Arquivo da tag: Acidentes

Acidentes no feriadão de Finados deixam cinco mortos na Paraíba

Cinco pessoas morreram e duas ficaram feridas em acidentes registrados em rodovias federais e estaduais da Paraíba entre o sábado (31) e esta segunda-feira (2). Duas mortes aconteceram na Serra do Teixeira e as outras três na BR-361, entre Coremas e Piancó, ambas no Sertão do estado.

As mortes mais recentes aconteceram na tarde do domingo (1º), na BR-361. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), tio e sobrinha, de 58 e 24 anos, respectivamente, seguiam em uma moto quando bateram de frente com um carro, que teria invadido a contramão. Com o impacto, as vítimas da moto foram arremessadas para a pista e o motorista do carro morreu no local. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda tentou resgatar a jovem, que não resistiu aos ferimentos.

O segundo acidente com morte também aconteceu envolvendo uma motocicleta. Um casal, sendo um homem de 58 anos e uma mulher de 50 anos, seguiam pela Serra do Teixeira, a PB-262, quando bateram de frente com uma caminhonete. Com o impacto, o casal foi jogado da moto e caiu embaixo da serra. Em ambos os acidentes, o Instituto de Polícia Científica (IPC) vai fazer perícias para identificar como aconteceram as colisões.

Caminhonete parou em cima de carro após engavetamento na BR-101 em Bayeux — Foto: Felícia Arbex/TV Cabo Branco

Caminhonete parou em cima de carro após engavetamento na BR-101 em Bayeux — Foto: Felícia Arbex/TV Cabo Branco

Acidentes na Região Metropolitana de João Pessoa

Na Região Metropolitana de João Pessoa foram registrados dois acidentes entre o domingo e esta segunda-feira. O primeiro acidente foi no sentido Cabedelo – João Pessoa. Um casal seguia de carro quando o veículo teve uma falha mecânica e invadiu o canteiro central. O homem, de 50 anos, e a mulher, de 45 anos, tiveram ferimentos leves, foram levados pelos Bombeiros para o Hospital de Emergência e Trauma e, após atendimento, foram liberados.

Já o acidente mais recente do feriadão aconteceu na BR-101, em cima do viaduto, em Bayeux, na tarde desta segunda-feira. Três carros se envolveram em um engavetamento no sentido Bayeux-Santa Rita, porém não houve vítimas. A estrada ficou com trânsito lento entre 15h30 e 17h30, enquanto os carros ainda estavam na rodovia.

G1

 

Operação Nossa Senhora registra 17 acidentes com dois mortos na Paraíba

Ao todo, 21 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool nas rodovias federais paraibanas durante o feriado prolongado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou na última segunda-feira (12) a Operação Nossa Senhora Aparecida 2020, realizada de 09 a 12 de outubro. Durante o período, foram registrados nas rodovias federais paraibanas 17 acidentes que resultaram em 14 pessoas feridas e dois óbitos.

A Operação foi marcada pela imprudência dos motoristas. Ao todo, 21 pessoas foram flagradas dirigindo sob efeito de álcool e 234 infrações diversas foram registradas.

O reforço no policiamento ostensivo resultou na fiscalização de 676 veículos, 806 pessoas foram abordadas, 141 veículos foram recolhidos aos pátios da PRF por irregularidades e 32 animais que estavam na pista foram manejados.

A PRF registrou aumento no fluxo de veículos durante o feriado prolongado, principalmente nas rodovias que ligam o sertão à capital e nas rodovias de acesso ao litoral paraibano. Em 2019, o feriado do dia 12 de outubro ocorreu durante o fim de semana. Portanto, não houve operação de feriado prolongado com dados comparativos em relação a este ano.

Combate ao crime

As ações de combate ao crime também foram intensificadas durante a Operação Nossa Senhora Aparecida 2020, o que resultou na prisão de 21 pessoas nas rodovias federais da Paraíba, sendo dois foragidos da justiça com mandados de prisão em aberto. Ao todo, nove veículos roubados foram recuperados.

Brasil
Em todo o país foram registrados 973 acidentes de trânsito nas rodovias federais durante a Operação, sendo que 1.165 pessoas ficaram feridas e 75 pessoas vieram a óbito no local do acidente. Nesse período, a PRF realizou mais de 6,2 mil testes de etilômetros e flagrou 783 pessoas dirigindo sob efeito de álcool nas rodovias federais de todo o país.

 

pbagora

 

 

Cresce nº de atendimentos de vítimas de acidentes de moto no fim de semana em JP e CG

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou durante o fim de semana 346 atendimentos, sendo que 166 foram considerados casos graves ou gravíssimos. Nesse período, a unidade de saúde realizou 50 procedimentos cirúrgicos de alta e média complexidade. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir das 18 horas da sexta (11) até às 7 horas desta segunda-feira (14).

Durante o fim de semana, as ocorrências envolvendo acidentes de motocicletas lideraram as entradas da emergência, com 71 casos, superando quedas (69). Outros casos de emergência registrados na unidade de saúde foram corpo estranho (40), trauma (19), agressão física (12), pancada (11), arma de fogo (11), acidente de bicicleta (nove), corte (sete), atropelamento (cinco), queimadura (quatro), arma branca (quatro), choque (três), agressão animal (dois) e acidente de automóvel (um). As demais ocorrências foram clínicas com destaques para Acidente Vascular Cerebral (12) e Acidente Vascular (quatro).

O bairro do Cristo lidera os atendimentos com 17 entradas, seguido por Mangabeira (15), Valentina (13), Mandacaru (11) e Alto do Mateus (nove). Já em relação aos municípios Santa Rita lidera com (25), Bayeux (14), Cabedelo (11), Mamanguape (seis) e Conde (seis).

Perfil – O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena atende casos de urgência e emergência, contudo, muitos procuram a instituição para atendimentos clínicos, não levando em consideração o tipo de assistência prestada pela unidade de saúde, voltada para situações de média e alta complexidade, a exemplo de vítimas de trauma (acidentes e desastres), violência, queimadura, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e hemorragias digestivas.

EM CAMPINA GRANDE

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, atendeu 409 pacientes durante o fim de semana (12 e 13.9). O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora do sábado (12) até as primeiras horas desta segunda-feira (14). Os casos envolvendo motos lideraram as entradas nos plantões, durante o período.

De acordo com a assessoria de imprensa do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, dos 409 atendimentos, 82 foram vítimas de acidentes de moto. Ainda foram registrados casos de acidente de automóvel (oito), agressão física (quatro), vítimas de projéteis de arma de fogo (quatro) e arma branca (cinco), atropelamentos (três), acidentes com bicicleta (quatro) e queda (81). Os demais atendimentos médicos foram na clínica médica e na pediatria.

De acordo com relatório, o município de Campina Grande registrou 33 acidentes de motos nesse fim de semana, seguido por Lagoa Seca (cinco), Esperança (cinco), Barra de São Miguel (quatro) e Queimadas (três).

A unidade de saúde disponibiliza 298 leitos, 301 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas. O hospital dispõe de seis salas no bloco cirúrgico e é referência em trauma para 203 municípios da Paraíba.

pbagora

 

 

Maioria das quedas de idosos acontece dentro de casa e arquiteta dá dicas para evitar acidentes

Quedas sempre implicam em riscos de lesões. Mas, entre a população idosa, a prevenção desse tipo de acidente exige especial atenção, principalmente durante essa pandemia causada pelo novo coronavírus, que impôs aos idosos, como a toda a sociedade o isolamento social. Nessa faixa etária, os riscos de fraturas são maiores, e, muitas vezes, esse é um gatilho para o início de um declínio funcional – impactando na qualidade de vida em todos os aspectos e, até mesmo, na longevidade. Neste sentido, a arquiteta e urbanista Catharina Sarmento comenta que projetos para casas devem ser pensados observando a idade dos seus clientes, adaptando as suas necessidades.

“Em relação ao idoso, deve-se levar em consideração sua rotina e as limitações referentes a saúde, planejando um espaço o mais livre possível de obstáculos, a fim de proporcionar uma melhor segurança. Sempre procuro fazer mais de uma proposta (uma mais elaborada, uma mediana e outro a mais simples). O preço do orçamento vai depender qual o tipo de material escolhido e o tamanho do ambiente, entre outros fatores”, afirmou Catharina Sarmento.

No Brasil, cerca de 32% dos idosos na faixa etária de 65 a 74 anos caem pelo menos uma vez ao ano. O risco desse tipo de acidente pode ultrapassar 51% entre as pessoas acima de 85 anos, segundo a terapeuta ocupacional Priscila Bagio. Em média, 70% dos casos ocorrem dentro da própria residência. Na Paraíba, os Hospitais de Trauma de João Pessoa e Campina Grande registraram ano passado quase 7 mil entradas de idosos acima de 60 anos. No primeiro semestre de 2020, 2.818 idosos vítimas de queda foram atendidos nestes hospitais.

pbagora

 

Quedas superam acidentes de moto em entradas no Trauma de CG no fim de semana

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, atendeu 336 pacientes, durante o fim de semana (11 e 12/7). O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora do sábado (11) até as primeiras horas desta segunda-feira (13). Os casos envolvendo quedas lideraram as entradas nos plantões, durante o período.

De acordo com a assessoria de imprensa da unidade de saúde, dos 336 atendimentos, 60 foram vítimas de queda, superando os acidentes de moto com 56 registros. Outros casos de emergência realizados na unidade de saúde foram acidente de automóvel (quatro), agressão física (sete), vítimas de projéteis de arma de fogo (um) e arma branca (quatro), atropelamentos (três) e acidentes com bicicleta (três). Os demais atendimentos médicos foram na clínica médica e na pediatria.

De acordo com relatório, o município de Campina Grande registrou 25 acidentes de motos nesse fim de semana, seguido por Alagoa Grande (dois), Camalaú (dois), Montadas (dois) e Esperança (dois).

A unidade de saúde disponibiliza 298 leitos, 301 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas.  O hospital dispõe de seis salas no bloco cirúrgico e é referência em trauma para 203 municípios da Paraíba.

PB Agora

 

 

Atendimentos por acidentes de trânsito caem durante quarentena

Os números de acidentes de trânsito no estado da Paraíba diminuíram desde o início da quarentena causada pelo novo coronavírus, que começou na segunda metade de março. Dados recolhidos pelos principais hospitais de referência a esses atendimentos no estado mostram que, ainda assim, a Paraíba registra números altos de vítimas envolvendo acidentes com motocicletas.

Hospital de Trauma João Pessoa

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, registrou redução nos números gerais de atendimento aos acidentados de trânsito. No mês de março, essa redução foi de 12%.

De acordo com o setor de estatística, foram registrados 776 atendimentos, do dia 1º ao dia 31 de março de 2020, número 12,6% menor que o registrado no ano anterior, com 888 entradas. A diminuição também foi sentida em relação às vítimas de acidentes de motocicletas, sendo um pouco menor. Em 2020 foram 629 usuários, enquanto no ano passado 699, representando uma queda de 10%.

No mês de abril, o isolamento social estava com medidas mais rigorosas e os atendimentos diminuíram 25% em comparação ao mês de março. Foram registradas 585 vítimas do trânsito na Capital, sendo acidente com motocicletas (452), acidente de carro (49), acidente com bicicletas (32) e atropelamento (52).

Para o diretor-geral da instituição, Laércio Bragança, essa diminuição é um ponto positivo da medida de contenção, que obrigou a população a ficar em casa. “Com relação aos números de acidentes com motociclistas, se deve pelo fato das pessoas estarem mais em suas residências, consequentemente, aumentarem os pedidos delivery (entrega em casa)”, ressaltou.

Ortotrauma de João Pessoa

O Complexo Hospitalar de Mangabeira Tarcísio de Miranda Burity (Ortotrauma) realizou 3,5 mil atendimentos e aproximadamente 400 cirurgias durante o mês de abril. O número de pacientes que chegaram ao hospital reduziu em relação aos três primeiros meses do ano.

De acordo com a diretora geral do Ortotrauma, Fabiana Araújo, observa-se redução no número absoluto de atendimentos, sem necessidade de internação, entretanto casos graves de vítimas de acidente de trânsito ainda apresentam um fluxo elevado. “O isolamento social serviu como um indicador que a redução do trânsito contribuiu como parâmetro para menos vidas em risco por acidente de trânsito, podendo servir como um alerta para a sociedade”, afirmou.

A unidade hospitalar já realizou 24,8 mil atendimentos este ano, sendo 7,8 mil atendimentos em janeiro; 7 mil em fevereiro; 6,4 mil em março e 3,5 mil em abril. “A situação de pandemia com toda essa situação de vulnerabilidade social, física, psicológica permitiu um estado de reflexão de possibilidade de resgate ao cuidado a si e ao próximo. Em que medidas básicas como higienizar as mãos e etiqueta respiratória podem salvar vidas, assim também obediência às leis de trânsito”, destacou Fabiana Araújo.

Hospital de Trauma Campina Grande

No Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes em Campina Grande, foram registrados 832 atendimentos relacionados ao trânsito, com entradas realizadas a partir do dia 1º ao dia 31 de março de 2020. Sendo eles 680 vítimas de acidente de moto, 49 de acidentes de carro, 52 de acidente com bicicletas e 51 vítimas de atropelamento. A diminuição em relação ao ano anterior foi de 23%, já que em 2019 tiveram 1.094 atendimentos do mesmo tipo.

No mês de abril deste ano, foram realizados 613 atendimentos com vítimas de acidente de trânsito. Sendo 66 por acidentes com bicicletas, 30 envolvendo acidentes de carro, 35 por atropelamento e 482 vítimas de acidente de moto. Número 35% menor que o de 2019, onde foram atendidas 946 pessoas.

Hospital de Patos

O relatório de atendimentos do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, em Patos, Sertão da Paraíba, constata que o número de atendimentos na urgência e emergência da unidade de vítimas de acidentes de trânsito, referente ao período de 1º a 31 de março, também diminuiu consideravelmente.

Em março, foram registrados 266 atendimentos de vítimas de acidente de trânsito, uma redução de 22% comparando ao mês de fevereiro, que, mesmo com dois dias a menos no calendário, contabilizou 342 ocorrências. Essa redução coincide com a adoção das medidas de isolamento social adotadas na Paraíba em função da pandemia da Covid-19.

Outro dado relevante é que, embora tenha havido redução dos acidentes, o número de ocorrências na urgência envolvendo motociclistas se manteve alto. Dos 266 pacientes atendidos, 233 estavam em motos. Os demais casos foram de vítimas de acidentes com bicicletas (19), seguidos de automóveis (7), atropelamentos (6) e ainda uma ocorrência com veículo de tração animal.

Em outra análise, no período de 31 de março a 5 de abril, já contabilizava mais 49 atendimentos de vítimas de acidentes, dos quais 42 envolveram motos, 5 foram com automóveis, um com bicicleta e um atropelamento. Os dados completos do mês de abril de 2020 ainda não foram divulgados.

 

portalcorreio

 

 

Atendimentos em vítimas de acidentes de trânsito reduzem 12% em março, no Hospital de Trauma de João Pessoa

O número de atendimentos de vítimas de trânsito reduziu cerca de 12% no Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa. Conforme o setor de estatística do hospital, foram registrados 776 atendimentos entre os dias 1º e 31 de março deste ano, número 12,6% menor que o registrado no ano anterior, com 888 entradas.

De acordo com a unidade de saúde, a queda na quantidade de atendimentos aconteceu após a efetivação do isolamento social adotado durante a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Segundo o diretor geral da instituição, Laercio Bragança, o perfil das vítimas também mudou. A maioria dos pacientes sofreu acidentes em BRs e não em centros urbanos, como geralmente acontecia.

G1

 

Cerca de 40% dos acidentes de trabalho na PB não são notificados

Dados do novo Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho – do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT) – revelam que aproximadamente 6 mil acidentes de trabalho ocorreram na Paraíba em 2018, uma média de 16 casos por dia. No entanto, 1,7 mil deixaram de ser notificados. Isso representa um índice de subnotificação de 39,9%.

Em média, segundo o MPT, estima-se que na Paraíba, a cada 10 acidentes, quatro não são notificados. “Os acidentes geram prejuízos para as vítimas, famílias, empresas e toda a sociedade. No Brasil, um trabalhador morre a cada três horas, vítima de acidente laboral. No final de cada dia, pelo menos oito trabalhadores não retornam para as suas casas”, diz texto do órgão encaminhado à imprensa.

De acordo com os números levantados pelo MPT, entre 2000 e 2018, mais de 33,7 mil benefícios previdenciários foram concedidos somente na Paraíba devido a acidentes de trabalho. Nesse mesmo período, 1,6 mil aposentadorias por invalidez foram concedidas no estado.

Para conscientizar empresas e sociedade em geral sobre a necessidade de reduzir esses dados, será lançado nesta segunda-feira (2), às 16h, o Edital do Abril Verde 2020, movimento nacional pela saúde e segurança no trabalho. O lançamento acontecerá na sede local do MPT, no Centro de João Pessoa, juntamente com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e órgãos parceiros.

O Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho é uma ferramenta pública. Esses e outros dados podem ser acessados neste link.

Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT)

1,8 mil casos notificados na Paraíba de 2007 a 2018.

Acidente com morte na Paraíba

No ano de 2018, foram registrados 18 acidentes com óbito na Paraíba.

 

portalcorreio

 

 

Quase 1,3 mil acidentes com eletricidade em dias chuvosos já foram registrados na Paraíba só este ano

Chuva, raios e trovões. Em janeiro deste ano, um jovem de 19 anos morreu após ser atingido por um raio, em Massaranduba, no Agreste da Paraíba. Segundo informações da Polícia Civil, a vítima trabalhava em uma fazenda quando foi atingido pela cerga elétrica.

Menos de um mês depois, um homem de 22 anos e um adolescente de 16 anos morreram após serem atingidos por um raio na zona rural de Cubati, no Seridó da Paraíba. De acordo com os familiares, as vítimas eram primos. Os jovens estavam debaixo de uma árvore, no Sítio Malhada do Angico, quando foram atingidos pelo raio.

Pelo menos 1.229 acidentes com eletricidade causados pela chuva foram registrados na Paraíba em 2020. O dado faz parte de um levantamento feito pela Energisa do dia 1º de janeiro ao 13 fevereiro deste ano. O balanço, divulgado essa semana, aponta que em 2019, 9.320 casos foram notificados.

De acordo com a concessionária, a água é um condutor natural de energia elétrica e, em contato com a eletricidade, pode causar choques e outros acidentes. A empresa ressalta ainda que as chuvas podem estar acompanhadas de ventos fortes e raios, que também podem danificar a rede de energia de casas e estabelecimentos.

A concessionária de energia elétrica, apresentou algumas dicas para evitar acidentes com eletricidade. É recomendável, evitar encostar em grades ou ficar debaixo de árvores quando estiver em ambientes externos enquanto estiver chovendo; verificar as instalações elétricas internas com regularidade; nas casas onde moram crianças, é preciso instalar protetores nas tomadas e não as deixar ligar ou desligar aparelhos eletrônicos; e evitar manusear aparelhos elétricos com as mãos molhadas ou pés descalços para prevenir o risco de choque; bem como, desligar o disjuntor da casa se ela estiver alagada.

Os raios são causados por uma descarga elétrica entre nuvens (normalmente cúmulo-nimbo) ou, em casos mais raros, entre uma nuvem e o solo, ocasionando relâmpagos e estrondosos trovões que podem assustar

A localização geográfica do Brasil confere ao país o título de campeão mundial de raios, já que ela permite a formação de nuvens convectivas em grande parte do ano.

De acordo com uma pesquisa, 50 milhões de raios caem sobre o país todos os anos, sendo que as estações com maior incidência são a primavera e o verão, pois, nesses períodos, o ar esquenta e fica mais úmido – e essa é uma combinação essencial para a formação das nuvens convectivas.

Severino Lopes

PB Agora

 

 

Número de mortes em acidentes de trânsito no carnaval 2020 na PB é o menor em quatro anos

O número de mortes em acidentes de trânsito durante o carnaval 2020 é o menor registrado em rodovias federais da Paraíba em quatro anos. Os dados foram divulgados pela Polícia Rodoviária Federal nesta quinta-feira (27) e apontam que a PRF notificou uma morte em 2017, quatro em 2018, duas em 2019 e nenhuma neste ano.

A Operação Carnaval, realizada no período de 21 a 26 de fevereiro, registrou 33 acidentes, com 44 pessoas feridas. Ao todo, foram realizados 2.380 testes de etilômetro em condutores. Pelo menos 82 pessoas foram flagradas dirigindo sob efeito de álcool.

Na mesma ação, 5.765 veículos foram inspecionados, 6.223 pessoas foram abordadas, 2.371 infrações de trânsito foram registradas e 216 carros foram recolhidos aos pátios da PRF por irregularidades.

Entre as principais infrações de trânsito registradas estão a falta de cinto de segurança dos condutores e passageiros, as ultrapassagens indevidas, ausência de uso de capacete e não possuir carteira nacional de habilitação (CNH).

G1