Promotor da Saúde entra com ação para obrigar Estado a remover pacientes do Trauma

Publicado em sexta-feira, maio 6, 2011 ·

Trauma lotado

Pacientes instalados em leitos improvisados no Trauma

O promotor da Saúde, João Geraldo, ajuizou ação civil pública na 2ª Vara da Fazenda Pública da Capital para obrigar o Governo do Estado a remover pacientes do Hospital de Emergência e Trauma.

Na ação, o promotor pede que os pacientes sejam encaminhados para outros leitos da rede pública e também da rede privada, custeados pelo Estado.

“Não estou pedindo para que estes pacientes sejam hospedados em hotel não, mas que tenham condições de receber assistência de saúde, o que não está sendo possível no Trauma do jeito que está”, disse João Geraldo.

“Só para se ter idéia, neste momento 28 pacientes precisam de atendimento de UTI, mas não há vagas”, ilustrou.

O promotor fez fiscalização no Trauma e constatou superlotação, falta de profissionais e de medicamentos.

A procuradora geral do Estado, Livânia Farias, disse por telefone ao Portal Correio que ainda não recebeu nenhuma notificação sobre a ação da Promotoria da Saúde, mas adiantou que assim que for notificada irá encaminhar as medidas jurídicas cabíveis.

Adriana Bezerra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627