Arquivo da tag: afastar

Lula inclui fotos de Moro com Aécio em processo para afastar juiz paranaense

moro-e-aecioA defesa do ex-presidente Lula anexou nesta quarta-feira (7), a uma ação aberta contra o juiz Sérgio Moro, fotos e registros jornalísticos em que o juiz responsável pela Operação Lava Jato em primeira instância aparece em eventos com caciques tucanos na condição de homenageado, todos nesta semana. Em sete documentos, os advogados do petista pretendem reforçar a tese de que Moro, que julga Lula em uma ação penal da Lava Jato, age de maneira tendenciosa.

Os registros anexados foram encaminhados ao desembargador federal João Pedro Gebran, titular do Tribunal Regional Federal (TRF-4) da 4ª Região. Um deles mostra Moro em um palanque ao lado do governador do Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), em um evento de governo na capital Cuiabá. Nesse compromisso, o juiz fez discurso elogioso ao deputado federal Nilson Leitão (PSDB-MT), que votou contra o dispositivo do pacote anticorrupção, aprovado e desfigurado na Câmara, que pune juízes, membros do Ministério Público e autoridades policiais por abuso de autoridade.

“Não gosto de falar mal de ninguém, mas, vendo a lista dos deputados federais deste estado, um único deputado votou contra essa emenda de criminalização de juízes. Não é política partidária. Então, vou me permitir falar bem do Nilson Leitão”, discursou Moro.

Segundo texto veiculado no site de Lula, trata-se da ação de um militante tucano. “Magistrado que julga Lula é o mesmo que é chamado para dar palestra em evento do governo do PSDB e que elogia deputado tucano acusado de desviar dinheiro de secretaria estadual de Educação”, diz a matéria.

“Do ano”

Em outra ocasião, Moro é homenageado em uma premiação promovida pela revista IstoÉ, ontem (terça, 6), em São Paulo. No evento, o juiz é condecorado na categoria “Brasileiro do Ano” na categoria Justiça, enquanto o presidente Michel Temer foi o grande vencedor geral. Como este site mostrou mais cedo, o flagrante de um momento de descontração entre o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o próprio Moro irritou petistas e aliados. Além de Temer e Aécio, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, também aparece em fotos com Moro, sorridentemente.

Alvo de dois inquéritos abertos no Supremo Tribunal Federal (STF) com base em delações da Lava Jato, Aécio trocou gargalhadas com o magistrado que preside os processos da operação na Justiça Federal. Além do senador tucano, o próprio Temer e Serra são suspeitos de envolvimento com o bilionário esquema de corrupção descoberto pela Polícia Federal na Petrobras – no caso do ministro, executivos da Odebrecht o acusaram de ter recebido R$ 23 milhões da construtora, via caixa dois em uma conta na Suíça, para a campanha do tucano em 2010, quando ele disputou a Presidência da República.

No vídeo abaixo, Lula desfere críticas aos membros da força-tarefa da Lava Jato e ao próprio Moro. “Você tem em Curitiba um agrupamento especial de pessoas ungidas por Deus para salvar o mundo. O que aqueles moleques falam de bobagem é muito grande!”, provocou. “Eles têm noção de quanto a Operação Lava Jato causou para a economia desse país, ao PIB desse país? Ele [Moro] tem noção de quanto desemprego já causou?”, acrescentou o ex-presidente.

congressoemfoco

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Correios irão lançar plano de demissão voluntária e pretende afastar 8 mil funcionários

correiosOs Correios irão lançar um plano de demissão voluntária (PDV) aos funcionários. Segundo a estatal, o público-alvo serão os funcionários com mais de 55 anos, aposentados ou com tempo de serviço para requerer a aposentaria.

Em nota, os Correios informou que “está aguardando aprovação do Ministério do Planejamento para apresentar” o plano.

Reportagem desta terça-feira do jornal “O Estado de S. Paulo” afirma que o PDV poderá proporcionar uma economia de R$ 850 milhões a R$ 1 bilhão por ano à estatal. Ainda segundo a reportagem, para incentivar a adesão ao plano, os Correios poderão oferecer uma espécie de “salário-demissão”, que poderá garantir até 35% do salário por 10 anos.

Segundo o Blog do Camarotti, informações preliminares que chegaram ao Palácio do Planalto indicam que o rombo nas contas do Correios pode chegar a R$ 3 bilhões.

Os Correios ainda não divulgaram balanço referente ao ano de 2016. No ano passado, a estatal fechou com um prejuízo de R$ 2,1 bilhões.

Em razão da crise financeira, os Correios anunciaram no início do ano um plano para tentar reverter o atual déficit nas contas da estatal e conseguir uma economia de pelo menos R$ 1,6 bilhão neste ano. Entre as ações anunciadas, estão cortes em gastos de custeio administrativo, como a economia em passagens aéreas e a revisão de contratos de aluguel; o fechamento de agências aos sábados; e aposta na diversificação de serviços, como maior oferta de consórcios nas agências e a entrada dos Correios no mercado de telefonia móvel.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

STF dá palavra final ao senado para afastar Dilma temporariamente

stfA maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) concedeu nesta quinta-feira (16) maior poder ao Senado na análise do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Os ministros fixaram que o Senado terá de referendar, por maioria simples, o afastamento temporário de Dilma, caso essa decisão tenha sido tomada pela Câmara.

Os senadores não são obrigados a automaticamente acatar a decisão dos deputados e podem rejeitar a saída da presidente do cargo.

A maioria dos ministros também fixou que não cabe formação de chapa avulsa para disputar a eleição da comissão especial da Câmara que analisará o pedido de afastamento. A votação no STF continua e, em tese, ministros ainda podem mudar o voto, mas isso é visto como improvável.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Os dois pontos são defendidos pelo governo e atende ainda, em parte, ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Submerso em uma grave crise política, o Planalto conta com o Senado para fazer contrapeso à oposição que vem enfrentando na Câmara. Sob o comando de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a Casa é considerada um ambiente hostil a Dilma.

Para os ministros, a instauração do processo não é automática, podendo o Senado rever a decisão da Câmara, que é responsável pela admissibilidade. Esse entendimento foi puxado pelo ministro Luís Roberto Barroso que contrariou a linha adotada pelo relator do caso, ministro Luiz Edson Fachin. Barroso foi seguido por Teori Zavascki, Rosa Weber, Luiz Fux, Carmen Lúcia e Marco Aurélio de Mello.

Os ministros Celso de Mello e Ricardo Lewandowski também devem aderir a essa tese. “Câmara dá uma autorização ao Senado, não uma determinação. Estou votando no sentido de que o papel da Câmara é de mera autorização de recebimento da acusação e de que no Senado existe papel de recebimento da denúncia, decisão de pronúncia e decisão de condenação”, afirmou Barroso.

“Seria indigno a um órgão de estatura constitucional funcionar como carimbador de papéis”, completou. Barroso afirmou que seguiu o mesmo rito aplicado no impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello, em 1992.

Pelo voto de Barroso, só a partir da instauração do processo por maioria simples (metade mais um, presentes 41 dos 81 dos senadores) no plenário do Senado, a presidente da República seria afastada do cargo, por até 180 dias, até o julgamento final. A perda do mandato dependeria de aprovação de 54 dos 81 senadores.

Em seu voto, Fachin defendeu que o Senado não poderia rejeitar a decisão da Câmara de autorizar a abertura do processo. Os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes também acompanharam o relator. Sobre a chapa alternativa, a maioria dos ministros se posicionou contra a possibilidade de criação de um grupo alternativo para formação da comissão especial.

Barroso criticou a decisão de voto secreto que Cunha fixou para eleição da comissão especial. “Voto secreto foi instituído por uma decisão unipessoal e discricionária do presidente da Câmara no meio do jogo. E portanto, sem autorização constitucional, sem autorização legal, sem autorização regimental, por vontade unipessoal própria, ele disse aqui vai ser secreto porque eu quero. A vida na democracia não funciona assim”, disse. Os ministros, no entanto, não fecharam entendimento sobre a questão.

INTERFERÊNCIA

Em meio às indicações de que o STF deve acolher os principais pontos defendidos pelo governo, o ministro Gilmar Mendes fez um duro discurso dizendo que o resultado do julgamento representa uma interferência no processo de impeachment.

“Estamos manipulando esse processo com eficácia próxima de zero, se não zero. Não se salva quem precisa de força política com esse balão de oxigênio dado por corte constitucional”, afirmou. “Estamos ladeira abaixo, sem governo”, completou.

O ministro reclama da posição da maioria dos ministros do tribunal pela derrubada da votação secreta que elegeu a comissão especial para analisar o processo e a possibilidade de chapa avulsa para concorrer. O ministro afirmou que até na ditadura havia chapa avulsa e que isso é uma medida para escapar ao domínio da oligarquia dos partidos políticos.

“Trata-se de manipular para interferir no processo, e é disso que se cuida. Vamos assumir que estamos fazendo com endereço certo. Decisão casuística.”

DEFESA PRÉVIA

A maioria dos ministros do Supremo rejeitou o pedido do governo para que, antes de o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, acolher o pedido de afastamento ter que oferecer oportunidade de Dilma se manifestar, para garantir o amplo direito de defesa.

Se aceitasse esse argumento, o processo de impeachment teria que retornar à estaca zero. Os ministros também votaram para negar pedido do PC do B para impedir Cunha de participar do processo, por “conflito de interesses”, sendo que ele estaria agindo em vingança ao PT, que decidiu votar por sua cassação no Conselho de Ética da Câmara.

Folha

Após aderir a RC, Trócolli admite se afastar de mandato para beneficiar Olenka Maranhão

TROCOLLIO deputado estadual Trócolli Júnior (PMDB), que aderiu recentemente ao governador Ricardo Coutinho (PSB), não descartou abrir espaço para que a primeira suplente de seu partido, Olenka Maranhão, retorne à Assembleia Legislativa.
“Eu estarei à disposição do meu partido para somar e contribuir. Eu sempre fui homem de partido, com divergências que são naturais”, disse.

 

Apesar de admitir assumir um cargo no governo do estado, o peemedebista lembrou que outros colegas poderão se afastar do mandato para beneficiar Olenka.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Isso é um problema que o partido tem que resolver. O senador José Maranhão, o deputado Veneziano Vital do Rêgo, Hugo Motta. Eu não sou o único deputado do PMDB na Assembleia Legislativa”, explicou.

 

Por: Blog do Gordinho

Homens têm que fazer autoexame nos testículos para afastar risco de câncer

 

Pouca gente sabe, mas, assim como as mulheres  que realizam regularmente o autoexame das mamas para detectar possíveis tumores, os homens também podem e devem conferir com frequência como está o órgão reprodutivo masculino.

O autoexame dos testículos é uma prática recomendada pelos oncologistas e urologistas principalmente porque pode detectar, em seu estágio inicial, o surgimento de tumores. Se diagnosticado no início, por meio do autoexame, as chances de cura do câncer de testículos chegam a ser de 95%, conforme explica José Francisco da Silveira, médico urologista e professor da Universidade Estadual de Maringá.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) recomenda que o autoexame dos testículos deve ser feito, no mínimo, uma vez por mês. Silveira concorda e diz que os homens devem se autoexaminar sempre, atentando-se a qualquer alteração, tanto dos testículos quanto do pênis.

Caso algo de estranho seja percebido pelo homem, durante o autoexame, um médico urologista deve ser procurado imediatamente. “Se surgir algum caroço, independentemente do tamanho, mesmo que não doa, é obrigatório que a pessoa procure um urologista. O câncer de testículo geralmente não dói”, ressalta o médico especialista.


Câncer de testículo pode atingir jovens
: O urologista Silveira informa que o câncer de testículo é mais comum em homens entre 25 e 45 anos. “Atinge uma população jovem e produtiva.

Já que existe a possibilidade de cura, quando diagnosticado e tratado em estágio inicial, é muito importante que o homem se autoexamine sempre e verifique se há qualquer alteração em seu órgão reprodutivo”, reforça o urologista.

Quando comparado a outros cânceres que podem ocorrer nos homens, a incidência de câncer de testículo não é muito alta. Dos tumores malignos que acometem os homem, 5% ocorrem nos testículos, segundo o Inca.

Fatores de risco: Silveira explica que, principalmente na infância, os pais devem consultar o urologista para que seja feita uma avaliação e ver se realmente os dois testículos desceram para a bolsa testicular. “Um dos fatores que é preocupante para o surgimento de câncer nos testículos é quando algum deles [testículos] fica retido na região do abdome ou na região da virilha. Com o testículo nesta localização atípica, a infertilidade também é causada”, explica o especialista.

Além de eventuais caroços nos testículos, o urologista enumera outros sintomas percebidos que podem ser motivos de alerta e justificar uma visita ao médico. “Secreção no canal, independentemente da cor ou da quantidade, que gera coceira ou dor, pode ser indício de alguma doença sexualmente transmissível. Se o homem também encontrar em seu pênis alguma verruga, úlcera e, claro, os caroços nos testículos, devem contatar obrigatoriamente um urologista”, receita o médico Silveira.

Atenção: Segundo o Inca, os principais fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de testículo são o histórico familiar deste tumor, lesões e traumas na bolsa escrotal e a criptorquia (quando não há a descida correta dos testículos até a bolsa testicular).

Raro: A incidência do câncer de testículo é de três a cinco casos para cada grupo de 100 mil pessoas. Ainda que baixa, não vacile.

Fonte: cancerdemamatemcura

Dilma manda afastar servidores indiciados pela PF

O Palácio do Planalto decidiu neste sábado demitir ou afastar todos os servidores envolvidos na Operação Porto Seguro, entre eles a chefe de gabinete da Presidência em São Paulo, Rosemary Novoa de Noronha e José Weber Holanda, segundo na hierarquia da Advocacia-Geral da União (AGU).

Na operação, foram indiciados 18 suspeitos de participação em um esquema de fraude em pareceres técnicos com a finalidade de beneficiar interesses de empresas privadas.

Seis pessoas foram presas na operação, entre as quais dois diretores de agências reguladoras – os irmãos Paulo Rodrigues Vieira, da Agência Nacional de Águas (ANA), e Rubens Carlos Vieira, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

De acordo com a ordem de Dilma Rousseff, os dois foram afastados de seus cargos, com a determinação de que sejam abertos processos disciplinares para apuração da conduta de ambos.

Segundo a orientação da presidente, todos os órgãos públicos que tiverem funcionários indiciados devem agir da mesma forma, com a abertura de processos disciplinares.

Com informações do portal G1

Campeão olímpico defende esporte e educação para afastar jovens das drogas

 

O campeão olímpico e homem mais rápido do mundo, Usain Bolt, disse nessa quinta (23), no Rio de Janeiro, que o esporte, aliado à educação, tem a força necessária para evitar que crianças e jovens entrem para o mundo das drogas. Bolt passou o dia no Rio de Janeiro, onde visitou locais turísticos, incluindo o Cristo Redentor. À tarde ele foi conhecer, ao lado do prefeito, Eduardo Paes, uma vila olímpica em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade.

Bolt e Paes chegaram de helicóptero e foram recepcionados por dezenas de jovens, a maioria alunos da vila olímpica. Na pista de atletismo, os dois simularam uma corrida, logicamente vencida pelo jamaicano.

O atleta conversou com a imprensa por aproximadamente meia hora e respondeu tranquilamente às perguntas dos repórteres, que iam desde o seu futuro no esporte até outras, em tom de brincadeira, como a possibilidade de encontrar uma namorada brasileira.

Bolt disse que o esporte e a educação representam a chave para afastar os jovens das drogas, garantindo um futuro melhor. “Quando eu era jovem o esporte representou uma maneira de me ajudar a permanecer na direção certa. Ajudou-me a desenvolver o melhor que eu poderia ser e chegar aonde cheguei hoje.”

O campeão disse que permanecerá treinado duro, embora respeitando os limites de seu corpo, para as Olimpíadas de 2016 no Rio, quando estará com 30 anos de idade. Apaixonado por futebol, declarou ser fã do inglês Manchester United, mas desconversou quando perguntado sobre qual time brasileiro teria sua simpatia. Ao final posou para os fotógrafos segurando uma camisa da Seleção Brasileira. Bolt veio ao Brasil cumprir uma série de compromissos comerciais de sua marca patrocinadora.

Vladimir Platonow/Repórter da Agência Brasil
Focando a Notícia