Programa da Embrapa capacita 1.000 potenciais empreendedores em dez cidades da Paraíba em apenas 70 dias

Publicado em sexta-feira, dezembro 2, 2011 ·

embrapaA meta inicial do “Vamos empreender no agronegócio?” era capacitar 600 novos empreendedores em 10 municípios paraibanos (Campina Grande, Patos, Sumé, Pombal, Catolé do Rocha, Cuité, Areia, Bananeiras, Sousa e Picuí), mas a procura superou as expectativas e houveram 1.007 inscritos em apenas 70 dias, interessados em empreender em tecnologias do agronegócio. O programa iniciou em setembro e teve como objetivo difundir e apoiar a geração de novos empreendimentos com foco no agronegócio no Estado da Paraíba. Uma atividade gratuita e com direito a certificado.

O Programa de Incubação de Agronegócios da Embrapa – Proeta foi criado pela Embrapa em 2008 com o intuito de diminuir o lapso temporal da geração e a adoção de novas tecnologias e desenvolvimento de produtos e serviços que beneficiem as cadeias produtivas agropecuárias. Os principais objetivos são: transferir tecnologias, produtos e serviços gerados pela Embrapa para a iniciativa privada; contribuir para a geração de empresas de base tecnológica agropecuária; contribuir para a geração de emprego e renda; apoiar a disseminação de uma cultura de inovação e empreendedorismo; contribuir para o desenvolvimento das cadeias produtivas do agronegócio; e contribuir para o desenvolvimento regional.

A última edição foi nesta quinta-feira, 01 de dezembro, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus de Picuí, com o apoio da Prefeitura Municipal de Picuí, com a inscrição de 80 interessados. A programação foi aberta com a recepção da Professora Dra. Veronica Lacerda Arnoud, diretora do IFPB, Campus de Picuí, seguida das apresentações sobre a difusão das tecnologias da Embrapa e informações sobre o PROETA com Ramiro Pinto, analista da Embrapa e coordenador do Proeta no estado da Paraíba, sobre o Parque Tecnológico da Paraíba e a Incubadora Tecnológica de Campina Grande com Diretor do PaqTc-PB, Vicente Araújo, do Programa de Estudos e Ações para o Semiárido – PEASA/UFCG, e com o Pesquisador da Emepa-PB Salvino de Oliveira Junior, seguida de debates, esclarecimentos e uma pausa para o café.

A programação continuou com as apresentações dos órgãos de fomento e apoio, pelo SEBRAE falou Diógenes Vasconcelos, gerente da agência de Araruna (PB), pelo Empreender PB discorreu Tarcyo Alves e pelo Banco do Nordeste do (BNB) foi esplanado pelo agente de desenvolvimento José Vicente, da agência de Campina Grande (PB), seguido de debates e esclarecimentos. Na parte da tarde, foi realizada duas oficinas, uma sobre Empreendedorismo e outra sobre Plano de Negócios, apresentadas pelas assessoras técnicas do PaqTc-PB, Fabiana Teodósio de Medeiros e Danielly Costa.

“Agradeço primeiramente a Deus, que sem Ele nada aconteceria, agradeço aos 17 parceiros, particularmente a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB) e a Incubadora Tecnológica de Campina Grande ITCG) e Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), que abraçaram desde o início a ideia, agradeço a todos os profissionais que ajudaram na execução desta ação e aos potenciais empreendedores que atenderam ao nosso chamamento para participar do “Vamos Empreender no Agronegócio?”, que considero a “Maratona do Empreendedorismo na Paraíba”, pois em apenas 70 dias percorremos 10 cidades e capacitamos mais de 1.000 interessados”, comemora Ramiro Pinto, analista da Embrapa e Coordenador do Proeta no Estado da Paraíba.

O programa de Difusão e Capacitação do PROETA, o “Vamos empreender no agronegócio?” surgiu para disseminar informações sobre a importância da criação de novas empresas de bases tecnológicas para o agronegócio, das tecnologias existentes nas instituições de pesquisa, desenvolvimento e inovação, dos incentivos das agências de fomento e de apoio é de fundamental importância para a geração de novas empresas, para a geração de emprego e renda.

“A parceria com a Embrapa e com os demais parceiros no “Vamos Empreender no Agronegócio?” foi muito feliz e deu muito certo. O programa vai ter continuidade com a consolidação de novas ações. Já realizei contatos com o Sebrae Nacional e com outras entidades e vamos ampliar estas ações para o ano de 2012”, explica Vicente Araújo, diretor do PaqTec-PB.

O público alvo do “Vamos empreender no agronegócio?” foram graduandos (de preferência os de último ano), pós-graduandos, técnicos de nível superior, tecnolandos, técnicos agrícolas, produtores rurais e empreendedores interessados em empreender em tecnologias do agronegócio.

A parceria da Embrapa Algodão foi com a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB), Incubadora Tecnológica de Campina Grande (ITCG), Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), através do Programa de Estudos e Ações para o Semiárido (PEASA), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Instituto Nacional de Semiárido (INSA), Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária (EMEPA-PB), Empresa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba, (EMATER-PB), Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequena Empresa (SEBRAE-PB), Fundação de Apoio à Pesquisa – FAPESQ/PB, Federação das Indústrias da Paraíba (FIEP), Banco do Brasil (BB), Empreender-PB, Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e os governos federal e estadual.

Ramiro Pinto para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627