Arquivo da tag: agridem

Jornalistas Augusto Nunes e Glenn Grenwald brigam e se agridem em programa ao vivo

Os jornalistas Augusto Nunes e Glenn Greenwald se agrediram no início da tarde desta quinta-feira (07) após um desentendimento durante programa transmitido ao vivo pela rádio Jovem Pan, em São Paulo.

Glenn foi convidado para uma entrevista no Programa Pânico. A confusão começou logo depois do início da participação dos dois no programa.

O jornalista americano chamou Augusto Nunes de covarde devido a comentários que ele teria feito sobre seus filhos com o deputado David Miranda. As pessoas que estavam no estúdio apartaram a briga e tentaram acalmar os ânimos dos dois. No entanto, o apresentador do programa, Emilio Surita, decidiu suspender a gravação. O programa voltou ao depois de 12 minutos, continuando a participação de Glenn Greenwald.

 

A confusão começou logo após Glenn questionar Nunes se um juiz deveria investigar sua família. “Nós temos muitas divergências políticas, eu não tenho problema nenhum em ser criticado pelo meu trabalho – eu critico ele também. Mas o que ele fez… (O que) ele disse nesse canal, na Jovem Pan, foi a coisa mais feia e suja que eu vi na minha carreira como jornalista, inclusive fazendo guerra com CIA, governo Obama, governo do Reino Unido. Ele disse que um juiz de menores deveria investigar nossos filhos e decidir se nós deveríamos perder nossos filhos. (Que) eles deveriam voltar para o abrigo, com base nenhuma.

Acusando que estamos abandonando, fazendo negligência de nossos filhos. A coisa mais nojenta que eu vi na minha vida. Eu quero saber se você acredita que um juiz de menores deveria investigar nossa família com possibilidade de tirar nossos filhos de nossa casa, sem pai nem mãe, sem família nenhuma.”

“Essa é a prova de que o Brasil criou o faroeste à brasileira. Quem tem que se explicar é quem comente crimes, quem fica cobrando quem age honestamente. Ouça-me: o que eu disse, vocês vão perceber, é que ele não sabe identificar ironias, não sabe identificar um ataque bem-humorado. Convido ele a provar em que momento eu pedi que algum juizado fizesse isso. Disse apenas que o companheiro dele passa tempo em Brasília, passa o tempo todo lidando com material roubado. Quem vai cuidar dos filhos?”, disse Nunes.

Glenn reagiu: “Você é um covarde! Você é um covarde! Eu vou falar o porquê”. Ele então foi interrompido por Nunes. A primeira tentativa de agressão não deu certo, mas depois Nunes atingiu o rosto de Glenn Grenwald.

 

clickpb

 

 

Bandidos invadem fazenda, agridem família e roubam 200 ovelhas de raça no município de Belém

Cerca de oito homens armados invadiram, na madrugada desta quinta-feira(11), a fazenda Riacho da Picada, zona rural do município de Belém, Brejo paraibano, e, além de agredir e amordaçar moradores, roubaram 200 ovelhas da raça White Dorper, de propriedade do pecuarista Danilo Sérgio Lucena de Lima.

Entrevistado por nossa equipe Stúdio Rural, via Rádio Serrana de Araruna, Danilo falou sobre o ocorrido, sobre realidades de invasões enfrentadas pelos proprietários rurais da região com elevado número de saques, roubos e agressões, sobre o prejuízo por ele enfrentado dentre outras informações. “O pessoal rendeu um caseiro que tenho e arrobaram a casa dele, prenderam ele e a mulher dele e furtaram mais de 200 animais, pertences da casa do rapaz, carteira de identidade dele, bateram no rapaz, ameaçaram ele também, foi um caminhão que foi pra buscar os animais, esse pessoal já estava sabendo, é um pessoal já especializado nessa prática que acontece aqui na nossa região”, explica Danilo Sérgio Lima ao dialogar com nosso público ouvinte Serrana de Araruna AM 590 kHz.

Danilo disse acreditar que os meliantes levaram os animais para a região do Rio Grande do Norte com possibilidade de buscar vender o produto em feiras de animais de Novas Cruz, Campestre, Tangará, dentre outros municípios da região Agreste e Trairi do Rio Grande do Norte, garantindo que um boletim de ocorrência foi feito lavrado na delegacia local e que espera providência por parte das autoridades além de colaboração por parte da população. “As pessoas podem também entrar em contato com meu telefone: 83 9 9995 1131”, apela ao contar com nosso público ouvinte na Paraíba e Rio Grande do Norte.

Fonte: Stúdio Rural / Programa Domingo Rural

 

 

Bandidos invadem casa, agridem idosos e roubam moto em Areia

sireneBandidos armados invadiram, nesta madrugada (4), uma residência no Sítio Flores, na zona rural da cidade de Areia, no Brejo paraibano.

De acordo com informações, o bando levou vários objetos da residência, além de uma moto. Durante a ação criminosa, os assaltantes agrediram o casal de idosos, proprietários da casa.

A Polícia Militar foi acionada, mas os suspeitos pelo crime ainda não foram localizados.

Isaac Pinto – MaisPB

‘Justiceiros’ invadem casas, agridem e entregam gays à polícia na Nigéria, diz ONG

gays-nigeriaAtivistas de direitos humanos informaram neste sábado (15) que um grupo de 40 homens armados com paus e pedras agrediu 14 jovens homossexuais e entregou quatro deles à polícia para que fossem presos pela nova lei que criminaliza contra as relações entre pessoas do mesmo sexo.

A nova medida, aprovada em janeiro, penaliza as relações homossexuais com até 14 anos de prisão. A lei também proíbe as manifestações e as reuniões de ativistas pelos direitos de gays, lésbicas, bissexuais, transgêneros e transexuais.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo Ifeanyi Orazulike, do Centro Internacional de Defesa pelo Direito à Saúde, os homens saíram durante a madrugada de quinta e invadiram casas de uma favela da capital Abuja. Moradores da região ouvidos pelo ativista disseram que eles “queriam limpar o bairro” com a retirada dos gays.

Eles fariam parte de um grupo de “justiceiros”, que costuma agredir ou matar quem comete delitos como furto e roubo.

Os homens levaram pelo menos quatro das vítimas para postos da polícia, onde disseram terem recebido chutes e socos de policiais, enquanto ouviam palavras pejorativas e ameaças de prisão. Alguns dos agredidos foram ameaçados de morte por policiais e “justiceiros” e tiveram as casas pichadas.

Os quatro enviados à polícia foram liberados na noite de quinta por falta de provas de que eles seriam gays. Questionado, o vice-chefe da polícia de Abuja, Altine Daniel, afirmou que não tinha informações sobre o assunto.

A nova lei provocou o aumento do número de prisões de homossexuais na Nigéria. Em janeiro, pelo menos 50 pessoas foram presas em quatro Estados nigerianos acusadas de ter relações com pessoas do mesmo sexo, a maioria trazida por grupos de moradores “justiceiros”.

Embora o país seja dividido entre muçulmanos e cristãos, ambos os lados concordam com a punição aos homossexuais. A medida foi duramente criticada pela União Europeia, os Estados Unidos e organizações de direitos humanos.

Folha de São Paulo

Técnicos dão mau exemplo e se agridem em final do Sergipano

O primeiro jogo da final do Campeonato Sergipano teve clima quente dentro e fora das quatro linhas. O treinadores do Itabaiana, Celso Teixeira, e do Confiança, Gilberto Pereira, discutiram e foram expulsos pelo árbitro Cláudio Francisco Lima e Silva. Na ida para os vestiários, continuaram trocando ofensas e acabaram partindo para as agressões físicas.

A situação só não ficou mais embaraçosa graças a alguns jogadores e a polícia, que apartaram os brigões e os tiraram de campo. A briga começou porque os dois treinadores estavam constantemente saindo da área técnica delimitada. O 4º árbitro chamou a atenção dos ‘professores’ e os dois acusaram a arbitragem de omissão com a indisciplina alheia, até serem retirados de jogo. Com a expulsão, o clima ficou ainda mais tenso entre os técnicos.

Treinadores brigam em campo (Foto: João Áquila/GLOBOESPORTE.COM)Treinadores se agridem em campo
(Foto: João Áquila/GLOBOESPORTE.COM)

Após a partida, a troca de acusações entre ambos continuou através da imprensa. Gilberto Pereira alegou que foi agredido moralmente pelo comandante rival.

– O árbitro se excedeu nas expulsões. Em seguida o Celso me ofendeu, com várias palavras de baixo calão. Aí acabei perdendo a cabeça. Posso perder dentro de campo, mas fora dele não. Creio que ninguém queria que essa situação chegasse a esse ponto, mas acontece – disse o treinador do Confiança.

Já Celso Teixeira foi ainda mais apimentado em sua avaliação da briga

– É um absurdo, não sei do que ele foi reclamar. Ele estava lá no banco dele e depois veio para cima de mim. Após sermos expulsos, passei na frente dele e disse que aquilo foi um papelão, que aqui não era luta livre. Aí ele começou a me agredir. Aqui não é lugar de briga, mas se ele quiser brigar fora de campo comigo, pode marcar o dia e a hora. Não tenho medo de homem nenhum – esbravejou.

O Itabaiana venceu a partida por 3 a 1. No domingo, os times se reencontram na despedida da competição. O Confiança precisa vencer por dois gols de diferença para levar a partida para os pênaltis.

Globoesporte.com