Presidente do Tribunal de Contas do Estado rebate denúncia sobre excesso de diárias na PB

Publicado em sábado, outubro 24, 2015 ·

Arthur-Cunha-Lima-TCEApós sugerir aos prefeitos dos municípios paraibanos que evitem gastos excessivos e cortem cargos comissionados, o presidente do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE), Artur Cunha Lima, aproveitou também para rebater denúncias feitas pelo presidente do Sindicato dos Profissionais de Auditoria do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba – SINDCONTAS, Marcos Antônio da Silva, em relação as diárias de auditores do TCE.

De acordo com o presidente do TCE, o senhor Marcos Antônio teria divulgado a informação de que o Tribunal tenha gastado cerca de R$ 1 milhão em diárias. O presidente ressaltou que o que foi divulgado no blog já é exposto pela transparência do TCE desde 2003 e justificou. “O Tribunal é um órgão itinerante. É um órgão em que os auditores precisam viajar para 223 municípios várias vezes ao ano. Sendo que R$ 900 mil dessas diárias são dos auditores e os R$ 100 mil restantes são diárias referentes a 7 conselheiros, 6 procuradores e 5 conselheiros substitutos, no entanto, havendo uma divisão desse valor, dá em média R$ 500 por mês para cada um”, explicou.

Artur Cunha Lima opinou que houve uma exploração política da informação com o possível intuito de denegrir a imagem da instituição. “O Tribuna de Contas da Paraíba foi o primeiro órgão de transparência do Brasil que colocou no Sagres as suas contas”, garantiu o presidente.

O conselheiro concluiu seu esclarecimento de forma direta e objetiva. “É necessário saber o que é transparência, o que é má fé e o que é politicagem”.

PB Agora

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br