Arquivo da tag: armadilhas

Cinco armadilhas do início de namoro

Os erros, assim como os acertos, fazem parte de qualquer relação. Mas alguns equívocos comuns podem ser evitados para que o relacionamento seja satisfatório para o casal e se desenvolva de maneira saudável. Confira alguns deles a seguir.

Getty Images

Achar que vai mudar o outro, adiar as conversas e deixar de lado os próprios interesses: armadilhas de início de namoro podem ser evitadas

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

1. Abrir mãos dos próprios interesses

Muitas vezes o namoro começa tão intenso que fica difícil prestar atenção em qualquer outra coisa que não seja o seu alvo de desejo. Assim, amigos, família e trabalho acabam ficando de lado. “O erro está em tornar-se uma pessoa desinteressante, que só sabe falar da própria relação com o parceiro, não tendo nada de novo e interessante para contar para ele no fim do dia”, analisa Thiago Almeida, psicólogo especializado em dificuldades do relacionamento amoroso.

“Ninguém quer viver com uma continuação de si próprio”, alerta Margareth Signorelli, coach de relacionamentos. “Nós admiramos e respeitamos pessoas que tenham seus compromissos, interesses próprios e que, muitas vezes, os coloquem como prioridade. Isso demonstra personalidade da parte delas e as torna atraentes”, completa.

2. Achar que ele (a) vai mudar

Esse é um erro clássico dos relacionamentos. Quem nunca ignorou uma conduta muito incômoda do (a) parceiro (a) na esperança de que ele (a) mudaria no futuro? “Você pode tentar mudar alguns comportamentos simples, pedindo, por exemplo, que ele pare de colocar a toalha molhada em cima da cama ou deixe de jogar roupas no chão”, explica Margareth, dizendo que não é possível fazer o mesmo com as características de personalidade de uma pessoa. “Tentar mudar isso vai te tornar uma pessoa repetitiva e frustrada”, diz.

Para quem se depara com uma situação como essa, a coach de relacionamentos aconselha fazer uma lista com as cinco qualidades e os cinco defeitos do (a) parceiro (a), fazendo assim um balanço para ver ser o positivo compensa o negativo. “Isso ajuda a deixar claro na cabeça o que queremos e o que definitivamente não queremos de alguém”, pontua Margareth.

3. Cobrar demais do outro

Quando se sentem inseguras a respeito do futuro da relação, é comum surgirem as cobranças excessivas sobre o (a) parceiro (a). Margareth diz que essa não é a melhor maneira de identificar as intenções de alguém. Segundo ela, o foco deve estar nos comportamentos e nos sinais que o outro nos envia, não apenas no que ele nos diz.

“É fácil perceber se alguém está interessado em continuar um relacionamento. Basta prestar atenção, por exemplo, em comportamentos mínimos, como receber ligações com frequência, fazer planos para o final de semana ou mesmo ouvir com atenção o que você fala”, descreve a coach de relacionamentos.

4. Subestimar os conflitos

As brigas não devem ser evitadas a qualquer custo numa relação. Pelo contrário, muitas vezes elas são uma maneira de manifestar e tentar resolver alguma insatisfação da vida a dois. Mas se no início do namoro esses embates entre o casal são constantes e muito intensos, é preciso ligar o sinal de alerta. “Perceba quais são os motivos dos conflitos e como eles são resolvidos”, aconselha Margareth, indicando uma autoanálise para o casal.

A coach de relacionamentos diz que nessa autoanálise é preciso identificar se a dinâmica entre o casal é baseada na confiança e numa comunicação saudável. “Se os conflitos não têm motivos claros e as resoluções acontecem sempre após exaustivas discussões, este é um grande indício de que esse será um relacionamento conturbado sempre”, explica.

5. Adiar a conversa inevitável

Se o outro não dá sinais e muito menos diz o que quer da relação, não há outro jeito: é preciso solucionar essa dúvida por meio de uma conversa séria. “Não é bom ficar adiando eternamente esse papo. Uma hora ele precisa acontecer. Do contrário, você vai acabar ficando irritada e até agressiva com o (a) parceiro (a). É importante saber se os dois querem o mesmo da relação”, alerta Thiago.

Mas a abordagem deve ser acertada. “Diga o que sente e não o que você espera que ele faça”, sugere Margareth, acrescentando que a conversa deve ser feita calmamente e não em tom de cobrança. “Você irá mostrar que respeita os sentimentos dele, sugerindo que ele faça o mesmo com os seus”, prossegue a coach de relacionamentos.

Independentemente dos erros e acertos, Margareth aponta quatro fatores fundamentais para uma relação dar certo: atratividade, compatibilidade, comunicação e mesma visão de futuro. “Se esses pontos não forem saudáveis, provavelmente, esse relacionamento não chegará a lugar algum e você estará perdendo seu tempo”, finaliza.

 

iG

Conheça 5 armadilhas dos cibercriminosos para o Dia dos Namorados e saiba como evitá-las

Truques de engenharia social são o melhor método para crackers invadirem computadores de usuários desavisados

O Dia dos Namorados é uma das datas comemorativas mais aguardadas pelos varejistas e consumidores no ano. Mas a demanda por ofertas, promoções, presentes, cartões virtuais e outras coisas que tornam a vida do consumidor mais fácil tem uma outra face: como de praxe, cibercriminosos vão aproveitar essa onda para tentar aplicar golpes com os mais diversos – e escusos – objetivos.
A melhor maneira de evitar essas ações é discernir as informações e sites confiáveis dos links maliciosos. A McAfee divulgou na segunda-feira (11) uma lista de possíveis temas que podem servir de mote para os golpes, veiculados por e-mails e mídias sociais. A primeira dica é: desconfie de informações que você não solicitou junto à fonte, tais como ofertas, promoções e sites de relacionamentos amorosos.

Spam com o tema Dia dos Namorados
Os remetentes de spams enviam e-mails com propagandas de relógios, rosas e outros produtos românticos com preços competitivos. Ao clicar nos links, estes direcionam o consumidor a sites maliciosos, que pedem os dados do cartão de crédito e informações pessoais, e o consumidor acaba pagando por um produto que nunca receberá.

Esse tipo de ataque tem se tornado recorrente porque os remetentes de spams utilizam uma técnica chamada “snowshoe spamming”, na qual disseminam spam por vários endereços da Internet para escapar dos filtros de spam. Em muitos casos, empresas de “marketing” falsas e/ou suspeitas são usadas para enviar e-mails em massa.

E-cards perigosos
Muitos namorados gostam de enviar cartões no Dia dos Namorados. Entretanto, atente para não abrir um e-card de alguém que não conhece. Ao clicar no link de um cartão falso, é possível fazer acidentalmente o download de um malware em seu dispositivo.

Em um exemplo recente, os destinatários receberam um e-card que parecia vir de um site de cartões legítimo, mas, quando o abriram, foram direcionados a fazer download da última versão do Flash Player para visualizar o cartão. Ao concordarem com o download, foi instalado no equipamento um vírus que acessa os contatos e outras informações pessoais, deixando-os expostos ao roubo de identidade.

Golpes de namoro on-line
Nesta época do ano, diversas pessoas solteiras procuram alguém especial na Internet. Ao visitar sites de relacionamento ou classificados on-line, lembre-se de que os remetentes de spams geralmente postam perfis falsos a fim de tentar atrair as vítimas para que elas enviem dinheiro, objetos de valor ou informações pessoais. É possível até ser abordado em uma rede social ou por e-mail por alguém que afirma estar à procura de um relacionamento.

Pesquisas perigosas
Antes de conectar-se à Internet para pesquisar o presente perfeito do Dia dos Namorados, tenha em mente que os remetentes de spams estão prontos para direcioná-lo a sites falsos que oferecem produtos abaixo do preço de mercado. Atraído pelos valores baixos, os clientes inserem o número do cartão de crédito e informações pessoais para realizar a compra. O criminoso, no entanto, não terá apenas as informações do cartão de crédito do consumidor desavisado, mas também dados pessoais suficientes para roubar sua identidade.

Aplicativos mal-intencionados
Muitos aplicativos românticos desenvolvidos para o Dia dos Namorados são, na verdade, ameaças disfarçadas que transformarão seu dispositivo em distribuidor de spams e malwares.

Em um exemplo de 2011, foi possível encontrar uma publicação no Facebook para um “Dia dos Namorados Especial” (referente ao Valentine’s Day nos Estados Unidos) que convidava os que clicassem o link para enviar um poema de amor para alguém especial. Assim que fosse acessado, o link enviava spams para os murais do Facebook de seus amigos com atualizações de status ou pesquisas que pediam informações pessoais.

Como escapar?

Como as armadilhas são persuasivas, até os usuários mais cautelosos podem ceder às cantadas dos cibercriminosos. Para evitar o pior, o usuário deve desconfiar de promessas milagrosas – como supostos pretendentes da lista de contatos querendo um encontro particular de forma repentina. Preços baixos demais para itens procurados na data (como flores, chocolates, bichos de pelúcia) também podem ser oriundos de sites mal intencionados.

– Não abra nem clique nos links em e-mails de spam.
– Nunca clique um link que esteja em um e-card de alguém que você não conhece.
– Quando receber um e-card, verifique o endereço do qual ele foi enviado e veja se esse é um site legítimo por meio de uma pesquisa on-line, mesmo que o cartão pareça vir de alguém conhecido.
– Utilize apenas sites de relacionamento de boa reputação. Desconfie de quem afirma estar apaixonado muito rapidamente ou que solicite informações pessoais, como seu número de identidade ou detalhes financeiros.
– Pesquise sobre qualquer pretendente em potencial, para verificar se o que a pessoa diz sobre si mesmo é verdade. Use como referência as informações que você tem em comparação com as de redes sociais, por exemplo.
– Nunca responda a uma mensagem de texto de desconhecidos ou a uma empresa que envia ofertas não solicitadas.
– Desconfie de qualquer produto que esteja com preços abaixo do mercado. Caso receba uma oferta com esse perfil, ignore-a.
– Ao utilizar sites de redes sociais, desconfie de todos os aplicativos ou links relacionados ao romantismo, mesmo que pareçam ser enviados por um amigo.

Fonte: Redação/Administradores
Focando a Notícia