Arquivo da tag: atividades

UFPB apresenta plano de retomada gradual das atividades presenciais

Um plano para a retomada gradual das atividades presenciais na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) foi divulgado nesta quinta-feira (22). As medidas foram apresentadas pela Comissão de Biossegurança da instituição, durante uma transmissão ao vivo na internet. O retorno às atividades será voluntário e facultativo.

Conforme foi divulgado na apresentação, o manual montado pela comissão enfatiza o uso de máscaras por alunos e funcionários e uso de álcool gel que será disponibilizado nas dependências da instituição.

Além disso, o plano tem como base as diretrizes do protocolo de biossegurança publicada pelo MEC, diretrizes epidemiológicas do governo do estado e da Organização Mundial da Saúde, e dos planos de biossegurança de outras instituições federais.

Sobre o distanciamento social, a comissão estipulou a necessidade de manter um raio de 1,5 metro de distância, dentro de uma sala de aula. Também foi estudado a quantidade de pessoas que podem ocupar as salas, a partir da evolução das bandeiras, e também de acordo com as dimensões do local.

Por exemplo, na bandeira vermelha, nenhuma sala pode ser ocupada, já nas outras, há uma distribuição de acordo com o tamanho da sala. Na bandeira verde, a sala poderá ter ocupação máxima.

De acordo com a professora Carina Carvalho, do departamento de fisioterapia, a comissão foi criada com o objetivo de “preservar a vida de cada um dos integrantes da comunidade universitária (técnicos, administrativos e comunidade acadêmica); orientar os técnicos-administrativos e comunidade acadêmica quanto aos procedimentos básicos para mitigação dos riscos dela decorrentes; recomendar ações que possibilitem um retorno gradual e seguro das atividades institucionais presenciais, quando as condições epidemiológicas permitirem.

As aulas presenciais da UFPB foram suspensas no dia 17 de março, como medida para evitar o possível contágio da comunidade acadêmica com o novo coronavírus. O plano de retomada gradual ainda passará por um processo de avaliação.

G1

 

Após flexibilização de atividades, Paraíba registra aumento de 26% no número de mortes pela covid-19

Com a retomada das atividades após os decretos de flexibilização, a Paraíba que já registra um total de mortos que chega a 2.977 e 128.032 infectados. De acordo com informações obtidas pelo ClickPB, o estado passou de estável no número de contaminação para elevado e registrou neste sábado (17), segundo dados das secretarias estaduais de Saúde de todo o país, divulgado pela Globo, um aumento de 26% no número de mortes causadas pela covid-19.

O aumento no número de óbitos deixa vários estados em alerta para uma possível segunda onda da pandemia, que já é percebida em outros estados como Rio Grande do Norte e Piauí, ambos na região Nordeste. Ainda segundo os dados divulgados pelo Consórcio G1, cinco estados seguem estáveis e 18 registram queda no número de mortes no Brasil.

Confira na imagem a seguir os dados que foram divulgados pela emissora:

 

clickpb

 

 

Paraíba retoma atividades para transplantes de córneas

A Central de Transplante da Paraíba (CET-PB), que integra a rede estadual de Saúde, retomou nesta quarta-feira (30) as atividades para realização de transplantes de córneas, após autorização do Ministério da Saúde. O serviço estava paralisado em todo o país desde o início da pandemia do coronavírus. Atualmente, 438 pessoas estão na fila de espera por uma córnea no estado.

“Fizemos as devidas adaptações para seguir as medidas de higiene e segurança contra o novo coronavírus. Nossa equipe está preparada para realizar busca ativa e continuar prestando um serviço de excelência, seguindo todos os protocolos exigidos durante esta pandemia”, informou a enfermeira e coordenadora de ações estratégicas da CET-PB.

A maior parte dos procedimentos de córnea, que duram, em média, uma hora, é feita com anestesia local e de forma ambulatorial, ou seja, o paciente é estabilizado e liberado no mesmo dia.

O procedimento é indicado em patologias associadas à curvatura da córnea, como alguns casos de ceratocone, ceratopatia bolhosa, úlcera de córnea, leucomas corneanos, entre outros. Pode ser recomendado, ainda, em casos de transparência e regularidade perdidas da córnea. Caso as lentes não estejam mais funcionando, o transplante de córnea é indicado para que a membrana doente seja substituída por uma saudável.

 

portalcorreio

 

 

IFPB prorroga suspensão das atividades presenciais até 30 de setembro

As atividades didático-pedagógicas presenciais do Instituto Federal da Paraíba estão suspensas até o dia 30 de setembro. A decisão foi referendada na última reunião do Colégio de Dirigentes da instituição ocorrida no dia 28 de agosto. A medida colabora com o isolamento social e se torna eficaz para evitar a disseminação do novo coronavírus no país.

O IFPB faz o acompanhamento sistemático do cenário da pandemia e analisa junto com o comitê de crise as medidas a serem tomadas em relação ao enfrentamento do coronavírus. Sem aulas presenciais desde o dia 16 de março, o Instituto Federal vem prorrogando a suspensão das atividades presenciais para proteger a saúde de sua comunidade, sempre lastreado pelas informações e orientações científicas advindas das autoridades sanitárias e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“Reafirmamos nosso compromisso com a vida humana, a segurança e a saúde pública. Nós só retornaremos as atividades presenciais, quando tivermos certeza de que a nossa comunidade estará devidamente protegida” disse o reitor Nicácio Lopes.

Nesta segunda-feira (31) os campi Esperança, Patos, Cabedelo, Cabedelo-Centro, Mangabeira, Campina Grande, Guarabira, Soledade e Itabaiana iniciaram as aulas no formato não presencial.

Outras dez unidades já vêm ofertando aulas para os estudantes no formato on-line. No dia 04 de setembro será a vez do Campus Princesa Isabel iniciar esse tipo de oferta e no dia 08 de setembro o campus João Pessoa, totalizando 21 Campi. Os servidores técnico-administrativos continuam com suas atividades em home-office.

clickpb

 

LBV e o desafio das atividades a distância com as crianças atendidas

Ferramentas tecnológicas e impressas são utilizadas para integrar os assistidos

As unidades da Legião da Boa Vontade – LBV, promovem atividades socioeducativas, as quais visam fortalecer os vínculos familiares e comunitários, além de prevenir situações de risco que envolvam as crianças, adolescentes, jovens, idosos em vulnerabilidade social. Para o enfrentamento da Covid-19, e seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, a LBV suspendeu o atendimento presencial em suas Unidades na Paraíba. Com isso, surgiu um novo desafio, oferecer o serviço Criança: Futuro no Presente!, a distância, utilizando ferramentas tecnológicas e impressas.

As gestoras administrativas, Ana Paiva e Zelinda Viana, esclarecem que os educadores e técnicos da LBV, preparam atividades bem didáticas e lúdicas, que se aproximam da vivência que eles tinham na instituição, fortalecendo os vínculos e proporcionando momentos de reflexão e diversão, diante de uma situação tão difícil que todos se encontram.

Cada criança recebe as atividades impressas, além do material necessário, como lápis para colorir, lápis para escrever, borracha, cola, tesoura, entre outros. Os responsáveis buscam as atividades uma vez por semana na unidade da LBV, de forma alternada para não gerar aglomeração.

A Instituição, tem assistido as famílias, desde o mês de março, com cestas de alimentos e kits de limpeza, através da Campanha LBV – SOS Calamidades, para enfrentarem os efeitos da pandemia.

A Solidariedade não pode parar, por isso, a LBV solicita a todos que continuem ajudando, acessando o site www.lbv.org e faça a sua doação. Em João Pessoa, a unidade da entidade está situada à Rua das Trincheiras, 703, Jaguaribe. Já em Campina Grande, à Rua Bráulio Araújo de Gusmão, 402 – Bairro Distrito Industrial. Informações: 0800 055 50 99.

 

 

 

Governo libera retomada de atividades em Unidades de Conservação da Paraíba a partir de 1º de setembro

O Governo do Estado anunciou neste sábado (15) uma reabertura parcial e gradual da visitação pública às Unidades de Conservação Estaduais da Paraíba, a partir de 1º de setembro. A decisão, publicada no Diário Oficial deste sábado, deve seguir as orientações do Plano “Novo Normal Paraíba” e a reabertura vai depender da classificação por bandeiras da cidade.

Municípios com bandeira verde e amarela podem funcionar, com restrições. Já as cidades sob a bandeira laranja e vermelha, não podem retornar nesta fase.

Para as fases passíveis de visitação pública, é obrigatório o uso de máscara de proteção facial cobrindo a região do nariz e boca. Cada visitante deve atentar à etiqueta respiratória em caso de tosse ou espirro e deve também respeitar o distanciamento físico mínimo de dois metros entre as pessoas, de modo a evitar aglomerações.

O visitante também deve portar garrafa d’água individual, para consumo próprio. A aferição de temperatura corporal dos visitantes será de responsabilidade da operadora de turismo.

Fica proibido o uso de corpos hídricos (rios, cachoeiras e outros) para lazer dentro das Unidades de Conservação.

Bandeira verde

Fica permitido o uso da área comum das Unidades de Conservação, com capacidade controlada de 60 pessoas por turno. Atividades turísticas como trilhas, rapel, passeios de catamarã, entre outras, respeitarão capacidade reduzida de 10 pessoas por condutor ou guia de turismo.

Ensaios fotográficos, filmagens e gravações de programações de TV serão permitidas mediante agendamento e autorização prévia do órgão Gestor, sendo possível o agendamento de até três atividades por turno.

As Unidades de Conservação que possuem infraestrutura de apoio ao visitante e auditório serão abertas mediante acesso controlado, sendo o uso dos bebedouros autorizado apenas para o enchimento de garrafas.

Bandeira amarela

Fica permitido o uso da área comum com capacidade máxima de 30 pessoas por turno. Atividades turísticas como trilhas, rapel, passeios de catamarã, entre outras, respeitarão capacidade reduzida para 10 (dez) pessoas por condutor ou guia de turismo.

Ensaios fotográficos, filmagens e gravações de programações de TV serão permitidas mediante agendamento e autorização prévia do órgão Gestor, sendo possível o agendamento de até duas atividades por turno.

As Unidades de Conservação que possuem infraestrutura e apoio ao visitante e auditório manterão centro e auditório fechados, assim como seus bebedouros.

Bandeira laranja e vermelha

Permanece suspensa a visitação pública, até que o município se enquadre em bandeiras que não representem risco à saúde pública, ou até a publicação de ato normativo modificativo.

G1

 

Com 86% das cidades em bandeira amarela, nova avaliação do Plano Novo Normal faz recomendações às atividades educacionais e começa a vigorar nesta segunda (10)

O Governo da Paraíba divulgou neste sábado (8) a 5ª avaliação do Plano Novo Normal para Paraíba, que passa a vigorar na próxima segunda-feira (10). Dos 223 municípios, 191 (86%) estão na bandeira amarela, incluindo a capital, João Pessoa, Cabedelo, Campina Grande, Patos e Guarabira; 23  municípios (10%)  na bandeira laranja, incluindo Bayeux e Santa Rita e,  9 municípios (4%)  na bandeira verde.  A Avaliação, protocolos e notas técnicas podem ser acessados no link paraiba.pb.gov.br/diretas/saude/coronavirus/novonormalpb

Nesta 5ª avaliação é importante destacar que parte significativa dos municípios que se encontravam em bandeira amarela na 4ª avaliação permanece nesta condição observando-se um discreto crescimento de 83% para 86% dos municípios paraibanos nesta bandeira. Mais uma vez constatou-se transição majoritária das demais bandeiras para bandeira amarela, com crescimento de 3% nesta última avaliação. A bandeira laranja permaneceu estável com 10% dos municípios paraibanos, já a bandeira verde demonstrou ligeiro decréscimo de 7% para 4% dos municípios paraibanos.

A Nota Técnica de avaliação e análise de transição das bandeiras recomenda robusto incentivo e ampla divulgação, com promoção diária das medidas não farmacológicas de combate à Covid-19, por parte das autoridades sanitárias municipais.

O secretário Executivo da Saúde, Daniel Beltrammi, reforçou  que “as mais eficazes medidas protetivas da população são o uso ostensivo de máscaras, a lavagem das mãos e a manutenção do distanciamento social o quanto possível, ante aos diferentes cenários de retomada das atividades produtivas na Paraíba. Tais retomadas devem ocorrer, preferencialmente, em atenção aos protocolos definidos pelas autoridades sanitárias competentes”. Neste sentido, a Secretaria de Estado da Saúde disponibiliza um importante conjunto de protocolos em seu portal destinado à Covid-19 (https://paraiba.pb.gov.br/diretas/saude/coronavirus/protocolos-sanitarios ).

A Nota também traz alterações sobre a recomendação de funcionamento de atividades de Bares, Restaurantes e Academias nos municípios com bandeira amarela, que passam  a funcionar, observada a adoção de novos protocolos.

Beltrammi afirma ainda ser de fundamental importância que todos municípios paraibanos desdobrem os esforços necessários para frenar qualquer tendência de rápido crescimento e acúmulo de casos e óbitos da Covid-19, “o que certamente colaborará para o sucesso do combate e a mais célere atenuação dos efeitos negativos da pandemia da Covid-19 em todo Estado”.

Recomendações relacionadas às atividades educacionais 

A Secretaria de Estado da Saúde também divulgou Nota Técnica sobre as atividades educacionais de forma presencial, recomendando que não sejam retomadas qualquer espécie de atividades de ensino regular nesse momento.  A Nota afirma que “a retomada das atividades educacionais são certamente o maior desafio que todo o mundo tem enfrentado em tempos de Pandemia da Covid-19”. Só na Paraíba, as análises das matrículas realizadas nas redes públicas estaduais e municipais, da educação infantil ao ensino básico, reúnem mais de 575.000 estudantes. A retomada das atividades educacionais, ainda que de forma lenta e gradual e mesmo que realizada com menores frequências semanais de aulas presenciais, certamente mobilizará contingentes significativos de pessoas, que também passarão a ter convívio mais frequente e próximo, posto que o distanciamento social, que é tarefa de difícil adesão e execução mesmo para adultos, torna-se quase inexequível quando se fala em crianças e adolescentes.

Daniel Beltrammi destaca que, “se 30% destas pessoas mais vulneráveis forem infectadas por estas crianças e adolescentes, majoritariamente portadoras assintomáticas do vírus, uma vez retomadas as atividades presenciais, mesmo que em menor frequência diária de aulas, serão necessários, entre os meses de setembro e dezembro de 2020, pelo menos, mais 254 leitos de UTI disponíveis ao mês e mais 332 leitos de enfermaria, também disponíveis em cada mês, considerando que se mantenham estáveis as atuais demandas por internações pela Covid-19, que também podem variar para mais, em função das retomadas mais vigorosas e já vigentes para outras atividades cotidianas”.

A nota também destaca que é pertinente propor que até que se concluam estudos populacionais promovidos pelas Secretarias de Estado da Saúde e da Educação (já em andamento), que reúnam níveis de acurácia aceitáveis para projeção e análise da prevalência e da incidência da Covid-19 no Estado da Paraíba, não sejam retomadas qualquer espécie de atividades de ensino regular. Propõe-se também que, desde já, sejam construídas e disponibilizadas recomendações preparatórias para retomada lenta e gradual das atividades educacionais presenciais, a serem aplicadas assim que as análises citadas estejam disponíveis e apontem níveis de segurança, que permitam tais retomadas.

Esta recomendação técnica complementa o painel de atividades por bandeira do Plano Novo Normal, uma vez que o retorno das atividades educacionais com novos protocolos e nova definição dos calendários escolares, previsto somente na bandeira verde, também demandará a compreensão acurada quanto ao momento mais oportuno e seguro para esta retomada. Logo os municípios que se encontram em bandeira verde não devem retomar atividades educacionais presenciais, sem que se concluam os estudos propostos.

Ainda segundo a Nota Técnica,  será permitida a retomada das atividades práticas presencias dos cursos de graduação das áreas de saúde em fase de conclusão (últimos 4 semestres do cursos de medicina e últimos 2 semestres dos demais cursos), conforme protocolos vigentes, com vistas a garantir a progressão de seus graduandos concluintes, no intuito de preservar a produção contínua de reservas técnicas de capacidades humanas em saúde, fundamentais para a preservação da vida dos indivíduos que venham a padecer da Covid-19.

Daniel conclui que “a jornada de combate ao novo Coronavírus foi intensa e bastante extenuante até aqui, exigindo o empenho de toda população do Estado”. O secretário também recorda que “em momento algum o sistema de saúde do Estado exauriu-se, posto que nenhuma família paraibana ficou em filas de espera por leitos de enfermaria e de UTI. Inúmeras vidas foram salvas ao garantirmos de forma sustentada os níveis de isolamento social em torno de 40% e também o uso de máscaras e a lavagem das mãos, como práticas cotidianas em nossas vidas. Não podemos retroceder, ou colocar a perder tudo que pudemos conquistar com muito esforço pessoal e coletivo na Paraíba”.

 

WSCOM

 

 

Prefeitura de Bananeiras dialoga com proprietários de bares e restaurantes para retomada das atividades

Foi realizado na manhã da sexta-feira (07), reunião com representantes de bares e restaurantes de Bananeiras, para definir a retomada das atividades de acordo com o protocolo específico para o setor, estabelecido pela Secretaria Municipal de Saúde.

O retorno da atividade comercial será iniciado gradativamente na próxima quarta (12), a partir de fiscalização e orientações realizadas pela Vigilância Sanitária.

A Prefeitura Municipal oferecerá testagem para os donos e funcionários dos estabelecimentos, então, aos que não compareceram à reunião, devem entrar em contato com a Secretaria de Cultura e Turismo, através do número 9.9917-4940 para informações adicionais.

 

Ascom – PMB

 

Prefeitura de Bananeiras dialoga com setores da sociedade para a retomada das atividades

Com decreto válido até esta quarta-feira (15), a Prefeitura Municipal de Bananeiras está realizando encontros com diversos setores da cidade para a retomada de atividades. Com a nova bandeira estabelecida pelo Governo do Estado, o município passou de laranja para amarela, proporcionando a reabertura de alguns locais com cuidados e restrições de público.

Nessa primeira fase, está previsto a abertura de meios de hospedagem, hotéis e pousadas com capacidade de 50% na ocupação e um protocolo específico de atuação para garantir a segurança dos colaboradores e hospedes.

Também estarão permitidos o funcionamento de templos religiosos, com capacidade de 30% na atuação e medidas restritivas as atividades das igrejas. Áreas de lazer e ambientes que geram aglomerações estão proibidos nos dois tipos de atividades, como também a circulação sem máscaras.

Estas medidas estão sendo dialogadas com os setores para que o município possa disponibilizar um protocolo sanitário para os estabelecimentos junto ao decreto que estará em vigor a partir de quinta-feira. A gestão municipal realizará testagem para Covid-19, nos líderes religiosos e nos colaboradores de hotéis da cidade.

Medidas como aferição de temperatura, uso de máscaras, disponibilização de álcool 70º e distanciamento entre as pessoas devem ser medidas gerais a serem tomadas em ambientes com circulação de pessoas.

Para o Prefeito Douglas Lucena, essas medidas serão averiguadas constantemente pela gestão para que possam ser cumpridas as medidas e assim, de forma gradual todos os setores possam ir retornando as suas atividades com base nos protocolos sanitários.

Ascom- PMB

 

 

UFCG adia para 9 de agosto provável retorno às atividades presenciais

A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) prorrogou até o próximo dia 9 de agosto a suspensão das aulas e outras atividades acadêmicas presenciais, com o objetivo de garantir a segurança em saúde e prevenir a disseminação do novo coronavírus na comunidade acadêmica.

O Protocolo de Ações Institucionais da UFCG, que define os procedimentos administrativos e acadêmicos a serem adotados neste período de pandemia, também foi prorrogado pelo mesmo período.

A medida foi tomada após reunião realizada por videoconferência na manhã desta segunda-feira (6), com gestores de instituições de ensino superior públicas e privadas sediadas em Campina Grande. O retorno das atividades estava previsto para o próximo dia 13 de julho.

Essa nova data para um provável retorno progressivo das atividades presenciais, ao absorver os prazos finais do calendário acadêmico 2020.1, fez com que a Pró-Reitoria de Ensino (PRE) decidisse desconsiderar as atividades realizadas nos oito dias iniciais do período letivo 2020.1, antes das medidas protetivas adotadas pela reitoria.

Procedimentos acadêmicos

No próximo dia 13, a Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário se reunirá para deliberar sobre um conjunto de atividades acadêmicas não presenciais e a oferta de um período suplementar (2020.3) – o que resultou de propostas dos cursos e das unidades acadêmicas, analisadas pela PRE e organizadas por uma comissão relatora da própria câmara superior.

O chamado Regime Acadêmico Extraordinário (RAE) teve sua minuta de resolução formatada a partir das contribuições dos principais interlocutores do projeto pedagógico institucional – especialmente, os coordenadores de curso – e das discussões no Colégio dos Pró-Reitores de Graduação (COGRAD) da Andifes.

Rotina administrativa

 Os serviços considerados essenciais ou estratégicos, como protocolos, telefonia, segurança patrimonial, sistema de bibliotecas e SIASS, estão preservados, bem como estão mantidas as defesas de dissertação e teses. A jornada de trabalho dos servidores técnico-administrativos, em turnos alternados de revezamento ou trabalho remoto, continua sendo estabelecida a critério da chefia imediata.

Estão desobrigadas de trabalho presencial as pessoas com suspeita ou confirmação de doença pelo coronavírus ou consideradas vulneráveis: idosos a partir de 60 anos, imunodeficientes ou com doenças preexistentes crônicas ou graves, e responsáveis pelo cuidado de uma ou mais pessoas com suspeita ou confirmação de diagnóstico de infecção pela Covid-19.

Antes de encerramento do novo prazo, uma nova reunião será realizada para que seja reavaliada a possibilidade de prorrogação do retorno das atividades, de acordo com o quadro em saúde pública no Brasil e no Estado da Paraíba, e com as recomendações dos órgãos de Saúde e Vigilância Sanitária.

 

portalcorreio