Projeto de servidores da UEPB será apresentado no Congresso Internacional de Pedagogia, em Cuba

Publicado em domingo, janeiro 6, 2013 ·

Colaborar com a diminuição dos índices de analfabetismo no Estado e proporcionar dignidade e melhores condições de vida para os servidores da instituição e comunidade local. Esse é o foco do projeto de “Alfabetização e Letramento dos servidores do Campus V da Universidade Estadual da Paraíba”, que será apresentado no Congresso Internacional de Pedagogia, entre os dias 4 e 8 de fevereiro, em Cuba.

A iniciativa, coordenada pela professora Maria de Fátima Araújo, teve a primeira fase iniciada em 2011, sendo ministrados conteúdos de português, matemática, inglês, informática, educação ambiental, entre outros. Todas as temáticas são abordadas de forma dinâmica e com foco no dia-a-dia dos participantes do projeto. Participaram da etapa inicial 25 servidores da UEPB, divididos em duas turmas.

Em 2012, o projeto ganhou novas dimensões, a partir da aprovação do edital de financiamento PROAPEX, com vigência de dois anos, que permite a continuidade da alfabetização atendendo a outros servidores e com a perspectiva de ampliação para funcionários da rede estadual de ensino, mediante parceria, que está sendo discutida com a Secretaria de Educação do Estado.

 

COMUNIDADE – Além de servidores do Campus V da UEPB o projeto atende ainda jovens e adultos da comunidade que que morano entorno ou trabalham nas dependências da Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa), no bairro do Cristo, objetivando introduzir o letramento – ação de ensinar a ler e escrever; contribuir para o trabalho social e ambiental; a educação formal; orientação para o trabalho; e prevenção às drogas, violência e alcoolismo.

Segundo a professora Fátima Araújo, este trabalho é uma forma da UEPB mostrar o seu papel social por meio das atividades de extensão, e servir de exemplo para que outras empresas e instituições do Estado também fomentem iniciativas dessa natureza, de combate a um dos maiores problemas da Paraíba, o analfabetismo.

De acordo com números do Censo do IBGE de 2010 os municípios nordestinos concentram as maiores taxas de analfabetismo do País. Além disso, a alfabetização das pessoas de 15 anos ou mais na região cresceu mais lentamente na década passada. Na maior parte do Nordeste, ainda predominam taxas de analfabetismo superiores a 20%, no que se refere à população que já passou da idade escolar obrigatória.

A Paraíba é o 3º estado com maior índice de pessoas que não sabem ler nem escrever. Os dois estados que lideram este ranking são: Alagoas, com 22,52%, e Piauí, com 21,14%. Outro dado relevante é que dos 3.766.528 habitantes da Paraíba, 3.162.340 têm idade acima de 10 anos e desses, 638.864 não sabem ler nem escrever.

Muitas destas pessoas dedicam boa parte da vida ao trabalho e se afastam das salas de aula porque precisam suprir o sustento da família, deixando em segundo plano a sua própria educação.

Assessoria

Comentários

Tags : , , , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627