Sargento apresenta sugestões para melhorar desempenho da atividade policial na PB

Publicado em quinta-feira, Janeiro 9, 2014 ·

 

Sargent PereiraAstronadc Pereira, conhecido popularmente como sargento Pereira, participou quarta-feira (8), às 14h30, da Assembléia Geral das entidades da Polícia Militar da Paraíba – Caixa Beneficente, Clube dos Oficiais, Sub-Tenentes, Sargentos e Associação de Esposas e Mães – que discutiu o reajuste salarial dos policiais militares e a paridade entre ativos, inativos e pensionistas.

 

A reunião aconteceu na sede administrativa da Caixa Beneficente, localizada na rua das Trincheiras, centro de João Pessoa. Na oportunidade, Astronadc Pereira defendeu a unidade dentro dos quarteis e das estruturas da segurança pública em torno de um projeto consolidado, que vise a melhoria da qualidade de vida dos policiais e a segurança da sociedade.

 

Para Astronadc, a policia deveria ouvir as vozes que ecoaram nas ruas, participar e não reprimir os movimentos sociais e a população que clama por saúde, segurança, mobilidade urbana, passe livre, contra a corrupção a violência. “Os policiais são cidadãos e não podem deixar de debater estes e outros temas como reforma política e reforma no sistema policial”, enfatizou.

 

Segundo Pereira, de Getulio Vargas até a época de hoje os governos impediram que os militares se envolvessem com os movimentos populares, com a formação política e a militância pela democracia, “o que levou os policiais a desaprenderam como se organizar e lutar por direitos”.

 

“É nesse sentido que as entidades representativas da PM e os policiais precisam se unir às organizações de classe da Polícia Civil, dos Agentes Penitenciários, dos Guardas Municipais, de todos os profissionais de segurança pública para “promovermos uma grande mobilização Estadual e prol desses direitos”, completou.

 

Sem se render ao corporativismo, o sargento não fugiu do assunto envolvendo violência policial ao afirmar que essa prática precisa ser expurgada das polícias. Também deixou claro que a formação recebida pelos profissionais humilha e coloca o policial em risco ao enfrentar as demandas de segurança pública.

 

Astronadc Pereira também fez um breve análise dos gestores paraibanos. “Os governos de Maranhão colocaram tanques de guerras e soldados do Exército contra os policiais na frente do palácio, por causa da participação no movimento reivindicatório. Os policiais eram obrigados a trabalhar 24h sem serem remunerados, além de prisões e punições arbitrarias. No governo Cássio Cunha Lima, não houve benefício real para os profissionais da segurança pública e a policia ainda sofreu com a corrupção. O governo de Ricardo Coutinho está sendo marcado pela falta de uma política consistente na área de segurança.

 

Ao término da explanação, Astronadc agradeceu a oportunidade, se colocou à disposição para lutar pelos direitos dos policiais e apresentou uma pauta com várias sugestões para melhorar o desempenho dos que integram a Polícia Militar da Paraíba.

 

Confira:

  1. Carta/Nota de repudio à sociedade paraibana contra apolítica continuísta do governo atual na área da segurança pública, que reforça, traduz e permanece com as velhas práticas;
  2. Reposição e reajuste salarial à categoria policial;
  3. Revisão, aperfeiçoamento pedagógico e curricular na formação dos policiais;
  4. Extinção do RDPM-Regulamento Disciplinar da PM e institucionalização do Código de Ética para a Polícia Militar à luz da Constituição Federal de 1988. Extinção das prisões disciplinares;
  5. Política Habitacional para os policiais militares;
  6. Respeito e cumprimento nas promoções dos policiais, bem como transparência e aperfeiçoamento nos critérios envolvendo essas promoções;
  7. Institucionalização e efetivação do Programa Paraíba Unida pela Paz por parte do governador do Estado;
  8. Respeito ao direito e livre exercício do voto. O policial Militar tem o direito de votar nas eleições como cidadão e participar da vida democrática do país.
  9. Institucionalização e efetivação da lei que cria a Corregedoria Única da Polícia e seus recursos orçamentários e humanos para sua concretização;
  10. Apresentação, institucionalização e efetivação do Plano Estadual de Segurança Pública para a Paraíba, que já foi construído mais o governador não apresentou e nem institucionalizou. O plano prevê salário digno e condições de trabalho para os policiais, além de apresentar uma ampla política de segurança para toda a sociedade paraibana;
  11. Institucionalização e efetivação da lei que cria o Sistema de Inteligência na PB no combate efetivo e forte contra o crime organizado e a violência. Bem como as condições para a polícia trabalhar com inteligência contra a criminalidade no estado;
  12. Composição, efetivação e manutenção do Conselho Estadual de Segurança Pública da Paraíba. O atual governador desrespeita a lei que criou o conselho. O conselho é um importante instrumento contra a criminalidade, contra a violência, contra as deficiências da polícia;

 

  1. A união, inteiração e militância dos segmentos policiais progressistas junto aos movimentos sociais e populares, as composições de direitos humanos e todas instituições e profissionais de segurança pública na luta e na construção de uma verdadeira política Pública de Segurança e Defesa Social para a Paraíba. Debatendo temas como educação, saúde, segurança pública, fim da violência social e institucional, fim da corrupção, lutas por direitos, mobilidade urbana, violência contra os jovens, mulheres, negros, índios, GLBTs, professores, trabalhadores e trabalhadoras em geral. O povo é a polícia e a polícia é o povo.

 

  1. Iniciarmos o movimento reivindicatório já no mês de janeiro e cumprir um agenda positiva, programática até o final do ano de 2014. Com organização, planejamento. Com formação política e de opinião. Num coletivo maior, além do militarismo. Buscando na sociedade a parceira certa pelas lutas democráticas, por todos os profissionais de segurança pública, por cidadania e uma política pública de segurança cidadã.

 

 

Assessoria de Imprensa

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627