Servidores do Judiciário da PB podem parar nesta terça; veja os serviços suspensos

Publicado em segunda-feira, novembro 9, 2015 ·

TJPBOs servidores do Poder Judiciário da Paraíba anunciaram que poderão parar as atividades por tempo indeterminado a partir desta terça-feira (10). A categoria se reuniu com o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) para buscar um acordo, mas até esta segunda (9) nada havia sido decidido. Os servidores querem aumento salarial e melhores condições de trabalho. o TJPB disse que já autorizou aumento de 8,5% nos salários a partir de janeiro. Nesta terça (10) acontecerá uma nova assembleia.

Com a greve, as atividades dos servidores de todos os fóruns e de todas as Comarcas deverão paralisar, com exceção dos atos reputados urgentes. Durante a paralisação, os servidores deixarão de executar atividades, como atendimento ao público, realização de audiências, cumprimento de despachos e mandados judiciais, entre outras atividades em todo estado.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo o Presidente do Sindicatos dos Oficiais de Justiça da Paraíba (Sindojus), Benedito Fonseca, A pauta salarial dos servidores apresentada ao presidente do Tribunal de Justiça desde o início do ano não está sendo respeitada. Os servidores do quadro lutam pela adoção de percentual da data base que reflita as perdas decorrentes da inflação. Também lutam pela incorporação dos auxílios aos vencimentos, a abertura dos editais de remoção, entre outros pontos.

“Não se aponta nenhuma solução para o cumprimento da Resolução 153/2012 do CNJ que trata das diligências dos Oficiais de Justiça, o que causa prejuízo financeiro direto à categoria, enquanto há uma clara demonstração de disponibilidade orçamentária para esse fim. Atualmente, quem custeia as diligências que seriam de responsabilidade do TJ são os próprios Oficiais de Justiça. Isso é inadmissível! O Oficial de Justiça sustenta literalmente um custo que deveria ser do Tribunal. Pagamos para trabalhar em prol do jurisdicionado.” comentou Benedito.

O presidente do TJPB, Marcos Cavalcanti, disse que Tribunal já garantiu um reajuste de 8.5%, a partir de janeiro do próximo ano, percentual previsto no Orçamento do Poder Judiciário para o exercício 2016. Além disso, os servidores reivindicam um residual de 2.3% que ficou pedente do ano de 2014.

Em outubro deste ano, os servidores do Judiciário fizeram uma paralisação de três dias em todo o estado e já haviam sinalizado que haveria greve em novembro.

 

 

portalcorreio

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br