Arquivo da tag: açudes

Paraíba tem pelo menos 34 açudes sangrando nesta terça-feira (28), diz Aesa

Pelo menos 34 açudes da Paraíba estão sangrando nesta terça-feira (28), conforme dados divulgados pela Agência Executiva de Gestão das Águas do estado (Aesa). Entre os reservatórios que estão com mais de 100% da capacidade estão o manancial Bom Jesus e a barragem Pedra Lisa, localizados em municípios do Sertão do estado.

Segundo a Aesa, dos 134 açudes da Paraíba, 68 estão com capacidade superior a 20% do volume total. 20 ainda estão em observação, com menos de 20% do volume e 12 estão em situação crítica, com menos de 5% do volume.

A barragem de Pedra Lisa, localizado no município de Imaculada e é um dos reservatórios que está sangrando, tem risco de romper após alcançar 123% de sua capacidade hídrica. Aesa, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil fazem uma força-tarefa para conter o rompimento e garantir a segurança de moradores de possíveis áreas de alagamento.

Dos açudes que permanecem em situação crítica, um está completamente seco. O reservatório Mamanguape, localizado no município de São Sebastião de Lagoa de Roça, no Agreste do estado, tem capacidade para 655.375 metros cúbicos de água, mas não recebeu recarga hídrica.

O açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, que abastece Campina Grande e região, tem volume nesta terça-feira, de 306.337.367 metros cúbicos de água e está com 65,66% de sua capacidade. Conforme a Aesa, o manancial pode sangrar em 2020 de acordo com o volume de chuvas que caírem no Cariri do estado entre os meses de abril e maio.

Lista de açudes que estão sangrando na Paraíba nesta terça-feira (28)

  • Albino, em Imaculada
  • Bom Jesus, em Carrapateira
  • Cachoeira da Vaca, em Cachoeira dos Índios
  • Cachoeira dos Alves, em Itaporanga
  • Cafundó, em Serra Grande
  • Camalaú, em Camalaú
  • Caraibeiras, em Picuí
  • Catolé I, em Manaíra
  • Cochos, em Igaracy
  • Cordeiro, em Congo
  • Emas, em Emas
  • Farinha, em Patos
  • Frutuoso II, em Aguiar
  • Gamela, em Triunfo
  • Glória, em Juru
  • Jatobá I, em Patos
  • Jatobá II, em Princesa Isabel
  • Jenipapeiro, em São José da Lagoa Tapada
  • Lancha I, em Aguiar
  • Mameluco, em Ibiara
  • Pedra Lisa, em Imaculada
  • Pilões, em São João do Rio do Peixe
  • Pimenta, São José de Caiana
  • Pocinhos, em Monteiro
  • Poço Redondo, Santana de Mangueira
  • Poções, em Monteiro
  • Roçado, em Conceição
  • Santa Rosa, em Brejo do Cruz
  • Santo Antônio, em São Sebastião de Umbuzeiro
  • São Gonçalo, em Sousa
  • São José I, em São José de Piranhas
  • São José II, em Monteiro
  • Tavares II, em Tavares
  • Vazante, em Diamante

 

G1

 

 

29 açudes monitorados pela Aesa sangram e Boqueirão está com mais de 63%

Vinte e nove açudes monitorados pela Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa) estão sangrando. O destaque é para o São Gonçalo, em Sousa, que comporta 40 milhões de metros cúbicos, a maior entre os reservatórios que estão com capacidade máxima. A lista completa, com situação atual dos 134 açudes monitorados pelo Governo do Estado está disponível no site aesa.pb.gov.br.

Até a manhã desta terça-feira (7) a barragem de Coremas, localizada no município de mesmo nome, estava com 38,38% da capacidade, o equivalente a 285.572.996 m³. Mãe d’Água, que também fica na cidade de Coremas, estava com 38,12% (207.739.952  m³). O açude Epitácio Pessoa, localizado em Boqueirão, acumulava 63,72% (297.264.887 m³). Em Cajazeiras, o açude Engenheiro Avidos estava com 44,01% (129.210.444 m³) e o reservatório de Acauã, em Itatuba, tinha 12,84% (32.477.177 m³). Estes são os cinco maiores açudes da Paraíba.

As chuvas proporcionaram recargas importantes dos açudes. A rede de pluviômetros do Governo do Estado revelou que Cajazeiras é a cidade onde mais choveu este ano, com 1.237, 9 milímetros. Na sequência vêm os municípios de Nova Olinda (1.074 mm), São José de Piranhas (967,3 mm), Cachoeira dos Índios (948,5 mm) e Boa Ventura (929 mm). Os dados são referentes ao período de 1 de janeiro a 7 de abril.

 

portal25horas

 

 

Levantamento mostra que Sertão da Paraíba tem dezesseis açudes sangrando e dois em situação crítica

De acordo com o monitoramento diário da Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA), a Paraíba tem 28 açudes sangrando em todo estado, enquanto que 13 estão em situação crítica.

Do número total de mananciais que atingiram capacidade máxima, 16 deles ficam em diversas regiões sertanejas. Enquanto os que enfrentam situação crítica, apenas 02 açudes ficam localizados no sertão, e são:  Açude Sabonete com 1.952.540 m³ na cidade de Teixeira e São Mamede  com 15.791.280 m³, ambos na região de Patos.

Segundo a AESA, foram registrados aportes em vários mananciais, aos quais são destacados pela importância estratégica (capacidade de armazenamento e/ou cidades abastecidas), os açudes: Farinha, Pilões, São Gonçalo, São José I, entre outros.

Os pontos azuis da imagem acima indicam os mananciais que estão sangrando na Paraíba, segundo a AESA

Diário do Sertão

 

 

Paraíba termina 1º bimestre de 2020 com três açudes sangrando, segundo dados da Aesa

Um levantamento feito com base nos últimos volumes registrados em açudes localizados na Paraíba mostra que o estado terminou o primeiro bimestre de 2020 com três açudes sangrando e outros 31 em situação crítica, com menos de 5% da capacidade total. Os dados são da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), responsável pelo monitoramento de 134 reservatórios.

Ainda conforme os volumes extraídos do site da instituição nesta segunda-feira (2), estão sangrando os mananciais paraibanos São José II, no Cariri do estado; Lancha I e Carrapateira, no Sertão da Paraíba.

O açude São José II possui capacidade para 1.311.540 m³ de água e conta com volume atual 1.311.540 m³. Já o Lancha I possui capacidade para 5.675.800 m³ e está com aporte hídrico de 6.913.400 m³. O manancial Bom Jesus tem capacidade para 343.800 m³ e conta com volume de 365.496 m³.

Outros 43 mananciais estão em observação, com menos de 20% do volume total. Outros 57 estão com volume maior que 20% da capacidade total.

Situação hídrica dos açudes melhora após chuvas na PB

No início de janeiro deste ano, o estado tinha um reservatório sangrando e 33 em situação crítica. Outros 47 mananciais estavam em observação, com menos de 20% do volume total. Outros 53 estavam com volume maior que 20% da capacidade total.

A situação hídrica dos volumes da Paraíba melhorou após fortes chuvas que caíram em todas as regiões do estado entre os meses de janeiro e fevereiro deste ano, a exemplo do Sertão, que em um dia registrou mais de 80 mm de chuva.

De acordo com a Aesa, os períodos chuvosos da Paraíba ocorrem geralmente no primeiro semestre do ano, dependendo da região. Segundo a meteorologista Marle Bandeira, a previsão do tempo para o primeiro trimestre de 2020 favoreceu e continuará favorecendo a ocorrência de chuvas.

Veja a lista de açudes com menos de 5% do volume

  • Algodão, em Algodão de Jandaíra
  • Arrojado, em Uiraúna
  • Cacimbinha, em São Vicente do Seridó
  • Capivara, em Uiraúna
  • Chupadouro I, em São João do Rio do Peixe
  • Covão, em Areial
  • Curimataú, em Barra de Santa Rosa
  • Emídio, em Montadas
  • Felismina Queiroz, em São Vicente do Seridó
  • Gamela, em Triunfo
  • Jandaia, em Bananeiras
  • Jatobá II, em Princesa Isabel
  • Mamuleco, em Ibiara
  • Manguape, em São Sebastião de Lagoa de Roça
  • Milhã (Evaldo Gonçalves), em Puxinanã
  • Nova Camará, em Alagoa Nova
  • Olivedos, em Olivedos
  • Ouro Velho, em Ouro Velho
  • Pocinhos, em Monteiro
  • Poleiros, em Barra de Santa Rosa
  • Prata II, em Prata
  • Riacho de Santo Antônio, em Riacho de Santo Antônio
  • Sabonete, em Teixeira
  • Santa Rosa, em Brejo do Cruz
  • Serra Branca II, em Serra Branca
  • Serrote, em Monteiro
  • Soledade, em Soledade
  • Sumé, em Sumé
  • São Mamede, em São Mamede
  • Tapera, em Belém do Brejo do Cruz
  • Várzea Grande, em Picuí

 

G1

 

 

Aesa registra chuvas em 90 cidades paraibanas e reabastecimento de açudes

Entre as manhãs de domingo e desta segunda-feira (2), a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa) registrou chuvas em 90 municípios paraibanos. Em algumas cidades choveu forte, o que ajudou a reabastecer alguns açudes. O reservatório Epitácio Pessoa, popularmente conhecido como Boqueirão, ganhou 6 milhões de metros cúbicos e agora está com quase 107 milhões de metros cúbicos, o equivalente a 22,91% de sua capacidade máxima.

De acordo com o levantamento feito pelo setor de Monitoramento e Hidrometria da Aesa, o açude Gurjão, localizado na cidade de mesmo nome, recebeu uma recarga de 707 mil metros cúbicos. No município do Congo, a barragem Cordeiro ganhou 577 mil metros cúbicos. Em Cajazeiras, Lagoa do Arroz recebeu um aporte de 513 mil metros cúbicos.

Dos 134 açudes monitorados pela Aesa, 31 estão com menos de 5% do volume total. Outros 43 têm menos de 20% e 57 reservatórios possuem capacidade superior a 20%. Apenas três estão sangrando.

Chuvas – Os dez maiores índices pluviométricos foram registrados nas seguintes cidades: Riachão do Bacamarte (123 mm), Serra Redonda (116 mm), Esperança (100 mm), Barra de Santa Rosa (93 mm), Gurjão (92 mm) Areial (91 mm), Campina Grande (91 mm), Caturité (90 mm), Cacimba de Dentro (80 mm) e Cuité (75 mm).

Previsão do tempo – Segundo a meteorologista da Aesa, Marle Bandeira, na manhã desta segunda-feira houve uma redução na nebulosidade em praticamente todo Estado. “Mesmo assim, o tempo permanece favorável para a ocorrência de chuvas significativas nas regiões do Cariri/Curimataú, Sertão e Alto Sertão. Nas demais regiões, existe a possibilidade de ocorrência de pancadas de chuva”, explicou.

PB Agora

 

 

Açudes transbordam após fortes chuvas e registros ultrapassam 122 mm em várias municípios do Sertão

Na manhã deste sábado (1) os índices pluviométricos da chuva em Patos e municípios da região chegaram a registrar mais de 120mm acumulados na madrugada. Diversos reservatórios e açudes transbordaram.

Em São José de Espinharas, choveu 122mm de acordo com informações da Cagepa. Em Teixeira choveu 120mm. Em Coremas, o pluviômetro do Cemaden registrou 78 mm. Em Cajazeirinhas, segundo a EMPAER, choveu 38 mm. No sítio enjeitado município de Patos foi registrado 120 mm.

A previsão é de mais chuva para o final de semana, segundo o Instituto Clima Tempo:
Hoje: 90% para chover 35,0 mm
Domingo: 90% para chover 40,0 mm
Segunda: 90% para chover 30,0 mm

Veja abaixo mais índices:

Catingueira: 67,0 mm
Malta: 44,1 mm
Salgadinho: 64,0 mm

Patos

Palmeirão: 70,0 mm
Sitio Trincheiras: 66,0 mm
Bairro Liberdade: 87,4
Bairro Belo Horizonte: 79,6 mm
Bairro Jardim Espanha: 96,0 mm
Sítio Recanto (Distrito de Santa Gertrudes): 160,0 mm
Sítio Mucambo: 65,0 mm

Cacimba de Areia

Sítio Urtigas: 140,0 mm
Sítio Cachoeira: 96,0 mm
Sítio São Francisco: 150,0 mm

São José do Bonfim

Sítio Mares: 150,0 mm

Santa Terezinha

Assentamento Dom Expedito (CAPESA): 110,0 mm
Sítio Riacho dos Barros: 100,0 mm

São Mamede

Sítio Baraúnas: 60,0 mm

Sítio São José 60,0 mm

Marcone Palmeira – Empaer

 

clickpb

 

 

Chuvas na Paraíba elevam volumes de água de açudes monitorados por AESA

As chuvas caídas nesse início de ano no Sertão, Alto Sertão, Cariri e Curimataú paraibano , elevaram o nível de água de muitos dos 134 reservatórios monitorados pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa).

Destaque para o reservatório Epitácio Pessoa, localizado na cidade de Boqueirão, que tinha 70 milhões de metros cúbicos e agora está com 85 milhões, o que corresponde a pouco mais de 18% de sua capacidade. Em apenas 48 horas, a barragem de São Gonçalo, em Sousa, recebeu um aporte de 55 mil metros cúbicos; e Coremas, na cidade de mesmo nome, ganhou 181 mil metros cúbicos. Já o Açude Gurjão, saiu do dos 9% de sua capacidade para 50%, enquanto Acauã, pegou 700 mil metros cúbicos de água, entre outros.

As expectativas de chuvas para essas regiões continuam boas. De acordo com o diretor presidente da Aesa, Porfírio Loureiro, os açudes do Sertão também já começam a ter uma recarga satisfatória.

De janeiro a março de 2020 a tendência é de que as chuvas ocorram dentro da média histórica no semiárido paraibano. Esta previsão foi anunciada no mês passado, pela Aesa, depois que especialistas em recursos hídricos da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte discutiram as principais características climáticas do setor Norte da região Nordeste.

SL
PB Agora

 

 

Chuvas recarregam açudes e Cagepa muda racionamento no Brejo

As chuvas que atingiram a região do Brejo paraibano nos últimos dias foram suficientes para dar recarga em alguns açudes e aliviar o racionamento de água que afetava os municípios de Solânea, Bananeiras, Belém, Caiçara, Logradouro e os distritos de Rua Nova e Cachoeirinha Braga.

Um dos mananciais que voltaram a ter água foi o de Lagoa do Matias, que fica em Bananeiras. Em 28 de junho, a barragem tinha armazenados 664,6 mil metros cúbicos (m³). Até essa quinta (1º), foram registrados 1,2 milhão de m³, quase o dobro do anterior, e com isso o açude sangrou. Os dados são da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa).

Com essa recarga, a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) modificou o racionamento nas cidades de Belém, Caiçara, Logradouro e nos distritos de Rua Nova e Cachoeirinha Braga. Antes, esses locais recebiam água por 15 dias e depois ficavam outros 15 dias sem abastecimento. Agora, o período foi diminuído para 10 dias de água e cinco sem.

Outro manancial que vem ganhando mais água é o de Canafístula II, que fica em Borborema. Além da chuva, o açude vem recebendo mais água desde que uma ação da Aesa e do Ministério Público da Paraíba (MPPB) destruiu barreiros clandestinos que impediam a água de chegar à barragem.

O resultado é que a água vem recarregando o açude cada vez mais rápido. No dia 20 de julho ele contava com 261,7 mil m³, do total de 4,1 milhões de m³ que pode armazenar. Nesta quinta, a Aesa contabiliza 765.339 mil m³, um aumento de 192% em 12 dias.

Com a melhora da situação, a Cagepa diminuiu o racionamento em Solânea e Bananeiras e as cidades estão recebendo água entre as 7h das segundas até as 7h das sextas. Segundo a assessoria de comunicação da Cagepa no Brejo, caso Canafístula continue a receber mais água nos próximos dias, o racionamento poderá ser suspenso.

Outros açudes

Ainda conforme a Aesa, dos 132 açudes monitorados pelo órgão sete estão sangrando, 67 estão com capacidade considerada normal (acima de 20%), 35 estão em observação (entre 19% e 6% capacidade) e 23 estão em situação crítica (abaixo dos 5%). A lista completa da situação dos açudes pode ser conferida aqui.

 

portalcorreio

 

 

Fortes precipitações chuvosas não estão chegando aos principais açudes da PB

Apesar das fortes chuvas que vem caindo na capital e em Campina Grande, os efeitos dessas precipitações hídricas, não está surtindo o efeito desejado aonde mais é essencial que é no abastecimento dos principais mananciais da Paraíba é o que aponta dados da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) e Agência Nacional das Águas (ANA). Esses dados apontam que os açudes da Paraíba pararam de sangrar.

Os dados mostram que os mananciais diminuíram seus volumes e, por enquanto, apenas um está perto de superar sua capacidade. Enquanto isso, o açude Epitácio Pessoa, na cidade de Boqueirão, continua aguardando a retomada do bombeamento da Transposição do Rio São Francisco e vai perdendo carga de água.

De primeiro de junho até essa última sexta-feira (14), Boqueirão já perdeu quase dois milhões de metros cúbicos. A região que abastece o reservatório teve seu período chuvoso encerrado em maio, o que faz com que apenas aconteça retirada de água.

Para o presidente da Aesa Porfírio Loureiro, a situação ainda não é preocupante devido a saber que na hora que precisar a Transposição está a disposição. Temos mesmo preocupação é com outros açudes como Acauã que abastece muita gente e está em situação crítica”, disse.

A Transposição está paralisada desde o dia 21 de fevereiro por vários motivos. O último apresentado é um problema na Barragem de Cacimba Nova, no município de Custódia, em Pernambuco, e não há previsão para retomada do bombeamento.

 

pbagora

 

 

 

Chuvas enchem açudes e provocam alagamentos no Sertão da Paraíba

São as águas de março!, Tem chovido forte no Sertão da Paraíba e açudes transbordam. Em Teixeira choveu mais de 70 milímetros segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA). O Açude Velho,, amanheceu transbordando.

Em Teixeira a chuva provocou a queda de pedras na pista. Um alerta para os motoristas. O Departamento de Estrada e Rodagem (DER), em Patos, enviou uma equipe para Serra do Teixeira para  realizar o  serviço da retirada das pedras da pista da PB-262.

Atenção dos condutores  de veículos e motocicletas que vão pegar a PB-262 para subir ou descer a Serra do Teixeira. Tenham cautela e prudências redobrada nessa manhã de domingo 24.

Em Pombal a chuva causou alagamentos por toda a cidade, mas animou a população, ansiosa por um inverno que possa levar recarga aos mananciais. O pluviômetro instalado na localidade conhecida como “Casinhas” registrou 100 mm.

Em Matureia, município limítrofe, choveu 45 mm, precisamente no Casarão do Jabre, segundo informações da empresária Dalvanete Rodrigues Dantas.

Choveu também em Malta, Santana dos Garrotes (31,3mm), em Cajazeirinhas (17 mm), em Imaculada (49,9 mm), em Pombal (em alguns bairros chegou a 100 mm), em São José do Bonfim, em São José de Espinharas, em Coremas, em São Bentinho e em outros municípios da região.

PB Agora