Arquivo da tag: advogado

OAB emite nota de repúdio após prisão de advogado em Guarabira

A OAB subseção Guarabira emitiu na noite de ontem (01) nota de repúdio pela prisão do advogado Fábio Meireles que ocorreu no final da tarde, durante um ato de campanha que acontecia na saída de Guarabira, em um trecho conhecido como faixa da pista.

De acordo com as informações o advogado, mesmo tendo se identificado, foi preso pela polícia e levado em uma viatura para a delegacia, por possível desacato a autoridade policial.

Os fatos serão investigados.

Confira a nota:

 nordeste1

 

Delegado afirma que foi agredido e nega ter ameaçado advogado na Central de Polícia de João Pessoa

O delegado Afrânio Doglia Brito Filho, que foi apontado como responsável por ameaçar um advogado e agredir outros na Central de Polícia de João Pessoa, afirmou que os fatos não ocorreram como os advogados estão relatando. Em entrevista ao ClickPB, ele negou ter ameaçado o advogado Felipe Leite e afirmou que foi agredido por advogados da OAB-PB, junto com mais dois agentes da Polícia Civil, que ficaram bastante feridos.

De acordo com Afrânio, o advogado Felipe Leite não foi impedido de participar da oitiva de cliente presa em flagrante, como foi afirmado. O que ocorreu, segundo o delegado, foi que o advogado discordou da forma que a delegada Viviane Magalhães procedeu a autuação, querendo uma situação mais favorável para a sua cliente. ”Ele começou a dizer que a delegada estava errada, que ela não estudou, então ele pediu que ele fosse retirado da sala até chegar a vez da cliente dele depor”, disse.

Afrânio garantiu que o advogado participou da oitiva e, inclusive assinou toda a documentação, apesar de ter se exaltado e até agredido a delegada Viviane Magalhães. ”Ele é jovem, só tem dois três meses de OAB, acho que pela imaturidade ele errou”, comentou. ele nega que tenha telefonado para o advogado para fazer ameaças. ”Eu sou delegado há 15 anos. Você acha que eu ia ligar para ameaçar alguém por causa de uma coisa corriqueira da profissão que aconteceu com a minha esposa?”, disse.

O delegado afirmou que o vídeo que circula na internet, na qual Viviane Magalhães aprece xingando o advogado, foi feito no momento em que a delegada perdeu a paciência por conta das agressões sofridas. ”Por que não posta o vídeo todo? Aparece só a parte que interessa pra eles”.
No dia seguinte ao ocorrido, na sexta-feira (25), o delegado contou que estava de plantão quando cerca de 40 advogados apareceram na Central de Polícia para protestar. ”Acho ótimo, faz parte do processo democrático”, ressaltou o delegado, que explicou, porém, que o protesto não poderia ocorrer em salas privativas dentro da Central.

Ele contou que viu um agente argumentando com os advogados que eles não poderiam entrar em uma determinada área. O agente então teria sido empurrado por um advogado com o antebraço. Ao ver a cena, o delegado deu ordem de prisão ao advogado por desacato, já que o empurrão com o antebraço não se classificaria como lesão corporal. Nesse momento ele conta que levou uma cotovelada no pescoço e tanto ele, quanto os agentes tiveram que ”reagir com a força proporcional” para conter os manifestantes. Três foram presos. Segundo o delegado, um dos agentes machucou o braço e outro, de quase 60 anos, levou um chute no quadril.

Por fim, o delegado disse estar tranquilo diante das acusações sofridas, pois tem provas de que todas as ações foram realizadas dentro da lei. Ele destacou que a prisão dos advogados foi realizada por outra delegada, já que ele figurava como vítima, e teve como testemunhas dois outros advogados, de fora do protesto, e um repórter policial que trabalhavam na Central e presenciaram a situação.

 

clickpb

 

 

Confusão: presidente da Câmara de Capim se altera durante sessão e atinge advogado com copo de vidro

O presidente da Câmara Municipal de Capim, Josenildo Ferreira da Silva, conhecido como Nil, arremessou um copo de vidro contra o advogado Alisson Nobrega, durante uma sessão na noite desta quinta-feira (03). De acordo com vídeos gravados, a confusão começou no momento em que a vereadora Tereza Carvalho anunciou apoio à pré-candidata a Prefeitura da cidade Valéria Lima.

Com a decisão, a vereadora se desliga do bloco que apoia o atual prefeito de Capim, Tiago Lisboa.

Uma confusão se formou na Câmara Municipal. O ex-prefeito Sérgio Lima se dirigiu ao presidente da Casa avisando que a partir deste momento as contas da casa seriam abertas.

Nesse momento o vereador e presidente da Câmara, Nil, arremessa um copo de vidro contra o advogado. Com o impacto, Alisson Nóbrega foi atingido na cabeça e desmaiou.

Ele foi socorrido pelo Samu para o Hospital Geral de Mamanguape.

clickpb

 

Justiça determina que Bolsonaro pague multa a Jean Wyllys e honorários de advogado

O juiz Leonardo de Castro Gomes, da 47ª Cível do Tribunal de Justiça do Rio, deu prazo de 15 dias para que, assim que for notificado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pague R$ 2,6 mil ao ex-deputado Jean Wyllys e ao advogado Lucas Mourão.

A determinação envolve um processo de 2017, em que Bolsonaro processou Wyllys e requereu indenização de R$ 22 mil por danos morais. Na época, o então deputado Jair Bolsonaro moveu a ação alegando que Wyllys o chamou de “boquirroto”, “fascista” e “nepotista”.

A determinação para o pagamento dos valores foi revelada pela coluna do jornalista Ancelmo Góis, de O Globo, neste domingo (9).

A Justiça não considerou procedente a reclamação de Bolsonaro e negou o pedido. Assim, o presidente acabou condenado a pagar multas pelos embargos apresentados e deverá repassar 10% da causa, a título de honorário, ao advogado de Jean Wyllys.

Bolsonaro não pode mais recorrer da ação.

 

G1

 

 

Dono de site se diz ameaçado por advogado do PDT de Guarabira para retirar matéria do ar

No vídeo, Martiliano pede desculpas aos leitores do Portal Independente por ter sido quase que forçado retirar a notícia do ar

O radialista Gibal Martiliano disse, em vídeo divulgado nas redes sociais, ter recebido ligação de um dos advogados do PDT de Guarabira, argumentando, em “tom de ameaças”, para a retirada do ar de matéria do Poral Independente que divulgava resultado de uma enquete para prefeito realizada na manhã desta sexta-feira (07).
A sondagem foi feita pela Rádio Guarabira FM sobre a campanha de prefeito nas eleições deste ano em Guarabira. Segundo o radialista (proprietário do Portal Independente), o advogado identificado por Marinaldo Pontes, dizendo trabalhar para a pré-candidatura a prefeito pelo PDT local, argumentou que o site não poderia divulgar enquete realizada por outro veículo de comunicação.
O advogado, conforme Gibal, “mandou” que a matéria fosse retirada do ar, o que foi feito pelo proprietário do portal.
No vídeo, Martiliano pede desculpas aos leitores do Portal Independente por ter sido quase que forçado para retirar a notícia do ar.
Contraditório – Em relação as declarações de Gibal, Fato a Fato se coloca à disposição da pré-candidatura a prefeito do PDT em Guarabira para o contraditório.
Veja vídeo com Gibal
 

 
Da Redação/Fato a Fato

 

Morre em Araruna pastor e advogado José Dutra

Faleceu, na manhã desta terça (14), o pastor da Assembleia de Deus e advogado José Dutra da Rosa Filho, esposo da ex-vereadora ararunense, Aline Natanael.

Hipertenso e diabético, o advogado foi diagnosticado com uma pneumonia aguda. Ele foi internado no último domingo (12), em João Pessoa, e sofreu piora nesta segunda (13).

O primeiro exame de coronavírus teve resultado negativo, mas ainda há a suspeita de Covid.

Nas redes sociais, amigos e conhecidos externaram sentimentos de pesar e solidariedade aos familiares.

 

midiapb

 

 

Em JP: após 20 dias internado, advogado Eduardo Araújo morre vítima da Covid-19

O advogado e ex- candidato a presidente da Federação Paraibana de Futebol, Eduardo Araújo, 33 anos, faleceu na manhã deste domingo (28), em João Pessoa, Capital da Paraíba, vítima do novo coronavírus.

Na profissão, Eduardo também atuava na área do marketing e atualmente era o diretor executivo do São Paulo Crystal. A informação sobre a morte do promissor dirigente de futebol foi confirmada no início da tarde pelo seu irmão, Rodolfo Lamenha.

Eduardo estava internado no hospital da Unimed desde o inicio do mês de Junho tratando da doença e se encontrava entubado, em uma luta constante pela vida

Por conta da causa da morte, o velório e o sepultamento devem ser realizados seguindo o protocolo médico.

Eduardo deixa esposa e um filho. Nas redes sociais, a diretoria do Botafogo lamentou a morte do dirigente.

 

PB Agora

 

Advogado suspeito de integrar grupo criminoso é preso no Agreste da PB

A Polícia Civil da Paraíba, através do trabalho investigativo da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Roubos e Furtos)  de Campina Grande – DRF/CG, em ação conjunta com a Força Tarefa enviada para apurar crimes ocorridos em Catolé do Rocha, prendeu na tarde de ontem, sábado (27), em Campina Grande, um advogado que teria ligação com organizações criminosas responsáveis por ataque a bancos e homicídios no Sertão do Estado.

O advogado foi preso em razão do cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara Mista da Comarca de Pombal. A prisão aconteceu no bairro José Pinheiro. De acordo com a polícia, além de integrar o grupo, o homem é suspeito de ser um dos líderes da organização. O grupo foi desarticulado na Operação Ladinos, deflagrada no sertão paraibano, no final do ano passado.

“Durante as investigações ficou evidenciado que além de atuar na advocacia da organização criminosa, o advogado era o mentor intelectual da organização e o responsável pela aquisição de armas de fogo que eram utilizadas nas ações do grupo”, destacou o delegado Diego Beltrão, da DRF-CG.

O grupo teria investido contra agências bancárias e carros-fortes da Paraíba e Rio Grande do Norte. A ação resultou na prisão de pelo menos 22 criminosos e apreensão de diversas armas de fogo de grosso calibre.

O advogado vinha sendo investigado há mais de dois anos, quando houve uma série de “estouro de bancos” na região do Sertão. As investigações concluíram que ele se utilizava de sua prerrogativa de advogado para colaborar com informações para membros de organizações criminosas.

“Por conta dessa conduta, foi determinado pela Justiça que ele fosse proibido de frequentar o Fórum e outro locais em que pudesse ter acesso a informações, no entanto, foi verificado que ele continuou a manter contatos com os suspeitos de fazerem parte de crimes cometidos em várias cidades do Sertão”, disse.

Policiais que fazem parte da Força Tarefa enviada para investigar a chacina ocorrida em Catolé do Rocha na semana passada também entraram no caso e descobriram que o advogado teria envolvimento com as duas quadrilhas que provocaram as mortes de famílias rivais na cidade.

“Com o desenvolvimento das investigações e constatação de que ele estava descumprindo as determinações judiciais, bem como sua relação com essas organizações criminosas, as equipes da DRF/CG e da Força Tarefa da Polícia Civil, conseguiram localizá-lo e prendê-lo em Campina Grande neste sábado”, concluiu Diego Beltrão.

 

T5

 

 

Empresário morto por esposa na Paraíba recebeu primeiro tiro de costas, diz advogado

Um dos laudos do inquérito que investiga a morte do empresário Elton Pessoa, assassinado a tiros pela esposa, a também empresária Taciana Ribeiro Coutinho, que foi divulgado nesta quinta-feira (7) pelo advogado da família de Elton, confirma que a vítima foi atingida pelo primeiro disparo quando ele estava de costas. Ainda de acordo com o documento pericial, ele foi atingido por quatro tiros no total, o último deles na cabeça, quando estava apoiado em apenas uma das pernas.

Elton Pessoa foi morto a tiros, na tarde do dia 10 de abril, na fazenda onde estava isolado com a família, em Sapé, devido à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O corpo do empresário Helton Pessoa foi enterrado no fim da tarde do dia 11 de abril, no município de Arara, no Agreste paraibano.

G1 tentou entrar em contato com o delegado que preside o inquérito, Reinaldo Nóbrega, mas as ligações não foram atendidas.

De acordo com a defesa da família de Elton Pessoa, o advogado Daniel Alisson, essas informações não correspondem às prestadas pela suspeita de ter matado o empresário. Ele conta que o fato do primeiro tiro ter sido disparado contra Elton quando ele ainda estava dentro do box do banheiro, de costas, contraria a versão de que o disparo só foi efetuado por Taciana como legítima defesa, somente após o então companheiro abrir o box e fazer ameaça de morte.

Taciana Ribeiro Coutinho é suspeita de matar o marido, em Sapé, na Paraíba — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Taciana Ribeiro Coutinho é suspeita de matar o marido, em Sapé, na Paraíba — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

“Tendo em vista os fatos levantados pela perícia, demonstrou-se que Helton foi assassinado com requintes de crueldade, pelas costas, sem possibilidade de defesa, nem prestação de socorro e que o real interesse da empresária era executar seu companheiro, devido o ‘tiro de misericórdia’ efetuado na cabeça da vítima”, comentou o advogado da família da vítima.

Ainda de acordo com o advogado da família da vítima, o documento do Instituto de Polícia Científica mostra também que na cena do crime não havia vestígios de luta corporal entre a vítima e a suspeita.

“Ao todo foram efetuados contra a vítima quatro disparos, sendo três deles nos membros inferiores e o último na cabeça que fez com que a vítima viesse ao solo. Restando claro, mais uma vez que Taciana mentiu em seu depoimento ao dizer que no primeiro disparo Elton caiu”, rebateu Daniel Alisson.

Arma usada no crime passou por exames periciais do Instituto de Polícia Científica da Paraíba  — Foto: Divulgação

Arma usada no crime passou por exames periciais do Instituto de Polícia Científica da Paraíba — Foto: Divulgação

O advogado de Taciana Ribeiro Coutinho, Genival Matias Filho, explicou que ainda não tinha tido acesso ao laudo cadavérico e que por isso não teria como comentar detalhes do documento nesta quinta-feira (7). “Vou acessar esse laudo nesta sexta-feira (8) e só assim poderei tecer algum comentário”, explicou.

A empresária suspeita de matar o marido a tiros na fazenda Zumbi, em Sapé, foi presa e interrogada pela Polícia Civil, no dia 11 de abril. Os policiais cumpriram um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça contra Taciana Ribeiro Coutinho. No entanto, a medida foi convertida em prisão domiciliar. Durante depoimento, ela alegou legítima defesa.

G1

 

Polícia de Pernambuco investiga se morte de advogado paraibano teria sido execução

Após o advogado paraibano e defensor público aposentado Levi Borges ser morto a tiros durante uma ação criminosa na última quinta-feira (9), em um condomínio na Praia do Paiva, município de Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco, a polícia de Pernambuco investiga se foi assalto seguido de morte ou execução planejada.

De acordo com as informações, os policiais investigam as imagens das câmeras de segurança do pedágio e da rodovia privada Rota dos Coqueiros para identificar o carro onde estavam os suspeitos, além da câmera do condomínio que flagrou toda a ação.

A mala do carro do defensor público tem manchas de sangue na lataria do veículo.

Na hora do crime, o advogado ia visitar a filha, a juíza Andréa Rose Borges Cartaxo, que mora no condomínio e estava acompanhado da esposa, também juíza Mariza Borges de Lima.

O caso agora está sob responsabilidade da 13ª Delegacia de Polícia de Homicídios, e a investigação será comandada pelo delegado Cláudio Neto.

PB Agora