Servidores de Campina Grande rejeitam parcelamento de salários

Publicado em sexta-feira, janeiro 11, 2013 ·

Em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira (11) os servidores da Prefeitura de Campina Grande decidiram rejeitar a proposta do prefeito Romero Rodrigues (PSDB) de parcelar o pagamento dos salários atrasados. O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab) quer que o gestor municipal proponha até a próxima quarta-feira (16) uma nova forma para pagar os vencimentos de dezembro e o décimo terceiro salário, caso isso não acontece a entidade afirma que os servidores irão entrar em greve.

Segundo o assessor jurídico do Sintab, Franklin Barbosa, as categorias de forma unânime decidiram não acatar a proposta de Romero Rodrigues. “Como ninguém trabalhou de forma parcelada, os servidores querem receber de forma integral”, disse. “Esperamos que o governo municipal convoque uma nova audiência e faça uma nova proposta”, completou o dirigente do Sintab.

Franklin ressaltou que na quarta-feira o Sintab fará uma nova assembleia. De acordo com ele, caso Romero Rodrigues não apresente uma sugestão de pagamento que atenda aos interesses dos servidores será iniciada uma greve de forma imediata.[bb]

O coordenador de Comunicação de Campina Grande, José Araújo, disse que a prefeitura lamenta o posicionamento dos servidores, pois segundo ele, na reunião realizada na quinta-feira (10) o prefeito mostrou com documentos que não tinha recursos para fazer o pagamento. “Quando você não aceita uma proposta, você tem que no mínimo apresentar uma contraproposta. O Sintab não fez isso, disse apenas que quer receber e pronto. Esperamos que eles apresentem uma contraproposta”, disse.

Na quinta-feira José Araújo disse que a proposta era para o pagamento das duas folhas atrasadas em seis meses, cada uma em três vezes. Hoje ele afirmou que a proposta final foi para a divisão total em três parcelas. “O prefeito está sensível a situação dos servidores, ninguém deixa de pagar salários por maldade. Agora, existe a ausência de recursos”, completou.

Reclamação também em Patos
Assim como em Campina Grande, a questão salarial também gerou problemas em Patos. O Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais de Patos e Região  se posicionou contra a intenção da prefeitura de pagar os vencimentos no dia 10 do mês subsequente ao trabalhado.

Para a presidente do sindicato, Carminha Soares, o pagamento deve ser efetuado dentro do mês trabalhado, assim como vinha ocorrendo nos oito anos do ex-prefeito Nabor Wanderley, pois todos os servidores já estão programados, inclusive com suas contas para o dia 30 e que acarretará prejuízos para todos, caso não seja efetuado como vinha ocorrendo anteriormente.

G1 PB

Comentários

Tags : , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627