Ramalho Leite – A União há cem anos

Publicado em terça-feira, novembro 8, 2011 ·

ramalho

Passando por Ponta de Mato, praia urbana de Cabedelo, foi difícil  imaginar como era no passado, exatamente há cem anos. Voltar de lá, deveria ser uma viagem atribulada, razão pela qual A União noticiou em uma de suas colunas: “Já regressou de Ponta do Matto, onde veraneava com a família, o nosso distincto collega desembargador Heráclito Cavalcanti (10.03.1911).Não sei se o Desembargador, que também era chefe político do Partido Republicano voltou das suas férias no trem, pois ali se iniciava o percurso ferroviário que terminava em Independência, hoje  Guarabira, e que somente em 1925 chegaria a Bananeiras, após dez anos de escavação do túnel da Serra da Viração( “O trem chegará a Bananeiras nem que seja por debaixo da terra”, profetizara Sólon de Lucena).

Por falar em trem, na mesma edição A União noticia: “ Não podemos deixar sem os nossos encômios a resolução da <<Great Western>> estabelecendo trens diários entre esta capital e o Recife, por este modo facilitando ainda mais as relações commerciaes das duas praças.Com esses trens diariamente também serão servidas as cidades de Itabayana e Campina Grande, havendo para Natal trens 3 vezes por semana. O novo horário entrará em vigor a contar de 13 do corrente(07.03.1911). Como se vê, não é de hoje que o Recife leva os paraibanos às compras.

Na época, as comunicações estavam engatinhando. Nem se imaginava que a internet transformaria nosso mundo em uma aldeia global. O que se comemorava há cem anos era a aplicação da radiotelegrafia nos serviços da Marinha. E  à  União não escapou o registro na edição de 18.02.1911: “ A applicação da rediotelegraphia vai ser origem de  importante transformação nos serviços da Marinha de Guerra, diz-nos um artigo sem assinatura do Chamber´s Journal. Uma instalação radiotelegrafica a bordo de um navio de guerra significa o próximo abandono daquela instituição histórica do que se chama “O Codigo de signaes” livre cuja preparação deu grande trabalho aos governos e que estes cuidadosamente arrecadam, para prevenir o perigo de indiscrição inconscientes ou interessadas”.

Para quem não sabe, o jornal A União nasceu como Órgam do Partido Republicano e nas suas páginas, não deixava de exaltar as figuras da agremiação. Assim, o cel. Zé Pereira, obteve elogio especial na edição de  19.02.1911: “ O illustre coronel José Pereira Lima, prestigioso chefe do Partido Republicano em Princeza, tem sido um forte trabalhador pelo progresso da referida localidade.Tendo terminado a construção de um edifício destinado á cadeia publica, o nosso valoroso amigo acaba de edificar um excellente prédio para sede o governo municipal e inaugurar a bela rua denominada dr. João Machado, onde se acham situadas as duas referidas propriedades.,”

Com o perdão de Fernando Moura por haver incursionado pelo seu Jornal de Hontem, confesso a minha atração pelo passado e pelos arquivos de A União que sonho em oferecer aos navegantes da internet. Aliás, tenho preferido escrever sobre fatos pretéritos.Até por que, os personagens não podem reclamar…

RAMALHO LEITE

O texto é de inteira responsabilidade do assinante

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627