Servidores da saúde do município de Esperança continuam em greve

Publicado em quarta-feira, maio 11, 2011 ·


SaudeEsperancaOs servidores públicos municipais da Saúde de Esperança seguem em greve por tempo indeterminado, uma vez que as condições de trabalho na cidade não possibilitam o exercício natural da atividade. O prefeito Nóbson Pedro de Almeida e a secretária de Saúde, Liliane Maria Ferreira, não foram capazes de discutir de forma democrática e responsável a situação da pasta que é caótica.

O sucateamento dos postos de saúde é tão grande que em varias unidades falta algodão e gaze, e a limpeza só é realizada porque os servidores levam pano, detergente, sabão e vassouras. No posto Campestre, por exemplo, a porta de um sanitário está sendo sustentada por barbantes.

Os trabalhadores continuam de braços cruzados já que recebem menos de um salário mínimo no vencimento, e assim o adicional de insalubridade e anuênios ao invés de vantagens. Esses valores servem apenas para complementar o mínimo na remuneração, uma vez que os salários dos servidores da Saúde de Esperança é um dos piores da região.

As reivindicações dos trabalhadores seguem o propósito da cidade ter mais condições de atender os cidadãos, uma vez que as limitações físicas dos postos não contribuem para um atendimento de qualidade. Outras propostas envolvem a conquista de melhores salários para que o quadro deficitário do município seja revertido.

Eis algumas propostas apresentadas ao gestor municipal:

Reajuste Salarial de 30%, correspondente a inflação dos últimos 6 (seis anos), período em que não houve reajuste para os Servidores da Saúde;
Pagamento do Piso Salarial de R$ 960,00, determinado pelo COFEN;
Pagamento do salário família de acordo com a legislação federal;
Aprovação da Reforma do Estatuto dos Servidores Públicos Municipais discutido com a participação de representantes do SINTAB, que desde o mês de junho de 2010 já está pronto;
Discussão e Aprovação do PCCV – Plano de Cargos Carreira e Vencimentos – discutido pelos profissionais da saúde e encaminhado pela direção do SINTAB;
Vencimento igual ou superior ao salário mínimo nacional que atualmente é de R$ 545,00; atualmente tem servidor com vencimento de R$ 97,00;
Melhoria nas condições de trabalho, colocando todo o material clinico, limpeza, higienização e os que permitam melhor organização do trabalho e menos riscos de contaminação.

iParaíba com Ascom

Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627