Professores da UFPB fazem “velório” de Dilma e Mercadante

Publicado em domingo, setembro 16, 2012 ·

O Comitê de Mobilização dos professores da UFPB vai realizar nesta segunda-feira (17/9), primeiro dia de aula após o fim da greve que durou mais de quatro meses, o velório e enterro simbólico da presidente Dilma Rousseff e do ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O velório começa às 9h e será realizado no Centro de Vivência. No mesmo horário, representantes do Comitê vão conceder uma entrevista coletiva de imprensa na sede da Adufpb (Sindicato dos Professores da UFPB) para falar sobre o fim da greve e o retorno das aulas.

Dilma e Mercadante serão “velados” durante todo o dia, com direito a caixão, velas e coroa de flores. Às 16h, os professores vão sair em cortejo fúnebre pelo campus I da UFPB. O “enterro” está marcado para as 17h, no portão de entrada do CCHLA.

Segue abaixo nota de esclarecimento do Comitê de Mobilização a respeito do fim da greve:

Fim da greve, não da luta!

Nota de esclarecimento à comunidade acadêmica da UFPB

Após quatro meses em greve (17/05 a 17/09), professores e professoras da UFPB retornam às aulas com um sentimento misto de força e indignação.

Saímos fortalecidos desta greve porque construímos uma das greves mais mobilizadas da história do nosso país, conseguindo unificar o combate dentro do movimento docente. Foram muitos atos públicos em que saímos às ruas para protestar em nome da educação pública e dialogar com a sociedade em geral sobre a nossa pauta de reivindicações. Nessa caminhada, contamos com o apoio dos estudantes e dos funcionários da nossa instituição, pelo que estamos enormemente gratos. Muitas das ações de mobilização foram planejadas em conjunto com o Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior da Paraíba (SINTESP) e com vários grupos estudantis da UFPB; e pudemos contar ainda com o apoio de outros segmentos e categorias em greve, como os professores e funcionários do IFPB.

Por outro lado, estamos indignados com a forma pela qual fomos tratados pelo Governo Federal, porque o diálogo nos foi negado e as nossas reivindicações centrais, como melhoria nas condições de trabalho e reestruturação da carreira docente, não foram atendidas. Queremos uma carreira que organize a nossa vida acadêmica com base em critérios que levem em conta a nossa qualificação e o tempo que dedicamos à educação pública nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. No entanto, o Governo nos apresentou uma proposta que divide a nossa categoria, desestruturando a nossa carreira em nome de um projeto de universidade inserido na lógica do produtivismo. Como se não bastasse, o Governo referendou tal proposta a partir de um simulacro de acordo assinado por uma entidade que não nos representa – o PROIFES. Quanto às nossas condições de trabalho, cada vez mais precárias por conta de uma expansão do ensino público superior que não veio acompanhada da estrutura necessária ao seu bom funcionamento, o Governo sequer se pronunciou.

Saímos desta greve, portanto, fortalecidos e preparados para continuar lutando! Para tanto, convidamos toda a comunidade universitária para participar do Ato público de encerramento da Greve na UFPB, a realizar-se no dia 17 de setembro a partir de 9h00 na sede da ADUFPB. Convidamos também a que se incorporem à Comissão de Mobilização, que tem como tarefa acompanhar o PL 4368/12 e reorganizar o fórum em defesa da UFPB.

Assessoria

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627