Polícia investiga participação de Políticos nas fraudes do Detran

Publicado em sábado, Maio 7, 2011 ·

virgulinoPolíticos serão investigados pela participação no esquema de fraude na emissão de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH), desvendado pela Operação Medusa, na última quarta-feira (04/05).

De acordo com o corregedor do Detran-PB, Wallber Virgolino, denúncias indicam que políticos trocavam CNHs por votos. Ele disse também que está investigando se organizações criminosas criam autoescolas para fornecer novas identidades a bandidos.

Entre os beneficiados pelo esquema, também estão analfabetos, que chegavam a pagar R$ 1,8 mil pelo documento. Virgulino informou que aproximadamente 100 mil carteiras serão canceladas e provas dos criminosos já estão nas mãos da corregedoria do Detran-PB.

Ao todo, foram apreendidos documentos de suspeitos de sete Estados, entre o material, CPUs, exames médicos e fotografias serão analisadas.

“Estamos levando em consideração outra hipótese de investigação: a da participação de políticos, que comprariam votos de analfabetos em troca das CNHs”, revelou o corregedor.

Segundo Wallber, o Detran-PB e o Ministério Público já estão investigando a denúncia, que partiu de próprios funcionários do Detran e de despachantes de autoescolas concorrentes das envolvidas na fraude.

Ainda de acordo Wallber Virgolino, o esquema de compra de carteira de habilitação já acontece a mais de 10 anos. “Além dos analfabetos também podem estar se beneficiando com o esquema os criminosos com ficha suja na Justiça que querem ter uma nova identidade”.

Entre os documentos apreendidos pelas Polícias Civil, Federal e Militar e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e de Investigações Criminais (Gaeco), estão exames médicos, fotografias, CPUs e três armas que revelarão indícios sobre a participação dos envolvidos no esquema de fraude.

Estes são naturais de seis estados: Ceará, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraíba, Rio Grande do Norte, Distrito Federal e Pernambuco (estado que apresenta maior conexão com o esquema).

Contudo, segundo o corregedor, o esquema tem ligações com outros estados do Nordeste e também do Sul do país. Ainda ontem, o Walber enviou cartas precatórias solicitando investigação em 27 municípios. Na operação, foram presas 15 pessoas: 10 proprietários de autoescolas, dois psicólogos da 1ª Ciretran, em Campina Grande e três “piabeiros”.

Autuadas funcionam

As cinco autoescolas autuadas em Campina Grande, durante a “Operação Medusa” e acusadas de integrar o esquema fraudulento estão funcionando normalmente.

As empresas Bandeirantes, Vip, Santo André, São José e Sinal Verde realizaram normalmente todos os serviços relacionados à expedição de CNH, testes, exames, mudança de categoria, solicitação de carteiras.

A proprietária da Autoescola Bandeirante que não quis ser identificada, negou o envolvimento no esquema e disse que está realizando todos os atendimentos normalmente. “Nada foi provado do nosso envolvimento e estamos trabalhando normalmente”, contou.

De acordo com Wallber Virgolino, o processo para a suspensão das credenciais de funcionamento das autoescolas já foi enviado para a Justiça.

“Ainda não houve publicação do pedido de suspensão, mas com a proibição, a autoescola ou funcionário que insistirem em atuar serão presos e autuados”, garantiu, afirmando que, inicialmente, as escolas ficarão fechadas por 90 dias, mas poderão perder o direito de funcionamento.

Da Redação com Correio da Paraíba

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627