São Paulo entra com recurso para proibir que Oscar defenda o Inter

Publicado em terça-feira, Maio 8, 2012 ·

(Foto: Diego Guichard/GLOBOESPORTE.COM)

A disputa jurídica entre São Paulo, Internacional e Oscar ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira. O advogado do Tricolor, Carlos Ambiel, entrou com um recurso no Tribunal Superior do Trabalho em Brasília para tentar cassar o habeas corpus concedido pelo ministro relator, Guilherme Caputo Bastos – a decisão liberou o atleta para voltar a defender o Colorado. O meia, inclusive, entrou em campo no último domingo, no primeiro jogo decisivo do Campeonato Gaúcho, e fez o gol colorado no empate em 1 a 1 com o Caxias.

– Entramos com um recurso questionando a decisão da última semana – confirmou Carlos Ambiel.

Ainda não existe a certeza de que o recurso será julgado nesta semana. Mas, quando isso ocorrer, o documento será analisado por um colegiado de nove ministros, inclusive o que concedeu a liberdade provisória a Oscar na última semana.

Nesta segunda-feira, Oscar esteve no TST em Brasília, onde se reuniu com o ministro Caputo Bastos. O Fluminense, adversário do Inter na próxima quinta-feira, pela Libertadores, mandou uma representação a CBF questionando a legimitidade da escalação do atleta.

Entenda o caso

Aos 18 anos, Oscar entrou na Justiça contra o São Paulo no dia 18 de dezembro de 2009. Ele alegou que, quando tinha 16 anos, foi coagido pela diretoria tricolor a assinar um contrato com validade de três anos, o que é proibido pela Fifa. O atleta ainda reclamou de estar com os salários e FGTS atrasados desde setembro de 2008.

Em primeira instância, Oscar foi vitorioso e conquistou a liminar que o tornava dono dos próprios direitos federativos. Menos de uma semana após, o São Paulo conseguiu cassar essa liminar, o que fez com o que contrato do atleta, que acaba em dezembro de 2012, voltasse a ter validade.

Oscar e o São Paulo passaram cerca de seis meses entre tentativas de acordo e disputas judiciais. Em junho de 2010, o meia conseguiu a liberação de seu vínculo e assinou com o Internacional, clube que pagou € 3 milhões (R$ 7,2 milhões) por 50% dos seus direitos federativos.

A partir daí foi a vez do clube do Morumbi correr atrás do prejuízo. O Tricolor entrou com várias acções até que, no dia 8 de fevereiro, em decisão da 16a Vara do Trabalho de São Paulo, o atleta voltou a ter vínculo com o time paulista.

Foi então que o Internacional se mobilizou e procurou o Tricolor para tentar colocar um ponto final na questão. Os gaúchos fizeram duas propostas: R$ 8 milhões e mais 10% dos direitos federativos ou R$ 10 milhões pela cessão de 100% dos direitos. Nenhuma das duas foi aceita pelo clube do Morumbi que, em determinado momento, se manifestou e estipulou o passe do atleta em R$ 17 milhões.

Na última semana, Oscar conseguiu um habeas corpus para que pudesse voltar a jogar, o que não acontecia desde o dia 17 de março. A briga envolvendo jogador, São Paulo e Internacional parece que ainda está longe do fim.

Globoesporte.com

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627