Site da Fifa destaca ‘fama de azarado’ e apego de Cuca à religiosidade

Publicado em terça-feira, julho 16, 2013 ·

Cuca não garante escalação de Ronaldinho (Foto: Bruno Cantini / Site Oficial do Atlético-MG)
Cuca não garante escalação de Ronaldinho
(Foto: Bruno Cantini / Site Oficial do Atlético-MG)

O site da Fifa destaca, nesta terça-feira, véspera do primeiro jogo da final da Taça Libertadores, uma matéria que faz uma análise dos treinadores Cuca, do Atlético-MG, e Ever Hugo Almeida, do Olimpia. De um lado, o supersticioso e religioso comandante do Galo, que busca o primeiro título de expressão na carreira – ele só tem estaduais no currículo como técnico. Do outro, o experiente treinador do time paraguaio, 15 anos mais velho e que já comandou a seleção do país.

cuca atlético-mg site fifa libertadores (Foto: Site Oficial FIFA)Site da Fifa analisa os dois técnicos da final da Libertadores (Foto: Site Oficial FIFA) 

Cuca é chamado de ‘católico fervoroso’. É citado, também, o apego dele à superstição, assunto que o treinador não gosta de abordar, segundo a matéria, para não ofuscar ‘sua comprovada capacidade de trabalho’. O treinador guarda, por exemplo, a bola do pênalti defendido por Victor no jogo contra o Tijuana como talismã.

A Fifa destaca ainda uma fama que o acompanha desde que se tornou treinador.

– Ganhar a Libertadores também lhe permitiria encerrar de uma vez a fama de azarado nos momentos decisivos – cita a matéria.

Já o uruguaio naturalizado no Paraguai Ever Hugo Almeida é classificado como uma pessoa pragmática, ‘de ideias claras e poucas palavras’. Ex-goleiro do Olimpia, ele comandou a campanha que levou o time à sétima disputa da Libertadores – que conquistou três vezes. Como jogador, chegou três vezes à decisão do torneio continental (venceu duas) e é reconhecido como o atleta que mais atuou na competição (116 partidas com a camisa do Olimpia).

Velhos rivais

Como jogadores, Almeida e Cuca se enfrentaram duas vezes na Copa Libertadores, ambas pela fase de grupos da edição de 1990. Naquele ano, o Olímpia ganhou do Grêmio em Assunção por 1 a 0 e depois empatou em 2 a 2 em Porto Alegre – os brasileiros não conseguiram terminar entre os três primeiros que se classificaram na chave, enquanto os paraguaios acabaram conquistando a taça pela segunda vez.

globoesporte

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br