Arquivo da tag: atacantes

Atacantes marcam e Treze bate SP Crystal no Almeidão

Com gols dos atacantes Caxito e Rafael Oliveira, o Treze bateu o São Paulo Crystal por 2 a 0, na noite desta segunda-feira (27), no estádio Almeidão, em João Pessoa, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Paraibano. Foi a segunda vitória do Galo na competição.

Apesar de um início de jogo complicado, com o time da casa melhor em campo, o Alvinegro de Campina Grande é quem abriu o placar ainda no primeiro tempo. Após belo lançamento do meio campista Almir, Caxito ganhou na velocidade e na saída do goleiro tocou para as redes.

Já na segunda etapa, em um ritmo mais cadenciado, o Treze anotou o segundo da partida com o artilheiro Rafael Oliveira. O camisa 9 foi lançado e com um toque por cima do goleiro ampliou o marcador.

Com o resultado, o Treze chega aos 6 pontos, a mesma pontuação do Atlético de Cajazeiras. Na próxima rodada, o Galo visita o Sousa, no estádio Marizão, no próximo domingo. Já o tricolor sofreu o seu segundo revés após estrear com derrota para o Botafogo-PB. No próximo domingo, o São Paulo Crystal recebe o Atlético de Cajazeiras.

MaisPB

 

 

Moreno desafia atacantes do Grêmio: ‘Vamos ver se é fácil fazer 22 gols’

(Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)
(Foto: Tomás Hammes / GLOBOESPORTE.COM)

Fora dos planos de Vanderlei Luxemburgo e da direção do Grêmio, Marcelo Moreno segue sem entender os motivos que o afastaram da equipe titular. Com o objetivo de reconquistar espaço, ainda pretende permanecer no clube gaúcho. E promete ser “guerreiro” e esperar por oportunidade até junho, quando definirá o futuro na carreira.

Como alegação, Moreno lembrou a marca atingida em 2012: 22 gols com a camisa azul, preta e branca. E, em entrevista à Rádio Gaúcha, desafiou os demais atacantes do grupo a baterem esses números.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Sei que fiz um grande ano, com 22 gols. Vamos ver se nossos atacantes superarão essa marca, se é fácil fazer 22 gols. Tomara que sim para ajudar o Grêmio, que é o mais importante – desafiou. – Não entendo a situação que estou passando. Respeito a todos, acho que é uma opção técnica. Tenho que respeitar o momento, com humildade.

Moreno não atua desde 24 de fevereiro – tem cinco partidas, nenhum gol em 2013. A perda de espaço para Barcos, Vargas, Welliton e Willian José irritou o pai do boliviano. Após a frustrada negociação com o Palmeiras, Mauro Martins criticou publicamente a decisão de Luxa e da direção. Posteriormente, o próprio centroavante disse que, pela atual situação, achava que não atuaria mais com o atual treinador. Desta vez, no entanto, amenizou o discurso.

Sei que fiz um grande ano, com 22 gols. Vamos ver se nossos atacantes superarão essa marca
Marcelo Moreno

– Não foram exatamente essas palavras. Está difícil atuar com esses jogadores. Vou ser guerreiro e esperar até junho. Combinei isso com minha família e meu empresário. Estou esperando oportunidade para as coisas melhorarem para mim – contou.

Desde então, Flamengo, Santos, Botafogo e Cruzeiro demonstraram interesse nele. No entanto, Moreno se diz “apaixonado” pelo clube gaúcho:

– Agradeço o interesse de outros clubes, mas preciso esperar pela oportunidade para poder jogar. É o time que gosto, sou apaixonado. Quero ficar no Grêmio.

Nesta terça-feira, o atacante se integrará à delegação da Bolívia. Estará em campo no amistoso contra o Brasil, no próximo sábado. Moreno, aliás, também fez questão de negar o pedido de afastamento da seleção nacional.

– Em nenhum momento, tinha falado isso. Além de tudo, fui escolhido o capitão. Estava orgulhoso naquele momento.

 

 

 

Globoesporte.com

Felipão confirma Seleção com três atacantes. Kaká fica na reserva

Mowa Press
Mowa Press

O técnico Luiz Felipe Scolari praticamente definiu a seleção brasileira durante o treino desta quarta-feira, em Genebra. O time canarinho vai enfrentar a Itália, nesta quinta-feira, às 16h30m (de Brasília), com apenas dois zagueiros: Dante e David Luiz. Thiago Silva começou a atividade tática na reserva, mas também foi utilizado no time principal. Porém, sua vaga não está assegurada. Quem ficará mesmo  no banco será o meia-atacante Kaká, do Real Madrid. Além disso, o comandante confirmou que o time canarinho vai atuar com três atacantes: Fred, Hulk e Neymar.

O próprio treinador confirmou a informação na coletiva desta quarta-feira, minutos antes do início da atividade. Com isso, a Seleção vai entrar em campo com a seguinte formação: Julio César, Daniel Alves, Dante (Thiago Silva), David Luiz e Filipe Luís; Fernando, Hernanes e Oscar; Hulk, Neymar e Fred.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Vamos iniciar a partida com três atacantes. Normalmente, o meu time é o que inicia as atividades – revelou Felipão.

O treinador também falou que Kaká iniciará a partida no banco de reservas.

– A ideia é utilizá-lo no decorrer do jogo de e quem sabe não iniciar a partida da próxima semana, contra a Rússia. Vamos ver o transcorrer do jogo. Queremos que ele mostre o seu potencial, se está em condições ou não. Observar o ambiente dele com os outros jogadores e a característica dele com os outros jogadores.

A outra surpresa foi a presença de Thiago Silva no início da atividade entre os reservas. O jogador, recém-recuperado de um problema muscular, fez apenas duas partidas pelo PSG desde que retornou aos gramados. Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM, o defensor admitiu que teria uma conversa com o médico do time canarinho, José Luís Runco. Na segunda parte da atividade, Felipão escalou o “Monstro” ao lado de David Luiz no time principal.

Quem ganhou mesmo a confiança de Felipão foi o volante Fernando. O jogador foi confirmado pelo treinador entre os titulares e ganhou elogios.

– A chance não caiu no colo dele. Ele está fazendo por merecer. Quando ele jogou contra o Fluminense, ele foi muito bem. A Copa do Brasil, eu era o treinador do Palmeiras, e sei bem como ele jogou contra nós. Independentemente das lesões de A, B ou C, ele seria o titular absoluto nessa partida. Quero dar essa chance e acho que ele tem condição de proteger bem a minha zaga e deixar a minha equipe mais tranquila. Se jogar o que tem jogado no Grêmio, ele será de uma utilidade muito grande para nós.

O confronto entre Brasil e Itália será transmitido ao vivo pela TV Globo, Sportv e GLOBOESPORTE. O site também acompanha em Tempo Real.

 

 

Globoesporte.com

No esquema com três atacantes, Sport dá banho no Vasco: 3 a 0

Os dois times queriam a vitória. Há cinco partidas sem vencer, o Vasco precisava dos três pontos para seguir na briga por uma das vagas para a Libertadores. O Sport, para fugir do rebaixamento.  Ambos entraram com esquemas ofensivos. Três atacantes. O velho 4-3-3. Mas o Leão mostrou mais organização tática. As peças se encaixaram. E neste domingo, em São Januário, o Rubro-Negro pernambucano deu um banho de 3 a 0 importantíssimo para dar mortal à sua equipe. Por outro lado, o mal-estar deve crescer na Colina.

Felipe Azevedo, o veterano Hugo e Henrique marcaram os gols que deixaram a torcida do Sport mais otimista e a do Vasco irritada – a ponto de aplaudir o terceiro gol do adversário. A equipe pernambucana, em 17º lugar, ainda ocupa o Z-4 da tabela, mas não se afastou das equipes fora da zona de rebaixamento. No próximo domingo, o Leão volta a jogar fora de casa. A partida será no Orlando Scarpelli, contra o Figueirense, que foi derrotado pelo Flamengo no último sábado e é o penúltimo colocado, com 29 pontos.

Com a sexta derrota seguida, o Vasco se manteve com 50 pontos ganhos e vê o sonho da Libertadores se tornar quase impossível. Ocupa o sétimo lugar na tabela,  está a nove pontos do São Paulo, quarto colocado, e o time não esboça a menor reação. No próximo domingo, volta a campo em São Januário contra o Atlético-MG, vice-líder do Brasileirão.

Sport superior

Vasco e Sport entraram em campo ofensivos. Mas a equipe pernambucana se encaixou melhor no 4-3-3. Por isso, foi superior e já saiu do primeiro tempo com a vantagem. O técnico Sérgio Guedes preferiu armar o time com dois cabeças de área marcadores mesmo – Tobi e Rithely – e o meia clássico – o veterano Hugo. Confiava também que o lateral Cicinho, pela direita, ajudaria na armação de jogadas para Felipe Azevedo, pela direita, Gilberto, no meio da área, e Gilsinho, pela esquerda, explorarem a velocidade para surpreender a defesa vascaína..

Em casa, Marcelo Oliveira optou por um Vasco também no ataque. Tinha apenas um volante tradicional – Nilton. Wendel, que sai mais um pouco para o jogo, tinha a missão de auxiliar Juninho para servir Eder Luis, Alecsandro e Tenório,. de volta após seis rodadas de ausência, se recuperando de lesão. Mas nada isso aconteceu. Wendel foi apático, e o time estava menos inteiro no meio-campo, ainda que tenha vencido nos números na posse de bola – 62% a 38%..

Só que os números às vezes mentem. Tobi e Rithely iniciavam as jogadas com mais velocidade para o Leão e faziam as vezes de meia. Felipe Azevedo e Gilsinho abriam bem pelas pontas. Hugo se aproximava de Gilberto na área. Foi assim que o camisa 80 deu o primeiro susto que valeu – Tenório, pelo Vasco, havia explodido cabeçada no travessão, mas estava impedido. Só que o meia do Sport estava em condição legal e bateu bem de canhota pela meia direita. A bola desviou em Renato Silva e foi para escanteio.

Gol do Leão

Pouco depois, Felipe Azevedo arrancou pela direita e centrou com perigo para boa defesa de Prass. O Sport seguia na pressão ao Vasco até que Alecsandro, dúvida para a partida, deu uma bela cabeçada para fora, com perigo. Por sinal, o atacante, dos três, era, naquele momento, o que mais aparecia efetivamente. Eder Luis não dava sequência às jogadas. Tenório mostrava disposição, mas faltava ritmo de jogo.

Do outro lado, Gilsinho dava trabalho a Aurimar. Aos 27 minutos, ele arrancou pela esquerda e bateu cruzado, obrigando o goleiro do Vasco a fazer sua melhor defesa no primeiro tempo. No rebote, Cicinho, pela direita, colocou rasteiro, para fora, com perigo.

A melhor opção que restava para o Vasco era com Juninho caindo pela direita. E num lance assim, o meia recebeu de Auremir e centrou com perigo para Alecsandro, que chegou atrasado no lance.

Se o Vasco só tinha o lado direito para atacar – William Matheus ficava preso com os avanços de Cicinho -, o Sport alternava. E foi pela esquerda que iniciou a jogada do gol. É verdade que Gilsinho roubou a bola com falta, não marcada pelo árbitro. E Hugo se aproveitou da defesa do Vasco adiantada para rolar com açúcar e com afeto para Felipe Azevedo. O camisa 11 recebeu livre, em condição, tirou Fernando Prass da jogada e mandou para as redes, aos 39 minutos.

O Vasco ainda tentou o empate no fim da primeira etapa, quando Tenório mergulhou com a zaga do Sport para cabecear. Saulo fez a defesa mais bonita do primeiro tempo e fez justiça à melhor equipe nos primeiros 45 minutos. E tome vaias para o Vasco.

Sport amplia

Marcelo Oliveira mexeu no time cruz-maltino. Sacou William Matheus para pôr Felipe. Com isso, Wendel caiu para o lado esquerdo, na tentativa de impedir os avanços de Cicinho. Mas a defesa, como no primeiro gol, cochilava. Gilsinho até errou o passe, mas Renato Silva tratou de falhar, e a bola quase sobrou limpa para Hugo.

Era um aviso. Com Felipe no meio ao lado de Juninho, só Nilton marcava. Ficou mais fácil ainda para o Sport partir para o contra-ataque. Foi assim logo aos 7 minutos. Felipe Azevedo arrancou pela direita e centrou no meio da área. Gilberto rolou de calcanhar para trás, e Hugo colocou com categoria, sem defesa: 2 a 0 para o Sport, para felcidade dos poucos torcedores da equipe pernambucana presentes em São Januário.

O técnico do Vasco voltou a mexer. Trocou Auremir, fraco na marcação e no apoio, para pôr Fellipe Bastos improvisado. Depois, sacou Eder Luis e lançou Pipico. Nada dava certo. A torcida mostrava irritação com o time, que não esboçava muita reação. Alecsandro dominou na entrada da área aos 21 e bateu torto, para fora.

Juninho Pernambucano, solitário, não conseguia mais criar. Com os 2 a 0, o Sport só ia na boa. O Vasco tentava reagir. Wendel, pela esquerda, levou perigo a Saulo, que fez boa defesa. O técnico do Leão, Sérgio Guedes, que há havia trocado Gilberto por Moacir, poupou Cicinho para botar Renato. Depois, sacou Felipe Azevedo, um dos melhores do time mas cansado, para pôr Henrique. Que, aos 41, ainda teve tempo de marcar o terceiro gol. O atacante escorou centro de Reinaldo, que tomara a bola de Pipico. O presidente do Vasco, Roberto Dinamite, nas tribunas, mostrava desolação. A torcida, irritada com a equipe, aplaudiu o adversário. E o Sport saiu como gigante na Colina. O Vasco precisa reagir.

Globoesporte.com

Após coletivo, Vilar define Treze com três atacantes para domingo

Foto: Paraibaonline

O feriado da Independência e o aniversário de 87 anos do Treze ficaram de lado para os jogadores alvinegros na tarde desta sexta-feira (07).

Comandados por Marcelo Vilar, os atletas galistas participaram do coletivo de apronto para a partida de domingo, contra o Icasa-CE, pela 11ª rodada do Grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C.

A atividade, como de praxe, foi realizada no Estádio Amigão, local do duelo ante os cearenses.

Pelo que deixou transparacer, Vilar não vai mudar em relação ao que vinha testando durante a semana e deve montar o Galo com três atacantes.

A situação é explicada pelas ausências do volante Júlio César e do meia Zabotto, que cumprem suspensão por conta do terceiro cartão amarelo recebido na goleada do último domingo (4×0) contra o Salgueiro.

Dessa maneira, o treinador trezeano formou os titulares num 4-3-3, com Carlos Luna, Aderlan, Márcio Garcia, Thiago Gasparetto e Assis; Vagner Rosa, Everton Cézar e Cristian; Váva, Rodrigo Pardal e Ney Mineiro.

O coletivo foi dividido em duas partes de 30 minutos cada e terminou 2 a 1 para os titulares, com Vavá marcando duas vezes e Manu descontando para os reservas.

Na manhã deste sábado acontece o recreativo, no Estádio Presidente Vargas, e após o almoço a delegação entra em regime de concentração.

paraibaonline

Love defende escalação do Fla com 3 atacantes: ‘Time fica mais expressivo’

 

Vagner Love no treino do Flamengo (Foto: Márcia Feitosa / Vipcomm)Vagner Love repete Ronaldinho e fala de tática, o
que já irritou Joel (Foto: Márcia Feitosa / Vipcomm)

Na estreia do Flamengo no Campeonato Brasileiro, Joel Santana armou o time com três volantes – Rômulo, Luiz Antonio e Kleberson – e apenas um armador: Darío Bottinelli. No segundo tempo, com a vitória parcial do Sport por 1 a 0, o técnico decidiu mexer na equipe e lançou Deivid na vaga do meia argentino. A equipe ganhou mais força ofensiva e chegou ao empate com um gol de Vagner Love. O Artilheiro do Amor aprovou o desempenho com a formação com ele, Ronaldinho Gaúcho e o camisa 9, e defende que ela seja mantida.

– Com o Deivid, o time melhorou, jogou mais para frente. Ter mais um jogador ali no ataque ajuda bastante. Quando tem mais um ali, as tabelas saem mais, o time ficou mais ofensivo, tivemos oportunidades, ele até deu um passe para mim. Depois, com uma tabela e passe do Kleberson, eu consegui fazer o gol. Quando o Deivid entra, ou outro jogador, o time fica mais expressivo, isso é bom para o Flamengo – analisou Love.

O Artilheiro do Amor não foi o primeiro a comentar a postura tática rubro-negra e a troca de um homem de meio-campo por um atacante. O tema gerou polêmica na rodada de abertura do Brasileirão. Terminado o primeiro tempo da partida, Ronaldinho analisou a equipe em entrevista a emissoras de rádio e disse que a proposta definida era jogar no contra-ataque, mas faltava acertar o último passe. Depois do jogo, Joel foi questionado sobre a opinião do capitão da equipe e deu uma resposta dura.

– Não quero saber de fofoca. Quem tem que comentar a opção tática sou eu. O esquema foi escolhido, nós concordamos. Viemos jogar da maneira que treinamos. Treinamos das duas maneiras. Começamos o jogo de um jeito e terminamos de outro. No segundo tempo, jogamos melhor e poderíamos ter vencido. Não tem essa de que o Ronaldo falou. Quem fala de tática de jogo sou eu, mais ninguém – disse Joel (veja no vídeo ao lado).

O diretor de futebol do clube, Zinho, entrou no circuito, conversou com o treinador e com o capitão e deu o assunto por encerrado.

– Não estão brigados – afirmou o dirigente.

Neste sábado, contra o Inter, no Engenhão, o time terá mudanças importantes no meio-campo. Airton e Ibson serão titulares ao lado de Luiz Antonio e Kleberson. A tendência é que Deivid fique no banco. Depois de uma semana de treinos táticos, Love espera que o desempenho contra os colorados seja melhor.

– Contra o Sport foi o primeiro jogo, não dá para falar muita coisa. Conseguimos um ponto fora, sempre é importante. Estamos procurando o melhor entrosamento, conversando entre a gente e com a comissão técnica. As coisas vão começar a se acertar. No segundo jogo, teremos um melhor desempenho. Treinamos bastante, trabalhamos, mas ainda falta algo, pois perdemos ritmo de jogo, é isso que falta. Vamos entrar no clima do Campeonato Brasileiro. Vamos dar o que falar e chegar longe no campeonato.

Apesar de reconhecer a força da equipe gaúcha, o Artilheiro do Amor diz que só a vitória pode tratada como um bom resultado.

– Temos que fazer nosso dever de casa, que é somar os três pontos. O empate não é um bom resultado, temos que vencer em casa e somar pontos fora.

Flamengo e Inter se enfrentam neste sábado às 18h30m (de Brasília).

 

Globoesporte.com