Prefeitura de Campina Grande dá início à campanha de combate à hanseníase

Publicado em segunda-feira, Janeiro 23, 2012 ·

charge_democratizaçãoComeçou nesta segunda-feira, 23, a campanha “É possível conviver com a hanseníase, mas você não precisa ter”, que pretende chamar a atenção da população para a doença, que somente no ano passado, fez 115 novas vítimas, de acordo com dados parciais da Coordenação de Controle da Tuberculose/Hanseníase do município. A campanha está sendo realizada nas unidades de saúde, no serviço de referência, que funciona no Serviço Municipal de Saúde, e em outros locais da cidade como o Terminal de Integração. A semana antecede a comemoração do Dia Mundial de Combate à Hanseníase, que é comemorado a cada ano no último domingo de janeiro e neste ano será no dia 29.

Até a próxima quarta-feira, 25, sempre das 8h às 11h, será realizada mobilização nas unidades de saúde e no serviço de referência, com a distribuição de material informativo feita pelos profissionais de saúde, além de abordagem educativa, realização de exames e aplicação da BCG, vacina que previne a tuberculose. Das 8h às 17h, acontece divulgação no Terminal de Integração, através da veiculação do vídeo “A vida não para: reconhecendo e curando a hanseníase” e de distribuição de panfletos pela equipe de educação em saúde, conforme informou a coordenadora do programa no município, Jane Eire Rocha.

Na quinta-feira, das 8h às 11h, acontece mobilização nas unidades de saúde e no serviço de referência, realizada pelas respectivas equipes através de distribuição de material informativo com abordagem educativa, realização de exames e aplicação da BCG. Na sala de espera do serviço de referência, acontece distribuição de panfletos e exibição do vídeo “A vida não para: reconhecendo e curando a hanseníase”, além de um café da manhã para os usuários. Das 8 às 17h, também acontece divulgação no Terminal de Integração com a exibição do vídeo e distribuição de panfletos pela equipe de educação em saúde.

Na sexta-feira, o Dia D da campanha, das 8h às 11h acontece mobilização nas unidades de saúde e no serviço de referência, realizada pelas respectivas equipes, através de distribuição de material informativo com abordagem educativa, exames e vacinação de BCG. Na Praça da Bandeira, acontece mobilização com a realização de exames dermatológicos, outras ações e serviços de saúde e distribuição de material informativo com abordagem educativa. Das 8h às 17h, acontece divulgação no Terminal de Integração com a exibição do vídeo “A vida não para: reconhecendo e curando a hanseníase”.

Doença
A hanseníase é uma doença que atinge a pele e os nervos dos braços, mãos, pernas, pés, rosto, olhos e nariz. O tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é longo, podendo variar de 2 a até mais de 10 anos. A hanseníase pode causar deformidades físicas que podem ser evitadas com o diagnóstico no início da doença e o tratamento imediato e é transmitida pelas vias respiratórias, através de tosse ou espirro.

É possível identificar os sinais e sintomas da doença, olhando para o corpo e observando, nos braços e mãos, pernas e pés, orelhas, costas e nádegas se há uma ou mais manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas, com diminuição ou perda da sensibilidade ao calor, à dor e ao tato; caroços e inchaços, em alguns casos avermelhados ou doloridos; além de engrossamento do nervo que passa ano cotovelo, levando à perda da sensibilidade e/ou diminuição da força do dedo mindinho.

Em caso de dúvidas e mais informações sobre a doença ou tratamento, está disponível à população o telefone da Coordenação de Controle da Hanseníase do município: 3315-5124.

iParaíba

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627