação destacada no confronto
Foto: Getty Images

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Com o estádio de R$ 1,5 bilhão com vários clarões nos setores de valores mais caro e um público de 40.996 em um total de 70 mil ingressos disponibilizados, a Seleção encontrou um gramado ainda não perfeito, mas em melhores condições do que na estreia do Brasil na Copa das Confederações contra o Japão e nos jogos seguintes, principalmente de equipes cariocas. Fechado por duas semanas, o campo passou por tratamento intensivo.

 

Mas diante de um adversário jogando fechado, mas vazado logo aos 7min, o gramado pouco atrapalhou a evolução de um time muito modificado em relação ao da Copa das Confederações. Com Daniel Alves, Oscar, Hulk e Fred machucados, Felipão observou Maicon, Ramires, Jô e Bernard. Pressionado pelo treinador a mostrar serviço para garantir uma vaga no grupo de 2014, eles não decepcionaram.

 

Saiu da dupla que levou o Atlético-MG à conquista da Libertadores os dois primeiros gols. Em um duelo praticamente de ataque contra defesa, logo aos 7min Neymar virou a bola para Bernard, que acertou a trave em um chute forte. Na sobra, Jô aproveitou de primeira e deixou a Seleção na frente.  Em rápido contra-ataque aos 33min, o Brasil conseguiu aumentar: Paulinho roubou bola, Maicon tocou para Bernard, que cruzou na medida para Jô fazer o segundo na partida.

 

A Austrália teve em uma sequência de escanteios seu maior brilho durante a partida. Em resposta, Neymar enfileirou adversários em uma jogada em que quase marcou um gol de placa e fez o terceiro. Desta vez foi Ramires, que ficou fora da Copa das Confederações após entrar em polêmica por uma dispensa por lesão em março, quem brilhou com um lançamento em profundidade que deixou ao atacante do Barcelona apenas a tarefa de tocar na saída de Scwarzer. Com 35min, o Brasil definiu um jogo e teria o segundo tempo apenas para treinar.

 

Satisfeito com o rendimento do time, Felipão apenas fez uma alteração no intervalo por nova contusão, desta vez de Marcelo. Maxwell entrou em seu lugar e não demorou a construir o quarto gol. Ele cruzou na cabeça de Ramires, que mesmo sendo baixinho ganhou dos grandalhões australianos para testar forte.

Neymar também jogou bem e fez um dos gols da goleada brasileira Foto: Reuters
Neymar também jogou bem e fez um dos gols da goleada brasileira
Foto: Reuters

 

A presença do volante do Chelsea no ataque com constância é resultado de um teste realizado por Felipão. Com Luiz Gustavo preso na cabeça-de-área, Paulinho ganhou mais liberdade e formou ao lado de Ramires uma segunda linha com mais liberdade para atacar. Bernard pela direita e Neymar pela esquerda serviam de apoio para Jô em um esquema que, pelo menos diante da frágil Austrália, teve aprovação e eficácia.

 

Com o jogo definido, Felipão iniciou uma série de alterações com as entradas de Hernanes, Alexandre Pato e Lucas, que vem perdendo espaço gradativamente no grupo. Duas das mexidas funcionaram bem aos 26min: Hernanes deu excelente passe para Neymar, que cruzou para Alexandre Pato, em retorno à Seleção Brasileira, fazer o quinto gol brasileiro. Houve ainda tempo para Luiz Gustavo, um dos jogadores mais eficientes desde a Copa das Confederações, fazer o sexto da Seleção Brasileira aos 38min.

 

O Brasil eleva o nível de teste na próxima terça-feira, quando enfrenta Portugal em Boston. Os portugueses jogam desfalcados de Cristiano Ronaldo, mas irão oferecer mais resistência do que os frágeis australianos. Em outubro, a Seleção viaja a China para enfrentar a Zâmbia e encara a Coreia do Sul. Em novembro, os amistosos devem ser nos Estados Unidos,  restando apenas uma data em março para jogo antes da convocação para a Copa.

 

Terra

Cabelo ressecado perde o brilho; saiba reverter o problema

cabelosNão há corte ou tintura que dê jeito em um cabelo sem brilho. “O problema acontece quando a fibra capilar é danificada, em especial uma estrutura chamada de haste capilar, que protege o fio”, explica o dermatologista Francisco Le Voci, coordenador do Ambulatório de Cabelos da Faculdade de Medicina da Fundação do ABC.
Excesso de sol, poluição e uso de produtos químicos, como tinturas e alisamentos, levam à perda de umidade do fio e, consequentemente, à falta de brilho. Usar xampus com muito detergente e enxaguar com água excessivamente quente são outros hábitos que prejudicam a aparência das madeixas. “As altas temperaturas abrem as cutículas, que precisam estar alinhadas para que os fios possam refletir a luz, deixando os cabelos brilhantes”, afirma a visagista e hairstylist Dani Soares, do Vimax Art Hair Beauty, em São Paulo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Da mesma forma, dietas alimentares muito restritivas e pobres em determinados nutrientes podem deixar os fios opacos, de acordo com Francisco. Carnes em geral, vegetais alaranjados, folhas de cor verde-escura, grãos e cereais integrais ajudam a turbinar a saúde dos fios. “Alterações hormonais também podem resultar na perda repentina de brilho. Por isso, se perceber que seus cabelos estão mais opacos que de costume e o problema persiste, o melhor mesmo é procurar um dermatologista”, aconselha.
Confira outras dicas dos especialistas para resgatar o brilho perdido e desfilar madeixas dignas de um comercial de xampu:
Ainda no chuveiro
Por falar em xampu, escolher o produto correto para o seu tipo de fio é fundamental para manter a saúde capilar e, assim, o brilho. Não há problema nenhum em lavar os cabelos todos os dias, garantem os especialistas. Os tipos oleosos podem, inclusive, se beneficiar muito desse cuidado, já que sujeira acumulada e resíduos de xampu e condicionador impedem o cabelo de refletir a luz. “Por isso é tão importante enxaguar muito bem o cabelo durante a lavagem”, aconselha Dani. A temperatura da água é outro ponto de atenção: não pode ultrapassar 30ºC.
Hidratação profunda
Pelo menos uma vez por semana hidrate os cabelos em casa, com uma máscara específica. Caso estejam ressecados demais, inclua na rotina de lavagem xampus e condicionadores com propriedades hidratantes, à base de manteiga de karitê, proteína hidrolisada, ceramidas ou colágeno. Estes ingredientes devolvem a umidade perdida e ajudam a restaurar as madeixas.
O tom certo
Aplicados a cada dois meses, os tonalizantes são grandes aliados para conferir brilho extra aos fios. “Para não alterar a cor, eles devem ter o mesmo tom do cabelo. Basta aplicar e deixar agir por 20 minutos”, ensina o cabeleireiro Cesar Renckel, do HBD Spa, no Rio de Janeiro. Também podem ser utilizados tonalizantes incolores já disponíveis no mercado.
Na hora de secar
Se você não vive sem secador, a solução é minimizar os danos provocados pela temperatura. Antes da secagem, aplique produtos que oferecem proteção térmica, blindando os fios contra o calor. Outra boa pedida é afastar o aparelho das mechas tanto quanto possível. Por fim, prefira as escovas redondas grandes com cerdas naturais e apele para a chapinha com moderação.
Finalizadores: modo de usar
Sprays de brilho, silicones e ceras são capazes de emprestar brilho instantâneo às madeixas, mas devem ser aplicados corretamente. Para não errar, é melhor aplicar pequenas quantidades por vez e só repetir se necessário. “Este cuidado evita que os cabelos fiquem pesados demais”, diz Renckel. Caso escolha um produto em spray, borrife a uma distância de pelo menos 30 centímetros dos fios para evitar que ele fique acumulado em uma única área.
Água de coco
A fruta que tem a cara do verão também possui propriedades hidratantes e, por isso mesmo, serve como matéria-prima de tratamentos restauradores oferecidos nos salões de beleza. Uma das maneiras de usufruir desses benefícios é aplicar a água gelada em todo o cabelo após a lavagem. Caso precise de uma hidratação mais profunda, bata a polpa com a água da fruta no liquidificador e espalhe até um centímetro da raiz. Deixe agir por 40 minutos e enxágue com água fria.
Uol