PF vê indícios de envolvimento do governador de PE com a Ideia Digital

Publicado em domingo, julho 21, 2013 ·

20130721141049A Polícia Federal pediu ao Ministério Público de Pernambuco a abertura de investigação sobre contratos da empresa Ideia Digital com a gestão do governador Eduardo Campos (PSB-PE), cotado para disputar o Planalto em 2014. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, a empresa assinou contratos de R$ 77,5 milhões para informatizar escolas – já foram pagos R$ 51,2 milhões.

Para a PF, um dos contratos tem indícios de superfaturamento. A Ideia Digital é suspeita de financiar ilegalmente campanhas do PSB e do PSD. A investigação da PF aponta que verbas de convênio do Ministério da Ciência e Tecnologia com a Prefeitura de João Pessoa foram desviadas para financiar campanha do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), em 2010. O dinheiro teria sido desviado em contrato com a Ideia Digital, vencedora de licitação para implantar um projeto de internet grátis em João Pessoa.

O governo de Pernambuco informou que suspendeu um dos contratos com a empresa e que outros dois foram executados. Acrescenta que foi instaurada apuração interna, cujo relatório está em fase final, além de auditoria do Tribunal de Contas do Estado, ainda de acordo com a ´Folha´.

Vice-governador – A Polícia Federal concluiu inquérito que indiciou 23 pessoas e apontou um esquema que desviou R$ 1,6 milhão do programa Jampa Digital para ser usado na campanha de 2010 do atual governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) e de seu vice, Rômulo Gouveia(PSD), que é suspeito de ter montado todo o esquema.

De acordo com o inquérito, em 2009, quando era deputado federal, Rômulo Gouveia apresentou uma emenda propondo a criação de um projeto, o Jampa Digital, que deveria levar internet de graça para a população de João Pessoa. O valor total do projeto era de R$ 39 milhões.

Segundo a Controladoria Geral da União na Paraíba, a licitação foi direcionada para que a empresa Idéia Digital ganhasse. A PF afirma que esta empresa desviou R$ 1,6 milhão e pagou R$ 1,1 milhão a outras duas empresas, a Brickell e a Rigusta. Estas duas teriam pago serviços do publicitário Duda Mendonça, que fez a campanha de Ricardo e Rômulo. Em nota o vice-governador negou as acusações e garantiu que já prestou todos esclarecimentos sobre o caso.

PB Agora com uol

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br