ENTRE AS PIORES

Reclamações contra Energisa explodem no Procon e clientes relatam ameaças da empresa

Publicado em segunda-feira, julho 4, 2022 ·

Desde que assumiu o controle do serviço de distribuição da energia elétrica do estado no início dos anos 2000, a Companhia Força e Luz Cataguazes Leopoldina, responsável pela Energisa Paraíba, coleciona várias reclamações sobre a qualidade do serviço prestado e figura sempre nas primeiras posições no ranking de insatisfação dos consumidores paraibanos.

De acordo com levantamento de órgãos de proteção do consumidor, as queixas são as mais variadas e vão desde serviço não fornecido até cobrança abusiva mediante constrangimento e ameaça.

Em 2020, por exemplo, a Energisa Paraíba foi a empresa líder em reclamações em todo o estado, com 1279 registros computados na plataforma do Procon Paraíba. Levando em consideração a quantidade de dias úteis naquele ano, a concessionária de energia elétrica recebeu nada mais, nada menos do que cinco reclamações diárias.

Já em 2021, a Energisa continuou com a mesma performance negativa no quesito satisfação junto ao consumidor paraibano e registrou uma demanda de reclamações ainda maior. O resultado com 1335 queixas rendeu à empresa o 2º lugar no levantamento.

Os problemas mais relatados pelos consumidores paraibanos junto ao Procon Estadual são os seguintes:

1) Cobrança abusiva mediante constrangimento, ameaça;

2) Cobrança indevida/abusiva;

3) Dano material/pessoal decorrente do serviço;

4) Dúvida sobre cobrança / valor /reajuste / contrato / orçamento;

5) SAC – Cancelamento de serviço (retenção, demora, não envio do comprovante);

6) SAC – Resolução de demandas (ausência de resposta, excesso de prazo, não suspensão imediata da cobrança);

7) Serviço não fornecido (entrega / instalação / não cumprimento da oferta / contrato).

O site Reclame Aqui, referência em auferir o nível de satisfação dos consumidores brasileiros em relação ao serviço prestados pelas empresas, também elenca uma vasta lista de reclamações contra a Energisa Paraíba.

Dentre os vários relatos dos consumidores, um chama a atenção pelo descaso com que a empresa trata o problema. Um consumidor alega que há seis meses aguarda a solução para a indenização de um defeito causado na placa de uma máquina de bordado. O equipamento foi danificado durante um serviço realizado por funcionários da empresa, que provocou uma baixa na energia.

Um outro consumidor teve duas geladeiras queimadas em função de quedas de energia. Além do prejuízo considerável, o que também chama a atenção é que toda vez quando ele entra em contato com a empresa e explica o problema para a Energisa a central de atendimento coloca a ligação telefônica no mudo.

Um terceiro consumidor, que se identificou como Joaquim, teve o nome negativado junto a serviços de proteção do crédito, mesmo tendo efetuado o pagamento de sua conta. Junto à plataforma do Reclame Aqui, Joaquim disse estar financiando uma casa própria e teme ser prejudicado e perder a oportunidade de concretizar um antigo sonho.

Como se percebe a qualidade do serviço prestado pela Energisa aos consumidores paraibanos vem deixando muito a desejar e levanta uma questão que merece um amplo debate: os altos lucros obtidos pela empresa às custas do suor dos brasileiros.

Dados divulgados pela própria Energisa apontam que em 2021, a empresa registrou um lucro recorde que superou os R$ 3 bilhões em todo o país.

 

paraiba.com.br/

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br