Ruy não descarta aliança PSDB/PMDB num 2º turno e avisa que briga entre Cássio e Cícero só pode dar prejuízo

Publicado em sábado, abril 30, 2011 ·

ruy-carneiro1O deputado federal Ruy Carneiro (PSDB), em entrevista ao Rede Verdade da TV Arapuan, neste sábado (30), falou sobre a situação política do PSDB no estado, de especulações de formação de chapa e alianças para os próximos pleitos e da “richa” política que se instalou entre governo do Estado, Prefeitura de Campina Grande e as consequências que essa instabilidade pode trazer em nível nacional.

Sobre a possibilidade de aliança entre os ex-governadores, Cássio Cunha Lima e José Maranhão (PMDB), o deputado explica: “Infelizmente, a política da Paraíba e muito cheia de fofocas, a classe política trabalha aquém do esperado e supre essa falta de trabalho com o excesso de especulação que é passada para a mídia. Se criou essa história toda sem pé e sem cabeça, afinal só vamos ter eleição de prefeito daqui a um ano e de governador daqui a três anos”.

Ruy Carneiro admite que em alguns municípios é até possível uma aliança entre esses partidos, mas em nível global, para ele é muito difícil já que a maioria do partido faz parte do Governo Ricardo, mas há situações como em Pombal, onde a prefeita é do PT e o vice do PSDB. “Não é impossível o PSDB lançar candidato próprio em João Pessoa e o PMDB vir a apoiar. Nós somos do PSDB e precisamos pensar primeiro no partido. O partido ter condições de lançar um candidato próprio e ter composição com o PMDB é uma coisa muito distante que hoje seria fofoca política”, conclui

O deputado comenta que esses boatos chatearam Cássio, e alega desconhecer a chapa pronta com Cícero Lucena (PSDB), Lauremília Lucena (PSDB) e José Maranhão (PMDB), para as eleições de 2014. “Quando se fala em especulação de chapa as pessoas citam a criação de chapas, mas daí pra isso ser um fato concreto é muito distante”

Presidência do PSDB – A respeito da escolha entre o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) e o senador Cícero para a presidência do partido, o peessedebidsta explica que desde o tempo que esses parlamentares eram do PMDB, existe o histórico de acordo dentro do bom senso e diálogo. “Briga política e batida de carro só dá prejuízo”, atesta.

Ruy defende que é preciso haver um consenso do partido, ou Cássio ou Cícero e decidir uma postura para a eleição de 2012. “Eu defendo a candidatura própria, não só em João Pessoa, mas na maioria dos municípios, por que para o partido crescer tem que divulgar os números, as propostas para as cidades e depois uma continuação de composição com o atual governador Ricardo ou uma candidatura própria ou outro tipo de composição”, diz.

PSD – Questionado sobre a saída de Rômulo para a nova legenda, Ruy Carneiro afirmou que seria mais interessante que Rômulo tivesse ficado, porque o partido “gastou uma vaga numa composição de uma chapa majoritária com um membro que posteriormente deixou o PSDB”, disse. O deputado afirmou que a bancada na assembléia ainda apóia o Ricardo e que não pode dizer que não é mais governo apenas porque não tem mais o vice. O que existe é uma divergência de opinião em relação aos rumos do partido e isso é muito natural. É importante q todos sentem-se a mesa e criem rumos pra as eleições de 2012 e 2014”, alega.

Paraíba.com

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627