Arquivo da tag: Blog

Blog denuncia corte indiscriminado no salário dos servidores no município de Dona Inês (PB)

 

 

Confira o texto na íntegra, publicado no blog donainesonline nessa quinta-feira (31):

Hoje foi dia dos funcionários Publico da Prefeitura Municipal de Dona Inês receber os Contra-cheques, quanto uma grande quantia de funcionário forma olha seu salários perceberam que tinha corte em gratificações, hora-extra e outros cortes, o Dona Inês Online recebeu diversas reclamações, mas pediram para não ser divulgado os nomes para piorar a situação, ficamos sabendo também que até aqueles da Força Jovem, ou seja,  a Tropa de Choque da última Eleição de 2012 tiveram muitas perdas salariais

Fonte: Donainesonline

Juíza quer censurar blog por ter relatado caso de escravidão

 

O jornalista e defensor dos direitos humanos, Leonardo Sakamoto, denunciou em seu blog, que a juíza Marli Lopes da Costa de Goes Nogueira, da Justiça do Trabalho do Distrito Federal o está processando por uma publicação feita em seu blog tratando da decisão da magistrada de suspender um resgate de trabalhadores que foram considerados em condição análoga à de escravos pelo Ministério do Trabalho e Emprego e o Ministério Público do Trabalho. Veja a íntegra do texto:

Estou sendo processado pela juíza Marli Lopes da Costa de Goes Nogueira, da Justiça do Trabalho do Distrito Federal, por conta de um post publicado aqui neste blog.

O texto tratava de uma decisão da magistrada, atendendo a um pedido de liminar em mandado de segurança movido pela empresa Infinity Agrícola. Sua decisão suspendeu um resgate de trabalhadores que foram considerados em condição análoga à de escravos pelo Ministério do Trabalho e Emprego e o Ministério Público do Trabalho. As vítimas estavam em uma fazenda de cana no município de Naviraí, Estado do Mato Grosso do Sul e, entre eles, trabalhadores das etnias Guarani Kaiowá, Guarani Nhandeva e Terena. Posteriormente, o Tribunal Regional do Trabalho da 10a Região revisou a decisão da juíza, permitindo que as ações relacionadas à fiscalização continuassem.

Na ação, que envolveu também o portal UOL, ela solicitou – liminarmente – que a matéria e os comentários dos leitores fossem retirados do ar. E que eu não divulgasse mais nada relativo à sua reputação sob pena de multa de R$ 10 mil/dia. Quanto ao mérito da ação, pediu indenização por danos morais que teriam sido causados pela matéria e pelos comentários. O valor, a ser estipulado pela Justiça, deve ser o suficiente para que “desmotive de praticar ilícitos semelhantes em sua atividade de blogueiro e formador de opinião na internet”. Também solicitou que “diante da natureza dos fatos alegados”, o processo corresse em segredo de justiça.

O processo já corre há um tempo, mas decidi publicar agora sobre ele uma vez que acabei de ser intimado para prestar depoimento em Brasília.

Sei quais as consequências de retratar as dificuldades para a efetividade dos direitos humanos. Ainda mais no Brasil. Então, até aí, nenhuma novidade. Já fui ameaçado por senadora, fazendeiro, empresário, enfim, pegue uma senha e entre na fila. Reafirmo tudo o que foi apurado com minhas fontes e escrito e não vou retirar nada deste blog voluntariamente. E, se tiver que pagar uma indenização, pedirei a ajuda de vocês para uma campanha “Sakamoto Esperança” porque, como sabem, sou uma pessoa de posses. Contudo, posso dizer que estou sendo muito bem defendido.

Na decisão sobre a liminar, o juiz Carlos Frederico Maroja de Medeiros afirmou que: “Decisões judiciais não são infensas a críticas, e críticas não são o mesmo que ofensas. Não cabe aqui discutir o mérito da decisão ou da crítica feita pelo réu (até porque este juízo não é instância revisora do que decide a autora em sua atividade jurisdicional), mas apenas analisar se houve excesso no direito de informar e criticar. Mas o fato é que, ao menos neste juízo de prelibação, não se enxerga, na veiculação da notícia, o ânimo de ofender a autora por qualquer modo, mas apenas o de informar e expor sua crítica, para o que tem o jornalista não apenas o direito, mas o dever de fazer”.

“Dever de fazer.” Não é a decisão sobre o mérito, que ainda vai demorar. Mas não deixa de ser uma pequena aula vinda do Judiciário sobre liberdade de expressão e um alento para quem resolve amassar o barro diariamente.

Fonte: Blog do Sakamoto

Edir Macedo usa blog para atacar Haddad e defender voto em Russomanno

Reprodução de carta publicada no blog do bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus

Reprodução de carta publicada no blog do bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus

O bispo Edir Macedo, líder da Iurd (Igreja Universal do Reino de Deus) e dono da Rede Record, publicou nesta quarta-feira (3) em seu blog uma carta que defende a candidatura de Celso Russomanno, candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, e faz ataques diretos a Fernando Haddad, candidato do PT.

A carta é atribuída a um membro da igreja, que assina apenas como “amigo”. Na última semana, Edir Macedo disse, durante um culto, que sequer conhece Russomanno.

A cúpula do PRB é formada por personagens do alto escalão da Iurd, como o bispo licenciado Marcos Pereira, coordenador da campanha de Russomanno.

Na carta, o “amigo” pede “permissão para fazer desabafo sobre as mentiras, as maquinações, as formas espúrias com as quais estão atingindo a população de São Paulo” e lista cinco motivos para que o eleitor não vote em Haddad e outros cinco motivos para que escolha Russomanno –o primeiro deles é que “o PRB, partido de Russomanno, tem em seus cargos de direção verdadeiros homens de Deus”.

Já os motivos para não votar em Haddad incluem o que foi chamado de “kit-gay” –cartilha contra a homofobia e o preconceito que o governo distribuiria em escolas, idealizada quando Haddad era ministro da Educação.

Os outros dois motivos são as “mentiras” que Haddad diz sobre a proposta de tarifa proporcional de Russomanno, os problemas que o ex-ministro enfrentou com o vazamento de provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e, ainda, o julgamento do mensalão, em curso no STF (Supremo Tribunal Federal).

O UOL entrou em contato com a assessoria de imprensa do bispo Edir Macedo e aguarda resposta. A campanha de Haddad também foi procurada, mas ainda não se manifestou sobre os ataques.

UOL

Blog do Josias informa: Assessor de Vital do Rêgo é flagrado em grampo

Os grampos colecionados pela Polícia Federal na investigação que desaguou na Operação Monte Carlo não param de soar e de surpreender. A penúltima novidade revelada pelas fitas envolve um assessor do presidente da CPI do Cachoeira, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB).

Identificado nas escutas como ‘Rui’, o auxiliar do gabinete de Vital conversa com Francisco Marcelo Queiroga. Vem a ser o irmão de José Olímpio Queiroga, preso na Monte Carlo e considerado pela PF como sócio de Carlinhos Cachoeira no negócio dos jogos ilegais. O diálogo vem à luz nas páginas do Globo.

Os telefones de Francisco Queiroga encontravam-se sob monitoramento. A voz do assessor do senador Vital foi ouvida em pelo menos duas oportunidades. Uma em 13 de fevereiro, 16 dias antes da deflagração da Monte Carlo. Outra no dia seguinte.

No primeiro diálogo, Rui responde a uma ligação de Francisco Queiroga, que não pudera atender. Desculpa-se: “Quando estou lá, não posso atender, não.” O interlocutor cobra do funcionário do gabinete de Vital um pagamento:

“Vamos fazer o seguinte: fica bom para mim, fica bom para você. Vê para mim quando você quer pagar isso aí. Você me dá dois cheques, acabou. Tenho um cheque seu, eu já te passo. É tão pouco agora.”

Rui pede ao interlocutor que o procure no Senado. Francisco Queiroga pergunta para qual gabinete deveria se dirigir. “Vital do Rêgo”, responde Rui. O nome não foi compreendido de saída: “Ricardo Rego?”.

O assessor do senador repisa: “Vital do Rêgo. Mas você não precisa dizer que está indo para lá. Fala que está indo falar com funcionário e dá meu nome.” Na segunda conversa, captada no dia seguinte, Rui diz a Francisco Queiroga que chegou tarde ao gabinete e remarca o encontro para depois do Carnaval.

Ouvido, o presidente da CPI disse que, nesta segunda (25), vai verificar se o Rui que aparece nos grampos é o mesmo que dá expediente em seu gabinete. “Se for, vou perguntar do que se trata essa conversa. O Rui que eu conheço me presta bons serviços, mas nunca me falou nada disso.”

Rui Brito Souza, eis o nome completo do assessor de Vital. Procurado, ele declarou que é amigo de Francisco Queiroga. Alegou, porém, desconhecer os vínculos dele com o bando de Cachoeira. Atribuiu os diálogos a um dinheiro que tomara emprestado.

O diabo é que o sobrenome Queiroga já frequenta o noticiário do escândalo há semanas. Por lealdade, Rui talvez devesse ter mencionado ao chefe que a família Queiroga não lhe era estranha. Por que não comunicou?

“Ele [Francisco Queiroga] é meu amigo pessoal e chegou a comentar comigo que o irmão tinha sido preso, mas contou que tudo ia ser resolvido. Não comentei com o senador porque minha vida pessoal diz respeito a mim”, disse o assessor.

Contactado, Francisco Queiroga foi menos explícito. Declarou não se lembrar nem dos diálogos recolhidos pela PF nem de Rui, o assessor que se diz “amigo” dele. Como se vê, deve ser animada a conversa que Vital do Rêgo terá com seu auxiliar.

josiasdesouza.blogosfera.uol

Coordenador da Abraço Nacional critica blog da Rádio Zumbi por “matérias negativas”

 

 

Moreira (Abraço/PB), José Sótter e Fábio Mozart
O blog recebeu a seguinte mensagem de José Sótter, Coordenador Executivo da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço):
Caros Gilberto Bastos e Fábio Mozart:
Estou intrigado com a parcialidade das noticias veiculadas por essa que se diz rádio comunitária Zumbi. Quando é para desqualificar a Abraço, tem-se dado um grande espaço. Agora, quando é pra se divulgar as conquistas da Abraço, não tem espaço nenhum. Gostaria de saber dos coordenadores dessa rádio e blog se é mesmo essa a posição de vocês. Pois nós teremos dado muito espaço na nossa página oficial para repercutir matérias produzidas por vocês.
Não acho correto pegar um e-mail distribuído internamente no movimento e usar o seu conteúdo para fazer uma matéria. Isso tem um fito deliberado.
José Sótter (61) 9964.8439.
Blog responde:

Caro Sótter,

O debate da oposição da Abraço com a atual diretoria não interessa ao nosso público? Claro que sim. Não importa qual a mídia em que circulou o fato; se tem interesse jornalístico, daremos enfoque à notícia, preservando o direito da opinião contrária.
Com todo respeito e admiração que temos por você enquanto militante da causa da radiodifusão comunitária no Brasil, precisamos dizer que essa sua atitude de criticar o blog porque não publica unicamente notícias positivas de sua organização, contextualiza o enfoque dado na matéria, que é justamente a visão “totalitarista” de sociedade, onde o choque dos contrários não pode vir à tona.
Publicamos o que nos chega na área de radcom, seja positivo ou negativo para Abraço ou quem quer que seja. Ontem mesmo (5/6) publicamos matéria favorável à Abraço daqui e alhures.

Você se engana quando afirma que o blog não dá espaço para as divulgações de interesse da Abraço. Basta ler nosso conteúdo.


Esteja à vontade para enviar seus comentários e informações.  
Em tempo: Vamos marcar entrevista por telefone para nosso programa “Alô comunidade”?

Fonte: radiozumbijp
Focando a Notícia

Blog da Cidadania pergunta: você lembra quem é Gilmar Mendes?

 

Se você anda espalhando por aí que acredita nessa denúncia de Gilmar Mendes contra Lula que a revista Veja publicou, ou é estúpido ou não tem um pingo de caráter. É possível a qualquer pessoa, mesmo não sendo muito inteligente, concluir, sem a menor sombra de dúvida, que tal denúncia não faz o menor sentido.

Lula foi acusado de tentar interferir no andamento do inquérito do mensalão propondo um escambo ao magistrado: ele postergaria o julgamento até depois das eleições em troca de indulgência da CPI do Cachoeira em relação a supostas evidências de seu envolvimento com Demóstenes Torres e Carlos Cachoeira.

Gilmar foi Advogado-Geral da União do Governo Fernando Henrique Cardoso. No último ano de seu mandato, FHC o indicou para ministro do Supremo Tribunal Federal. Naquele momento, o professor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Dalmo de Abreu Dallari teve um artigo publicado na Folha de São Paulo em que declarou o seguinte sobre tal indicação:

Se essa indicação (de Gilmar Mendes) vier a ser aprovada pelo Senado, não há exagero em afirmar que estarão correndo sério risco a proteção dos direitos no Brasil, o combate à corrupção e a própria normalidade constitucional. (…) o nome indicado está longe de preencher os requisitos necessários para que alguém seja membro da mais alta corte do país.

Gilmar tentou processar criminalmente o jurista Dallari por esse artigo, mas a Justiça recusou a instauração da ação penal que o agora ministro do STF pretendia mover. Dizia a sentença: “A crítica, como expressão de opinião, é a servidão que há de suportar (…) quem se encontrar catalogado no rol das figuras importantes”

A previsão de Dallari se faria sentir cerca de seis anos após a nomeação de Gilmar. Em 2008, o magistrado concedeu habeas-corpus ao banqueiro Daniel Dantas. No mesmo dia, 42 procuradores da República, 134 juízes federais e a Associação de Delegados da Polícia Federal (ADPF) divulgaram documentos manifestando indignação com a soltura do banqueiro.

Alguns Procuradores Regionais da República estudaram até fazer um abaixo-assinado solicitando o impeachment de Gilmar. O senador Demóstenes Torres, então, já exibia suas relações com ele: classificou esse movimento dos Procuradores Regionais da República como “ridículo”.

Esses são apenas alguns fatos que deveriam ser considerados antes de pessoas subdotadas intelectualmente ou moralmente comprarem a acusação de Gilmar a Lula sem o menor questionamento, mas não são o cerne da questão. Servem apenas para lembrar quem é o sujeito que acusa o presidente mais querido da história do Brasil.

O cerne da questão é que os oito anos de mandato de Lula provam que ele jamais interferiu na Justiça com nenhum fim, muito menos para impedir o progresso do inquérito do mensalão. Venho dizendo isso desde 2010, quando publiquei um post contendo informação que desmonta completamente a tese de Gilmar sobre o ex-presidente.

Lula nomeou três procuradores-gerais da República enquanto que FHC manteve o mesmo, Geraldo Brindeiro, de 1995 a 2002, contrariando o Ministério Público Federal por oito anos seguidos.

Claudio Fonteles, que hoje integra a Comissão da Verdade, foi indicado por Lula em 2003 e ficou no cargo até 2005, quando o nome indicado pelo MP foi acatado por Lula novamente. Antonio Fernando de Souza denunciou o mensalão e foi reconduzido por Lula ao cargo. Ficou até 2009, quando Roberto Gurgel, o novo escolhido pelo MP, foi nomeado. O mesmo Gurgel que recentemente difamou o partido do ex-presidente na tevê.

Lula tinha o poder. Se não interferiu nem no Judiciário nem no Ministério Público naquela época, se não há uma só denúncia de outro ministro do STF de que tenha sofrido qualquer pressão do ex-presidente, por que ele escolheria começar a fazê-lo justo com Gilmar Mendes, que tantas vezes se mostrou um adversário político?

A história não se sustentaria só por isso, mas há mais. Nelson Jobim, ex-ministro do Supremo e ministro da Defesa de Lula e Dilma, saiu do governo dela descontente porque foi demitido por declarar publicamente que votou em seu adversário José Serra em 2010. Esse mesmo Jobim desmentiu a acusação de Gilmar a Lula.

É desolador o volume de desonestidade ou burrice que vêm sendo espargidas com ímpeto tão infatigável. Tudo isso produz uma reflexão: será possível que tanta canalhice venha a vingar? Até quando o Brasil será esbofeteado dessa forma? Em que tipo de país mentiras tão grosseiras ganham tal dimensão?

Fonte: Blog da Cidadania
Foto reproduzida do http://rogeliocasado.blogspot.com.br/2010_09_01_archive.html
Focando a Notícia

Blog denuncia: Prefeitura fecha PB 097 para inauguração do portal mais caro do brejo paraibano

Uma tamanha irresponsabilidade administrativa, muito transtorno e aborrecimento para todos que precisarão se deslocar para outras localidades, várias pessoas prejudicadas em nome da política do ego. Assim foi este último sábado (12) na pequena Alagoa Nova PB.
O fechamento da rodovia, o qual foi divulgado pouco antes da interrupção do trânsito, provocou muita revolta na população alagoanovense, a circulação de veículos foi desviada para uma estrada de terra sem a menor condições de trafego de veículos em grande escala, os carros ficaram “empancados” e por um bom tempo não entrava nem saia ninguém de Alagoa Nova, até ambulâncias ficaram presas no transtorno provocado pela festança da prefeitura.
Das 15:30 até as 21:30 o transito ficou congestionado, o cantor Capilé e Banda fizeram a festa em cima de um trio elétrico, os políticos locais discursaram por horas, tudo lembrando os antigos showmícios proibidos por lei, algo tipo uma prévia da corrida eleitoral, de certa forma e de forma injusta o uso da máquina administrativa para preparar um palco político.
É lamentável a falta de prioridade nas questões políticas administrativas do município de Alagoa Nova, o direito de ir e vir obstruído por uma festa desorganizada e literalmente política partidária, o direito ao socorro de emergência praticamente vetado pela insensatez e falta de noção de uma gestão pouco preocupada com os verdadeiros anseios de uma população.
Fechar uma rodovia para festa é verdadeiramente um verdadeiro absurdo, será que não existe sensibilidade administrativa na atual gestão, será que está ação não foi estudada, será que ninguém questionou o caos que o ato poderia causar, será que ninguém pensou nos ônibus e motoristas alternativos, os quais trafegam a trabalho levando trabalhadores que muitas vezes têm hora marcada. Na verdade, o que fica entre as orelhas em todo mundo sabe usar, administrar não depende uma caneta, mas sim de responsabilidade, sensibilidade e acima de tudo prioridade, mas pelo visto prioridade popular não é exatamente o foco administrativo em Alagoa Nova.
Confira o palco político montado, as fotos lembram os showmícios realizados em campanhas passadas, se é legal não sabemos, mas sabe-se que pelo menos no período das eleições isso não poderá acontecer, assim a disputa política poderá ser um pouco mais justa.

 

 

 
















Alagoa Nova em Foco
Fotos: Facebook da Prefeitura

Blog constata: Delegacia de Dona Inês está em ruínas


Podemos fotografar na sexta-feira 27/04/2012, o completo abandono da Delegacia de polícia da cidade de Dona Inês no Curimatau paraibano, o telhado totalmente estragado, sendo improvisado a cobertura por lona,  que também está furada, o banheiro estragado, os policias não tem a menor condição de trabalho, um amontoado de motos, um verdadeiro descaso, parece mais uma tapera abandonada, se chover molhar tudo, se fizer sou o telhado está igual a uma peneira, portanto é necessário uma nova delegacia para que possa oferecer as condições dignas de trabalho e de atendimento a população.

Redação blog Dona Inês Online
Focando a Notícia