Semana do Estudante propõe reflexão sobre a história de resistência de povos negros e indígenas

Publicado em terça-feira, agosto 9, 2011 ·

80962_W220Q60I2SASRFHFVRLRRCLCTCRCBNo dia 11 de agosto, o Brasil celebra o Dia do Estudante. Para marcar a data, as Pastorais de Juventude iniciaram na segunda-feira (8) a Semana do Estudante (SdE) 2011, que tem como tema a “Juventude Negra e Indígena: Comunidades de resistência”. As atividades, que seguem até o próximo domingo (14), pretendem “envolver as escolas, que são espaços de maior aglomeração de jovens, nos debates sobre propostas e políticas para a juventude”, explica Thiesco Crisóstomo, secretário nacional da Pastoral de Juventude (PJ).


A Semana é realizada pelas Pastorais de Juventude desde 2003, envolvendo os jovens do meio rural, estudantil e popular. Este ano, o evento contará com a parceria da Rede Brasileira de Institutos de Juventude e da Casa da Juventude Padre Burnier. A SdE, junto com a Semana de Cidadania, realizada em abril, e o Dia Nacional de Juventude, que acontece em outubro, compõem o quadro de atividades permanentes das Pastorais.
Thiesco explica que desde 2009 as atividades conjuntas entre as Pastorais estiveram voltadas a denúncias, através de marchas e mobilizações, relacionadas à Campanha Nacional Contra a Violência e o Extermínio de Jovens. A Campanha é uma bandeira de luta comum entre as Pastorais, envolvendo também outras organizações. Em 2011, as atividades permanentes propõem uma reflexão sobre os sujeitos que levantam suas bandeiras na defesa de uma sociedade sem violência.
Nesse sentido, foram escolhidos quatro grupos sociais que estão em permanente mobilização e que foram historicamente excluídos dos espaços de participação. A Semana de Cidadania, portanto, teve como tema a juventude camponesa e o Dia Nacional de Juventude terá como foco o protagonismo das mulheres. De acordo com o texto base da Semana, são “momentos para que a Juventude reflita sobre os jovens que por muito tempo e até os dias de hoje vivem à margem da sociedade, que exclui e desumaniza”.


A Semana é realizada em diferentes lugares do país. Para tanto, as Pastorais elaboraram um subsídio para ser utilizado pelos grupos de base, o qual propõe a realização de três encontros e uma celebração. De acordo com Thiesco, esses momentos ressaltam as contribuições originárias dos povos latinos, “dos tambores e cirandas à luta pela vida”, segundo destaca o lema da SdE 2011.


Na avaliação de Thiesco Crisóstomo, a Semana do Estudante, encabeçada pelas Pastorais, tem se mostrado um instrumento importante de remobilização dos jovens brasileiros, em especial da classe estudantil. “A atividade tem crescido a cada ano e é uma forma de envolver os estudantes, além dos jovens dos grupos de base, com as propostas de interesse da juventude”, afirma.


Sobre a importância do envolvimento dos jovens com a transformação da realidade, o documento base revela: “a juventude conserva um fundo de saudável rebeldia, pode construir uma nova mentalidade, com novas opções pela defesa da vida, forma sadia de resistência aos embates de uma cultura dominante que, a cada passo, ameaça a integridade de sua cultura e, inclusive, da própria existência humana”






Camila Maciel
do Adital
Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627