Porto Alegre sediará Seminário Internacional de Direitos Humanos e Jornalismo

Publicado em quinta-feira, janeiro 10, 2013 ·

Representantes dos Sindicatos de Jornalistas da América Latina e Caribe vão discutir a violência contra a categoria no Seminário Internacional de Direitos Humanos e Jornalismo, nos dias 18 e 19 de janeiro, em Porto Alegre. Na ocasião também será instalada a Comissão da Verdade, Memória e Justiça dos Jornalistas Brasileiros.

O seminário é uma promoção da Federação de Jornalistas da América Latina e Caribe (Fepalc) e da Oficina Regional da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) para a América Latina, com realização da FENAJ e apoio do Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Sul.

Além de representantes dos Sindicatos de Jornalistas brasileiros, o evento contará com a participação de jornalistas e autoridades da Argentina, Venezuela, México, Chile, Uruguai, Paraguai, Honduras, Panamá, Colômbia. Celso Schröder, presidente da FENAJ e da FEPALC, alerta que os Sindicatos de Jornalistas do Brasil deverão confirmar a indicação do nome dos seus representantes até o dia 10 de janeiro, pelo e-mail fenaj@fenaj.org.br. “Precisamos destas informações com antecedência para assegurar a infraestrutura necessária”, justifica, destacando que a atividade faz parte de uma campanha lançada pela FIJ em todo o mundo para coibir a violência contra os profissionais de imprensa.

A abertura do Seminário será às 9 horas do dia 18 de janeiro, com representantes da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) da FEPALC e autoridades nacionais i internacionais. Em seguida, às 9h30, o Painel 1 debaterá “A violência contra jornalista na perspectiva dos direitos humanos”. Neste painel estão previstas as participações de um representante do Conselho Intergovernamental do Programa Internacional para o Desenvolvimento da Comunicação (PIDC) da Unesco, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e do Itamaraty.

Ainda pela manhã, o Painel 2 abordará o tema “Quando o Estado é o agente violador: as ditaduras e a atuação dos agentes de segurança pública nas democracias”, com representantes da Comissão da Verdade, Memória e Justiça do Brasil e dos governos do Paraguai, Argentina, Chile e Uruguai.

No período da tarde, com início às 14 h15, o painel 3 debaterá “A ausência do Estado e a violência social contra jornalistas: do crime organizado aos detentores de poder localizado”, com representações do México, Colômbia, Brasil e de Honduras. Já às 15h45, palestrantes da Venezuela, Argentina, Brasil e Panamá discutirão o tema do painel 4, “A violência cotidiana das redações: censura interna, autocensura, pressões políticas e econômicas que afetam a produção jornalística e a saúde dos jornalistas”.

A programação do primeiro dia do Seminário Internacional será encerrada com o lançamento da Comissão Memória, Verdade e Justiça dos Jornalistas Brasileiros, composta pelos jornalistas Audálio Dantas (SP), Nilmário Miranda (MG), Rose Nogueira (SP), Carlos Alberto Caó (RJ) e Sérgio Murillo de Andrade (SC).

O segundo dia do evento está reservado para trabalhos em grupo onde os participantes debaterão o porquê da violência contra jornalistas e como enfrentar o problema, buscando possíveis soluções para as causas mais comuns das agressões.

Fenaj

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627