Arquivo da tag: antigos

Facebook lança Lite, versão super leve do app para aparelhos mais antigos

facebookFacebook está testando uma versão simplificada da rede social, o Facebook Lite. Desenvolvida para smartphones de entrada com Android ou com desempenho mais acessível, a versão móvel mais ‘leve’ promete atender os aparelhos de mercados emergentes, e aplica um funcionamento menos exigente do que o app tradicional.

Parece que Mark Zuckerberg, fundador da rede social, está mesmo disposto a investir em novos aplicativos e transformar o Facebook em um app mais amplo. Primeiro foi o Groups, lançado no final do ano passado para organizar os grupos pessoais, agora é a vez do Facebook Lite, que ainda está em testes. A ideia é expandir o uso do software para usuários de aparelhos mais antigos ou com desempenho mais fraco, mas pelo jeito o Brasil vai ficar de fora dessa lista, pelo menos por enquanto.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O recurso começou a ser testado em países da África e Ásia como Bangladesh, Nepal, Nigéria, África do Sul, Sudão, Sri-Lanka e Vietnã, nesta última semana. Tudo aconteceu de maneira bem discreta, sem anúncios oficiais. A nova versão apresenta um design mais simples, mas parece incluir as principais funções disponibilizadas pelo aplicativo “completo” do Facebook, como a opção de curtir, comentar, compartilhar, além de trazer um menu oculto com outras funções.

A construção do app é básica e bem simples, eliminando os extras, e utilizando uma APK com cerca de 252 KB, em vez dos pesados 27 MB que o app tradicional pode alcançar. Além disso ele é baseado em Snaptu, mas inclui notificações no estilo “push” e integração com a câmera, para a postagem de fotos.

Esses fatores fazem bastante diferença, principalmente nos smartphones de entrada, mais antigos ou que utilizem uma velocidade de Internet mais lenta, por exemplo. Dessa forma, o app fica acessível para mais usuários, sem depender da potência do dispositivo. Sobre a chegada do Facebook Lite no Brasil, a novidade não deve integrar tão cedo os smarts nacionais.

 

Techtudo

Celulares antigos podem valer até R$ 3 MIL

Guarde o seu nokia azulzinho! Guarde o seu V3 rosa! (esse era só das meninas chics da escola hue)
Quem sabe você vende e compra um iPhone de última geração e ainda saí com um troquinho?! Pois é, tem hipster endinheirado por aí disposto a pagar muita grana pra comprar um celular old sk00l.

O site vintagemobile.fr é especializado na venda de celulares recondicionados, tem gente disposta a pagar até 999 euros (uns R$ 3 mil) por um aparelho. Entre eles, o Nokia 8800 Arte Gold. Os mais baratos, tipo o querido indestrutível da Nokia (aquele azul que dava pra trocar de capa), saem por 34,99 euros (cerca de R$ 105).

nokia antigo

De acordo com o site Daily Mail, o vintagemobile foi criado em 2009 por Djassem Haddad, que imaginava ter poucos consumidores. Porém, segundo ele, desde o início de 2013 as vendas dispararam.Nos últimos três anos, ele vendeu cerca de 10 mil celulares. “Os preços altos são em razão da dificuldade de achar certos modelos, que foram edições limitadas na época”, explicou ao Daily Mail. “A população mais velha está em busca de celulares mais simples”, comenta.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

motorola startac

Você acha que esse site não tem concorrência? Tem sim! O site Lëkki, também francês e também no mercado de aparelhos “vintage”. Além de vender aparelhos antigos “reformados” eles também CUSTOMIZAM aparelhos antigos de acordo com as cores que você quiser. Então  ainda dá pra realizar o sonho de ter um motorola Startac laranja só pra você! O Lëkki também vende  videogames: Game Boy, Nintendo 64 e o Super Nintendo, originais e customizados e em várias cores.

startac-orange

“Muitas redes sociais e um excesso de emails e aplicativos nos fizeram escravos da tecnologia em nosso dia a dia. Mas o Lëkki oferece uma solução, permitindo um retorno ao básico”, declara o site. Ééééé… Talvez não seja tão ~hipster~ assim! Tem momentos que dá saudade aquela época que os celulares só realizavam ligações e mandavam SMS, mas aí não sei ao certo dizer se a saudade é do celular mais simples ou se era de uma época que a vida era mais simples .

Vi na Época Negócios.

Dividido e isolado por antigos aliados, PMDB pode correr para os braços de Ricardo Coutinho

ricardo-e-maranhãoNão é um processo fácil. Muito menos previsível. Como também não era a aliança entre PSB e PSDB em 2010. Muita gente apostava que Cássio Cunha Lima jamais se uniria a Ricardo Coutinho, um dos principais apoiadores do processo judicial que lhe tirou o mandato de governador. O final da história, todos já sabem.

Rachado ao meio e isolado por antigos aliados, o PMDB de José Maranhão corre o risco de ficar sem espaço para disputar, em faixa própria, o Governo do Estado em 2014. Não é segredo para ninguém que o ex-senador Wilson Santiago está de malas prontas para deixar o partido. Como também é público que PT, PP e PSC  resolveram formar um bloco sem os peemedebistas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para completar, o ex-prefeito Veneziano Vital do Rego, escolhido pré-candidato a governador, enfrenta um desgaste incontestável dentro e fora do PMDB. Dentro por causa da dissidência aberta por Santiago. Fora por conta do festival de denúncias feitas por seu sucessor, Romero Rodrigues, levadas inclusive aos órgãos de fiscalização como Tribunal de Contas e Ministério Público.

O Cabeludo também terá que se defender em pelo menos trinta ações de improbidade administrativa que a Procuradoria Jurídica da Prefeitura de Campina Grande anunciou contra sua gestão. Uma fogueira das grandes, capaz de queimar qualquer projeto político a médio e longo prazos.

Diante de um cenário tão negro, nenhuma hipótese pode ser descartada. Nem mesmo as mais remotas. E uma das mais remotas é o PMDB se realinhar ao projeto do governador Ricardo Coutinho. Se antigos aliados como o PT, que agora está no poder, lhe deram as costas e o projeto de candidatura própria não vingar, nada impedirá o PMDB de pensar em outra alternativa. Isso explicaria, por exemplo, porque prefeitos peemedebistas estão abandonando o barco e anunciando apoio à reeleição do Mago.

 

 

blog do vanderlanfarias.

Jornais e revistas antigos são digitalizados pela Biblioteca Nacional

Correio de São Paulo, entre os destaques do projeto de digitalização da memória documental da hemeroteca da Biblioteca Nacional (reprodução)

A  Fundação Biblioteca Nacional criou a Hemeroteca Digital, um vasto acervo digital de publicações impressas antigas que datam desde o começo do século XIX. Desde julho as digitalizações podem ser acessadas gratuitamente. São cerca de cinco milhões de páginas de jornais, revistas, anuários e boletins que marcaram a história da imprensa do país.

Ângela Bittencourt, coordenadora da Biblioteca Nacional Digital e responsável pelo projeto, explica que a digitalização dos acervos é importante, principalmente, por duas causas que dão a razão de ser da Biblioteca Nacional: a preservação dos documentos e o maior acesso a eles. “A preservação e o acesso à memória documental brasileira são as missões da Biblioteca, e o jornais fazem parte importantíssima dessa memória”.

Ela ressalta que as documentações digitalizadas podem ser consultadas sem serem manuseadas, o que poderia causar danos aos impressos. “Dar acesso para alguém manusear o jornal é ir contra a preservação”, diz.

Outro fator que deve ser levado em conta é democratização dos acessos por parte da população. “Há a superação de limites geográficos. Qualquer um, a qualquer hora e em qualquer lugar do mundo pode acessar esses documentos”.

Para a realização do projeto, R$ 6 milhões foram financiados pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), empresa pública ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, que financia e apoia iniciativas de inovação tecnológica.

A microfilmagem, uma tecnologia de digitalização mais adequada ao frágil material com que os jornais eram feitos, possibilita uma maior velocidade ao ritmo de digitalizações: O número pode chegar a 30 mil por dia.

Segundo a coordenadora do projeto, até o final do ano cerca de 10 milhões de páginas devem compor o acervo.

No portal (www.hemerotecadigital.bn.br), a ferramenta de pesquisa por palavra é uma inovação, ressalta Ângela. “A pesquisa por palavras no arquivo completo facilita muito a pesquisa dos internautas”. Lembrando das diferenças da grafia antiga para a atual, Ângela lembra que, em breve, o portal contará com um dicionário de época, que mostrará as equivalências entre as palavras escritas de forma diferente.

À frente do projeto estão 21 pessoas que compõem uma equipe interdisciplinar. São historiadores, arquivistas, bibliotecários, técnicos em fotografia e literatos, que além de se encarregarem das digitalizações, produzem artigos sobre os impressos antigos, contextualizando historicamente a trajetória de cada um. Este conteúdo também está disponível no site da Hemeroteca.

Todos os impressos que estão sendo digitalizados são do arquivo da Biblioteca Nacional, que, segundo Ângela, possui o maior acervo de periódicos no país. Os mais antigos, já disponíveis na para consulta, são o Correio Braziliense, considerado primeiro jornal brasileiro, publicado em 1808 como oposição à coroa portuguesa, e a Gazeta do Rio de Janeiro, primeiro jornal impresso no Brasil, também de 1808.

O projeto da Hemeroteca foi iniciado no começo do ano passado. O Jornal do Brasil , disponível apenas em versão online desde 2010, terá até o final do ano suas edições digitalizadas e será a publicação mais recente do acervo.

Outras publicações disponíveis para consulta são: O Espelho, Reverbero Constitucional Fluminense, O Jornal das Senhoras, O Homem de Cor, Marmota Fluminense, Semana Illustrada, A Vida Fluminense, O Mosquito, A República, Gazeta de Notícias, Revista Illustrada, O Besouro, O Abolicionista, Correio de S. Paulo, Correio do Povo, O Paiz e o Diário de Notícias.

redebrasilatual