R10 treina pela última vez em 2011 sem saber se fica no Fla

Publicado em domingo, dezembro 4, 2011 ·

São quase quatro meses sem receber a maior parte do salário por conta de um imbróglio entre Flamengo e Traffic. Tempo e dinheiro (R$ 3 milhões) suficientes para transformar o futuro de Ronaldinho num gigantesco ponto de interrogação. A permanência do camisa 10 no Rubro-Negro na próxima temporada é incerta. Até mesmo em caso de classificação para a Libertadores. Após o jogo deste domingo, contra o Vasco, pela última rodada do Brasileirão, os parceiros na contratação do atacante terão 15 dias para chegar a um acordo. Caso contrário, o craque pode até não se reapresentar para os treinos nos primeiros dias de janeiro.

Na última atividade de 2011, Ronaldinho exibiu sorrisos no rachão, fez brincadeiras com os companheiros e treinou faltas e pênaltis. Contra o goleiro Paulo Victor, chegou a errar seis cobranças seguidas. A dupla costuma fazer desafios, e desta vez PV levou a melhor com boas defesas.

Na saída do gramado, trocou breves palavras com a presidente Patricia Amorim, que foi ao Ninho do Urubu pelo segundo dia seguido. O abraço e os sorrisos tradicionais do encontro desta vez não se repetiram. No caminho para o vestiário, o atacante posou para foto com um fã e conversou com ele por alguns minutos.

Escalado para a entrevista coletiva do dia, o lateral-direito Léo Moura foi questionado sobre a possibilidade de Ronaldinho deixar o clube e respondeu com bom humor.

– Ele tem contrato mais longo do que o meu (risos). Estou aqui só até o fim do ano que vem. Demos um abraço só nos jogadores que estão saindo (Fernando e Ronaldo Angelim).

R10, que tem contrato até dezembro de 2014, chega ao fim de uma temporada marcada por oscilações. Foi brilhante em alguns momentos do Brasileirão, como na vitória épica sobre o Santos, por 5 a 4, e ouviu vaias da torcida por mais de uma vez, como no empate sem gols com o Figueirense, no Engenhão.

O irmão e empresário do jogador, Roberto Assis, tem recebido sondagens de clubes da Europa e não fecha portas. Patricia Amorim, por sua vez, disse em alguns momentos que ouviria ofertas. Um “dever” como presidente do Flamengo.

Neste domingo, o Gaúcho terá que conduzir o Fla na decisiva partida contra Vasco, às 17h (de Brasília), no Engenhão. O time só precisa de um ponto para assegurar a vaga na Libertadores. Com 60 pontos, o Rubro-Negro é o quarto.

Globoesporte

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627