Realizada em Guarabira a 3ª Conferência Regional de Segurança Alimentar e Nutricional

Publicado em quarta-feira, julho 20, 2011 ·

Evento do Consea 008Representantes da Pastoral da Criança; FUNAI; Cáritas Diocesana; Mandato do Deputado Federal Luiz Couto; Cooperfrutas; Abrigo de Idosos; FOCANDO A NOTÍCIA; e de Secretarias Municipais estiveram participando na terça-feira (19), no auditório do Colégio Nossa Senhora da Luz, em Guarabira, da 3ª Conferência Regional de Segurança Alimentar e Nutricional.

Arimatéia França (presidente do Consea-PB); Aldenora Pereira da Silva (Consea/nacional); Ir. Irma (Pastoral da Criança); Amanda Moema Alves (Poder Público Municipal); e os integrantes de secretarias do Estado – Raimundo Rabelo de Sá (Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca); Inês (Educação); e Jacileide Lopes (Desenvolvimento Humano) conduziram os trabalhos.

Evento do Consea 007Compareceram um total de 49 pessoas de 15 cidades (Alagoa Grande, Pilões, Guarabira, Araçagi, Conde, Serra da Raiz, Pirpirituba, João Pessoa, Juarez Távora, Damião, Cacimba de Dentro, Mari, Logradouro, Dona Inês e Cuitegi). O bispo da Diocese de Guarabira, dom Lucena, marcou presença. Já o governo do município sede não enviou representação.

A discussão para saber como estão funcionando, nos municípios, os Programas de Aquisição de Alimento (PAA), de Alimentação Escolar (PNAE), do Seguro Safra e de Cisternas foi o ponto alto do evento, uma vez que, segundo Aldenora, deu oportunidade para que os participantes apresentassem as ameaças e os desafios que impedem o pleno funcionamento desses projetos, bem como apontassem os avanços e as propostas para melhorá-los.

Evento do Consea 004Arimatéia França destacou que este processo será feito nas cinco regiões da Paraíba, de onde sairão os delegados para a Conferência Estadual que acontecerá em Lagoa Seca, nos dias 22, 23 e 24 do próximo mês. “Daí serão tirados os delegados para a 4ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional a ser realizada de 07 a 10 de novembro/2010, no Centro de Convenções de Salvador (BA), com o objetivo de definir as diretrizes para ação do Governo Federal no período de 2012 a 2015”, complementou.

O presidente do Consea explicou que também está dentro do cronograma de trabalho a realização, ainda este ano, de mais duas conferências/temáticas que deverão abordar questões que envolvem a população negra, quilombolas, terreiros e ciganos. A outra é com relação ao povo indígena.

Evento do Consea 009Os dados apresentados na Conferência mostram que a situação da Paraíba é desconfortável no item alimentação. É o 3º no ranking dos estados com taxa de insegurança alimentar e nutricional, ficando atrás do Maranhão e Roraima, sendo que no Nordeste ocupa o 2º lugar. São 637.384 pessoas passando fome, ou seja, 17,84% da população paraibana.

Escolha de delegados – Como o número de pessoas presentes não ultrapassou às 51vagas de delegados reservadas para a região, a comissão organizadora decidiu assegurar a todos o direito de participar da Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional.

Consea

O Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) é um instrumento de articulação entre governo e sociedade civil na proposição de diretrizes para as ações na área da alimentação e nutrição.

Instalado em 30 de janeiro de 2003, o Conselho tem caráter consultivo e assessora a Presidenta da República na formulação de políticas e na definição de orientações para que o país garanta o direito humano à alimentação.

Pela sua natureza consultiva e de assessoramento, o Conselho não é, nem pode ser, gestor nem executor de programas, projetos, políticas ou sistemas.

Inspirado nas resoluções da Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, o Consea acompanha e propõe  diferentes programas, como Bolsa Família, Alimentação Escolar, Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar e Vigilância Alimentar e Nutricional, entre muitos outros.

Evento do Consea 003Este Conselho estimula a participação da sociedade na formulação, execução e acompanhamento de políticas de segurança alimentar e nutricional. Considera que a organização da sociedade é uma condição essencial para as conquistas sociais e para a superação definitiva da exclusão.

Segurança Alimentar e Nutricional

Consiste na realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, tendo como base práticas alimentares promotoras da saúde, que respeitem a diversidade cultural e que sejam ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis.

Situações de insegurança alimentar e nutricional podem ser detectadas a partir de diferentes tipos de problemas: fome, obesidade, doenças associadas à má alimentação e consumo de alimentos de qualidade duvidosa ou prejudicial à saúde.

A produção predatória de alimentos em relação ao ambiente, os preços abusivos e a imposição de padrões alimentares que não respeitem a diversidade cultural também são provocadores de insegurança alimentar.

Redação/Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627