em João Pessoa

Perícia do IPC comprova que criança morta não sofreu violência

Publicado em quarta-feira, outubro 28, 2020 ·

Um menino de dois anos e sete meses morreu, na manhã dessa terça-feira (27), em João Pessoa. A suspeita inicial era de que ele tivesse sido vítima de abuso sexual, mas uma perícia feita no corpo da criança, nesta quarta-feira (28), indicou que ele estava doente e morreu por causas naturais.

Segundo apurou a TV Correio, a criança morreu instantes após dar entrada no Hospital Municipal do Valentina, na Zona Sul da cidade. A tia do menino informou que ele havia se engasgado com mingau. No entanto, o laudo hospitalar chegou a apontar que a criança apresentava alteração no ânus, lesões na pele e hematomas sugestivos de violência.

Conforme a perícia da Polícia Civil nesta quarta (28), as lesões identificadas no corpo dele são leves e comuns para a idade. No caso das percebidas no ânus, a perícia indicou que elas ocorreram porque o menino teria dificuldades para evacuação.

Ainda conforme o hospital, a criança deu entrada com um quadro de parada cardiorrespiratória, que evoluiu para um choque hipovolêmico, que ocorre quando há uma diminuição na quantidade de sangue circulante.

O hospital acionou a Polícia Civil, que pediu que o corpo não fosse imediatamente liberado para a família, mas levado ao Instituto de Polícia Científica (IPC). Após a perícia desta quarta (28) no IPC, o corpo já foi liberado para o sepultamento.

 

portalcorreio

 

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627