‘Rombo’ deixado por Veneziano no Ipsem é de R$ 16 milhões, revela novo presidente

Publicado em quinta-feira, janeiro 17, 2013 ·

O presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais (Ipsem), Antônio Hermano Oliveira, revelou que a gestão do ex-prefeito Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) deixou de repassar cerca de R$ 16 milhões da contribuição patronal do Poder Executivo entre 2010 e 2012. No final do ano passado, fez um refinanciamento para quitar a dívida sem aprovação da Câmara Municipal e o Conselho do Ipsem. O caso será denunciado ao Ministério Público e à Justiça.

“Durante a transição de governo, não fomos informados sobre esta dívida nem o refinanciamento, que chega a R$ 16 milhões. Já conversamos com a Procuradoria Geral do Município, que vai tomar as providências cabíveis”, revelou Hermano.

Ele acrescentou que a contribuição dos servidores da Saúde, no final do ano, também não foi repassada. “A prefeitura recolheu a contribuição previdenciária nos contracheques dos funcionários da Saúde no final de 2012 e não foram repassadas ao Ipsem”, disse o presidente, informando que o valor do débito é de R$ 1,2 milhão.

O procurador-geral do Município, José Fernandes Mariz, disse que o não repasse da contribuição patronal da PMCG no valor de R$ 16 milhões, durante três anos, infringe a legalidade. “Em tese, o caso pode se constituir improbidade administrativa e será passível de uma ação civil na Justiça e denúncias junto ao Ministério Público Estadual e Federal”, frisou Mariz.

Mariz ainda lembrou que o Tribunal de Contas do Estado tem reprovado as contas dos gestores que não repassam as contribuições patronais ou dos servidores para os institutos de previdência municipal.

Da Redação com JP

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627