Professores estão em greve há mais de 2 meses em Santa Rita, PB

Publicado em quinta-feira, Maio 31, 2012 ·

Os professores da rede municipal de Santa Rita, região metropolitana de João Pessoa, estão em greve desde o dia 22 de março. Mais de mil professores estão de braços cruzados e cerca de 17 mil estudantes estão sem aulas desde o dia 22 de março. A categoria reivindica reajustes salariais que variam entre 10% e 30%.

A diretora financeira do Sindicato de Funcionários Públicos de Santa Rita (Sinfesa), Marileide dos Santos, disse que o movimento segue com adesão de 75% dos professores e pelo menos 40, das 55 escolas da rede municipal estão de portas fechadas. “Os representantes da prefeitura chamaram os integrantes do sindicato para um conversa, mas não foi apresentada nenhuma proposta concreta”, informou. Marileide disse ainda que o presidente do Sinfesa, José Farias, desconsiderou o que foi apresentado pela prefeitura porque não estava documentado. Ela disse que o presidente não chegou nem a repassar o item da conversa para os demais membros do sindicato. “O presidente não quis falar porque não existe de fato uma proposta”, explicou.

O secretário de Comunicação de Santa Rita, Jacy Mendonça, destacou que mais de 20 escolas estão funcionando, entre elas as três principais escolas da rede municipal de ensino. Já sobre o impasse entre a prefeitura e os professores, o secretário informou que este é um ano eleitoral e por isso está inviável conceder o reajuste proposto pela categoria.

Na terça-feira (5) está prevista uma assembleia na sede do Sinfesa para definir os próximos rumos da greve.

Greve
A categoria está em greve desde 22 de março . No dia 9 de março, a prefeitura e o Sinfesa firmaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), com intermédio do Ministério Público. Na ocasião ficou acordado que os professores retornariam para as salas de aula no dia 16 de março. O TAC não foi cumprido pela pela prefeitura e os professores seguiram com o movimento grevista.

O TAC garantia o reajuste salarial da categoria. Os professores que não tinham nível superior iria ganhar um aumento de 18% em março. Os que possuiam nível superior e ensinam do 6º ao 9º ano, iriam ganhar um reajuste de 10% divididos entre os meses de maio e agosto. Os professores polivalentes que têm ensino superior iriam ter uma gratificação de 30% incorporada ao salário de março e, em outubro, iriam ser enquadrados na categoria dos formados e também iriam receber um reajuste de 17%.

G1 PB

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627