Arquivo da tag: Baraúnas

Presidente da ALPB sobre Bolsonaro: “Quando ele abre a boca é um desastre”

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), afirmou que o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) demonstra a cada dia que não possui preparação para estar no cargo que ocupa.

Galdino destacou que a Paraíba precisa ser respeitada e ter os recursos que necessita, bem como os estados do Sul e do Sudeste.

– Cada vez mais a gente percebe que o presidente Bolsonaro não está preparado para o cargo que assume. Quando ele abre a boca é um desastre. Não queremos nada além dos nossos direitos, investimentos do governo federal para com a Paraíba – disse.

*As informações foram veiculadas na Rádio Caturité FM

Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

 

Criança de 4 anos é baleada pelo tio de 11 anos em Baraúnas, na Paraíba

Uma menina de 4 anos foi baleada pelo tio, outra criança de 11 anos, na segunda-feira (26), na cidade de Baraúnas, no Seridó paraibano. A vítima foi atingida com um disparo no tórax e teve de passar por cirurgia no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Segundo a polícia, o tiro foi acidental.

De acordo com informações repassadas pela Polícia Militar, o menino disse que estava tentando tomar uma espingarda da sobrinha, quando teria disparado acidentalmente contra ela. O disparo atingiu de raspão a região do tórax da menina. A arma pertencia ao avô de criança, que não estava em casa no momento do incidente.

Inicialmente a criança foi levada para o Hospital Regional de Picuí, mas devido à gravidade do ferimento foi transferida para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. A assessoria da unidade hospitalar informou que a criança passou por cirurgia, mas o estado de saúde dela é considerado estável na manhã desta terça-feira (27).

Segundo a Polícia Civil, o avô da criança foi levado até a delegacia, onde prestou depoimento e foi liberado em seguida. Inicialmente, ele vai responder pelo crime de omissão de cautela, que se refere ao fato de não tomar as medidas necessárias para que uma pessoa menor de 18 anos se apodere de uma arma de fogo.

Em caso de condenação, o avô da menina pode pegar até dois anos de prisão e pagar uma multa. A Polícia Civil ainda vai continuar investigando o caso.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Em Mossoró, Baraúnas e Campinense decidem vaga na Série C

Raposa perdeu por 2 a 1 em Mossoró na primeira fase e agora quer dá o troco. Foto: Divulgação-Facebook/Joãodapaz

Expectativa, mistério e polêmica. Ingredientes que não faltaram na semana que antecedeu o duelo de logo mais, às 16h, entre Baraúnas e Campinense, decindo quem vai disputar a Série C 2013.

Partida válida pelas quartas de final da Série D, onde está em jogo o calendário futebolístico das duas equipes na próxima temporada. O palco será o Estádio Manoel Leonardo Nogueira, o “Nogueirão”, em Mossoró-RN, motivo de preocupação para os raposeiros.

Além do estado do gramado para o embate desta tarde, o calor do oeste potiguar preocupa o técnico da Raposa, Freitas Nascimento. Pensando nisso, durante a semana, o comandante rubro-negro antecipou o horário dos treinos para as 15h, tentando simular o clima que seus atletas vão encontrar ante o Baraúnas.

– A gente sabe que a temperatura em Campina Grande é diferente da de Mossoró, mas tudo é válido nesse momento. Os jogadores estão focados, as equipes se conhecem e acredito que o jogo vai ser decidido palmo a palmo. A raça, a vontade de ganhar, o espírito competitivo vai prevalecer nesse jogo, e foi isso que conversei esses dias com meus atletas – comentou Freitas.

O técnico raposeiro comandou dois coletivos e testou formações diferentes na preparação para a partida. Misterioso, Nascimento admitiu que só vai definir a equipe nos vestiários do Nogueirão.

– Isso já é certo. Meu time sabe as várias formas de jogar e essa situação me deixa tranquilo para definir os titulares apenas minutos antes da partida. O que venho conversando sempre com o grupo é a questão da entrega dentro de campo, da vontade e da disposição que precisamos ter. Tenho certeza que vamos lutar até o fim pelo acesso – pontuou.

Com exceção do zagueiro Diego Padilha, que por conta de uma lesão na perna direita só volta a atuar na próxima temporada, quase todos os jogadores estavam à disposição da comissão técnica. No entanto, no treino da última quinta-feira, o lateral direito Ferreira sentiu um incômodo em um dos joelhos e não viajou com o grupo.

Mesmo com o mistério de Freitas, pode-se imaginar que o treinador tenha apenas uma dúvida: o ataque. Levando em consideração a preocupação do Campinense com campo de jogo, Eduardo Rato tem chance de formar a dupla ofensiva com Warley, vez que a jogada áerea e seu poder de decisão foi bastante comentada nas entrevistas durante a semana. O restante do time seria o mesmo que empatou no último sábado, em 1 a 1, com a entrada de Mádson na direita.

Para se classificar, a Raposa precisa vencer por qualquer placar ou empatar por dois ou mais gols. A repetição do marcador (1 a 1) leva a disputa para os pênaltis e o 0 a 0 favorece aos donos da casa.

Baraúnas

A semana começou com polêmica para os lados do Rio Grande do Norte. Após informações que partiram de Campina Grande, a diretoria do Baraúnas resolver questionar a Confederação Brasileira de Futebol – CBF sobre a escalação do zagueiro Breno por parte do Campinense na partida de ida.

Um engano cometido pelo árbitro Mayron Novais no preenchimento da súmula de Horizonte 0x0 Campinense, no dia 15 de julho, gerou uma dúvida quanto ao terceiro cartão amarelo do defensor rubro-negro. Os mossoroenses cogitaram pedir a eliminação dos paraibanos na Justiça Desportiva.

Para a diretoria da Raposa, a CBF está ciente do engano e não há o que contestar. E para o técnico do Baraúnas, Wassil Mendes, não restou outra alternativa a não ser preparar a equipe para o jogo mais importante da temporada.

Com dois desfalques certos, o defensor Nildo, expulso em Campina Grande, e o volante Richardson, o qual acabou tomando o terceiro amarelo, o treinador pode abandonar o esquema com três zagueiros e partir para o tradicional 4-4-2. A tendência é que os meio-campistas Rafael Mattos e Romeu entrem nas duas vagas.

A diretoria do tricolor de Mossoró espera um público superior a quatro mil pessoas no Nogueirão.

paraibaonline

Campinense recebe Baraúnas e inicia luta para voltar à Série C

Desde 2008, quando iniciou sua primeira passagem pelo Campinense, o técnico Freitas Nascimento já disputou 10 mata-matas, esses decisivos jogos divididos entre a ida e a volta.

Entre Campeonato Paraibano, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, de lá pra cá, nas suas três passagens pelo clube, o comandante rubro-negro soma seis vitórias em fases como essa, onde os “boleiros” também costumam chamar de “jogo de 180 minutos”.

Com essa experiência, aliada ao mistério nos treinamentos durante a semana, Freitas começa hoje, às 20h, no Estádio Governador Ernani Sátyro – “O Amigão”, em Campina Grande, contra o Baraúnas-RN, a última batalha até chegar ao segundo objetivo da Raposa na temporada: o acesso à Série C 2013.

As equipes já se encontraram três vezes em 2012, sendo um amistoso na pré-temporada, em janeiro, e as duas partidas pela fase de grupos da Série D. Uma vitória para cada mandante, repetidos 2 a 1 no marcador, e um empate em Campina Grande (1×1), no início do ano.

– Todos se conhecem sim. Hoje em dia a internet, a velocidade da informação, possibilita aos times conhecerem uns aos outros. Mas aí é onde entra o detalhe, uma jogada ensaiada, um disposição tática diferente. Nessa reta final, todo mistério é válido – comentou o treinador do Campinense, que fechou os portões do Amigão para imprensa e torcida no coletivo apronto de quinta-feira.

Em Mossoró o segredo é menor. O técnico do Baraúnas, Wassil Mendes, vai poder contar com os zagueiros Michel e Nildo, além do volante Sorato. Os três cumpriram suspensão por cartão contra o Sousa, na vitória do último domingo.

Quem passar dessa fase estará na terceira divisão do futebol brasileiro em 2013. A única vantagem do Baraúnas, que tem melhor campanha do que o Campinense até aqui, é decidir em casa.

Para mediar o primeiro duelo dos paraibanos contra os norte-riograndenses, o árbitro escalado através de sorteio pela CBF foi o sergipano Cláudio Francisco Lima e Silva, que terá os auxílios dos pernambucanos Elan Vieira de Sousa e José P. Wanderley da Silva.

paraibaonline