Sem quórum, CPI da Petrobras é cancelada pela terceira vez seguida

Publicado em terça-feira, setembro 2, 2014 ·

petrobrasA sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras exclusiva do Senado, marcada para esta terça-feira (2), foi cancelada devido ao baixo quórum. Apenas dois dos 13 integrantes do colegiado compareceram, o que adiou pela terceira vez consecutiva a votação dos requerimentos que estavam em pauta.

A falta de quórum ocorre na única semana de votações marcada para o mês de setembro no Congresso Nacional. Senadores e deputados, que estão em “recesso branco” devido à campanha eleitoral, fazem nesta terça (2) e quarta-feira (3) um “esforço concentrado” para tentar apreciar projetos parados na fila de votações.

Para haver deliberações na CPI, seria necessária a presença de, pelo menos, sete senadores. No entantro, apenas o presidente da comissão, Vital do Rêgo (PMDB-PB), e o relator, José Pimentel (PT-PE), registraram presença na sessão.

A CPI da Petrobras do Senado não realizou nenhuma reunião depois que vieram à tona, há cerca de um mês, denúncias de fraude. De acordo com reportagem da revista “Veja”, a presidente da Petrobras, Graça Foster, o ex-presidente José Sérgio Gabrielli e o ex-diretor da área internacional Nestor Cerveró foram privilegiados ao terem acesso antecipado às perguntas que integrantes da comissão iriam fazer durante seus depoimentos ao colegiado. Segundo a publicação, o relator da CPI, José Pimentel (PT-CE), teria feito chegar a Gabrielli perguntas elaboradas por seus assessores.

Para a reunião desta terça-feira, havia seis requerimentos em pauta, porém, nenhum com o objetivo de trazer novos depoentes à CPI. Segundo informações da assessoria da comissão, não há depoimentos marcados para as próximas sessões.

Dos requerimentos já pautados, há um pedido para que o Tribunal de Contas da União envie cópia de todas as auditorias e tomadas de contas e demais ações de fiscalização relativas à compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), principal alvo de investigação do colegiado.

Outro requerimento pede que a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro libere o acesso ao relatório final e outros documentos relativos ao acidente na plataforma P-36. O assunto já foi discutido pelos integrantes da comissão com a diretora-geral da Agência Nacional de Petróleo e Gás Natural, Magda Chambriard.

G1 

Comentários

Tags : , , , , , ,

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627