Arquivo da tag: auto-exame

Faça um auto-exame no seu amor periodicamente!

:: Rosana Braga ::

NamoradosQuem já conhece meu trabalho e já leu os meus livros sabe o quanto defendo a idéia de que o amor é vivo e, portanto, precisa de cuidados diários, dedicação, atenção e tudo mais que costumamos fazer por aquilo (ou aqueles) que amamos.
No entanto, como muitos casais se esquecem deste detalhe, é bem provável que eles também não percebam que o amor adoece. Desta forma, a relação adoece e os envolvidos nela, idem!

Quando o relacionamento começa a ficar doente e um ou o outro se dá conta disso, geralmente tenta avisar o parceiro, a fim de que possam fazer algo para curar o amor. Mas, infelizmente, muitos casais não se sensibilizam nem com esta percepção e terminam negligenciando os avisos de que o amor não anda bem…

Passam-se os dias, as semanas, meses e anos sem que nada seja feito para salvar o relacionamento. E, assim, cada vez mais doente, tudo passa a não dar certo. Discussões bobas, cobranças mútuas, falta de paciência e tolerância, escassez de bom-humor e companheirismo… Enfim, um desastre diário.

Como absoluta e consciente defensora do amor, tenho certeza de que existem muitas maneiras de salvar um relacionamento doente. Obviamente, é preciso que os responsáveis queiram que ele seja salvo. Mas é totalmente possível, desde que ainda haja amor!

Antes de mais nada, é preciso que o casal – ou o interessado em salvá-lo (porque, às vezes, essa iniciativa parte somente de um dos dois e mesmo assim dá certo) – faça uma auto-análise de sua relação para que possa ser obtido um diagnóstico da situação.
Esse auto-exame serve para que você tenha consciência do quanto seu amor está fragilizado: pode tratar-se apenas de uma gripe. Neste caso, um descanso, mais carinho, um pouquinho mais de cuidado pode ser o suficiente para que o amor recupere sua força.

Pode ser que você descubra que o seu amor está com uma virose ou uma infecção. Sendo assim, um tratamento um pouco mais intenso será necessário. Muita conversa, algumas mudanças, atenção redobrada e uma boa dose de carinho poderão recuperar a energia perdida.

Se o seu amor quebrou uma perna ou está com um delicado problema na coluna, sugiro que você foque sua atenção na questão específica, ou seja, no motivo pelo qual sua relação se enfraqueceu a tal ponto que sofreu uma fratura. A partir de então, é possível engessar por um período a região e cuidar dela de maneira especial. Caso você perceba que está difícil colar o que foi quebrado, procure ajuda especializada, como uma terapia ou uma leitura profunda ou talvez um curso, uma palestra… Mas não deixe a situação como está, pois um amor quebrado ou mal-colado pode trazer sérios problemas mais tarde!

Mas se você descobrir que seu amor está gravemente doente, com uma espécie de câncer ou outra doença igualmente nefasta, não perca tempo! Procure ajuda imediatamente e esteja consciente da dedicação que a situação pede. Não abandone o seu coração, os seus sentimentos; não desista de sua relação por achar que o amor não precisa de cuidados, por ser ingênuo a ponto de acreditar que nada precisa ser feito de fato porque o verdadeiro amor é auto-suficiente e pode se curar sozinho.
Isso não é verdade. Corpo doente precisa de medicação. Estudante com mau desempenho precisa de recuperação. Funcionário defasado precisa de cursos de atualização. Criança anêmica precisa de vitamina. E, acreditem: amor enfraquecido, quebrado ou gravemente doente precisa de cuidados especiais, de tratamento especializado.

Pessoas que estão bem afetivamente, vivendo relacionamentos saudáveis e amores plenos têm melhores condições de se dar bem no trabalho, com os amigos, os filhos e toda a família. Pessoas que amam e são amadas se sentem mais fortes para enfrentar as dificuldades da vida e, sobretudo, para alcançarem o sucesso e a felicidade que almejam.
No entanto, infelizmente a maioria de nós ainda não percebeu o quanto o amor é importante. O quanto ele influencia todas as demais áreas de nossas vidas. O quanto podemos ser mais e melhores se conseguirmos vivenciá-lo de forma consciente, madura e equilibrada.

Portanto, faça um auto-exame no seu amor periodicamente e se suspeitar de algum problema, procure a solução o quanto antes!

iG