Promotor Marinho Mendes divulga nota ao povo de Bayeux

Publicado em quinta-feira, agosto 15, 2013 ·

 

NOTA PÚBLICA AO POVO DE BAYEUX

Queridos bayeuenses, no último dia 10 do mês de agosto de 2013, sábado passado, fui honrosamente convidado pelo FÓRUM PERMANENTE DOS UNIVERSITÁRIOS DE BAYEUX, para participar de uma Mesa Redonda com a temática “Qual a Cidade Que Queremos”, ocasião em que estavam presentes o ilustrado Prefeito Constitucional da Cidade de Bayeux, o Secretário de Planejamento do Estado da Paraíba Gustavo Nogueira, a Magistrada Conceição Marsicano Cordeiro, os Vereadores Lico e Diana,o Deputado Federal Domiciano Cabral, além de dezenas de respeitosas, respeitáveis e respeitadas pessoas que compõem a sociedade dessa cidade prenhe de coisas boas, dentre elas destaco a sua ordeira, construtiva e acolhedora população.

Naquela ocasião, pensando contribuir para o debate no tocante a construção da “cidade que queremos”, verberamos que desejamos uma cidade com administração rápida, com planejamento, construtora de políticas públicas, dentre elas ACESSIBILIDADE/MOBILIDADE, ESPAÇOS DE CONVIVÊNCIA PARA CRIANÇAS, JOVENS E IDOSOS, CRIAÇÃO DE PROJETOS SEGUNDO TEMPO NAS ÁREAS DE CULTURA E ESPORTE, COM PAGAMENTO DE BOLSAS PARA INCENTIVAR A POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RISCO E VULNERABILIDADE, DESENVOLVIMENTO DE UMA POLÍTICA PARA O TURISMO, COM A CONSTRUÇÃO DE CINCO PONTOS COM QUIOSQUES, PLAYGRAUND E PIER, PARA AS PESSOAS CONHECEREM AS BELEZAS DO RIO COM QUE A NATUREZA AQUINHOOU BAYEUX, POLÍTICAS SOCIAIS PARA GRUPOS DE PESSOAS VULNERÁVEIS, INSTALAÇÃO DE UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA, UMA CASA DE CULTURA CONSTANTE DE TEATRO, OFICINAS DE ARTES E BOXES, CRIAÇÃO DE UM TERMINAL DE INTEGRAÇÃO, CRIAÇÃO DE DOIS CENTROS DE COMPRAS (shoppings populares), IMPLANTAÇÃO URGENTE DO SANEAMENTO BÁSICO, POLÍTICAS NA SAÚDE, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA (instalação de câmeras), CRIAÇÃO DA CASA DE ACOLHIMENTO PARA ADOLESCENTES DOS DOIS GÊNEROS, CRIAÇÃO DE UM CENTRO DE DEPENDENTES QUÍMICOS, dentre outras realizações, pois patrícios de Bayeux, é esta a Bayeux que sonho e penso que todos também almejam.

Reafirmo que essas políticas não existem, como Promotor da Infância não temos aonde colocar um adolescente e ainda, sem querer menosprezar esse povo que tanto me apóia, disse de forma impactante que Bayeux parece mais uma fossa e isto reafirmo, sem nunca querer ofender a dignidade humana de nenhum morador, os quais habitam ruas fétidas, uma vez que em todas as vielas da comuna os esgotos com coliformes fecais correm à céu aberto, sem dúvida gerando doenças dermatológicas, respiratórias, elefantíase, isto sim, reafirmo, é retira dos citadinos a auto-estima, o amor à cidade, a esperança de dias melhores para sua família e principalmente, retira o orgulho de viver numa cidade com políticas públicas e sociais bem planejadas.

Fiquei perplexo quando a nota fala em desenvolvimento urbano, na verdade é DESENVOLVIMENTO HUMANO, cujos índices são medidos principalmente pelo número de alunos alfabetizados e que vencem o ensino fundamental, com projetos de inclusão social do governo federal e que são dados discutíveis, já que muitos desses alunos são vítimas do sistema que obriga a lhe passar de ano, sem sequer saber ler.

A nota tenta me indispor com a população de Bayeux, mas esta sabe do meu trabalho, da minha luta, quase uma devoção obsessiva por esse povo sofrido e que sabe de forma bem cristalina, que em momento algum quis ou desejei atacá-la, e mais, já morei em Bayeux, no São Bento, no Alto da Boa Vista, na Engenheiro de Carvalho e conheço a cidade como poucos.

Com relação a minha fala em referência ao Doutor Fabiano Moura, ao Deputado Efraim, foi realmente equivocada, já me retratei e o fiz contactando os mesmos e eles sem problema algum me entenderam e me desculparam, e só indago o motivo de colocar um assunto já ultrapassado, resolvido e adormecido numa nota pública? Registrando-se por oportuno, que não é Vara da Criança e Adolescência é DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE.

É ainda de todo salutar se informar nesta nota, que em todos os portais, quase de forma unânime, a opinião pública nos emprestou irrestrito apoio e finalizo ecoando que quem não acredita no que verbalizei, faça uma visita às escolas, aos bairros, ande de ônibus, procure os postos de saúde, indague onde se situa o parque da cidade, os centros de compra, o espaço para os idosos, verifique a acessibilidade e mobilidade, pergunte onde se localiza o teatro, onde pode apanhar um barco para passear e onde ficam os projetos segundo tempo, a casa de acolhimento para adolescentes e todos os itens acima referidos, e pesquise se é mentira de que infelizmente os esgotos correm ou não livremente pelos logradouros da polis.

De forma que continuo respeitando o prefeito, uma autoridade executiva, seus secretários, contudo, em discussões acadêmicas, não poderei dizer o contrário, sob pena de violentar minha consciência, meu jeito, minha formação social, religiosa e familiar, já que estaria faltando com a verdade.

Um abraço caloroso ao destemido povo de Bayeux e que Deus possa nos conceder a cidade que queremos.

 

 

Promotor de Justiça Marinho Mendes Machado

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br